Amphicar Backgrounder (1962)

Deleted member 1475

Antes Francisco Lemos Ferreira
Portalista
O Amphicar foi manufacturado em Berlim, Alemanha de 1962 a 1967. 4500 unidades foram produzidas, foram mais para os EUA (pelo menos 3700), estão 7 no Reino Unido e aproximadamente 80 no resto da Europa. Mesmo agora, o Amphicar é o único veículo Amfibio não-militar sendo sempre a produção feita sobre uma base comercial (IE mais de 50 produzidos). O Amphicar é capaz de atingir os 94 Km7h na estrada, 8 nós na água. É confortável bastante fácil de conduzir, o comportamento da estrada é similar a um carro europeu tipo saloon dos anos 60 ou a um carro americano dos anos 80. O Projecto Amphicar custou 7.200.000 euros adicionado ao projecto dos anos 50. É totalmente à prova de água. O motor está na parte traseira, é o mesmo que o usado no Herald da Triumph, com 1147cc, 43cv, rodas traseiras das movimentações da transmissão através da terra/caixa de velocidade originais na água.
O Amphicar tem conexões com outros fabricantes, muitos empregados da Amphicar vieram da Borgward e há muitas partes em piso de terra comum entre os carros. Muito do sistema de travões e da suspensão é Mercedes. A transmissão é Porsche 356 como são algumas partes do sistema de combustível. Em 1967 a Amphicar foi adquirido pelo grupo de Quandt, controlado pela BMW.
O Amphicar falhou em termos comerciais porque era demasiado caro quando novo, mas é capaz de fazer alguns cruzamentos de mar, como de África a Espanha, de San Diego a Catalina e Inglaterra até França pelo canal da mancha (3 vezes, uma vez com ventos força 6).
O Amphicar é feito do aço. Necessita mais manutenção do que outros carros mas as programações de manutenção não são piores do que os veículos 4x4 comuns. O Amphicar tem as aletas traseirass mais elevadas de todo o carro da produção, aproximadamente 1 polegada mais elevados do que no Cadillac de 1959. O Amphicar é excelente na neve, melhor que muitos 4x4. Com 10 polegadas de afastamento à terra, um fundo e umas rodas estreitas totalmente lisas o Amphicar da parte traseira tem uma tração tremenda e habilidade.
 

Anexos

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
Um carro anfíbio um sonho realizado mas certamente com muitos problemas no dia-a-dia.
Andar na estrada e flutuar, dois meios muito diferentes e consequentemente com técnicas muito diferentes.
Uma combinação certamente muito complicada de gerir.
 

Moises Trovisqueira

MTrovisqueiraF
Portalista
não sei nadar:huh: , por isso acho que não entrarà nenhum na minha garagem, o club que frequento tem alguns inscritos, aqui deixo o ultimo que fotografei no mês de maio ultimo, uma verdadeira curiosidade.
 

Anexos

Dias Gonçalves

Abílio Gonçalves
Portalista
Encontrei agora este tópico e lembrei-me da melhor fotografia com o Amphicar que já tinha visto. Foi a capa da revista COURIER (nº 262 de Abril de 2002), orgão oficial do TSSC (Triumph Sports Six Club), club dedicado nessa altura a todos os derivados do Heralde, incluindo o Amphicar

A foto foi tirada no encontro do AMPHICAR OWNERS CLUB no Grande Lago Celina, Ohio
 

Anexos

Deleted member 1475

Antes Francisco Lemos Ferreira
Portalista
Dias Gonçalves disse:
Encontrei agora este tópico e lembrei-me da melhor fotografia com o Amphicar que já tinha visto. Foi a capa da revista COURIER (nº 262 de Abril de 2002), orgão oficial do TSSC (Triumph Sports Six Club), club dedicado nessa altura a todos os derivados do Heralde, incluindo o Amphicar

A foto foi tirada no encontro do AMPHICAR OWNERS CLUB no Grande Lago Celina, Ohio
Excelente! Obrigado ;)
 

Hugo Rainho

Clássico
Moises Trovisqueira disse:
não sei nadar:huh: , por isso acho que não entrarà nenhum na minha garagem, o club que frequento tem alguns inscritos, aqui deixo o ultimo que fotografei no mês de maio ultimo, uma verdadeira curiosidade.
É a vantagem de estar num grande centro... ;)
 

Francisco Costa

Portalista
Portalista
Muito curioso este carro.

Apesar de ser diferente e muito engraçado o Amphicar era instável em qualquer condição e o chassi, um monocoque de aço, apresentava acelerada corrosão no caso de uso em água salgada.
A direção permanecia nas rodas dianteiras, o que resultava em enorme diâmetro de giro na água, pois a traseira não se movia como nos barcos.
Caso começasse a entrar água para o habitáculo, havia uma bomba electrica que expulsava a água para fora.

Era oferecido em quatro cores: Beach White, Regatta Red, Lagoon Blue and Fjord Green (Aqua).

A proposta apesar de curiosa, foi um grande fracasso isto porque apenas 800 unidades foram produzidas até 1968, data em que o Amphicar deixou o mercado.
 

nuno granja

petrolhead
Portalista
Autor
e um carro interessante e obrigadao pela partilha de informações

recentemente passei uns dias em Paris e fiquei surpreendido com os classicos que vi a rolar mesmo em dias de semana...mas este em pleno Sena surpreendeu-me ainda mais...

AMPHICAR_SENA2.jpg

AMPHICAR_SENA1.jpg

nuno g
 

Anexos

Dias Gonçalves

Abílio Gonçalves
Portalista
nuno granja disse:
e um carro interessante e obrigadao pela partilha de informações

recentemente passei uns dias em Paris e fiquei surpreendido com os classicos que vi a rolar mesmo em dias de semana...mas este em pleno Sena surpreendeu-me ainda mais...

AMPHICAR_SENA2.jpg

AMPHICAR_SENA1.jpg

nuno g
E não estava dentro da água ... aí é que era surpreendente !;)
 

Anexos

carlos fradinho

Clássico
Dias Gonçalves disse:
Encontrei agora este tópico e lembrei-me da melhor fotografia com o Amphicar que já tinha visto. Foi a capa da revista COURIER (nº 262 de Abril de 2002), orgão oficial do TSSC (Triumph Sports Six Club), club dedicado nessa altura a todos os derivados do Heralde, incluindo o Amphicar

A foto foi tirada no encontro do AMPHICAR OWNERS CLUB no Grande Lago Celina, Ohio
esta foto está o rir :D:D ahhh gandas malucos!!:huh:
 
Topo