Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Sondagem aos amigos do Portal

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Nelson Nelson, 13 Jul 2016.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Nelson Nelson, 13 Jul 2016.

  1. Caros amigos entusiastas, já tinha falado sobre isto mas agora fica no ar uma pseudo-sondagem.
    Como já tinha dito por aqui antes, passei bons e longos anos de volta desta paixão que se revelou, nesses tempos, num Escort MK1 e num KE20.
    Como deixei de ter garagem, a paixão ficou adiada.
    A questão é esta: existe(m) por aqui algum(ns) entusiasta(s), que consiga manter com alguma qualidade um clássico a dormir na rua? será possível?
    Não me refiro a nenhuma preciosidade como por exemplo um E-type, ou de genero, mas sim a um carro mais banal...
    Ajudem lá, porque estou farto de andar em carros sem alma...
     
  2. A resposta a esta pergunta vai estar sempre muito condicionada pela resposta à outra pergunta "O que é um clássico?" hehe

    Se o meu 33 ou o Uno do @afonsopatrao forem considerados clássicos então sim, porque não? São carros dos 80's em diante portanto já têm carroçarias galvanizadas, é manter um olho atento à sujidade que se possa acumular nos canais de escoamento e pouco mais. Ainda assim não são favas contadas, o 33 tem um podre no fundo do pneu sobressalente, de alguma forma a água acumulou-se e conseguiu furar de um lado ao outro. Canal de escoamento entupido? Moça que fez poça de água? Quem sabe!

    Já se estivermos a falar de um carro dos 70's, provavelmente a década mais popular para as diversas gerações aqui do portal, onde a má qualidade e falta de tratamento da chapa era transversal à maioria dos fabricantes, então a conversa muda de figura. Sim, nos anos 70 os donos destes carros, se calhar a maior parte, também não tinha garagem, por outro lado os carros não eram olhados como clássicos, eram... carros, levavam os filhos à escola e íamos neles para o trabalho, se calhar umas ferrugenzitas até eram normais e tinham de se aguentar vários anos.

    Eu também penso nesta questão quando me dão as tentações mas o receio está lá, e se o carro começa a desfazer-se no parque de estacionamento?...

    Não quero molhar os pés todos mas salvo erro o @Eduardo Relvas não tem a sua familiare constantemente em garagem, nem sequer a tem em estado perto de concurso, se calhar é a pessoa ideal para descrever a linha de pensamento e cuidados a ter para fazer isso funcionar...
     
    Nelson Nelson e Hugo Albuquerque gostaram disto.
  3. Eu confesso que se tivesse coragem de deixar o Uno a dormir na rua, já cá morava mais um... Não um clássico mas uma daquelas coisas de que só eu gosto (tipo um Visa, um Super5 ou um Uno mk1...).
    Para além do problema da chapa (que será o mais grave) eu tenho também receios de segurança. É certo que eu tenho um Uno (que será porventura o carro mais fácil de assaltar), mas os clássicos a sério serão também apetecíveis aos larápios, nem que seja pelas peças.
     
  4. Parece-me que isto é um tópico para a secção Restauro e Manutenção. E se colocasses um título "Como preservar um clássico na rua?" seria bem mais fácil perceber do que se trata e facilitava a pesquisa no futuro.

    O tópico é interessante e importante, especialmente para quem usa carros mais antigos como daily drivers. Mesmo que os possam guardar à noite em garagem, passam certamente dias inteiros ao sol e chuva.

    Além do acompanhamento permanente das cavidades e canais de esgoto como referiu o Hugo, deverá certamente haver produtos ou tratamentos que ajudam a melhorar a resistência da chaparia e dos plásticos aos agentes meteorológicos, mas disso não percebo nada.

    Também estou curioso para ouvir os mais experientes na matéria.
     
  5. É um problema bicudo, sei que não estou a ajudar com uma solução mas é. Só tenho o Mini, quando o comprei em 87 estava razoável de chapa e com o restauro (1995) pude aplicar produtos modernos para preservação da chapa que não existiam nos anos 70. Ando com o Mini à chuva sem problema nenhum e instalei sistemas de segurança modernos (alarme e fecho centralizado), mas mesmo assim é a questão da segurança que mais me incomodaria em deixá-lo na rua, qualquer reboque pega nele e o leva em 3 tempos. Aqui perto de minha casa há lugares de garagem para alugar, são é caros e em 2 ou 3 anos pagarias pelos alugueres um valor muito próximo do valor dos clássicos.
     
  6. Na minha opinião dá para fazer um uso diário de um carro bastante antigo.
    Temos cá no portal quem o faça.
    Eu próprio ando num panda regularmente, mas já falamos em outras épocas.

    Falando no exemplo do fiat 600..
    Aquilo não tem tranca de direção nem nenhum sistema anti furto fiável. Aquilo é muito fácil ser levado até num furgão desaparece. Na cidade do Porto com o carro estacionado, tanto aparecem pessoas à volta dele para apreciarem, como vez pessoas a ver com as mãos. :thumbs up:
    Estes mais antigos quando estão parados na rua chamam muito a atenção com especial destaque dos carros que hoje circulam por aí. Esse pode ser o problema que terás ao deixar todos os dias na rua a curto prazo.
    A longo prazo podes ter problemas de chapa, mas hoje no mercado existem produtos e materiais que nos anos 60/70 não se falavam. :thumbs up:
     
    Nelson Nelson e Hugo Albuquerque gostaram disto.
  7. O meu escort foi restaurado há uns 7 ou 8 anos, nunca viu garagem e a estrada para minha casa leva sal durante o inverno devido ao gelo, por isso deve ser, acredito que o @Eduardo Relvas partilhe da minha opinião, mas tenho a certeza que a maioria diz que não e que estejam a chamar de malucos a mim e ao Eduardo...:lol:
    Abraço.
     
  8. Agora é que reparei que postei isto no sub-forum errado, este é o das apresentações........há por aí algum administrador que queira ter a amabilidade de o mover para o local correcto?
     
  9. (entretanto mal isto seja colocado no sub-forum correcto logo desenvolvo a questão e agradeço convenientemente aos amigos que estão a ter a amabilidade de pensarem no problema)
     
  10. Carro "clássico", com (muita) alma e para dormir na rua?



    ALFA ROMEO 75 TWIN SPARK



    <_<
     
  11. Desde que tenhas alguma forma de prevenir a atenção dos amigos do alheio, tudo é possível.

    A minha 124 Familiare tem vivido ao relento praticamente sempre desde que a comprei. Talvez tenha pernoitado debaixo de telha uma vez ou outra por acaso quando estive a mexer nela na garagem, mas de resto é sempre fora.

    Uma dica importante para a preservação da chapa (especialmente em carros não galvanizados) é a lavagem ocasional seguida de enceramento. A cera tapa os poros na tinta e ajuda a manter a humidade longe da chapa. O meu vizinho faz isso com o 127 dele desde os anos 90 e ainda está perfeitamente apresentável.

    Eu ainda nunca me ralei muito com isso com a minha 124, mas um dia destes vou experimentar, porque já notei algum agravar da ferrugem superficial nalguns sítios, mas também já são 2 anos e meio a levar com tudo em cima, e o clima aqui não é tão moderado como nos grandes centros urbanos...
     
  12. Posso dizer que sim é possível manter um clássico na rua, tenho uma Renault 4 de 85 que tem circulado nas minhas mãos desde Agosto de 2011 e está sempre na rua durante este tempo teve garagem esporádicamente, a chapa é fraquinha mas tem aguentado bem, vou ser crucificado, mas o Corolla que tenho desde Abril está a ter o mesmo tratamento ;).
     
    Nelson Nelson gostou disto.
  13. Prefiro deixar um dos meus carros "diários" na rua que o clássico, pelo simples motivo que é um carro diferente e nunca se sabe se alguém não se lembra de o estragar e depois é uma carga de trabalhos para o recuperar. Mas obviamente que se não houver azar podem dormir na rua mas há sempre o risco...
     
    Nelson Nelson gostou disto.
  14. Cada um dos meus 3 carros passa (+-) 1/3 do ano na rua "on the wild";
    C3_LX1603-13.jpg
    ROCCO_LX1605-39.jpg
    AUDI_LX1601-13.jpg

    nunio granja
     

    Ficheiros Anexados:

    Nelson C. Santos e Nelson Nelson gostaram disto.
  15. Recapitulando, parece-me que somos consensuais nos motivos que podem afastar um clássico da rua:
    • ano de fabrico (devido à corrosão, meados dos 80's);
    • valor do mesmo (devido ao "extravio");
    • preservação (o calor também faz mal);
    Eu acho que acaba por ser uma questão pessoal, é certo que para manter um carro em condição de concurso não é possível ter o mesmo na rua, seja na via pública seja no quintal, deverá estar resguardado dos elementos e se possível como uma fina camada de pó em cima, como as garrafas de vinho!
    Um carro que se quer para andar com frequência e com o qual não desejamos impressionar esteticamente num encontro a melhor solução é a que está mais à mão.
     
  16. Vi agora que o tópico já foi mudado. Os meus agradecimentos!
     
  17. Em relação à minha questão, e aprofundando a mesma, quando me refiro a um clàssico, refiro-me a um carro dos finais de 60 inicios de 70. É esse o intervalo que me interessa ( e só esse mesmo), e claro que sei que a chapa nessa altura não tinha os devidos tratamentos para a fazer suportar longos anos na rua. E daí também a minha questão.........será possivel mantê-lo com um tratamento de cera sobre a pintura e com um uso de uma boa capa??....é esta a questão, será possível? há por aqui muita gente que o faça?
     
  18. a outra questão levantada, prende-se com o "tipo" de clássico. Para mim será sempre um identico aos 2 que já tive, escort mk1, corolla ke20...mas pondero também o 25, 30 ou 35, 4L da mesma idade, cortina mk3 4portas, taunus, vauxhall viva........não são carros especialmente cotados nem elitistas, mas são os da minha meninice e são esses que me dizem realmente alguma coisa.
     
    António Barbosa gostou disto.
  19. Sou fã do Cortina 3ª série, com o motor certo é capaz de ser um clássico empolgante.
    Relativamente às décadas em causa não há volta a dar, é andar sempre em cima e de vez em quando fazer a vistoria às zonas sensíveis para eventualmente detetar problemas ainda na sua juventude.
    As capaz podem ajudar mas receito que se não forem minimamente suaves por dentro e não estiverem muito bem fixadas, o soprar do vento e a deslocação que vai provocar é capaz de pregar umas partidas a nível da pintura.
     
    Nelson Nelson gostou disto.
  20. AUDI_LX1607-27.jpg
    (ò pra mim acabadiço de estacionar na cara do agente da polícia municipal em plena a ZER)

    Voltando à questão com mais tempo.

    A vida é uma questão de opções.

    Por um lado prefiro morar no centro da cidade onde tenho praticamente tudo acessível a pé ou de bicicleta, em que a cara metade vai trabalhar de metro e a escola dos miúdos fica no quarteirão;
    BIK_LX1503-2.jpg

    Por outro não tenho tempo para ter um carro guardado numa garagem e dar uma volta ao fim de semana, ou ando neles nas deslocações que faço ou não andaria;
    C3_LX1603-10.jpg

    Em Lisboa as casas com garagens são raras e as poucas alternativas são caríssimas, o que implica expor os carros a um ambiente urbano extremamente agressivo em todos os aspectos. Sol, chuva, resina e folhas das árvores, cocó de pássaro, condutores que não tem o mínimo de respeito pela propriedade alheia e peões em modo urbano-depressivo que aliviam as frustrações passando objectos contundentes na pintura dos carros estacionados;
    ROCCO_LX1601-5.jpg

    Para quem tem um ego grande e a mania que não conduz carros normais, esta opção também trás os seus limites, não pode ser nada que possa ser cobiçado pelos amigos do alheio e que resista mal à agressão do elementos:
    AUDI_LX1606-8.jpg

    Sobreviver neste meio implica uma ginástica diária à procura dos lugares o mais protegidos possível, o que acaba por se tornar numa espécie de sexto sentido;
    AUDI_LX1606-7.jpg

    Implica também gastar dinheiro com alguma regularidade para manter os carros com bom aspecto, já que perfeitos é impossível. Praticamente cada vez que lavo um dos carros descubro mais uma mazela;
    AUDI_LX1601-16.jpg

    A vantagem de ter 3 carros e uma garagem longe de casa é que na pratica cada um só passa 1/3 do ano cá fora;
    C3_PRT1603S1-11.jpg

    Gostaria de ter uma garagem? Sim. Gostava de morar nos subúrbios? Não.

    No regresso a Lisboa depois do surf de fim da tarde, vejo as filas de carros na direção dos subúrbios e não me imagino a fazer esse tipo de deslocações diárias. Mas como tudo é uma questão de opções. Somos 4 irmãos, eu e a minha irmã mais nova não nos imaginamos a morar fora do centro, o meu irmão a minha irmã mais velha moram nos subúrbios e adoram.


    nuno granja
     

    Ficheiros Anexados:

    #20 nuno granja, 19 Jul 2016
    Última edição: 19 Jul 2016
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página