Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Problema com carburador Pierburg 2E3

Tópico em 'Mecânica' iniciado por Pedro Sanches, 23 Jun 2008.

Tópico em 'Mecânica' iniciado por Pedro Sanches, 23 Jun 2008.

  1. Boa noite,

    Estou com um problema na minha carrinha Opel Kadett E de 86 que ainda não consegui descortinar. Acontece que quando está ligada o relentim dela não é uniforme, isto é, tem uns engasgos, umas desacelerações um pouco estranhas. Desde que me lembro, este sempre foi um carro com um relentim lindo, uniforme e constante, à uns tempos para cá que isto acontece e a única maneira de conseguir andar com o carro é afinar o parafuso do relentim (não é o do CO) de maneira a ela nao se desligar quando tem estes engasgos. Resultado, o trabalhar dela é acelerado demais.

    Ainda hoje estive a desmontar o carburador, limpei tudo, a bóia pareceu estar em condições e o único problema que me saltou à vista foi a junta do carburador estar partida. Será que isto é suficiente para me desafinar o carro? É que até pisando um pouco o acelerador e deixando-o num ponto constante se nota alguns engasgos na aceleração dando a ideia que entra ar a mais para a mistura, ou gasolina a mais, já nem sei...

    Já vi as velas, também aparentam estar boas. Amanhã vou ver se os cabos das velas estão em condições e se não estou a perder faísca para a massa, mas acho que também não será por aí...

    Tubos de gasolina entupidos também nao me cheira... alguém tem alguma ideia? Já estou a desesperar...

    Cumprimentos
     
  2. Tudo num carburador tem de estar a 100% para o carro funcionar tambem a 100%. logo substitui a junta.
    Esses engasganços podem muito bem ser entradas de ar na admissão. Uma das maneiras de verificares isso é mandares jactos de spray de Brake cleaner para as uniões dos colectores ao motor e ao carburador, se ele se engasgar mais é porque ali que está o problema. Muda juntas e aperta tudo como deve ser.
     
  3. E este spray faz o que? Na união do carburador com o colector há uma junta relativamente espessa que está em perfeitas condições. As uniões dos colectores ao motor não sei, mas amanha vou dar uma viste de olhos.

    Obrigado e quem tenha mais sujestões são sempre bem vindas.

    Cumprimentos.
     
  4. Ou não :D testa

    O Brake cleaner, se houver qualquer fuga é sugado pela admissão e ao entrar juntamente com a mistura altera o trabalhar do motor.
    Usa-se este produto maravilha porque é pratico e não estraga nada ;)
     
  5. cheira-me a mistura muito pobre...
     
  6. o tal parafuso a que chamaste 'parafuso do CO'...
     
  7. A junta é um elemento mesmo muito importante no carburador.
    Provavelmente pode ser essa a causa do seu problema.
    Estamos a falar em elementos que trabalham com uma pressão muito alta, qualquer fuga pode ter influencia no seu rendimento.
     
  8. Ok, vou tentar ver isso. Já agora só mais uma qustão, onde posso adquirir esse spray?

    Mistura pobre não me parece que seja porque aquilo já foi afinado de 1001 maneiras e continua igual. Um problema que teve há pouco foi o orringo desse tal parafuso que afina a mistura que tava partido mas foi substituido portanto...
     
  9. Ora bem, fui hoje ver se comprava a junta e só amanhã é que cá está portanto daí ainda nada. Estive à procura do spray milagroso e encontrei mas aquilo é um spray que, pelo que vi e pelo que o homem da loja me mostrou, evapora muito rapidamente. Mal se aplica desaparece quase instantaneamente... como é que consigo ver alguma coisa aplicando esse produto nas ligaçoes? Faz-me um bocado confusão.

    Estive também a verificar as velas, a ajustá-las e a limpar os contactos dos cabos, está na mesma, portanto não me cheira que seja por aí.

    Amanhã, se mudar a junta e ficar na mesma, começo a ficar sem ideias... =/

    Cumprimentos e obrigado pela atenção.
     
  10. Não vês, ouves se ele entrar no circuito da admissão o trabalhar do motor fica ainda mais estúpido :D

    Esse é um dos produtos maravilha que conheço. Basicamente como o nome indica é para limpar travões,mas tem aplicações infinitas. Desde colocar o carro a trabalhar, limpar tudo e mais alguma coisa sem estragar e... verificar as entradas de ar, é uma maravilha ;):D
     
  11. Ah ok, então o produto entra no circuito e nesse instante o motor engasga, voltando depois ao que estava antes, é isso?
     
  12. Caros entusiastas,

    para quem esteja interessado, aparentemente o problema está resolvido. Mudei a junta do carburador e aquelas engasgadelas que ela fazia permaneciam mas aparentavam estar diferentes. Retirei o gigler do relentim que estava entupido (já o tinha feito antes de tudo)... limpei-o e fui ao meu mecanico para ele me dar uma afinação na mistura e no relentim (acho que para isso convem perceber um bocadinho mais da coisa). Resultado... está a trabalhar normalmente.

    Este problema todo começou em Novembro passado quando o meu filtro do ar partiu. Tive que fazer cerca de 50km com ele partido e desconfio que nesse percurso me tenha entrado poeira para o sistema de ar do carburador, entupindo-o de vez em quando. Vejamos se desta não volta a entupir...

    Cumprimentos e obrigado pela ajuda disponibilizada.
     
  13. Costuma-se dizer que depois da tempestade, vem a bonanza. Neste caso eu posso afirmar o contrário. Meia-noite, A1 antes de chegar a Sta. Iria no local mais escuro que esta autoestrada tem, a rolar a cerca de 100km/h, normalmente, as engasgadelas voltam e desta vez mais fortes. Tive que parar na berma e tentar encontrar o sacana do gigler do mínimo só com a luzinha do telemóvel... lá consegui, monto tudo e está operacional... arranco, passados 100m quando já ia a uns 70km/h acontece o mesmo... repito a operação e volta ao normal... arranco de novo e como não há duas sem três volta a acontecer. Tive que parar, assoprar o sacana do gigler e, depois de já ter saído da autoestrada, tive que ir em 1ª a 20km/h até casa.

    Isto é... a velocidades baixas não há problema. Quando a velocidade aumenta, lá recomeçam as engasgadelas. E para o problema parar quando sopro o gigler é porque é mesmo porcaria que lá está enfiada para dentro.

    Em tom de desespero pergunto, qual será a melhor maneira para conseguir tirar aqueles grãos de areia lá de dentro e que me impedem a chegada de ar à mistura. Já estou completamente desesperado e a pensar em substituir o carburador... se bem que isso é quase o preço do carro=/

    Heeeeelp....

    Cumprimentos.
     
  14. Caros amigos, tive que pedir ao fabricante para me mandar o manual do carburador a ver se me safava. Eu até percebo inglês, o que nao domino é a mecanica, portanto quem me puder dar uma ajudar aqui nesta imagem, agradecia.

    http://img129.imagevenue.com/aAfkjfp01fo1i-13627/loc658/57296_Carbor_123_658lo.jpg

    Algumas das peças não sei o que são, como por exemplo o "pull-down bellows" e mais dois ou três.

    Cumprimentos.
     
  15. Caros amigos, desculpem estar a incomodar mas realmente estou a começar a desesperar. Pedi à empresa fabricante do meu carburador (Pierburg) que me enviasse o manual, pedido a que eles gentilmente acederam. Tenho aqui algumas especificações e esquemas mas, apesar de dominar relativamente bem o ingles, nao posso dizer o mesmo da mecanica que ainda estou a aprender (afinal ainda só tenho 25 anos :p).

    Agradecia portanto que me dessem só umas luzes a respeito destes constituintes do carburador que se encontram neste pdf em anexo. Por exemplo, não sei o que são nem o que fazem o "pull-down bellows" ou a "thermo time valve". o "starter" suponho que seja de "arrancador".

    Se alguém souber dar umas luzes agradecia.

    Já agora, se alguém estiver interessado neste pequeno manual que não encontrei em lado nenhum, posso disponibilizar, é só pedirem. É do carburador Pierburg 2E3.

    Saudações clássicas.
     

    Ficheiros Anexados:

  16. Sou novo por aqui, mas aconteceu que à pouco tempo atrás tive necessidade de substituir no carburador Piergurg2E3 do meu vectra1.4 de 1990, a cápsula de vácuo do estágio 1 ou seja do arranque a frio por ter a menbrana rota. Escusado será dizer que para poder ajustar as duas entreaberturas da borboleta do ar tive de recorrer à internet afim de encontrar dados técnicos e brochuras que minimamente me elucidassem. A verdade é que a única coisa que encontrei foi um documento "pdf" em Russo que lá fui roendo até conseguir perceber alguma coisa.

    Bem, mas o motivo que me trás aqui é tentar explicar o significado das designações inglesas atribuidas aos constituintes do carburador conforme "pdf", que passo a citar:

    1- Entrada de combustivel;
    2- Unidade de Vácuo do Venturi 1 - permite a regulação das entreaberturas da borboleta do ar no arranque a frio - "a" para o regime de ralenti acelerado a (2400 ±200) rpm e "a1" para regime ralenti normal a (925 ±25) rpm ;
    3 e 4- Venturi 1 e 2 respectivamente;
    5- Válvula termotemporizada que depois de alimentada a 12vcc, e ao fim de 10 segundos, corta a passagem de ar para a unidade de vácuo. É nesta altura que se dá a passagem de ralenti acelerado para ralenti normal;
    6- Bomba de compensação de jacto de combustivel;
    7- Mecanismo de Aceleração que pode estar do lado oposto;
    8- cápsula em aluminio por onde circula a água de refrigeração do motor que conforme vai aquecendo faz com que a mola bimetálica abra lentamente a borboleta do ar para compensar;
    9- Bomba de aceleração (injecta combustivel para compensar nas acelerações);
    10- Parafuso de ajuste da velocidade de ralenti a 925rpm;
    11- Parafuso de ajuste mistura de ralenti a (1± 0,5)% de CO;
    12- Unidade de Vácuo do Venturi 2 - Controla a abertura da borboleta de aceleração existente no venturi 2 nos regimes normal a acelerado;
    13- Tubo de combustivel de alimentação da cuba do carburador;
    14- Dispositivo desgaseificador com saída de retorno para o depósito de combustivel;
    15- Entrada de combustivel; 16-Retorno de combustivel para o depósito.

    Aqui dou por terminadas as explicações, que sendo resumidas parecem esclarecer devidamente.
    Estimado amigo, estou interessado nesse pequeno manual do carburador Pierburg 2E3, porque, como disse, não encontrei artigo de jeito na internet.

    Cumprimentosj.s.g@sapo.pt
     
  17. Caro Joaquim,

    Enviei para o seu e-mail um ficheiro .zip com o manual do carburador, tal como me pediu.

    Cumprimentos.
     
  18. Ver anexo 92430

    Fica aqui o ficheiro em .pdf deste mesmo manual.

    Cumprimentos.
     

    Ficheiros Anexados:

  19. Amigos atenção ás juntas
    Cumprimentos
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página