Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

restauro de uma Casal K260

Tópico em 'Motos e Motorizadas' iniciado por Gustavo Pinto, 15 Ago 2007.

Tópico em 'Motos e Motorizadas' iniciado por Gustavo Pinto, 15 Ago 2007.

  1. Trago-vos hoje o restauro que estou a realizar a esta máquina. Trata-se de uma Casal K260 de 125cc.

    Para quem não conhece foi o primeiro modelo de 125cc produzido pela Metalurgia Casal. Nos dias de hoje é uma mota rarissima pois vendeu-se apenas no ano de 1972. O projecto dela é de 1968 e foi sendo sucessivamente adiado o seu lançamento no mercado, até a decidirem lançar em 1972. Só que já se tinham passado uns anos entre a data que deveria ter sido a de lançamento e a data de lançamento, fazendo com que a mota quando foi lançada já estivesse com uma linha um pouco antiquada. Foi decidido então na Metalurgia Casal substituir a K260 pelo modelo K270, esta sim com uma linha muito mais jovem e desportiva..

    Estas e outras curiosidades poderão ser lidas no meu site www.motorizadas50.com !

    Esta Casal K260 veio parar-me às mãos um pouco por acaso. Na altura tinha acabado de mandar restaurar a minha Casal K270 e troquei umas informações com um sr. dos Açores que possuia esta K260. Fui trocando uns mails regularmente com esse sr. e ele queixou-se que iria ter muita dificuldade em restaurar a mota, devido à falta de peças nos Açores e também por estar mais virado para as motas Inglesas...

    Então lá consegui adquirir a mota que veio de barco dos Açores até Leixões e eu fui lá com o meu atrelado buscar a mota.

    À vinda para Aveiro era grande o espanto das pessoas que viam uma mota deitada numa palete ( foi assim que ela veio de barco) e foi assim que a coloquei no meu atrelado de transportar motas!

    A minha mãe torceu um pouco o nariz com o estado da mota, mas lá lhe disse que a mota era muito rara e que valia a pena o restauro. O meu pai como já lhe tinha contado o sucedido, riu-se quando viu a mota mas lá foi dizendo que tudo se repara...

    O estado da mota não é lá muito famoso,( já sabia como ela estava pois vi fotos da motas antes de fechar negócio) mas conforme a fui desmontado fui vendo que o estado dela nem é tão mau assim. Tem bastantes podres na zona da forqueta ( que está irreparável).
    O resto tem uns podrezitos no depósito( na zona onde encosta o banco) que são perfeitamente reparáveis, assim como no guarda lamas da frente.
    O resto é alumínio que felizmente resguardou muito bem o tubo de aço do quadro..
    Estou à mais deum ano a desmontar a mota pois está muito calcinada e tem andado a levar muito banho de WD40 o spray milagroso. Depois é preciso ter muita calma e lá indo desapertar mais um parafusito pois se forçar o mesmo acaba por moer!
    Tem sido o jogo da paciência, mas felizmente lá tem andado a andar. Muito não se acreditaram neste restauro, dizendo que não iria conseguir, mas felizmente mostrei que com muita força de vontade e muito amor a estas máquinas nacionais, tudo é possivel...
    Deixo-vos fotos!
     

    Ficheiros Anexados:

    João Riem gostou disto.
  2. Boa Sorte!! Vai valer a pena o restauro dessa bela e rara Casal!
     
  3. mais umas fotos...
     

    Ficheiros Anexados:

  4. caro Gustavo,

    Parabens pelo site que já visitei anteriormente, obrigado pela partilha e força no restauro que para alem do gozo pessoal contribuirá para a preservação do património.

    Lembro-me vagamente da K260, quando era teenager achava a K270 "xunga" e a 260 estava no escalão a baixo nessa escala . Bem era uma época em que se me afirmassem que eu hoje ouviria musica classica, teria feito uma enorme careta.

    Tive varias Casal, era a minha camisola na guerra de marcas nacionais no meu circulo de amigos em Gaia, o meu irmão por exemplo só Sachs e as hostes dividiam-se entre estas duas maracs com um adepto da Zundapp. A Casal de 5 era a que normalmente andava menos (bing 19...platinados) mas tinha melhores quadros e travões, até que chegou a Casal de "6". ai foi a desforra.

    Tive diversas casais, todas muito alteradas na aparencia e ciclistica mas muito pouco na mecânica e comas quais viagem muito por portugal com diversos Porto/Algarve no activo.

    Se lhe interessarem as fotos poderei mandar. Alterei uma K181 num estilo que fez escola local, mas a minha perdição eram a Trial e como nunca tive dinheiro para uma nova usava bases Casal com os mesmo quadros e suspenções.

    Quando era puto e teen passei muitas férias e Aveiro e como não podia deixar de ser apareci na Casal e pedi para visitar a fábrica. Forma simpatiquissimos e azar não ter levado uma maquina fotográfica.

    Disponha

    nuno g
     
  5. Bela maquina merece sem duvida um restauro.
     
  6. É uma exelente mota mereçe ser restaurada e voltár para a estrada, essas motas andavam como tudo.
     
  7. Boas :

    Sendo um grande apreciador das grandes Casaleiras 125, aproveito esta forma para lhe dar os parbens por a recuperação e restauração deste belissimo exemplar, pois como sei dar o valor a este tipo de trabalho e tambem sei muito bem que por muitas vezes até se pode ter muito dinheiro mas o problema é a escasez das peças, e então é ai que começa a verdadeira arte, recuperar mandar fazer etc.
    Pois pessoalmente já conhecia ese modelo K260, pois fui e se não estou em erro a uma concentração á Tocha e vi lá um exemplar desses a andar e diga-se de passagem a ser muito bem domado por a sua condutora.
    Cumprimentos,
    Paulo Válega
     
  8. Boas:

    Aqui vai uma bela foto dessa maquina.

    gx2EahpJ.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

  9. Olá Gustavo, Força nesse restauro! também comprei uma CASAL como podes ver no tópico que criei (Casal K180)... já agora obrigado pela imagem que me mandaste da "Casal do Futuro" ;)

    1 ab
     
  10. Olá boa tarde,

    Se fosse possivel, gostava que me ajudasse, pois tenho uma Casal K260 que gostava de restaurar mas estou um pouco perdido, pois essa não é a minha área.
    Por onde devo começar e onde posso encontrar algumas peças que necessite.

    Obrigado, um abraço

    Hugo Filipe
     
  11. Tens aí uma bela máquina... ;) ;)
     
  12. boas Gustavo
    como vai o restauro .tenho uma tambem que ainda é do meu pai ,está a rodar mas a precisar de algumas peças novas e cromar o que é caro .
     
  13. Bela maquina, muito bonita, muito trabalho pela frente, mas tudo se faz, e no fim vais adorar cada passo.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página