Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Procurei Mas Não Encontrei - Restomoding

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Carlos Vaz, 29 Nov 2012.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Carlos Vaz, 29 Nov 2012.

  1. Procurei por um tópico que discutisse esta temática, mas não o encontrei.
    Se existir e este for uma duplicação, peço aos administradores que o apaguem.

    Este é um tema que me é "caro" e com o qual já me vi em desacordo nalguns espaços de debate de que me retirei respeitando as respectivas "linhas editoriais"...
    Ainda assim, parece-me ser um assunto que está a crescer nas comunidades automobilisticas e que me parece ser um tema de debate interessante.

    Há por aqui opiniões?
     
  2. Ora bem... com 25 visualizações sem um comentário, de duas uma, ou o assunto simplesmente não interessa na comunidade ou o pessoal está á espera (mais que legitimamente) seja eu a dar o pontapé de saída!

    Assim, o que gostaria de ver aqui debatido acaba por ser relativamente "vasto", pois este chamemos-lhe assim, conceito de restomodding pode assumir muitas vertentes.

    Numa abordagem ligth poderemos falar de restauros que envolvem alterações ás caracteristicas originais que vão no sentido de melhorar o uso da viatura e aqui podemos englobar várias alterações... uma instalação de 6v alterada para 12v, a instalação de cintos de segurança traseiros que permitem deslocações com cadeiras de criança em familia, a instalação de ignição electronica, etc...

    Temos depois uma outra vertente que poderá ser a alteração de caracteristicas originais tendo em vista uma performance acrescida e que podem ser feitas dentro do espirito e á semelhança do que se fazia na própria época para os veiculos que participavam em competições.

    E temos ainda um outro tipo que será mais "radical" e de que falarei mais adiante.

    Aquilo que gostaria era de se desenvolver um "debate" que permitisse estabelecer "limites" para este tipo de alterações.
     
  3. Restomodding... uma nova "moda" que é grande nos EUA,

    mas tal como os Hotrods, Ratrods, Customs e Lowriders (quase) não existe em Portugal.

    Todos sabemos das dificuldades em homolgar alterações...

    A UE está cada vez mais a apertar as leis nos estados membros, paises mais tradicionais em alterações nos carros como Inglaterra, Suecia, França, Alemanha estão a ver-se como cada vez mais dificldades e restricões...

    Não estou a ver aqui em Portugal a coisa tornar-se mais facil. Mesmo que um adepto entrasse para o governo e quisesse simplificar as leis está tramado pela UE.
     
  4. Sim... é um fact que a legislação aqui em Portugal é muito restritiva, mas não era desse ponto de vista que queria analizar o assunto!
    O que queria perceber era até que ponto a "comunidade classica" está ou não aberta a esta vertente.
    Note-se que eu gostando de classicos, gosto acima de tudo de automóveis pois em todas as vertentes consigo encontrar coisas que gosto!
     
  5. Há lugar para os dois estilos, lá fora há cada vez mais adeptos,

    a verdade é que os classicos que são alterados são muito mais divertidos e seguros para conduzir.

    Mas não é para todos, o restomodding não fica barato...
     
  6. Está aqui um bom exemplo de um restomod, se já viram o programa overhaulin' então conhecem o carro.

     
  7. Outro exemplo:


     
  8. Esse camaro está muito diferente, mas porreiro :eek: :eek:

    Não estou bem a par da definição de restomoding, mas penso ter um projecto em mão, a realizar a médio prazo no meu w123.

    Desenhar e construir uma mobília amovível,que substituirá os bancos do meio, conforme as necessidades. Esta estará munida de uma divisão para mini-frigorífico e a meio da mesma está projectada uma tampa rotativa, em que na parte de trás se encontrará um ecrã para entreter os passageiros, e como é rotativa tem a hipótese de se esconder dos larápios. Terá também duas mesas que correm para a frente dos passageiros, para que se possam colocar os portáteis, em cima das zonas onde encaixam estas mesas estarão divisões, mas desta vez abertas. Ao todo terá 5 divisões, e será simétrica relativamente ao eixo central do carro.

    Será isto restomoding?

    Abraço
     
  9. Ok... começamos a avançar, mas de facto o que vejo aqui já me parece entrar mais num conceito de customização.

    O que eu tinha em mente como exemplo de restomoding mais radical não é bem isto!

    Apresento um exemplo:

    Imaginemos que tenho um Lotus Elan +2 a necessitar de restauro, imaginemos que depois de restaurado pretendo fazer uso mais ou menos diário e por essa via pretendo fiabilidade, imaginemos que mesmo sendo um carro de elevada performançe, pretendo ir um pouco mais além...
    Imaginemos que há uma empresa que comercializa chassis galvanizados (um dos pontos fracos deste carro é a corrosão do chassis) que admitem outro motor.
    Começemos então com um desses chassis, coloquemos-lhe um motor Ford Ztec 2.0, complementemos com umas cames mais agressivas e alimentação por "throtle bodies", cx de 5v de um Sierra, diferencial autoblocante de um Sierra ou Skorpio, cubos de rodas e travões de um Sierra... tudo material relativamente barato e fácil de arranjar (pelo menos no UK). a junção de todas estas partes resulta num carro com menos de 900 kg e com cerca de 185cv (uma relação peso/potencia muito interessante) De exterior fico com algo que só um conhecedor percebe não estar original (o Elan usa porcas de aperto central nas rodas e este não), mas que usa componentes mecânicos muito mais actuais, baratos e fáceis de arranjar. Tenho o problema da corrosão resolvido pelo chassis galvanizado e quanto á carroçaria, sendo em fibra este era já inexistente. Mantenho o espirito do carro original, pois este sempre usou um bloco Ford TC (tal como agora), mantém-se leve, rápido e muito mais utilizável... Que vos parece a ideia?

    Exemplos abaixo:

    [​IMG]

    [​IMG]
    Algo que estes fulanos podem fazer: http://www.spydercars.co.uk/ford_zetec.htm

    Será isto desvirtuar completamente o conceito do carro?
     
  10. A um nivel que considero também muito interessante:

    Imagine-se que tenho um fraquinho por MGB GT, (considero-os o Aston dos pobres), mas que francamente o uso daquele motor de "tirar água" bem como a suspensão traseira arcaica não me satisfazem do ponto de vista da condução... há dinheiro para fazer o trabalho, então porque não ter isto:

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    http://cars.uk.msn.com/reviews/mg-frontline-le50-2012-onwards

    http://www.motortrend.com/roadtests/coupes/1206_2012_mg_le50_first_drive/

    http://www.youtube.com/watch?v=n5fVj6wE4Io
     
  11. Não conhecia o termo utilisado mas gosto bastante da ideia, eu moro num país onde quem manda é o povo e nada é decidido sem o seu acordo por isso é mais facil fazer alterações nos carros por cá, desde que se possa homolugar claro, mas tambem é verdade que se vê por cá alguns "clássicos" bastante alterados, por vezes bem conseguido outras vezes nem por isso. Claro que o grande problema nestas alterações para alem das leis restritivas é mesmo o custo das alterações, o que aqui na Suiça a nivel de mão de obra é mesmo para esquecer. Mas eu gosto e como sou daqueles que gosta dos carros antigos pelas linhas que teem não tenho absolutamente nada contra alterações desde que sejam feitas com bom gosto e nada de xunings.
     
  12. Reparem que nestes 2 casos até as jantes, embora de dimensões um pouco mais avantajadas que as originais, estão perfeitamemente enquadradas, o "Lotus" usa um desenho tipo "minilite" que fica bem em qualquer carro da época e o "MG" usa jantes Dunlop que estão também elas perfeitamente integradas, sendo que aqui se conservam as porcas de aperto central.


    Vejam agora este trabalho realizado numa Giulia Super... em que o motor foi substituído por um 2.0 TS de um 75... o pormenor vai ao ponto da tampa das arvores de cames ser parecida com as originais... este motor foi preparado até +/- 200cv e todo o carro foi levado ao pormenor.

    14.jpg



    41.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

    • 14.jpg
      14.jpg
      Tamanho:
      323.8 KB
      Visitas:
      0
    • 14.jpg
      14.jpg
      Tamanho:
      323.8 KB
      Visitas:
      0
    • 14.jpg
      14.jpg
      Tamanho:
      323.8 KB
      Visitas:
      0
    • 41.jpg
      41.jpg
      Tamanho:
      472.5 KB
      Visitas:
      0
    • 41.jpg
      41.jpg
      Tamanho:
      472.5 KB
      Visitas:
      0
    • 41.jpg
      41.jpg
      Tamanho:
      472.5 KB
      Visitas:
      0
    Paulo Miguel Gomes gostou disto.
  13. Ficheiros Anexados:

    • 23.jpg
      23.jpg
      Tamanho:
      472.6 KB
      Visitas:
      0
    • 23.jpg
      23.jpg
      Tamanho:
      472.6 KB
      Visitas:
      0
    • 45.jpg
      45.jpg
      Tamanho:
      373.6 KB
      Visitas:
      0
    • 23.jpg
      23.jpg
      Tamanho:
      472.6 KB
      Visitas:
      0
    • 45.jpg
      45.jpg
      Tamanho:
      373.6 KB
      Visitas:
      0
    • 45.jpg
      45.jpg
      Tamanho:
      373.6 KB
      Visitas:
      0
    • 53.jpg
      53.jpg
      Tamanho:
      422.7 KB
      Visitas:
      0
    • 53.jpg
      53.jpg
      Tamanho:
      422.7 KB
      Visitas:
      0
    • 53.jpg
      53.jpg
      Tamanho:
      422.7 KB
      Visitas:
      0
    • 15.jpg
      15.jpg
      Tamanho:
      483.7 KB
      Visitas:
      0
    • 15.jpg
      15.jpg
      Tamanho:
      483.7 KB
      Visitas:
      0
    • 15.jpg
      15.jpg
      Tamanho:
      483.7 KB
      Visitas:
      0
  14. Ou ainda este, para regularidades:

    48.jpg

    65.jpg
    57.jpg


    http://www.alfaholic...r-second-owner/

    Repare-se que mais uma vêz, embora as rodas sejam maiores (15 e também têm 16) o desenho é uma ráplica das jantes originais dos GTA.

    Este na faixa já alta do mercado é o meu conceito de restomoding... há ainda outros exemplos na faixa mais alta do mercado que poderei mostrar depois.

    A questão é: isto desrespeita o espirito inicial do carro?
     

    Ficheiros Anexados:

    • 48.jpg
      48.jpg
      Tamanho:
      205.9 KB
      Visitas:
      0
    • 48.jpg
      48.jpg
      Tamanho:
      205.9 KB
      Visitas:
      0
    • 48.jpg
      48.jpg
      Tamanho:
      205.9 KB
      Visitas:
      0
    • 65.jpg
      65.jpg
      Tamanho:
      283.1 KB
      Visitas:
      0
    • 65.jpg
      65.jpg
      Tamanho:
      283.1 KB
      Visitas:
      0
    • 65.jpg
      65.jpg
      Tamanho:
      283.1 KB
      Visitas:
      0
    • 57.jpg
      57.jpg
      Tamanho:
      370.5 KB
      Visitas:
      0
    • 57.jpg
      57.jpg
      Tamanho:
      370.5 KB
      Visitas:
      0
    • 57.jpg
      57.jpg
      Tamanho:
      370.5 KB
      Visitas:
      0
  15. A meu ver não, mas é sempre um assunto polémico porque existem aqueles que gostam de sentir o carro a travar mal, roncar muito e andar pouco :lol: os outros que o carro tem de estar exactamente como saiu de fabrica para ser classico, os que gostam dos carros mas mal lhe podem meter gasolina, os que teem muito dinheiro para colocar os carros espetaculares mas levam com uma data de aldrabões que nem sabem sequer respeitar um carro da época e aqueles que tambem temos aqui no portal que fazem maravilhas com os carros mas mais para poderem fazer umas brincadeiras e não tanto para um uso diario.
     
  16. Acho que essa alteração seria aceitável, no entanto, como é de compreender o carro não se encontra original, não podendo desta forma ser considerado como clássico original.
    Este tema é muito abrangente de facto, e depende como tudo dos gostos das pessoas, eu não o acho assim tão destrutivo. Provavelmente é feito com o intuito de melhorar algo. Mas o "melhorar algo" volta outra vez a ser abrangente, depende daquilo que se pretende melhorar, do tipo, um veículo seguro, condução suave? Ter conforto, luxo. Ou tecnologia? Umas alterações mais radicais que outras.

    Por acaso acho interessante o conceito de alterar toda a mecânica. Por vezes alteram interior, aumentando a tecnologia, adaptando-o aos dias que correm.

    http://stwot.motortrend.com/files/2012/11/Mechatronic-Mercedes-Benz-280SE-front-three-quarter1-1024x640.jpg
    http://autoinjected.files.wordpress.com/2011/11/mercedes-benz-280se-by-mechatronik.jpg
    http://www.autospies.com/images/users/Agent00R/main/vintage_280se_benz.jpg
    http://stwot.motortrend.com/files/2012/10/Mechatronic-Mercedes-Benz-280SE-engine-bay-768x1024.jpg


    A 2ª foto é um lotus elan S2?

    Abraço
     
  17. Outro exemplo, MErcedes SL300 Gullwing

    http://blog.mercedes-benz-passion.com/wp-content/uploads/1024_1996_MercedesBenz_300SLAMG1.jpg

    http://blog.mercedes-benz-passion.com/wp-content/uploads/1024_1996_MercedesBenz_300SLAMG3.jpg

    http://blog.mercedes-benz-passion.com/wp-content/uploads/1024_1996_MercedesBenz_300SLAMG4.jpg
     
  18. É um Elan S3 26R (wanabee)
     
  19. Eu sou a favor e gosto bastante desta "modalidade", tendo atè na gaveta um projecto para um GTA muito semelhante aos de cima.
    No entanto penso que hà limites a respeitar.Por exemplo no alfa usaria backets de epoca, ou replicas ,como o caso das jantes.Algo que nao sendo o mesmo, è visualmente igual,apesar das caracteristicas e funcionalidades melhoradas.

    Contudo aprecio mais a "preparaçao de epoca", o problema è mesmo encontar as ditas peças de preparaçao, que na grande maioria dos casos è complicado e caro, muito caro...Alia-se o "especial de corrida" ao "rarissimo" e està o caldo entornado...

    A nossa lei nao o permite, mas acho que a maioria gosta de ver um 127 com motor de A112 Abarth, rebaixado e montado numas cromodora CD30,um Opel Manta alargado com motor 2.2 ou um Datsun 1200 com motor do 1600 SSS, isto para referir projectos mais "banais" por cà.

    O caso do 100% "de orige" defendo e gosto de ver em carros raros, isto porque nao serà fàcil ver outro original para comparaçao.
    Por exemplo no caso do meu Datsun 120A, ficaria bem rebaixado,jantes da epoca japonesas,motor 1400,caixa de 5, etc...No entanto devido à raridade do carro ,vai ficar o mais original possivel.Isto sucede-se com outros carros ditos raros.

    Ao modificar tambem è necessario ter em conta o que è fàcilmente reversivel ou nao, um motor mais "avantajado", uma caixa de 5 ,rebaixamento e jantes, mesmo num carro dito raro, nao lhe tira valor nenhum, pois tendo o material de origem , com algumas horas de trabalho , volta ao original e jà pode ser considerado "clàssico"...
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página