Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

pintura e polimento de jantes

Tópico em 'Chapa e Pintura' iniciado por Jorge Faustino, 10 Jul 2006.

Tópico em 'Chapa e Pintura' iniciado por Jorge Faustino, 10 Jul 2006.

  1. Viva

    Comprei umas Jantes para o meu 02 que carecem de uma pintura. No entanto, não me vou ficar só pela pintura e vou aproveitar o facto de serem decapadas para polir as abas que é coisa que eu sempre gostei de ver.
    A minha dúvida tem a ver com o verniz que devo colocar por cima pois sempre ouvi dizer que o polimento do alumínio deve ter um acabamento com verniz para não manchar com o tempo.

    Jaafa
     
  2. Vamos lá a ver se te consigo ajudar:

    Antes de mais nota que alumínio nunca deve ser lixado mas sim escovado ou polido (que parece ser o caso).
    Isto porque ao ser lixado vai deixar microporos que com o passar do tempo criam aquele caracteristico pó branco por baixo da pintura.

    Depois de polido deves limpar muito bem a oxidação criada com polis ou cera de polir utilizando uma flanela. É esfregar até não ter mais cera ao pelos da flanela.
    Agora se for só para dar verniz utiliza um verniz próprio para ligas não ferrosas (ver em casas da especialidade) mas como penso que queres pintar utiliza um primário de Cromato de zinco dissolvido em resina alquídica antes da pintura definitiva.

    Outras soluções para os alumínios são a Anodização que promove a formação de uma camada uniforme de óxido de alumínio ou (melhor) uma pintura a pó de polyester.

    A Anodização passa por desengraxamento, fosqueamento, neutralização, para depois ser feita a anodização, coloração e selagem. Nunca utilizei este processo.

    A pintura a pó de polyester é o ideal uma vez que ele vai aderir a toda superfície da jante e vai até entranhar-se em todos os poros e microporos da peça. O pré-tratamento é responsável pela aderência da tinta no alumínio, proporcionando assim uma protecção contra a corrosão do alumínio. Já uma vez mandei fazer este trabalho numa estrutura em alumínio de um aquário.

    Abraços,
     
  3. olá

    A minha ideia é de facto polir unicamente as abas. ao centro serão pintadas. A minha duvida tem unicamente a ver com a necessidade de proteger o polimento que ao que parece deve ser feito com um verniz.
    No entanto outra duvida me surge que é o facto de no final ficar coma jante em duas partes uma com tinta outra sem... aí o verniz é o mesmo? em termos de acabamento fico a pensar que sim mas lá está é a primeiravez que me estou a meter nestas andanças :D
     
  4. Boas , ainda há pouco tempo eu poli as minhas que vou colocar no meu mini, e como elas tinham os bordos muito riscados tive de passar uma lixa a desbastar(220) e depois passei com lixa 400 e depois com lixa 500 e depois com lixa mil e depois com massa de polir grossa e depois media e depois com polis e ficaram impecaveis, podem ter um risoc ou outor, mas isso passa com o barulho das luzes, depois nos sitios que eram para pintar, onde não lixei nada, pintei com muita paciência com um pincel pequeno e depois passei verniz em tudo, o verniz até foi verniz daqueles de spray da marca pecol, mas foi do brilhante (gloss) e não do fosco. E ficaram boas.

    Os riscos que se vêm nas abas são riscos que ficaram pois eu não podia tirar mais senão ficava com as abas mais frageis.

    Um abraço!
     

    Ficheiros Anexados:

  5. E esse verniz vai lá ficar agarrado por muito tempo ?
    A minha duvida principal é precisamente essa, a aplicação de um verniz em algo polido. com a tinta sabe-se como é, basta uma lavagem e ela salta....
     
  6. Essas jantes ficaram impecaveis, eu normalmente mando as jantes para uma casa especializada em Braga.
    tenho umas no meu Mgb Le tambem de liga leve e foram tratadas por eles , tornearam, desempenaram e pintaram-nas, 100%
     
  7. Em principio o verniz não vai saltar, até porque elas não 3estão oplidas como se fossem a uma casa da especialidade.
    O problema de não as mandar a Braga é mesmo porque o orçamento não é grande, então tenho de ser eu a fazer as coisas que consigo, e depois elas nao estão muito empenadas.

    Um abraço!
     
  8. O orçamento... o grande inimigo do Optimo.... como eu o compreendo.... As vezes é facil de falar mas por isso mesmo eu iniciei este tópico é que preferia ser eu a fazer, sem no entanto correr o risco de algo não correr bem.
     
  9. Esta é uma situação que me diz muito, sobretudo porque é um dos campos que o CarCare (prática a que me dedico intensivamente) explora havendo, para o efeito, uma panóplia de produtos, técnicas e soluções para estas situações. :feliz:
    A título de exemplo, documentarei as minhas considerações com algumas fotos de um trabalho meu, precisamente, nas minhas "novas jantes", que coloquei na SportWagon. :D

    Como sempre, tudo começa com uma boa lavagem, com um bom wheel cleaner (quanto menos ácido, melhor) a fim de avaliar o real estado da superfície e, assim, vermos o que é possível, ou não, fazer.

    010_616153_original.jpg

    012_350410_original.jpg

    ... após uma primeira limpeza com o wheel cleaner (neste caso, recorri ao eficaz WC da 1Z, na sua versão USA, ou seja, mais brando...), é conveniente dar uma passagem com um shampoo genérico (sendo, aqui, o Sonax Gloss um bom aliado):

    013_977781_original.jpg

    014_523700_original.jpg

    016_283267_original.jpg

    Após a montagem dos pneus, decidi continuar com o processo detalhístico, renovando o processo de limpeza, agora com outro wheel cleaner, ou seja, o 1Z Felgen-Reiniger e, para os pneus, recorri ao 1Z Blitz (diluído), a fim de remover qualquer sujidade mais concentrada, de maneira a que qualquer condicionador actuasse e resultasse da melhor forma possível:

    029_554796_original.jpg

    ... chamo a vossa atenção para a sujidade:

    030_742901_original.jpg

    ... após enxaguamento:

    024_654310_original.jpg

    Depois desta intervenção de limpeza estar concluída, é altura de passar para outra fase, não menos importante: a descontaminação.
    Esta é feita com uma "clay-bar", que é uma barra de argila, a qual, permite a remoção de impurezas que estão alojadas na superfície e não saem com uma lavagem "normal" e, em sequência, é vantajoso que se use um bom removedor de adesivos e alcatrão (que, para o efeito, recorri ao excelente "Intensive Tar Remover" da AutoGlym), o que vai permitir limpar a superfície, ficando esta, totalmente desprovida de quaisquer vestígios de alcatrão e um outro adesivo localizado (o caso dos adesivos que servem para colar os pesos à jante).

    Depois desta fase, aí sim, entra a fase do polimento.
    Há o mito de que o polish do Continente ou que se vende em qualquer drogaria é o bastante e que uma flanela ou um "pano" qualquer é o utensílio. Francamente, desenganem-se, pois esses produtos são, geralmente, feitos com base em silicones e derivados de petróleos, enquanto que há uma série de produtos extraordinários para o efeito sendo, o mais relevante, prático e eficaz, a "PowerBall" da Mothers:

    163210570_5717ef8b6c_o.jpg

    Este acessório permite que possamos polir a jante, chegando a todos os locais mais complexos, além de possibilitar um rápido e eficaz polimento da superfície, sendo que, na escala de abrasividade (1-5), tem uma abrasividade mediana, de grau 3-3,5.
    Dou o exemplo (um trabalho de um amigo/detalhista):

    • antes da acção da PowerBall:

    163210519_86c4d061a8_o.jpg

    163210541_cefd56af54_o.jpg

    • durante o polimento (a este propósito, foi usado um aplicador poli-espuma - o pequeno disco amarelo que o Richard aqui usou - e uma pequena porção de um composto de polimento, a fim de remover a oxidação e preparar a superfície para a selagem. Notem que o excesso deve ser removido com um pano micro-fibras, limpo e seco, sendo que, não é o pano que vai polir mas, sim, o aplicador):

    163210604_c18fdd85ff_o.jpg

    163210628_03617d1b59_o.jpg

    ... reparem bem na camada de oxidação que a jante tinha, bem visível no aplicador:

    163210643_f99115525e_o.jpg

    ... depois deste processo: :D

    163210739_7cb78d18ba_o.jpg

    ... e o aspecto da Powerball, após a sua utilização:

    163210780_702d953437_o.jpg

    163210983_8fe84abda6_o.jpg

    Após este processo, que também foi seguido no processo de recuperção das minhas, eis a fase da selagem. Mais importante que polir, será "proteger" a superfície, a fim de evitar o depósito de ferodo, sujidade e afins, de modo a que as jantes estejam permanentemente com uma camada protectora bem resistente.
    No meu caso, decidi optar pelo fantástico DP Wheel Glaze, cuja durabilidade e aspecto reluzente são os seus maiores cartões de visita:

    039_original.jpg

    Aplicado em finas camadas e em movimentos circulares, ficou a repousar durante meia-hora:

    037_204827_original.jpg

    ... removido com um bom pano MF, limpo e seco, permitiu que as minhas "novas" jantes passassem disto:

    009_369419_original.jpg

    ... para este novo look:

    048_518534_original.jpg

    053_30823_original.jpg

    086_137664_original.jpg

    O que podem reter destas minhas considerações é que é perfeitamente possível recuperar superfícies naquele estado (como documentam as minhas fotos e as do Richard) sem recorrer aos serviços das casas de reparação pois, muitas vezes, o que é feito e usado para o polimento são produtos demasiado abrasivos, sem considerarem, sequer, o processo da selagem...

    Desde que este processo foi feito basta, aquando da manutenção semanal, uma lavagem normal com um shampoo genérico e a pouca sujidade acumulada sai com facilidade, sem ser necessário "esfregar"... algo que devem evitar. Aliás, sobretudo no processo de polimento, evitem o recurso à força pois, não é com ela que vão remover os defeitos mas, antes, do modo como os compostos de polimento são trabalhados, com uma pressão mínima, usando os micro-fibras para a remoção, em detrimento das inúteis flanelas...

    Ao nível dos pneus, um bom dressing é aquele que vai proteger as propriedades das borrachas, criando uma camada impermeável resistente à água e às restante "agressões" a que estes estão sujeitos, coisa que as soluções convencionais (álcool desnaturado e glicerina...) não fazem e, ao contrário, tem uma durabilidade curtíssima...o_O

    Espero ter sido útil.
    Se precisarem de qualquer esclarecimento, disponham. :feliz:
     
  10. Ois

    Já vi que é um adepto incondicional do detalhe.net
    Também conheço mas desisti de ir lá já que para conseguir algum tipo de informação tenho de perder horas a ler o fórum inteiro... Está tudo tão extenso que após muito tempo a ler algo, é que se percebe que afinal não é aquilo que se pretende.
    Bom isto foi só um desabafo e uma opinião sobre um assunto que eu gosto: cuidar da cosmética dos meus clássicos.
    Voltando ao assunto do tópico, o polimento das jantes.
    O que foi mostrado aqui foi basicamente como limpar as jantes, que sem duvida é muito útil, mas a grande questão prende-se com jantes mesmo em mau estado de pintura e que nada tem polido.(ver imagem)
    Uma superfície picada e com falhas de tinta por um lado e com restos de tinta por outro só mesmo lixadas ou decapadas para se pintar de seguida.

    De qualquer modo quanto ao polimento mostrado fico com duvidas

    Os braços das jantes apresentadas parecem ter sofido nas arestas o reesultado do polimento, não será que a "bola" usada para polir tem falta de precisão em relação à superfície alvo?

    O que foi mostrado tem mais a ver com manutenção, certo? Ou seja, a jante já era polida?
     

    Ficheiros Anexados:

  11. Separemos as realidades: eu já me dedico ao "CarCare", intensivamente, muito antes da formação do fórum, pertencendo ao mesmo desde o seu segundo dia de existência. Infelizmente o problema do "Detalhe", não é extensão do seu fórum... mas, antes, para muitas pessoas o termo "detalhe" é mais visto (mal...) como marketing pois, houve algumas pessoas que resolveram apropriar-se desse termo para o re-definirem, atribuindo-lhe uma noção ... bem... diferente: bastam uns polimentos numa pintura, com uns compostos de polimento - por vezes, mal usados - para dizerem a um cliente que foi feito um "detalhe".
    Um "Detalhe" é a perseguição da perfeição, enquanto a conhecemos: a busca de pontos na superfície (que não só a pintura mas, no carro TODO...) que possam ser melhorados, a recuperação a fundo das mesmas (quando isso é necessário) e a devida e correcta conservação da superfície, baseada numa utilização metódica e experimentada dos produtos.
    Talvez por tudo isso me tenha afastado um pouco... mas sempre a dedicar-me à "Arte". ;)
    Queiram desculpar, também, o meu desabafo.

    Não, o que foi mostrado foi um exemplo que vai de encontro ao que foi dito: o polimento da aba - no caso das jantes raiadas do Mercedes. No caso do processo das minhas jantes (TOYOTA), é, por sua vez, um processo de recuperação de umas jantes, sem ter de recorrer a uma casa da especialidade para lhes conferir aquele aspecto (que, segundo algumas que eu visitei, não conseguiam...).
    A PowerBall é um dos melhores acessórios já criados para este fim mas, assim como tudo, depende de quem a usa e de como a usa: os braços das jantes têm aquele aspecto mais "mate", que o resto da jante, a qual, já tem a aba polida de origem mas, após vários maus tratos ficaram com o aspecto das jantes que colocou em anexo... o que foi devidamente corrigido pelo Richard.
    Todavia, o "Detalhe" não faz milagres (por vezes faz...) mas, em casos muito agrestes, aí estamos de acordo, quando é referido o envio de jantes para Braga. ;)
     
  12. Boas limpezas, boas pinturas e bons polimentos andam por aí; ainda bem.

    Parece-me que a lixa nos alumínios dificulta pelo acesso a alguns locais e, sobretudo, os riscos são inevitáveis. Por isso, gosto de utilizar a palha de aço número 0 (zero) ou mesmo 00.

    Gostaria de conhecer os Vossos comentários.

    Bom trabalhinho

    Armando
     
  13. Boas limpezas, boas pinturas e bons polimentos andam por aí; ainda bem.

    Parece-me que a lixa nos alumínios dificulta pelo acesso a alguns locais e, sobretudo, os riscos são inevitáveis. Por isso, gosto de utilizar a palha de aço número 0 (zero) ou mesmo 00.

    Gostaria de conhecer os Vossos comentários.

    Bom trabalhinho

    Armando
     
  14. Boas limpezas, boas pinturas e bons polimentos andam por aí; ainda bem.

    Parece-me que a lixa nos alumínios dificulta pelo acesso a alguns locais e, sobretudo, os riscos são inevitáveis. Por isso, gosto de utilizar a palha de aço número 0 (zero) ou mesmo 00.

    Gostaria de conhecer os Vossos comentários.

    Bom trabalhinho

    Armando
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página