Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Protecçao ambiental e carros antigos

Tópico em 'Legislação' iniciado por Ricardo Cunha Carreiras, 11 Set 2007.

Tópico em 'Legislação' iniciado por Ricardo Cunha Carreiras, 11 Set 2007.

  1. Caros entusiastas, um dos temas que tem andado nas nossas procupaçoes é precisamente a carga fiscal que se tem vindo a impor sobre os automoveis antigos, mais poluentes.
    Mas sera a (sobre)carga fiscal o metodo adequado para fazer face às correntes exigencias ambientais?
    Parece-me que nao. Considero esta um autentico abuso de poder. Um assalto a quem tem uma paixao,um hobbie.
    Nao seria preferivel impor antes certas condutas como por exemplo haver dias especificos para circular com eles, estabelecer determinadas metas ou mesmo ate alterar apenas o sistema de escape destes carros ou adicionar-lhe certos aditivos no combustivel? sera impraticavel?

    Deixo a questao e espero ouvir as vossas opiniões.
     
  2. Boas,

    Falando com algum conhecimento de causa, posso dizer que essa perseguição é uma enorme treta, perdoem-me a expressão.

    Para começar, os nossos carros já poluem relativamente pouco. As evoluções a nível de combustíveis têm dado conta desse assunto. Se vocês olharem com atenção, muitos dos dados usados nas campanhas ambientais sobre os gases poluentes são da década de 70, quando o teor do chumbo na gasolina era mais de 1000 vezes aquele com que vinham as últimas gasolinas com chumbo comercializadas entre nós.

    Outro ponto: Polui mais comprar um carro novo e mandar o velho prá sucata do que mantê-lo. A produção de automóveis é uma das indústrias poluentes em grande escala, bem como a da reciclagem. Assim, manter o carro velho é uma medida protectora do ambiente. Já para não falar daqueles que têm mais de um clássico... faz lembrar uma celebridade inglesa a quem perguntaram se não lhe doía a consciência por ter 16 carros, ao que ele respondeu: "Claro que não, assim impeço 15 pessoas de andarem com eles!" Bom senso é o que se pede, porque a história do carrinho mau e do capuchinho vermelho é uma autêntica "caça às bruxas" à moda antiga.

    E isto é só a ponta do icebergue... se quiserem mais factos digam, a lista continua. Querem um carro económico, amigo do ambiente? Esqueçam os TDIs da treta, comprem um Fiat 500, 600, 850, 127, ou um Renault 5, 2CV, Mini, Morris Minor, etc. São mais económicos que esses "colossos tecnológicos" que as marcas nos tentam impingir, e que são falsos em tudo. Vocês já repararam que o novo Corsa é do tamanho do primeiro Astra? Ou que qualquer utilitário pesa mais de uma tonelada? Como é que se consegue economizar o que quer que seja com um monstro assim?

    Os níveis de poluição são directamente proporcionais à cilindrada. É por isso que o meu 124 Spider registou emissões ao nível dos do carro da minha mulher (um BMW 525i moderno), pois é um 1400 com 40 anos e que foi testado ainda sem a ignição electrónica sequer!

    Um Fiat 127 pesa em vazio 670 Kg. Hoje em dia NADA pesa isso... talvez dê para meio Corsa! E depois ainda vêm os senhores do marketing que exigem grandes rodas, porque é mais bonito... para que serve um pneu 205 num carrito de compras com 60 cv? Para consumir (e logo poluir) mais. E já agora, os senhores da Michelin agradecem.

    Mas sabem o que eu acho mais giro? Daqui a uns anos quando se lembrarem de como se poupa a sério, ainda vão vender-nos estas ideias como novas e revolucionárias... Vão ver, ainda vai vir o tempo em que vão gabar o brilhantismo de pesos baixos, equipamentos reduzidos ao essencial, pneus mais estreitos, cilindradas mais pequenas... E o zé povinho come!

    Querem ser mais ecológicos? Mantenham os vossos carros afinados, e se quiserem melhorar ainda mais, adoptem uma ignição electrónica moderna (eu tenho uma da MSD que é excelente e mantém o visual de origem), verifiquem regularmente a pressão dos pneus e cuidem dos resíduos das manutenções (óleos, baterias e afins). Já é um excelente começo.

    Eu por mim faço a minha parte... se todos fizermos isso, podemos confortavelmente acusar os modernos de poluirem mais que nós.
     
  3. Sim pois a ecologia do governo apenas serve como desculpa para enganar os desatentos e sacar-lhes mais dinheiro.
    Se o governo não ganhar algum é garantido que não faz coisa nenhuma.
    Fala-se outra vez na história da validade dos pneus. 5 anos é o limite e a pretexto da segurança a malta dos clássicos vai ser obrigada a trocar de pneus constantemente... sim para andar 50 à hora é preciso pneus novos :rolleyes principalmente nos dias de chuva em que a maioria nem abre a porta da garagem.
     
  4. Olá

    Não sei se estou muito de acordo com as afirmações, pois trocar um carro velho por um novo não sei se será assim tão poluente . As contas têm de ser feitas a longo prazo e um carro novo é menos poluente que um velho. Isto para já não falar em questões de segurança.
    Não se podem comparar 127 com 325i novos já que as cilindradas são diferentes e como disseste o CO é proporcional à cilindrada. No entanto, de certeza que para motores com a mesma cubicagem o novo polui menos, e nem é preciso andar 30anos para trás.
    Eu considero-me um poluidor enquanto utilizador de um clássico mas não me preocupo porque no universo automóvel a percentagem de carros como o meu é apenas desprezível e entendo que os clássicos acabam por em nada contribuir para o efeito de estufa, buracos do ozono e afins. Contribuirem sim, e muito, para mostrar a História e a evolução humana.
    Em tudo o que fazemos existem repercussões positivas e negativas para o eco sistema em que vivemos mas não podemos ser radicais.
    Ainda bem que somos pocos :D ainda passamos despercebidos:D
     
  5. Olá Jorge,

    Repare, se forem feitas as contas ao impacto ambiental do processo de reciclagem de um automóvel velho e da produção de um novo, só nesses dois actos polui-se mais do que se usar o seu carro clássico regularmente até fartar.

    Quanto a segurança. aí sim poderá ver-se alguma desvantagem, mas o facto é que normalmente os condutores de automóveis antigos são um grupo de muito reduzido risco pois têm mais estimação pelo seu veículo e estão mais conscientes na generalidade dos riscos durante a sua condução.

    Quanto às emissões, naturalmente que é comparar alhos com bugalhos, mas o facto é que se progrediu alguma coisa mais não é o fim do mundo.

    E pior, para quem aprecia conduzir, é que as normas que estrangulam os carros modernos lhe tiram toda e mais alguma resposta. Eu acho ridículo o carro da minha mulher ser um 6 cilindros de 2500 cc e ainda assim ter de acelerar para arrancar, porque está tão estrangulado ao ralenti que não tem força nenhuma. Apesar de tudo, no entanto, tenho que admitir que é um motor espectacular, só tenho mesmo pena que seja obrigado a isto.

    E quando se aponta o dedo à poluição automóvel, temos de ter uma coisa em consideração (e que raramente se diz): De toda a emissão de CO2 que existe no nosso planeta, menos de 20% é causado pelo homem, e desses 20% apenas cerca de 15% (ou seja, menos de 3% das emissões totais) são responsabilidade dos veículos rodoviários. Já para não falar que um camião ou um autocarro polui e na generalidade danifica mais que muitas dezenas de automóveis.

    Já alguém se lembrou de pôr uma taxa pelas emissões poluentes das vacas? As vacas emitem em média cerca de 500 litros de metano por dia. Feitas as contas, são bem mais poluentes que um Range Rover V8 a gasolina! Mas ninguém se queixa dos peidos das vacas, né? :D

    Temos que ter perspectiva... e isso é algo que falta em doses maciças nos ambientalistas e nos seus credos.

    Eu trabalho nesta área (o meu projecto de doutoramento é na área dos combustíveis alternativos), e tento encontrar algum bom senso no meio disto tudo. Mas é muito difícil extrair a verdade destas propagandas todas, garanto-vos.

    Mas sinceramente, deixem lá isso, e cuidem é bem dos vossos pedacinhos de história... Como já disse, se cuidarem bem deles não poluem assim tanto.

    Um abraço!
     
  6. Sr. eduardo relvas, concordo quase plenamente com tudo o q disse!
    Nao se admite carros ditos utilitarios andarem ai com rodas 205/60 R16! So serve para gastar e poluir mais! Ja nao ha um Opel Corsa ou um Fiat Punto ou um Renault Clio ou um Peugeot nos moldes em q surgiram. Cada vez tem mais equipamento, mais peso, mais cavalos e sao muito maiores. E o curioso e que s criam outras classes pra tomar o lugar que esses carros ocupavam antes de "subir de escalao". Na minha opiniao, actualmente ha segmentos a mais. E os carros perderam a sua individualidade. Comprar um Opel hoje é igual a comprar um Alfa Romeo, um Fiat ou um Lancia. As marcas aglomeraram-se todas. Poucas mantêm a sua essencia.
    Eu julgo que os classicos sao sempre mais leves, e s tivessem alguns equipamentos dos modernos seriam ainda melhores...
    Nao podemos admitir que os classicos sejam tao penalizados em termos fiscais, pois o uso deles ja n e tao intenso e aquilo que poderao poluir nao e nada de substancial.
    Deviamos mobilizar-nos e combater estes abutres!
     
  7. Só cá faltava eu:D:D...

    Isto é tudo uma treta...

    Os carros novos é só charutada que para aí anda, e para serem fabricados é preciso poluir mais o ambiente, dá-se o exemplo que para construir um Prius é preciso poluir mais do que construir um Hummer...

    O que se passa é o seguinte, agora a moda é o ambiente e por isso todos compram lâmpadas economizadoras, electrodomésticos novos, isolamento na casa, e quem acaba por ganhar é quem impige estas tretas...

    Mas quando acabar esta moda, lá vão todos outra vez comprar as antigas lâmpadas e poluir mais...

    Quem é que polui mais???

    Um carro novo ou um antigo, se pensarmos bem, um carro novo gasta pouco combustível, tem catalisador e injecções electrónicas aperfeiçoadas, mas para os construir é preciso poluir mais do que construir um carro antigo, já para não falar da vida útil dos novos que nunca chega aos calcanhares de um antigo...

    O que se passa, não é carros há mais, é pessoas a conduzir automóveis sem necessidade nenhuma...

    Por exemplo, as pessoas que vivem na cidade, em vez de apanharem o autocarro, andar de bicicleta ou a pé, não, agarram no carro para percorrer menos de 1km, o que acontece muito por aí, e ainda por cima muitos desses carros que percorrem estas distâncias diminutas vão apenas com uma pessoa o que é mais absurdo...

    Mas também, quem tem culpa é o governo, porque as pessoas compram carros porque têm impostos mais baratos em vez das motos que têm impostos absurdos porque são consideradas :D:Dveículos de luxo...

    Se as motos fossem insentas ou pagassem um imposto barato, toda a gente comprava uma moto em vez do carro, poluía menos em termos de construção e circulação, diminuia a sinistralidade automóvel e era mais fácil de estacionar...

    Por isso é que nas estradas só se vêem muitos carros e 1 ou 2 motos, o que é inaceitável...

    Por fim, a manuntenção dos automóveis também contribui para uma diminuição da poluição, mas não é o que se vê por aí...

    Como uma pessoa que eu conheço dizia, carros velhos não são velhos pela idade são velhos por falta de manutenção e cuidado, por isso é que se vêem muitos carros recentes todos mal tratados porque as pessoas em vez de fazerem a manutenção, só o levam à oficina quando avaria...
     
  8. Ora nem mais! Agora sim pôs-se o dedo na ferida! Cuidar do ambiente ainda é apenas uma moda. Soluções sérias que era bom, népia.

    Sim, não era sem tempo pensar-se em moderar os consumos dos electrodomésticos. Sim, as lâmpadas de incandescência já deviam pertencer à história. Mas o facto é que somos um país pelintra, e quanto menos desenvolvido é o país, mais polui porque não há dinheiro para comprar coisas mais eficientes.

    Por exemplo, andamos praqui às turras com taxas de emissão de CO2 enquanto a China se prepara para construir mais 500 centrais eléctricas a carvão, e é já o maior poluidor do mundo!

    Quem é que ganha se comprarem um carro novo? Quem os faz. Daqui a 5 anos estão-vos a martelar a ideia pra trocar pelo modelo novo todo xpto. Eles também precisam de comer... Isto tem um nome, chama-se obsolescência programada - Qualquer dia já trazem prazo de validade, como os iogurtes.

    Outra coisa gira nos modernos é o tuning, que eu chamo de "xuning", porque 99% é chunga. Desculpem, mas é a minha opinião. E essa gente que adere a essa coisa justifica-se dizendo que estão a melhorar os carros... treta! Ainda recentemente vi um estudo sobre os chips que supostamente melhoram o desempenho... e nem UM conseguia melhor que a fábrica. Alguns chegavam mesmo ao ponto de corromper a tal ponto o funcionamento do motor que derretiam(!) os catalisadores... Isto de facto cheira a melhoria... :D

    É por essas e outras que me decidi a propôr abrir um curso de especialização em preparação de automóveis na minha escola... a ver se conseguimos educar alguém sobre como se faz a sério.

    Se ainda vos pesar a consciência... plantem umas árvores :D
     
  9. mto bem, estou aqui a ver preciosas intervençoes dos nossos entusiastas! mas continuo sem querer tirar o merito aos carros novos! ha carros novos bons e ha carros fracos, assim como os classicos! mas o diogo tem mta razao, quando diz q ha pessoas a conduzir demais! é verdade sim senhor... agora por todo e qualquer motivo s pega no carro... porque s n for de carro n e gente... o q custa e a mentalidade das pessoas!
    Quanto as lampadas economizadoras e todas as medidas amigas do ambiente concordo, porque sao absolutamente necessarias!
    era fomentar os transportes colectivos em todo o pais e nao apenas em lisboa. Na capital e no Porto sobrevive-se bem sem carro, mas nao no resto do pais! temos que moderar o uso quer dos novos quer dos classicos!
     
  10. Gostei imenso das opiniões deste tópico!
    Agora chegou a minha vez.

    Isto de penalizar os carros conforme o que poluem é uma desculpa para caçarem mais algum dinheiro ao povo!
    Eu tenho 3 exemplos e tenho também que defender o meu carro "novo" :feliz:
    Tenho um Ibiza a gasóleo com 7 anos e digo desde já que não há classico que faça o lugar dele, pois faço perto de 1000km por semana e fazer isso num clássico é um pouco complicado! Acredito que esteja a prejudicar o ambiente mas preciso de trabalhar e não o posso fazer de outra forma sem ser de carro!
    Outro ponto que para mim é uma verdadeira roubalheira, são os impostos sobre as motas! A minha mota poluí menos do que um carro, facilita o trânsito, o estacionamento, menos desgate de estradas, etc etc etc,e pago 101 euros de imposto de selo. Por Favor!!!
    Pronto dizem que é um veículo de luxo. Apanhar chuva, frio, por nao falar nas quedas!! LUXO!??????
    Em relação aos clássico, como já disseram muito bem, não poluem nada muito, como querem mostar ao povo, até porque a maioria deles, são carros de passeio que apenas circulam uns dias por mês, e que dá muito prazer a quem os têm, alêm de ser Património do País.
    O meu mini consome 20 euros de gota por mês, ou seja, muito pouco CO2 que liberta para a atmosfera. É isto que está a prejudicar o mundo???
     
  11. Proteger o quê? O ambiente? Ora deixemos de hipocrisias, basta dar estes exmplos, em Coimbra correram pura e simplesmente com o carro electrico o trolley vai pelo mesmo caminho, no Porto apena existem salvo erro 2 carreiras de electricos com respeito aos trollyes pergunto ainda existem? Em Lisboa que foi a cidade que tinha mais linhas de electricos hoje deve ter umas 4 ou 5 e hoje já são pouco mais de 100 carros electricos, ora foram ou vão sendo substituidos por quê? Por autocarros que por muito que digam que já são menos poluidores continuam a emitirem gases e alguns deles fazem cá uma fumarada que até deixamos de ver por momentos a estrada ou seja acabam com um transporte que não polue para por outro poluidor.

    Por isso essa treta do dia Europeu sem carros está a perder adeptos porque tudo isso não passa de hipocresia.

    A unica localidade que recuperou o electrico foi Sintra e isto é de louvar.
     
  12. E fora o resto...

    Aquilo de os automóveis parados pagarem imposto também vai prejudicar o ambiente...

    Um carro está parado não polui nada, vem este imposto obriga o dono a andar com ele ou vender a alguém que ande com ele, e mais uma vez vai poluir...

    Isso dos troleys é verdade, havia tantos e agora não há nenhum...
     
  13. pois é meus amigos! estao a tramar-nos e nos a vermos! é um absurdo cobrar impostos por ter carros parados! nem consigo imaginar o q nos vao fazer a seguir. uma coisa e certa, o meu ninguem m tira, nem q fique toda a vida na garagem so a olhar para ele! eu vou restaurar na mesma o meu a andar com ele ao fim de semana e em dias de bom tempo! é pra preservar e cultivar!
     
  14.  
    Dias Gonçalves e Álvaro Pacheco gostaram disto.
  15. Olá a todos.

    Gostei de ler as vossas opiniões àcerca do novo imposto que o governo quer criar (ou possivelmente já criou).

    Mas alguém sabe valores? Isso é que é importante saber.
     
  16. valores ao certo n sei, mas a avaliar pela hipocrisia da suposta supressao do I.A. em julho, as coisas sao para ficar piores!
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página