Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Sugestões para Daily Driver (meados '60 ate inicios '70)

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Francisco F. Martins, 4 Mai 2016.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Francisco F. Martins, 4 Mai 2016.

  1. Olá!

    Seguindo a sugestão do @Rafael Isento aquando a minha Apresentação, queria pedir-vos ideias para um Daily Driver proveniente dos meados dos anos 60 até aos inicios dos 70.

    O objectivo é arranjar uma base que depois irá sofrer diversas alterações para garantir uma maior fiabilidade e segurança (não estou interessado em performance). Ou seja, os alvos das alterações, ou mesmo substituição, são o motor e perifericos, a transmissão, a direcção, a suspensão, o sistema de travagem, os cintos de segurança e mais uma ou outra coisa que possa estar a escapar-me neste momento.

    No entanto, quero conservar ao máximo a estética exterior e interior (habitaculo) do original.

    Naturalmente, quanto melhor a base estiver, menos trabalhos indesejados terei. Algumas considerações a ter em conta:

    - Orçamento para a base a rondar os 15.000€
    - Não pode ser descapotavel
    - Registo nacional com a documentação necessária
    - Ferrugem...o grande inimigo e o meu maior receio
    - Facilidade em fazer alterações
    - Disponibilidade de peças/kits para fazer as alterações
    - Custos de manutenção futuros
    - Existência ou estado do motor e outros componentes não é importante, já que todas as peças que tirar durante as alterações são para vender.
     
  2. Não sei se encaixa no orçamento, tão pouco se será fácil encontrar algum, mas este é um modelo que gosto bastante:

    Peugeot 404 Coupé
    Peugeot-404-Coupe.jpg
     
  3. Presumo que esse orçamento seja já com intervenções necessárias pôs aquisição. Certo?
     
  4. Atraente! Estive a ver e pelo que consegui apurar são de facto algo raros.


    Não, este é o valor sugestivo apenas para a base. As intervenções que refiro não fazem parte desta fatia do orçamento.
     
  5. Eu sugiro o MGB GT, um clássico extraordinário para tudo o que pretende, se procurar bem, neste momento ainda encontra um bom exemplar para o seu orçamento.
     
    Manuel Vidago e miguelcristovao gostaram disto.
  6. Por esse preço, arranjas Opel 1604 restaurado e pronto a circular...
     
  7. Fiat 124 ou 125. Se experimentares um deles, vais ver que nem precisam de alterações.
     
  8. Alfa Romeo Berlina 2000 ou 1750. Familiar, robusto, acompanha muito facilmente o trânsito moderno (ou melhor: o trânsito moderno acompanha a Alfa Berlina), prático, bonito, investimento MUITO seguro, extremamente fiável, disponibilidade de peças, exclusivo, manutenção fácil, rápido, seguro, poucas modificações a fazer, ou nenhumas. Por esse valor, ou menos, acredito encontrar uma Berlina em muito bom estado, sem ponta de ferrugem e sem modificações a fazer porque já saiu de fábrica com:
    - travões de disco ás quatro rodas
    - Servofreio
    - alternador
    - 5 velocidades
    - conforto que baste
    - motor fantástico
    - na versão 2000 já com autoblocante (não sei se é bom ou mau)
    - Algumas versões vêm, muito raramente, equipadas com ar condicionado

    A única coisa que me lembro assim de repente são os cintos atrás que não vinham de origem, mas também não é obrigatório instalar. Direcção assistida? Não é necessário, porque é bem leve nas manobras. Alterações? Só se for mudar o distribuidor de platinados para electrónico... mas acho que não é por aí.
     
  9. Parecia que estavas a descrever um Fiat 125! :D:
     
    Pedro Pereira Marques gostou disto.
  10. Está aqui um carro absolutamente divinal e que preenche cabalmente tudo o que se pretende. E... como diz o Pedro sem necessitar de alterações.
     
    Pedro Pereira Marques gostou disto.
  11. Ainda antes de sugerir o quer que seja, permita-me que lhe faça a seguinte pergunta... Mas já percebi que os descapotáveis não se enquadram na "equação"...;)

    Que tipo de carro é que gosta? Desportivo, Familiar?
    E que marcas tem maior preferência? Inglesas, Francesas, Alemãs...?

    Pelo menos para se saber o suficiente antes de mandar palpites... :D
     
    JorgeMonteiro gostou disto.
  12. Por esse valor encontras alguns carros que nem sequer precisam de alterações, como por exemplo as sugestões do Pedro Marques e do João, no caso do João, sobra muito dinheiro e ficas bem servido.
     
  13. Eu uso Fiats como daily drivers há anos, e confirmo a opção por um 124 ou 125 como sendo uma excelente escolha.

    Com o orçamento indicado, sobra dinheiro à farta da compra de um dos melhores exemplares para alterar o que se quiser. Mas em termos de fiabilidade, desde que a base seja boa, basta aplicar uma ignição electrónica e uma bomba de gasolina eléctrica e está a fiabilidade praticamente garantida. Há-de haver mais um ou outro berbicacho a resolver nos primeiros tempos, mas isso é perfeitamente normal, chamo a isso a fase de debugging.

    Qualquer um é performante o suficiente para lidar bem com o trânsito actual (no caso do 125 ou um 124 Special T, chega para envergonhar a maioria), têm travões de disco e servo-freio de origem e um chassis sem vícios, que torna a condução agradável e nos dá confiança.

    São espaçosos, confortáveis e robustos (a minha 124 Familiare fez há um mês uma prova de regularidade fora de estrada sem qualquer problema), desde que sejam bem mantidos. As peças são acessíveis, a maioria é fácil de encontrar, e trabalha-se bem neles.

    Também há muito material para upgrades se efectivamente for esse o desejo, mas desde que esteja tudo em ordem, dificilmente será necessário. Ainda agora terminei a rodagem inicial do 124 S (não ST) e o andamento dele é perfeitamente actual... não faz falta mais, a não ser que a ideia seja ir para provas ao fim-de-semana.

    Únicos defeitos são os consumos, pois não são a coisa mais económica que existe (mas também não é o fim do mundo) e a vulnerabilidade da chapa se o carro for mal cuidado. Mas comprando um bom exemplar e mantendo-o protegido, não há nenhuma razão para durar menos que outro carro qualquer.
     
    João Diogo Borges gostou disto.
  14. Aquelas jantes parecem uma praga, aparecem em tudo o que é Fiat.
    Mas concordo, é um carro espectacular!

    Também me parece que em termos de preço/performance dificilmente se encontra melhor que o 124 ou o 125.

    No meu 124 ST o que mais me impressionou foi mesmo o poder de travagem, que aliado a um conjunto de bons pneus modernos o torna melhor que muito carro actual.
    O conforto de rolamento e a qualidade em curva também são excelentes. Transporta confortavelmente 4 pessoas, mas aí penso que o 125 será melhor pelo menos nos bancos traseiros
    Os consumos é que são altos, facilmente se ultrapassam os 10L/100Km.

    Apesar de o meu não ser utilizado diariamente, acho que se voltasse atrás voltava a comprá-lo sem hesitar :D:
     
    #18 João Diogo Borges, 6 Mai 2016
    Última edição: 6 Mai 2016
  15. Isso é consumo de brincadeiras... não é consumo de condução normal.

    Eu faço cerca dos 9,5 na Familiare, que é 1200 e tem o diferencial curto, dois factores que não ajudam nada a economia. Mas isto é consumo em circuito urbano, em estrada pode baixar para os 7,5. O Spider faz consumos dentro destes valores também.

    Ainda não fiz médias ao consumo do 124 S do José de Sá porque estava em rodagem, mas em breve vou-me dar a esse trabalho, porque tenho a impressão que será ligeiramente mais económico (carburador mais elaborado, motor maior e diferencial com relação mais alta). Do que vi em ensaios da época o consumo era melhor, e tenho de facto essa sensação.

    Já fiz algumas viagens com o Spider em que fiz cerca de 7 litros aos 100, com andamentos mais moderados (leia-se, a pecar pouco... é difícil andar devagar com um carro destes), por isso é tudo questão de moderar o pé. Uma afinação como deve ser também faz muita diferença, há que ter a máquina no ponto para poder tirar todo o partido da resposta sem ter de carregar muito no acelerador.

    Se tivermos um motor mais potente e fizermos uso dele a sério, aí sim os consumos atingem níveis pornográficos... mas o andamento corresponde!
     
  16. Faço minhas as palavras do João. Para saber que tipo de Daily Driver sugerir, é preciso também saber que tipo de Daily Use ele vai ter.

    Se é para uso familiar. Deslocações pendulares, ou utilização mais intensa? Voltas maiores de fim de semana? Condutor relaxado ou com espírito desportivo, etc
     
    João Pegadas gostou disto.
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página