Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Ter, conduzir, manter, fazer parte.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por M Bento Amaral, 13 Mai 2009.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por M Bento Amaral, 13 Mai 2009.

  1. Boas aos portalistas.

    Em meio jeito de cronica, de desabafo e declaração, me dirijo a vós referente ao meu pequeno FIAT 850 Special.

    Refiro-me a ele, não como clássico, antigo, chaço, ou qualquer outra denominação estabelecida por qualquer outro "especialista". Refiro-me a ele como a primeira coisa que ele é: um AUTOMÓVEL.

    Se há coisa que me dá prazer, é, depois de um dia cansativo de trabalho, depois de um bom banho, numa tarde com os seus 28 graus, sair de chapéu posto, e sapatilhas bem atadas, entrar na garagem, e tirar os lençóis de flanela de cima do meu pequeno desportivo...
    Quando o destapo, e me saltam a vista o reluzir dos cromados, e a claridade da sua pintura branca, respiro bem fundo, e contemplo a maravilhosa engenharia italiana.
    Ao passar suavemente com a mão no tejadilho, como se de um carinho se tratasse... parece que ouço um leve gemido vindo dele... uma ansiedade enorme vinda deste pequeno FIAT que diz: "Anda!! Pega em mim!!
    E eu penso... "calma amigo.... já nos vamos divertir.."
    Empurro-o de vagar para fora da garagem... Sento-me e acomodo-me nos seus estofos vermelhos e volto a respirar fundo.... Quando sinto o aroma a "antigo" característico entro numa outra dimensão, passo a ver tudo em sépia ou preto e branco. Entro no meu mundo em grande estilo.
    Eis que chegou a hora, é agora ou nunca...
    Puxo o botão do ar, dou a chave e faço a manha que eu e ele conhecemos para o ressuscitar.... e ... eis que.... a vida renasce!!!
    Uns leves soluços avisam-me e aos próximos que esta algo a acontecer!!
    Aquele coração italiano... O escape deixa escapar cá para fora o relinchar de 43 puro sangue!! O ronco da minha maquina estremece-me e faz-me arrepiar, as minhas pupilas dilatam e o meu ritmo cardíaco aumenta repentinamente!!
    Aguardo impaciente que o motor atinja a temperatura certa... e quando chega a hora....
    Ele não pede por favor.... os 43 cavalos não se fazem tímidos, e não se deixam envergonhar, arrancam com toda a sua força e esplendor.
    Sinto-me Helios montado no seu carro puxado pelos seus cavalos!
    Imponente e intocável! A sua silhueta branca, funde-se com o negro do alcatrão, e corta-o como se fosse um míssil!
    Com uma mão cerrada no volante, e a outra nas mudanças, eu sinto-me nas nuvens.
    O trocar de mudanças é um jogo! O acelerar arrebitado da machina faz-me sentir vivo, e já nas largas rotações, quando me preparo para engatar a mudança seguinte, ouve-se até um assobio vindo da caixa de velocidades!
    O ronco ouve-se ao longe, a avisar, como se do cair de uma bomba se tratasse!
    As pessoas de Almeirim ajeitam-se e preparam-se para o ver passar, pois já sabem, que este momento é como um eclipse.. dura muito pouco!
    O rasto de pó e folhas a esvoaçar no cone de vento deixado para traz é excitante!
    É quase que uma sensação orgásmica conduzir este meu "Pequeno desportivo"..
    Depois do passeio... volto a po-lo calmamente na garagem... despeço-me com uma pancadinha no tablier... "obrigado por este agradável serão".. tapo-o e vou-me embora com um sorriso de orelha a orelha...


    É um carro à minha medida.. e que é a minha cara... pequeno.. simpático... revesso e muito atrevido...

    Adoro este carro. Faz parte de mim. É a minha imagem de marca, e é a minha maneira de me afirmar neste mundo! Se podesse, seria a minha assinatura no B.I..


    Desejo-te milhares e milhares de kilometros nas minhas mãos.

    :wubclub:
     
  2. Ora nem mais,ainda por cima contado ao pormenor;)
     
  3. Parabéns pela descrição.
     
  4. Boa Mauro; um pouco longo, mas não tão longo como o prazer que nos dão estas máquinas...
     

    Ficheiros Anexados:

  5. Mauro fiquei sem palavras.
    Que magnifica descrição desse "envolvimento",parabéns e um grande abraço.:D

    .
     
  6. Eheheheh.


    Muito bom Mauro!!:D


    Mas estavas mesmo a falar do 850??:p

    É que na parte que lhe passas a "mão pelo pêlo", pensei que falasses do sexo oposto.:D



    Agora mais a sério, é esta mistura de sentimentos e emoções que tu tens com o teu bólide, que "outras" pessoas pensam que são intangíveis para quem não possua um carro com "pedigree" e que venha referenciado pelos maiores especialistas(pessoas que normalmente nunca elogiam os clássicos populares), como se existissem pessoas avalizadas para tal missão.

    Gostei muito de ler o teu texto.;)
     
  7. As emoções não estão nos livros...

    Estão dentro de nós!

    É engraçado ver este tipo de carinho por um carro!
     
  8. É isso mesmo, meu amigo! Tudo se resume ao que descreveste! Ás vezes basta olharmos um bocadinho para melhorar o nosso dia....
    Quem nunca "namorou" o próprio clássico, que atire a primeira pedra....;)
     
  9. Lá vai broa...:D:D:D
     

    Ficheiros Anexados:

  10. Essa dos Monty Phyton foi bem lembrada Jorge!
    Mauro, parabéns pelo que escreves-te.
    Adorei.
    Abraço
     
  11. Life of Brian.

    heheheh
     


  12. Mas isso são só mulheres Jorge.:D:D
     
  13. Lindo, Mauro!!

    Como eu te entendo...
     
  14. ...e viveram felizes para sempre. :D:D
    Estás em grande Mauro ;).
    Devias ser promovido a cronista oficial do Portal.
     
  15. ja vi que nao sou o unico a falar para o carro e fazer festinhas.... eh eh eh :D
     
  16. Não são os únicos, não...

    Quando comprei o meu primeiro 124 Spider, uma noite quando dei por mim estava na garagem há mais de 2 horas e não tinha feito nada! Passei o tempo a olhar para o MEU 124 Spider, de todos os ângulos, babado e incrédulo a fitar aquela máquina fabulosa...

    Já com este, um dia me aconteceu o mesmo... estava quase em transe, a apreciar aquelas curvas... até que apareceu a patroa a ver porque é que eu estava a demorar tanto a voltar da garagem! :D

    É por estas e outras que eu digo que é a minha amante... ;)

    Quando vou a qualquer lado, chego ao fim da viagem, e muitas vezes dou por mim a dar-lhe uma palmadinha de agradecimento, como se de um cavalo se tratasse... é uma ligação especial, como nunca poderia ter com uma pilha de plástico. Um clássico é como se fosse uma criatura viva, tem carácter e transmite emoção.

    Um abraço!
     
  17. eh eh eh
    eu ja tive namoradas que tinham ciumes do meu carro!:D
     
  18. Explêndido!! Agora isto passado a filme....Mauro tens que arranjar um realizador, mas não escolhas o Manuel de Oliveira, porque senão, ele deste texto fazia um filme de 6 horas!!!:D:D:D:D
    Agora a sério, realmente é esse sentimento que também tenho e de certeza que com todos aqueles que possuem clássicos.
    Abraço!;)
     
  19. Também eu! Azar o delas... :D
     
  20. :D:D:D:D:D:D:D
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página