Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Versões Europeias vs Americanas

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Ribeirinho, 24 Nov 2008.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Ribeirinho, 24 Nov 2008.

  1. Olá:
    Venho com uma questão de que gostaria de saber os vossos comentários.

    A minha questão é a seguinte, para carros semelhantes mas saídos na Europa e nos EUA, existirá diferença significativa no valor de quotação nacional (cá em PT) para um mesmo carro saído na Europa ou saído lá nos EUA?
    Evidentemente estou interessado em saber quanto à quotação nacional.

    Alguns exemplos simples em vários grupos:

    O Mercedes 500 SL (R107)
    BMW 320 (E21)
    Audi 100 (anos 80)
    VW Golf/Rabbit

    Qual o mais quotado ou mais apreciado? O Europeu ou o EUA?
     
  2. Por norma os Europeus são mais bem cotados,porque? Não sei
    Sei que as versões americanas eram diferentes por causa das regras de segurança impostas la.
    Desde para-choques, e por ai fora.
    Em tempos vi um Audi 100 versão americana em que o para-choques da frente parecia um autentico apêndice de tão grande que era.
    É uma questão para aprofundar melhor.
     
  3. Sim, de facto os pára-choques eram um incremento de segurança (diziam eles) !
    Outra exigência eram as duplas ópticas, que por acaso num dos modelos que refiro, o Rabbit, não aparece muitas vezes com elas.

    Mas não deveriam as versões americanas ser mais valorizadas por cá, dada a sua raridade em as encontrar por estes lados ?
     
  4. Buscando por exemplo os meus Mercedes 190E 2.3-16, com 185cv, nos EUA tinham 170cv devido à redução da taxa de compressão (de 10,5 para 9,7) e uso do catalizador.

    Tinham também protecções para os joelhos do condutor e uma aplicações pirosas de madeira no tablier.

    Resumindo, são normalmente mais pesados e menos performantes.... e nem sempre o equipamento a mais era "útil"...
     
  5. Sim de facto havia a partir de determinada altura, alguma diferença nas capacidades dos motores, mas também na tecnologia, pois a redução das emissões, obrigava a melhores sistemas de queima.

    MAs e as versões antes dessa altura? Será que pela sua exclusividade poderão valer mais? Estou a pensar em certos interiores diferentes (mais pele, mais claros), e os tais extras que realmente muitas vezes só serviam para americanos.

    Se encontrarem um memso modelo americano e outro europeu, qual vos atrairá mais facilmente? pensemos no SL 350 por exemplo.
     
  6. Por acaso as versões europeias valem mais que as americanas,
    não sei porquê?! Até gostava de saber,por exemplo,eu sou fã para não dizer fanático do Renault 5 de 70´s mas também adoro a versão americana que por acaso é bem mais barata que a versão europeia :D
    Para mim ambas os carros são unicos só por aí vale sempre a pena ter os 2,
    apesar de a versão americana ser um pouco mais luxuosa que a europeia,
    Ver anexo 83204
     

    Ficheiros Anexados:

  7. Neste caso e no meu entender, a versao Americana fica muito melhor... :D
     
  8. O meu Mazda MX5, versão Miata que era para o mercado Americano, apesar de nunca lá ter posto as rodas, veio da Alemanha, pelos vistos o mercado Alemão também preferiu esta versão, que foi de onde o meu veio e parece que 90% daqueles que vêm da Alemanha são também Miatas. Mas seguindo, em termos de equipamento tem mais coisas, air-bag do condutor, direcção assistida e ar condicionado. Também vem com aquelas luzes laterais reflectoras que nos EUA são muito comuns.
    O meu é de 90, não tem vidros eléctricos, mas por exemplo o de um amigo meu que é nacional e de 94, tem vidros eléctricos e mais nada, nem direcção assistida, nem air-bag, nem ar condicionado.
    Uma coisa que a versão Miata também costuma trazer é o cruise control.
    Lógico que todos os velocímetros vêm em milhas.

    Em termos de preferência, eu tinha preferido a versão europeia, apesar do equipamento, mas andei 4 meses só a ver nacionais todos axanatados e mais caros, acabei por me virar para os importados.
    Já o tenho há 7 anos e até agora continuo muito satisfeito.

    O meu foi daqueles que não foi penalizado em termos de cavalos, tem 115cv.

    Não me importava nada de ter um "Pagode" americano, apesar dos faróis mais feios e dos reflectores laterais...:huh:
     
  9. Olá a todos,

    De facto, as versões americanas dos clássicos mais recentes são sempre menos cotadas em termos de mercado. Isto deve-se muito claramente à questão de inferior desempenho por culpa das mil e uma normas americanas de controlo de segurança, de emissões poluentes, e sei lá mais o quê (dá vontade de dizer de controlo de estupidez...).

    No caso do 124 Spider, as versões US desde o primeiro dia foram mais feias (começaram apenas com uns inofensivos escudetes nos pára-choques cromados), e depressa perderam muito do que os fazia tão fantásticos... foram-se os cavalos, estrangulados com modificações castrantes na mecânica, foi-se a beleza com pára-choques de 150 kg horrendos que faziam o carro parecer um carrinho de choques, foi-se o comportamento em estrada fabuloso porque subiram a suspensão para cumprir a altura mínima dos faróis ao solo, e por último, foi-se a fiabilidade por causa das complicações adicionais ao sistema eléctrico (avisos de chave na ignição, avisos para pôr o cinto, avisos sei lá do quê... tão a ver a cena da estupidez? Pois...).

    Quem quer um carro que, na versão europeia é lindo, baixinho, anda como tudo, e é simples e fiável de manter, e que na versão USA não é nada dessas coisas? É ridículo de aparência, é lento, dá chatices a toda a hora... e se o quiser pôr direitinho conforme as versões europeias custa uma pequena fortuna!

    Aqui fica o exemplo do 124 Spider Euro vs USA:

    Fiat%20124%20Spider.jpg [​IMG]

    Hoje os especialistas deste modelo convencem as pessoas a comprar os USA por duas razões: São carros importados de zonas de clima seco, logo não têm corrosão; outra é que vão convencendo o pessoal que aquelas aberrações de borracha à frente e atrás são boas para a cidade porque protegem dos pequenos toques.

    Além do mais, a versão europeia tem outro pró... é muito mais rara. 85% da produção de 124 Spiders foi para os EUA, o resto são os bonitos e bons. Obviamente a lei da oferta e procura joga em prol dos melhores e mais raros...

    Algo muito semelhante a isto aconteceu com o MGB, o Spitfire, e tantos outros... foram descaracterizados e estrangulados. Para quê?

    Hoje em dia, só mesmo quem apanhar um bom negócio ou não se importar é que compra uma versão americana. Naturalmente há modelos mais fáceis de converter que outros para as especificações europeias, mas quanto mais recente o clássico, pior, porque mais distorções ao original se tinham de fazer para cumprir as normas.

    Enfim, mais um exemplo de como os nossos amigos do outro lado do Atlântico ajudaram a melhorar o mundo...

    Um abraço a todos!
     

    Ficheiros Anexados:

Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página