Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Oleo travões???

Tópico em 'Mecânica' iniciado por brunolopes, 9 Jun 2008.

Tópico em 'Mecânica' iniciado por brunolopes, 9 Jun 2008.

  1. boa noite

    caros amigos tenho andado a cuidar do meu fiat126 a curto prazo quero trocar o oleo dos travoes da máquina.
    pela informação do manual do livro da Haynes que tenho fiquei a saber que será o DOT3, mas a informação completa que lá aparece é ,e passo a escrever "FMVSS 116 DOT 3 and SAE J1703" .

    simplificando a questão, o oleo que tenho que colocar é o DOT 3?? certo

    outra coisa, quanto pode ser a quantidade de oleo a colocar no sistema de travagem?

    obrigado pela atenção

    cumps
     
  2. Olá Brunolopes:Se vais mudar é porque tens conhecimento para efectuares a operação.
    Aí,quando fazes a pergunta referente á quantidade é minimamente estranho pois é pergunta inadequada de pessoa que sabe!
    1º terás que retirar todo o oleo do circuito.
    2ºSe o oleo é velho e com bastante residuo,convem lavar o circuito com alcool.
    3ºÉ conveniente nesta operação serem duas pessoas."Uma sangra e a outra injecta"!
    4ºDár inicio ao sangrador máis perto, da bomba central.
    5ºA medida do oleo,está marcada no reservatório.
    6ºPara ficar bem sangrado,a ou as pessoas,tem que saber um pouco desta área!
    Espero que tenha sido util?Aquele abraço!J.S.
     
  3. Caro amigo! Se não tem a certeza absoluta de como fazer a operação, dê o serviço a quem saiba, pois uns travões mal sangrados podem dar muitos problemas graves!!!!
    A operação está toda aí como descreveu, e muito bem, o amigo José Sabino! Mas se não tem a certeza, não arrisque!!!!
     
  4. Nem mais!

    Cumprimentos

    André Ferreira
     
  5. boas

    caros amigos , obrigado pela vossa participação e ajuda.
    sangrar os travoes nao é dificuldade para mim , apenas gostava de poder confirmar o oleo DOT 3 como adequado para o meu carro .

    obrigado pela ajuda
    cumps
     
  6. Tambem pode meter um DOT4 à base de silicone, que não é agressivo para as tubagens. Um exemplo deste óleo é da Harley-Davidson.
     
  7. disto sei muito pouco... mas sei que se deve ter em atenção as tampas pois ha tampas pretas e azuis (os oleos são diferentes e nao se devem misturar), nao sei se o oleo que usa tem esses dois tipos de cores...

    espero ter ajudado em alguma coisa... saudações :huh:;)
     
  8. a pequena grande diferença entre DOT 3 E DOT 4
    ponto de ebuliçao do liquido de travoes, dot 3 para os menos exigentes, entenda-se sistemas antigos que equipavam os nossos bolinhas, ja o 4 ponto de ebuliçao mais alto para carros que castiguem muito mais os travoes devido a prestaçoes muito superiores.
    e penso que para sangrar os ditos, tera de se começar sempre pela roda mais distante da bomba principal e acabar na mais proxima.
     
  9. Para além do DOT3 já ser dificil de arranjar o DOT4 substitui em pleno o serviço do DOT3. Não convem é mistura-los pelo que não se pode simplesmente atestar o deposito do óleo dos travoes. O sistema tem de ser todo vazado e limpo quer de óleo quer de impurezas. Este trabalho só irá beneficiar o sistema de travagem, nunca prejudicar! Ainda assim este trabalho deve ser realizado com todo o cuidado por se tratar de um orgão de segurança do carro. Bom trabalho, espero ter ajudado.
     
  10. boas

    muito obrigado pelas explicaçoes que me facultaram.

    cumps
     
  11. A principal diferença entre o DOT 3 e o 4 é o ponto de ebulição, certo. Mas não é válido que se deva substituir o 3 pelo 4 pela seguinte razão. Sendo que a temperatura de ebulição do 4 é superior, em situações limite, os tubos de travão poderão ser elevados a uma temperatura demasiado alta, para a qual não foram concebidos. Não é verdade que o DOT 4 aqueça menos, a única coisa que tem é que pode ser elevado a temperaturas mais altas sem perder eficácia, tal como a água ferve a 100º e o azeite a 180º. Numa utilização normal, o DOT 4 substitui bem o 3, mas em casos em que seja necessário provocar aquecimentos aos travões, é prejudicial ter o 4 num sistema concebido para ter o 3. Espero que tenha sido clara a explicação.
     
  12. Nessa perspectiva nunca deveremos utilizar DOT 5 nos nossos clássicos? Certo?:huh::huh::huh:

    Abraços.:D
     
  13. Sim, no caso do DOT 5.1 a situação é ainda mais notória em termos de pontos de ebulição, embora os líquidos sejam compatíveis. Não confundir com DOT 5 (sem ser 5.1) que é feito à base de silicone e provoca a dissolução progressiva dos tubos preparados para DOT 3 e 4... Na dúvida, nunca usar DOT 5 e, na minha opinião, vale bem a pena procurar um DOT 3, mais barato e igualmente eficaz.
     
  14. É engraçado, a mim sempre me ensinaram que se começa a sangrar a bomba principal, passando em seguida ao sangrador nmais afastado da bomba, :ooo_O mas ainda heide experimentar ao contrario... :huh:
     
  15. Olá Rafael!
    Queria escrever mais distante e não sei como,escrevi o contrario.
    A bomba,sangra por si!
    Aquele abraço!J.S.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página