Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Pintura braços suspensão / molas / etc

Tópico em 'Chapa e Pintura' iniciado por João Almeida, 27 Nov 2011.

Tópico em 'Chapa e Pintura' iniciado por João Almeida, 27 Nov 2011.

  1. Boa tarde a todos,

    Preciso novamente de conselhos sábios sobre pintura.
    Preciso pintar os meus braços da suspensão, molas, etc, conforme fotos em anexo.
    Vou decapar tudo até à chapa, mas não sei que tratamento faço a seguir, ou seja, que tinta devo aplicar?

    Fico a aguardar os vossos comentários, obrigado,
    João
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Primário, sem duvida ;)
     
  3. Eu nesse tipo de peças aconselhava a lacagem...
    Normalmente fica melhor,mais barato,e mais duradouro...
     
  4. Decapar
    Primário
    E depois pintar?
     
  5. Me parece que a duvida do João não é se pintar ou não ou mesmo dar primário mas, com que tipo de tinta...
    Eu tb não saberei dar essa resposta mas, parece-me que a lacagem é a mais segura e duravel...

    Quanto a mim, tenho mandado decapar com grenalha de ferro e, assim a pintura além de aderir é muito durável...
     
  6. compra primario e tinta maritima
     
  7. Boa noite a todos,
    Para começar tenho de agradecer os vossos comentários.
    Tinta maritima? Isso usa-se em carros? Onde se compra? Que primário?
    Eu fazia a coisa barata com um preto de chassis, mas não sei se é durável. Por outro lado estou indeciso no acabamento, se um mate ou acetinado.
    Mas isto são conceitos, como já deu para perceber quando se fala de materiais não percebo nada, que tinta? que primário?

    Cumprimentos,
    João Almeida
     
  8. Boas Pessoal,

    Tenho estado lá "ao fundo" a ver o que se passa. Lamento não ter disponibilidade de responder de imediato.

    Ora, vamos a ver se nos entendemos. A repintura de todo e qualquer material que seja da parte externa das viaturas após decapar - palavras e descrição do nosso colega deste Forum João Almeida - já não precisa de mais nada senão limpar bem as peças após a decapagem e sobre elas aplicar finas demão cruzadas de tinta de alta temperatura que aqui poderá ser escolhida com a apresentação de 300º a 800º graus, ou seja, escolher tintas que aguentem bem temperaturas e mudanças climatéricas (quentes e frias) sejam lá elas marítimas ou não.

    Cautela com a aplicação de primários e as suas diferentes aplicações já que a chapa é uma história e as peças de metal outra história. Esta diferença pode ser bem observada a olho nu por muitos cantos de todas as ruas nos simples portões de ferro a que deram camadas de aparelhos e primários e que no fim de uma época aparentam um "descascar" bem conhecido.

    No caso de aplicação de primários e aparelhos nestes componentes há uma desvantagem de que as mesmas descascam ao fim de um tempo de uso. Escolham bons primários ou tintas de dois componentes tais como os das tintas que vem preparadas para pintar sobre ferrugem. O melhor que pode haver é após a decapagem e respectiva limpeza ao promenor aplicar uma primeira fina demão de tinta de alta temperatura, deixar secar e aplicar segunda demão de modo a reforçar todo o conjunto e sempre com finas camadas "Cruzadas" entre si e que irão garantir maior cobertura e duração.

    A realidade é que ao final de 2 a 4 anos de uso tudo vai ter que ser tudo repetido da estaca zero. Podiamos mandar anodizar as mesmas ou até cromar. O resultado é que por desgaste próprio destes componentes e a sua constante exposição ao solo mais tarde ou mais cedo as mesmas ficarão iguais em estado de beleza e conservação. Estes são componentes de desgaste pelo que não há uma cura eficaz para as mesmas.
     
  9. Não entendo o porque de usar tinta de alta temperatura nestas peças o_O
     
  10. Respondendo à pergunta e na minha opinião:

    Depois das peças estarem sem ferrugem, e sem restos de tinta e depois de limpas, com o compressor dar aparelho (primário) deixar secar e depois aplicar tinta preta meio brilho (mate) uma ou duas camadas.

    Eu fiz isso nos eixos da minha Dyane, podes ver no tópico mas tens de procurar, já que são muitas páginas :D

    Eu usei tintas da Robiallac.

    Bom trabalho ;)
     
  11. A discussão está a ficar interessante.
    Eu tinha pensado em pintar com tinta de alta temperatura peças que realmente suportem temperaturas elevadas.
    Penso que não será o caso dos braços da suspensão ou das molas, mas percebo que estejam sujeitas a variações de temperatura.
    O "sr. das tintas" falou-me na tinta que se usa para pintar os carros, aquelas que são base e acabamento.
    Nestas peças, preocupam-me as pedras e gravilhas, uma vez que não levam anti-gravilha como as cavas das rodas.
    Presumo que uma base bastante dura e uma boa tinta isolante fosse uma boa solução, mas mais uma vez, estou só a dar uma opinião de leigo.
    Espero pelos vosso sábios comentários...
    Aproveito para dar os parabéns ao José pelo restauro da Dyane, tenho um amigo que está a iniciar o restauro de uma, vou mostrar-lhe o seu trabalho.

    Cumprimentos,
    Até breve
    João
     
  12. Tirar a ferrugem
    Lixar a tinta
    Limpar com Diluente celuoso do mais forte
    Aplicar Primario seja maritimo ou nao "apenas sujeri o maritimo porque é mais resistente e duradouro (cor castanha) é o que se usa a , ou de dois componenetes
    Aplicar a cor preta

    Se for para restaurar as peças em casa...
     
  13. Eu volta a reforçar a minha opinião...Lacar...
    As peças lacadas aguentão variações de temperatura,uma vez que o "pó" é cozido a altas temperaturas...Aguentão as "pedradas",etc...Porque a camada é generosa,eu tive de raspar o lacado para meter casquilhos e aquilo ainda tem uns 1mm...
    Alem disso será sempre mais barato...O primario, se for bom ,ronda sempre os 50€ o litro, eu para lacar os 4 braços de suspenção ,e mais umas coisas pequenas dei 5€ na lacagem e o trabalho foi apenas decapar e limpar bem,e entregar...
    Ficam com um acabamento excelente e duradouro,falo por experiencia...
     
  14. Miguel, não quero duvidar da tua opinião, mas a lacagem que fazes é tão barata :huh: :oo e 50€ o litro do primário :huh: :rolleyes
     
  15. Eu fui a uma empreza de lacagem normal,sem conhecimentos lá dentro,e foi esse o valor, penso que sejo o valor "real"...
    O litro de primario de 2 componentes é esse valor,faltando o catalizador e diluente necessario...Comprei coisa boa a menos de 15 dias e foi 100€ tudo ,com lixas á mistura ,uma espatula para por massa e mais umas fitas...
     
  16. Boa noite,
    E porque não grenalhar as peças protegendo as zonas maquinadas e aplicar um tratamento de cataforese? Trata-se de um tratamento de protecção semelhante à lacagem, mas por imersão, com resistência à corrosão interessante. Normalmente é de cor preta, meio brilho e é o tratamento normalmente usado pelos fabricantes nos automóveis actuais. Olhando o chassis de um automóvel actual, não faltam peças de aço e de alumínio com esta protecção. A termolacagem a pó também é uma boa solução, com um bom acabamento e duração. Se combinar uma cataforese seguida de uma termolacagem, então as peças nunca mais acabam.

    Cumprimentos
    A. Aguiar
     
  17. Então digo-te que trabalham muito barato, pois já fiz lacagens em duas empresas distintas, uma em Tomar e outra na zona de Lisboa e são bem mais caras. No entanto uma delas aconselhou-me que para ficar um serviço duradouro antes de lacar as peças eram zincadas.
     
  18. Caro Jorge,
    Reparei que, no restauro da sua dyane, mandou zincar uma caixa de parafusos e outras coisas, ficou-lhe muito caro?

    Cumprimentos,
    João
     
  19. Depende :D eu explico...

    Para a qualidade e tempo que demoram acho bom preço, paguei cerca de 20€ para 2Kg e tal de parafusos/anilhas/etc... ;)
     
  20. Isso é mesmo um bom preço.
    Tenho de ver se arranjo assim barato aqui na zona do Porto/Aveiro...
    Fica outro trabalho...

     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página