Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Opinião de motores fiat

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Paulo Sergio Carvalho, 21 Nov 2010.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Paulo Sergio Carvalho, 21 Nov 2010.

  1. Boa tarde pessoal ;)
    Ontem tive uma "discursão " saudavel com pessoas admiradoras da Fiat da velha guarda e o ponto quente da conversa foi motores como o do 128 ou 127 por exemplo ou motores Fire que equiparam mais tarde os Uno,gotaria de saber a vossa opinião para cada um deles,qual acham o mais fiavel,os prós de os contras de cada um deles ;) tudo que vos vier á cabeça
    Agradeço discursão saudavel
    Abraços
     
  2. Que há para dizer: Mecânica Fiat é fiável, quer seja nos antigos 127 ou 128 ou nos Fire.

    O que falha nos Fire não é peças mecânicas, é o modulo electronico do distribuidor, se for um bom mecãnico resolve em 15 minutos, se for o comum montador de peças, "pinta a manta" que o motor tem problemas que deve ter entregado a alma ao criador, ...

    Quem não sabe é melhor não mexer.

    Os motores 903cm3 dos primeiros 127, motores de origem italiana tinham uma resistência espectacular, os 903cm3 Seat nem tanto!

    Os motores 1100 e 1300 dos Fiat 128, citando o responsável da mecânica da Fiat em Coimbra e excelente mecânico que se estabeleceu posteriormente por conta propria: "Só acabam se lhes deixar faltar o oleo", infelizmente isso acontece e é preciso ter cuidado, o carreto da bomba de oleo e distribuidor por vezes mõe o estrado fininho, e o motor fica sem pressão de oleo, caso acenda a luz vermelha no tablier é parar imediatamente nem mais 50metros! Se pararem logo gastam 10euros no carreto e mais 1/2hora de trabalho, se continuarem podem "gripar" o motor.
     
  3. E o que dizem do motor do Fiat 600 :huh:
     
  4. O motor do 600 em versão original sem alterações aguenta-se bem, desde que se tenha o cuidado de manter o radiador limpo, o radiador nos 600 e 850, está num local onde fácilmente fica cheio de lixo, especialmente se andar por estradas de campo, o que acontecia sistematicamente era o radiador ficar tapado/obstruido o carro aquecer tipo chaleira e lá ia a junta da cabeça, mas mais uma vez isso é falta de manutenção, ou quem sabe falta de algum cuidado, os Mini 1000 sofrem do mesmo problema de uma colocação do radiador que "apanha" muito lixo, e ninguém se queixa.
     
  5. Vitor vai de encontro que eu pensava,o motivo deste tópico é porque um sr com quem falei ontem ateimou á força toda que a salvação mecanica da Fiat fora os motores Fire , oriundos do 127 só podem ser bons apesar de já terem injecção multiponto julgo eu mas dai até serem a salvação da Fiat vai muito,só não gostei da forma como ele falava da mecanica de outros Fiat incluindo um Ritmo 70 cl que teve e deu ao pai porque o motor não prestava :p:wacko:
    Agradeço as opinioes para um dia convida-lo para um café e ligar o PC e mostra-las
    Obrigados
     
  6. Obrigado Vitor pela info B)
     
  7. Os motores dos Uno 45, são motores derivados do 127.

    Os motores dos Uno 45S, são motores Fire, um motor completamente novo em relação ao 127.

    Os motores dos Uno 55, são motores derivados dos Fiat 128.

    Os motores dos Ritmo são derivados dos Fiat 128, aliás os Ritmo são a evolução dos 128, com uma carroceria revolucionária para a epoca(jantes e pega-mão com forma de botão da roupa) , e com codigo Fiat138.

    Os Ritmo por cá equiparam essencialmente com motores 128 porque o comum em Portugal é gama mais baixa, no entanto os Ritmo 105 têm mecânica 1600 derivada dos 124, os Ritmo 125 e 130 têm motor 2000 dos Fiat 124.
     
  8. Pois dai a teimosia do sr é que ele tem um Uno 45 s da primeira serie em muito bom estado e uma boa mecanica apesar dos seus 270000 km mas não tem o direito de rebaixar os outros ,mas a base do 45 s não é tambem do 127 ?
     
  9. Jorge, como tu sabes o que faz a duração de qualquer motor é o modo como é tratado, e no caso de motores com menos cavalos, mais importante se torna a manutenção, porque as pessoas têm tendencia a querer fazer com um 600, o mesmo que com um 1600, ou seja ir "à terra" e trazer o carro carregado com a saca de batatas, fruta, hortaliçã, ... tudo se pode fazer dentro dos limites da viatura e desde que o sistema de refrigeração esteja em bom estado, tal como o sistema de lubrificação.

    Sem àgua a circular ou sem oleo, nenhum motor resiste.

    E claro para "ir à terra" e vir carregado de sacas de produtos agricolas o melhor é uma carrinha como a tua, só que por vezes não havia dinheiro.
     
  10. Não, o motor Fire não tem por base o motor 127, é um motor novo.
     


  11. Para o Sr. que diz que o motor 1301cm3 do Ritmo70CL não prestava, seria interessante ver o que este motor fez em corrida nos anteriores Fiat 128.

    Existe um livro interessante de cerca de 200páginas acerca dos sucessos dos "Fiat 128" de Francesco Panarotto:

    Ver anexo 200354
     

    Ficheiros Anexados:

  12. Eu de Fiat pouco ou nada percebo mas o meu irmão mais velho teve um uno 45s com motor fire e aquilo andava que se fartava, até me fazia confusão como é que um motor tão pequenino conseguia alcansar tal velocidade e quando digo isto é pneus 155x13 e em descida o rapazinho conseguia ir aos 180 ou seja eu quando o conduzia que era muitas vezes dava-me imenso gozo passar com a pandeireta por muita malta com carros de cilindrada bem superior.
     
  13. Os Unos andavam muito e faziam bons consumos graças ao seu baixo peso, pessoalmente não sou um grande fã dos Unos apesar de lhes reconhecer vários méritos, depois de ter tido amigos no hospital por causa de acidentes em Uno turbo i.e, nunca mais consegui gostar muito dos Unos, os Uno turbo i.e tinham o defeito de não trazer a suspensão rebaixada de origem como os R5 GT turbo, caso viessem de origem assim teriam poupado muitos acidentes, nos pequenos GTI dos anos 80 prefiro o Peugeot 205, é o carro mais completo, o Golf é demasiado rijo.
     
  14. Vitor,

    Obrigado pela partilha de informação sobre motores Fiat.

    Não me leves a mal uma nota que reflecte a minha opinião pessoal sobre a fiabilidade...
    A Fiat e a marca italiana com mais fiabilidade e a prova é ter chegado aos nossos dias senhora dos seus destinos, o que só as marcas que não fizeram muitas asneiras na gestão dos produtos nem desiludiram os seus clientes conseguem.

    Mas quando se diz que determinado carro costuma dar "X" problema mas devem-se falta de manutenção, é ai que se distinguem os carros mais fiaveis. Os carros mais fiaveis são os que mesmo niglegênciados quase não dão problemas, como por exemplo os Toyotas e Mercedes (de carros recentes não percebo nada nem sei se será assim)

    O Golf Gti é rijo em todos os aspectos :))))

    O Puga 205 é um bom carro mas a qualidade de construção não é a mesma do Golf, a diferença é notória a nivel de interiores e acabamentos, mas nas capotas das versões cabrio, ai é como a água do vinho. Os Golf Mk1 tinham travões fracos e nesse aspecto o Puga é claramente superior.


    nuno g
     
  15. Nuno,

    Isso de negligênciados não darem problemas dava "panos para mangas", eu gosto de Toyotas especialmente KE20, KE25,TA22, dessa geração, o meu pai era concessionario Toyota nessa altura e cresci a brincar com esses Toyotas mas obviamente também te podia citar avarias, o que não invalida que ache os Toyota desta epoca muito fiáveis, quanto a Mercedes acertaste nas duas marcas que conheço melhor desde criança, pois o meu pai antes de montar a sua oficina trabalhava na Mercedes, posteriormente tinha muitos clientes Mercedes.

    Parafraseando um grande amigo meu, ele teve durante muito anos um 240D, o chamado Mercedes dos empreiteiros, por fazer muitos KMs, e o dele também fez muitos Kms até que precisou de reparação de motor, suspensão, e uma vez de Coimbra para a Covilhã, a bomba traseira esquerda ficou colada no disco e queimou parte do guarda-lamas traseiro, a seguir a isso resolveu vendê-lo porque: "Foi um automovel excelente, que me serviu bem durante muitos anos, mas apartir do momento em que passou a estar cansado, tem me feito um rombo na carteira".

    Isto é só para dizer que não à bela sem senão.

    Quanto ao Golf GTI é sim um bom Automovel, ainda à pouco tempo pensei em ficar com um 1600 de um amigo, mas para fazer KMs como se fazia na epoca prefiro o Peugeot 205 GTI, fazes uma viagem longa e não ficas tão moido.

    Na Fiat, o verdadeiro concorrente era o Fiat Ritmo 130TC, um bom Automovel que se viu pouco por Portugal.
     
  16.  
  17. Tópico interessante:

    Quando vejo alguém a por em causa a fiabilidade dos motores Fiats da velha guarda e não só, de certeza que esta muito longe da realidade das coisas.
    Falo, com conhecimento de causa, tenho 3 carros da marca Fiat dois classicos, e um, ja de 1995, com 120000kms, que ainda vai ter que fazer muitos mais.
    Falando dos classicos, em especial do Fiat 850, digo-vos o seguinte.
    Este carro nunca deixou mal o seu dono, desde que o meu o comprou só avariou uma vez, porque um emigrante bateu no carro, na traseira amassando a mesma e em termos mecanicos partiu a polie da cambota, nao afectando mais nada.
    Com este carro conheci Portugal de lès a lés viajou muitas vezes com 9 pessoas dentro, meus pais e tres filhos e ainda um casal amigo com duas filhas e o mesmo sempre se portou à altura. Carro do dia-a-dia tal como nós, ia ao medico todos os anos, para fazer o que era devido.
    Quando comecaram as IPOs foi-lhe diagnosticado algumas anomalias que depois de reparadas continuou a fazer kms.
    Foi com este carro que em 1990 fui de Lua de Mel nas calmas é certo, porque nao é carro de grandes velocidades, mas fiz a viagem de ida e volta sem sobressaltos.
    A sua simplicidade me termos mecanicos apanagio de todos os modelos da Fiat, é ainda hoje uma vantagem.
    Neste modelo o cuidados principal, tal como ja foi dito tinha a ver com a limpeza do radiador e verificar. Quem tem um modelo destes ou 600 sabe que o radidador tem que ser visto com alguma regularidade para evitar aquecimento.
    Este cuidado, associado à verificaçao do oleo do motor, faz com que este motor dure muito.
    Nao podemos esquecer, que estes modelos tem a cavalagem que tem, foram construidos na epoca que foram, e foram estes modelos, e outros, que fizeram mexer este país.
    Quem tem alguma memória, quem tinha capacidade para comprar carro na decade de 60 e 70 geralmente comprava os carros utilitarios, e estes modelos faziam parte deste grupo.
    Claro está que, qualquer carro seja ele de que marca ou modelo for, se nao tiver um minimo de manutenção, vai ter problemas.
    Nunca tive problemas com estes carros, faço testes com eles para me certificar que em condiçoes normais nao vao falhar, e até que estes nao fiquem como deve ser, nao descanso.
    Nao devemos esquecer que estes carros, (CLASSICOS) participaram na construçao deste país, são parte ingrante da nossa Historia por isso, quem os possui, em condiçoes merece ser respeitado, por os ter e os manter nas devidas condiçoes de circulaçao.

    Uno--- eu tive um Uno 45 S motor que era muito economico, andava muito bem e muito confortavel, pena ter incendiado, mas devido a falhas na costruçao do carro no que toca ao dimensionamento da secção dos fios electricos.
    Povo que nao se orgulha do seu passado.........................

    Cump

    Claudio
     
  18. eu tenho um 600 que nunca deixou ninguem ficar mal até à reforma, por isso vai ter vida eterna lolol

    eu não sou engenheiro mecânico, mas o meu testemunho é o mais favorável.

    os pergaminhos da marca estão mais do que comprovados.

    o que acontece é que na sua longa história foram lançados alguns modelos que prejudicaram a sua imagem. mas nunca fizeram esquecer o que de muito bom se fez...

    quando eu vejo aqui falar apenas baseado em estereótipos sem fundamento fico fulo, mas não há nada a fazer!
     
  19. Amigo Claudio calma :D o sr com quem tive a conversa apenas colocou os motores Fire no altar e eu julguei que todos os Unos tinham motores derivados do 127 mas foram tiradas as duvidas pelo amigo Vitor, dai as minhas perguntas o meu pai teve uma Fiat 500 GIARDINIERA castanha com tecto de abrir e portas á mal criado e ainda hoje diz fiz coisas incriveis com aquela carrinha;)
     
  20. Eu penso que todas as marcas tiveram o seu calcanhar de Aquiles ,e a fiat ainda hoje constroi carros bons e faz modelos muito bonitos. Nem todos mas quase.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página