Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Ora bolas… para as Lombas… há que fazer algo a este respeito.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por José Luís Serôdio Nunes, 9 Set 2010.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por José Luís Serôdio Nunes, 9 Set 2010.

  1. Meus caros amigos e amigas

    Amantes dos clássicos e, simultaneamente, condutores do dia a dia, estou aqui, através deste Post, a lavrar publicamente o meu desagrado por aquilo que eu considero ser um flagelo de quase todas as localidades portuguesas… as Lombas.

    Não sei o que se passará convosco mas, comigo, já fui surpreendido inúmeras vezes com as mal amadas lombas, colocadas pelos Municípios para reduzir a velocidade em determinadas ruas.

    Não é preciso muito, basta irmos a conduzir e termos alguém ao nosso lado a conversar um pouco e, de repente, lá aparece uma lomba quando já estamos praticamente em cima dela, olhamos de repente pelo retrovisor e, azar dos azares, temos um carro colado à nossa traseira e, das duas uma, ou avançamos para a lomba sem travar, ou se travamos de forma a passar pela lomba a uma velocidade reduzida, sujeitamo-nos a que o condutor do carro que vem na nossa retaguarda nos entre pela “traseira” a dentro.

    Quando assim acontece, normalmente, gemo baixinho, encolho os ombros e, por vezes, ouço e sinto um “pum…pum” e outras vezes, ainda pior, um “pum…crash…pum”, dependendo se só bateram os pneus ou se também bateu o “fundo” do carro.

    Quando assim acontece, assim que possível paro o carro, saio e ponho-me de joelhos no chão, não por uma questão religiosa, mas sim para avaliar todos os estragos no carro causados pela malvada lomba, e posso adiantar que desde estragos nas jantes até estragos no sistema de escape, já me aconteceu de tudo um pouco.

    Se nessas alturas me aparece-se à minha frente o responsável por essa ideia brilhante de colocar determinada lomba num determinado local, não partiria certamente para a ignorância (vulgo andar à porrada) porque não faz parte do meu feitio mas, juro que não seria propriamente simpático para com essa pessoa.

    Gostaria que ficasse claro uma coisa, não estou contra as lombas, porque muito frequentemente os condutores abusam da velocidade dentro das localidades, estou sim é contra a colocação de lombas sem que se efectue uma manutenção cuidada das mesmas.

    Passo a explicar melhor, na altura em que as mesmas são colocadas na via pública, ficam muito bem pintadas e são facilmente detectadas pelos condutores. O pior é quando já passou um ano, ou dois, desde a sua colocação e que, devido aos inúmeros carros que já passaram por cima delas, bem como por causa das condições meteorológicas do Inverno, elas perdem completamente a sua cor (normalmente branca ou amarela) e ficam exactamente da cor do alcatrão, ficando praticamente indetectáveis.

    Aí, deixam de cumprir com o seu efeito pedagógico aos condutores, obrigando-os antecipadamente a reduzir a velocidade, e passam a ser autênticas armadilhas, pois os condutores só reduzem a velocidade porque o seu carro “bateu” violentamente numa determinada lomba.

    Proponho ao “Portal dos Clássicos”, como entidade representante de muitos condutores que nela estão inscritos, que crie um abaixo-assinado para que o mesmo seja entregue às autoridades competentes, para que essas mesmas autoridades passem a assinalar de forma mais efectiva a existência dessas lombas.

    Se as lombas já não têm tinta, que as pintem novamente sempre que necessário. Se não for exequível a pintura regular dessas lombas, que coloquem então sinalização vertical, de forma bem visível, bem ao lado das lombas, e não 50 ou 100 metros antes. Se nada disto for possível, então que retirem as lombas, pois as mesmas já não estão a cumprir correctamente os propósitos para que foram lá colocadas.

    Enfim, faça-se alguma coisa para acabar com estas armadilhas, perdão, com estas lombas mal sinalizadas.

    Cumprimentos cordiais a todos

    Luís Nunes
    :wacko:
     
  2. Amigo José Nunes, estou de acordo com o que aqui escreveu, também eu já fui surpreendido por elas. Porém o aparecimento das malfadadas lombas deve-se única e exclusivamente ao comportamento racing do "Tuga" dentro das localidades, bem como o andar coladinho ao carro da frente, como se fosse em competição. Alguns Portalistas sabem onde moro, por acaso é em uma recta, só que esta situa-se dentro de uma localidade, que obriga a circular a 50 Kmh. Mas se por cada carro que passa aqui ao dobro desta recebesse uma nota de 10 €, estaria rico. Como fazem falta aqui essas lombas. 100% de acordo com a sua sinalizaçao e manutenção. Cumps.
     
  3. Concordo com a utilização das lombas como meio de redução da velocidade em localidades, devia haver mais lombas até, talvez assim não houvesse tantos atropelamentos, por exemplo.

    E atenção, as lombas são acompanhadas de sinalização vertical, antes.
    O condutor atento verá o sinal, e terá tempo de travar...

    Cumprimentos
     
  4. Amigo Carlos Antunes

    Também eu concordo a 100% com tudo o que escreveu. Se os portugueses não fossem, infelizmente numa percentagem significativa, candidatos a condutores de Rally, as lombas nem seriam necessárias.

    Neste caso, para grandes males...

    O que me revolta não são a lombas, pois compreendo a sua finalidade, o que me revolva é a sua falta de manutenção posterior. Mas enfim, como vivemos num país onde, inclusivé, caem pontes por falta de vistoria/manutenção, o que haveremos de dizer sobre a manutenção das lombas?

    Abraço
    Luís Nunes
     
  5. Amigo Miguel

    Também eu concordo com a utilização de lombas como meio de redução de velocidade e, nesse capítulo, compreendo a sua utilidade.

    Já não compreendo é que, ao fim de algum tempo, por perderem a sua pintura original, fiquem completamente invisiveis aos olhares menos atentos, e que ninguém faça nada contra isso.

    Nesses casos, para evitar estes "maus encontros", bastaria colocar um segundo sinal vertical bem ao lado da lomba, pelos menos assim daria uma segunda oportunidade aos condutores menos atentos.

    Na maior parte das vezes, consigo ver as lombas com bastante tempo de antecedência, através da sua pintura, através da sinalização vertical, ou incluive por estranhar um "alto" esquisito no alcatrão mas, de vez em quando, pumba, lá estou eu novamente a ter um "encontro imediato" com uma delas e a escavacar mais um pouco o meu carro.

    Abraço
    Luís Nunes
     
  6. Há lombas e lombas, e elas são precisas, mas que há lombas MUITO mal feitas, xiça, la isso há... o_O
     
  7. É verdade, acho que já aconteceu a toda a gente..
     
  8. HI
    Ainda hoje dei uma "porrada" numa. Nem sinalizada, nem pintada e parecia "disfarçada" no asfalto. Mais parece que o "gajo" que a fez tem prazer quando um gajo lá "bate".
    Mas não são só as "lombas"; eu iria mais longe e falaria tambem nas "rotundas" que não resolvem coisa nenhuma no conflito de transito (o pessoal tem que passar por aquela zona na mesma, quer haja rotunda ou não).
    Se não estiver "sinalizada" não sei mesmo se não seria bom enviar a "factura" para a CM.
    GB
     
  9. Olá Guilherme, bom dia

    Pois é, a grande questão é exactamente essa, "plantam" as lombas nas estradas e depois não as sinalizam convenientemente. Até parece que têm alguma comissão nas oficinas da zona.

    Já agora, as rotundas, algumas têm realmente utilidade mas, outras... enfim, acho que ninguém saberá dizer para quê é que elas lá estão.

    Por exemplo, em Almada, que poderemos dizer de rotundas que cujas saidas têm semaforos? É qualquer coisa de surreal, estamos a "fazer" a rotunda e, de repente, temos que parar a meio da rotunda porque estão 3 ou 4 carros parados à nossa frente porque querem sair da rotunda e estão à espera que o semaforo passe a "verde".

    Não sei, mas quem toma este tipo de decisões, será que não conduz nunca? Penso que se fazem coisas neste país que não lembram a ninguém, que coloquem semaforos nas entradas das rotundas, compreendo, pois destinam-se a regular o numero de carros que entram, agora... colocar semaforos nas saidas?

    Até agora, isso, eu só tinha visto nos "Desenhos Animados".

    Abraço
    Luís Nunes
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página