Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Encontro Nacional O Meu Livro CD DVD do 2º Encontro Nacional do Portal dos Clássicos 2009

Tópico em 'Iniciativas do Portal' iniciado por Manuel Ferreira Dinis, 9 Mai 2009.

Tópico em 'Iniciativas do Portal' iniciado por Manuel Ferreira Dinis, 9 Mai 2009.

  1. O
    Meu Livro
    CD
    DVD
    do
    2º Encontro Nacional
    do
    Portal dos Clássicos
    2009


    Este livro,CD,DVD é um projecto colectivo e constitui uma agradável recordação do memorável encontro, decorrido nos dias 1 e 2 de Maio de 2009, em Aveiro.
    Os melhores momentos do 2º Encontro Nacional do Portal dos Clássicos, descritos e ilustrados por todos os participantes.
    Cada um, num único “post” procedeu à sua identificação bem como à dos seus acompanhantes, seguida da descrição das características do seu automóvel e outros elementos que julgue necessários ao seu reconhecimento.
    O local de partida bem como a descrição da viagem foram também elementos a ter em conta.
    A terminar uma breve impressão sobre a sua participação no encontro.
    A ordem da colocação dos posts é a da inscrição no encontro.
    Obrigado por aguardarem pacientemente a vossa vez e por terem organizado com antecedência a vossa participação. Só assim foi possível editar este livro, CD ou DVD, com esta qualidade.

    Agradecido pela sua colaboração
    Manuel Ferreira Dinis
     
  2. Ficheiros Anexados:

  3. Equipa nº 20-Manuel Ferreira Dinis / Esmeralda Cortinhas
    Marca - VW Porsche
    Modelo - 914 2.0 Ano – 1975
    Único modelo da VW Porsche fabricado entre 1969 e 1976
    A indústria automóvel esconde por vezes inconfessáveis subtilezas de “marqueting” e o VW Porsche, nunca provocou também uma unanimidade no alinhamento dos nomes como era o desejo de Zufenhausen e Wolfsburg, apesar do êxito incontestável a nível mundial.
    O 914 com uma linhas muito típicas e um tejadilho típico da formula “Targa” , que se desmonta-se e se aloja facilmente no porta bagagens traseiro, tornando-se assim um dos mais agradáveis “spiders” para descapotar / capotar.
    A concepção geral foi muito pouco modificada ao longo da sua produção e a sua estética redesenhada somente nos pára-choques da frente e nos traseiros, em 1975, tornando-os mais aerodinâmicos e seguros, indo de encontro as normas de segurança norte-americanas, seu principal mercado de exportação.
    Características técnicas

    Motor - Volkswagem
    Posição central à frente do eixo traseiro
    Cilindrada - 1971 c.c.
    Diâmetro / curso 94x71mm
    Transmissão às rodas traseiras
    Travões de disco nas quatro rodas
    Caixa de 5 velocidades e marcha atrás, todas sincronizadas.
    Ver anexo 110138

    Ver anexo 110139

    Ver anexo 110140

    Ver anexo 110141

    Ver anexo 110142

    Ver anexo 110143

    Ver anexo 110144

    Ver anexo 110145

    Ver anexo 110146

    Ver anexo 110147
    O meu encontro
    Logo pela manhã, saímos de Vila Real e iniciamos a viagem de 185 km, na companhia do Fiat 850 Sport Coupé do Paulo Vaz de Carvalho e do Opel Manta do Rui Maldonado. O tempo previsto para a realização do percurso era de cerca de 1h e 55m.
    Uma viagem em grupo, onde o Pedro nos ultrapassou na descida para a Régua, segundo as suas palavras “em ponto morto “ a 120 km /h, conforme o meu conta-quilómetros. Saudados por inúmeros automobilistas ao longo do trajecto, sendo de destacar o numeroso grupo de “motars” que se cruzou por nós, perto de Viseu.. Cerca do meio-dia chegamos a Aveiro e após de alguns enganos, encontramos finalmente o Jardim Oudinot.

    Um encontro agradável, onde a boa disposição e o espírito de entreajuda esteve sempre presente em todos os mementos.
    Durante a recepção foi então possível admirar os belos exemplares presentes, descobrir motores, ouvir estórias , emitir opiniões e realizar pequenos testes, num ambiente de descontracção desportivismo e consequente aprendizagem.
    Encontramos velhos amigos e fizemos novos, entre eles o David Silva, que com muito cuidado e orgulho me mostrou o seu belo VW Porsche 914, após uma pormenorizada descrição do seu restauro.
    A noite foi agradavelmente passada no Kartódromo de Oia, onde numa forma especial de encarar os clássicos, foi possível por à prova as mecânicas e mostrar os seus dotes de condução enquanto outros procuraram experimentaram novas sensações.
    De salientar a visita á Vista Alegre, onde as mulheres por falta de tempo não poderem soltar os cordões á bolsa.
    “Sorte a nossa”
    Novamente o Jardim Oudinot serviu para continuar as conversas, saborear o lauto Pic-nic, posto á disposição de todos em pleno Jardim, antecedia o passeio da despedida, pela cidade de Aveiro.
    No final, era bem visível no rosto dos participantes e acompanhantes, a sua alegria, boa disposição e o desejo de voltar novamente para o ano.
    M Dinis
     
  4. Carro nº 34, Ford 20m RS 1969
    Drivers – Ivo Gil / Filipa Silva

    Pelas 7 horas, partida do Vimeiro, em direcção ao Bombarral para apanhar a A8. Uma manhã típica do Oeste, solarenga, sem vento, com o orvalho ainda a fazer-se sentir e com um cheiro estupendo a Primavera.
    Pelas 7:30 estava a atestar o Ford, na estação de serviço do Leclerc, em Caldas da Rainha. Os preços mais baixos da região. Levou 43 litros a 1.017€ de super 98.
    A viagem prosseguiu pela A8 até Leiria, para apanhar a A17 em direcção a Aveiro.
    À velocidade “cruzeiro” de 120 Km/h, lá fui circulando, até que recebo um sms do Hugo Rainho, a dizer que tinha acabado de entrar na A17. Parei na estação de serviço de Quiaios, e aí esperei pelo Manta preto. À sua chegada, procedemos às apresentações, pois apenas nos conhecíamos de forma virtual e deliberámos que seria o Hugo o chefe de fila do restante percurso, pois o Manta vinha equipado de GPS. Assim fomos a uma velocidade moderada até Aveiro.
    Chegados às imediações do local do encontro, cruzamo-nos com o Moke a jacto do Lemos, que nos escolta até ao parque. Mas qual saudação formal, qual carapuça. Fui imediatamente “cravado”, conjuntamente com o Gabriel Rosa Carlos, para ir a casa do Lemos buscar os brindes para os restantes participantes. O frenesi começou logo ali, o Moke assim que arrancou começou a assapar que nem um doido, por aquela via rápida fora, como tal, para acompanhá-lo tive que meter as válvulas do 20m a bater desenfreadamente. Após carregarmos os caixotes dos brindes bebemos uma “cafézada”, e demos dois dedos de conversa e ala que se faz tarde.
    Chegados ao Jardim Oudinot, estacionámos os nossos “meninos”, ao lado dos poucos ainda presentes.
    Ao longo da manhã foram aparecendo a conta-gotas os restantes participantes. De máquina fotográfica em riste, lá saía mais um clique sempre que solicitada. Um dedo de conversa aqui, um dedo de conversa ali. Um cumprimento aqui, outro ali. Assim se passou a manhã e o resto do dia. De salientar a nortada fria que se fazia sentir, mas não suficiente para demover a malta (estive numa de duro em t-shirt até às 6 da tarde :D:D:D).
    Assim chegou a hora da janta. Era vê-los a arrancar à pressa, não sei se por fome, se por demasiado tempo estacionados.:D
    O jantar foi um convívio salutar. A estrela foi a “maminha” brasileira, uns queriam bem passada outros menos, enfim, apetites.:huh: Ainda estava eu degustar a bela da mousse de chocolate, quando reparei que a sala onde minutos antes estavam mais de uma centena de pessoas, tinha ficado reduzida a cerca de duas dezenas. Motivo: Track night. Foi só o tempo de ir beber um café ao balcão e zarpar. Meti-me atrás de um Mini e fui seguindo, achei estranho termos metido pela cidade e num semáforo perguntei ao driver, que era o local Roque se ia para Oiã, a resposta foi afirmativa e passados alguns minutos lá estávamos no kartódromo.
    A prova foi decorrendo com 4 carros em pista de cada vez. O espectáculo começou com os Minis e foi seguido pelas “bestas”, das quais destaco a do Rui Maldonado, que loucura de prova, total comitment between the machine and himself. Até que chegou a minha vez de entrar em pista. Tive como adversário directo o Gabriel no Renault 12, e no outro lado da pista o David Silva e o Ângelo Miguel. Como estava muito frio, aquando do começo da prova, toca de ligar a chauffage para desembaciar o vidro, o resultado foi péssimo. No fim da 2ª volta e a dar uma ratada ao Gabriel:D:huh:, o 20m começa a falhar e pára:(-:(-. Muito fumo no cockpit e o co-piloto Mário descobre um início de fogo por de trás do tablier:oo:wacko:. O susto é grande, mas o sangue frio do piloto experiente :D:Dfá-lo desligar de imediato o corta corrente, que se encontra por de baixo do volante. Assim é extinto o inicio de incêndio. Depois da prova terminada ainda deu para fazer a última curva em grande estilo até à saída.:D
    Depois disto fui procurar a Filipa e encontrei-a a chorar, pois o susto foi de morte.:D:D:D:D:D "There goes my hero..."
    Foi então hora de irmos recolher, na Residencial Azevedo, na Costa Nova, com garagem para o clássico e tudo.
    Chegados ao quarto, colocámos no lado de fora da porta do quarto o aviso “DO NOT DISTURB”


    Epá acho que nunca tinha batido tanto de uma vez ao computador, amanhã há mais.:D

    2º dia

    Acordei, liguei a TV para ver as notícicas, o costume. Gripe tal..., FCP quase campeão, desliguei logo. Vestimo-nos e cheios de fome descemos as escadas à procura do pequeno almoço. Fomos os primeiros, eram 8 da matina. Terminada a refeição, saímos à rua e fomos até à praia, estava um dia fantástico, seco e quente. Voltámos à civilização e juntámo-nos ao resto do grupo para beber um café.
    Seguiu-se o passeio até à Vista Alegre e regresso ao Jardim Oudinot, onde nos esperava o já esperado almoço. Ainda marcharam umas garrafas de tinto, a acompanhar umas "sandes" é claro. Depois foi só café, despedir da malta e zarpar rumo a casa.
    See you next year!!!!!
     

    Ficheiros Anexados:

    • z.jpg
      z.jpg
      Tamanho:
      182.2 KB
      Visitas:
      9
    • z3.jpg
      z3.jpg
      Tamanho:
      203.6 KB
      Visitas:
      9
    • z2.jpg
      z2.jpg
      Tamanho:
      155.7 KB
      Visitas:
      12
    • z4.jpg
      z4.jpg
      Tamanho:
      129.5 KB
      Visitas:
      12
    • z5.jpg
      z5.jpg
      Tamanho:
      86.7 KB
      Visitas:
      18
    • z6.jpg
      z6.jpg
      Tamanho:
      167.2 KB
      Visitas:
      19
    • z7.jpg
      z7.jpg
      Tamanho:
      79.6 KB
      Visitas:
      18
  5. Equipa nº 21 - Miguel Ângelo Martins / Mário Luis
    Marca - PORTARO
    Modelo - 320 Campina
    Ano - 1979

    Pelas 5:20 da manhã saio de casa ( Penalva ) e vou ao encontro do meu amigo Mario a Alverca à entrada na A1 B) Seguimos na Campina até à area de serviço de Aveiras, onde esperámos pelos companheiros de viagem ( José Manuel Lopes e companheiros, Jorge de Aguiar e Eduardo Flor e seu pai )
    Depois de uns cafés e uns dedos de conversa...seguimos pela Nacional com umas 2 paragens até Aveiro. Foi uma viagem de +/- 3 horas sem problemas nenhuns ;)
    A chegada ao local do encontro foi pelas 10:45..como sempre agradável rever amigos e conhecer outros ;)

    Ver anexo 110238 Miguel

    Ver anexo 110239 Mário

    Ver anexo 110240 Portaro Campina

    Ver anexo 110241 kartodromo de Oiã

    Ver anexo 110242 no regresso a casa ( by Ivo Gil )

    Ver anexo 110243 Até pro ano ;)
     

    Ficheiros Anexados:

  6. Equipa nº 80- Simão Reis / Sandrina Rodrigues
    Marca - Ford
    Modelo / Cilindrada / Ano de fabrico – Taunus L / 1300cc / 1974

    Ver anexo 110245


    Acordamos bem dispostos e tomámos o pequeno-almoço como de costume, depois metemos as bagagens na mala do carro e saímos de Pombal, por volta das 9h30m, rumo a Aveiro. :D
    O itinerário escolhido foi a A17, numa marcha média de 90 /100 Km/h. Lá chegámos à Costa Nova sem problemas, e não é que encontrámos o Lemos e o Francisco Costa, depois da apresentação (já que não nos conheciamos) levaram-nos ao local do encontro.
    Ao chegar, fiquei um pouco envergonhado, uma vez que, o meu carro não está completamente de origem e nunca foi restaurado, mas isso passou rapidamente, pois fui acolhido com muito carinho e entusiasmo, por parte de todos...
    Após o check-in estacionei o carro e lá fui eu tirar umas fotos aos outros carros, entretanto já estávamos na hora de almoço…rumámos ate à costa nova e lá fomos almoçar. No fim do almoço, conhecemos alguns entusiastas de Lisboa ainda no restaurante.
    Depois de almoço fomos novamente para o ponto de encontro onde permanecemos até ao jantar, mais fotos e muita conversa e a sesta por parte da minha esposa!
    Ver anexo 111366
    Ver anexo 111367
    Ver anexo 111368
    Ao por do sol lá fomos para o restaurante onde comemos e bebemos muito bem, e não é que a famosa maminha estava uma delícia!!! Aqui mais uma vez viu-se que os entusiastas são todos pessoas cinco estrelas, onde o convívio e boa disposição reinaram!
    Ver anexo 111369
    Depois de jantar, deu-se a partida para Oiã, onde se viram as máquinas em muito bom andamento… o cheiro a gasolina e a pneu queimado faziam as delícias dos espectadores!:p :p
    Por volta das duas da manha chegámos à residencial Azevedo, onde descansámos após um longo e fantástico dia.
    O dia amanheceu com bastante sol e menos vento, tomámos o pequeno-almoço, e dirigimo-nos para a esplanada da pastelaria para mais um pouco de convívio com outros entusiastas… Depois seguiu-se o passeio até à Vista Alegre, aqui a vista da minha esposa não foi muito “alegre” uma vez que não visitou o museu ou a loja (e eu muito chateado com isso:D :D ) …
    Ver anexo 111370
    Ver anexo 111371
    Rumo ao jardim começou o delicioso piquenique. Depois do café com os entusiastas, despedimo-nos e rumámos a casa onde chegamos sem problemas e com um grande sorriso.
    Ver anexo 111372
    Ver anexo 111373
    Esperemos que Deus nos dê muita saúde, para no próximo ano repetirmos a experiência!


    Um abraço a todos SIMÃO e SANDRINA
     

    Ficheiros Anexados:

  7. Equipa nº 11-David Silva
    Marca - VW Porsche
    Modelo - 914/4 1.7 Ano – 1970
    Nascido a partir de um acordo de cavalheiros entre Ferry Porsche e Heinz Nordhoff, teve a sua apresentação em Setembro de 1969 no Salão Bienal de Frankfurt!
    Teve um êxito assinalável no mercado americano, tendo sido produzidas um total de 118.978 unidades.

    Motor - Volkswagem
    Posição central à frente do eixo traseiro
    Cilindrada - 1679 c.c.
    Potência - 80cv
    Diâmetro / curso 90x66mm
    Transmissão às rodas traseiras
    Travões de disco nas quatro rodas
    Caixa de 5 velocidades e marcha atrás, todas sincronizadas.

    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]

    1ºDia
    Encontrei-me um pouco antes das 8h00 com o meu amigo Miguel Menezes em Braga, para seguirmos juntos até à área de serviço da Maia. Aí encontramo-nos com a malta que vinha doutras partes do Minho. Depois de termos confraternizado um pouco o Miguel despediu-se e voltou pra Braga. Ainda o tentamos convencer a vir até Aveiro mas não fomos suficientemente persuasivos. Seguimos então rumo à área de serviço de Ovar onde nos iríamos encontrar com os Portalistas do Porto e arredores... Chegamos a Ovar por volta das 9h30 e daí partimos em grande Caravana rumo a Aveiro. A velocidade era de uns estonteantes 80km/h com o meu 914 e o Isetta do Pedro Bessa a comandarem as operações... Ainda antes de chegarmos ao Jardim Oudinot, mas já em Aveiro deparamo-nos com uma pequena caravana de malta do sul completamente às aranhas e a tentarem-se orientar. 2 apitadelas e juntaram-se à nossa cravana...
    Chegamos em grande estilo ao ponto de encontro onde já nos aguardavam alguns Portalistas... Comecei imediatamente a libertar o Francisco Lemos de algumas burocracias relativamente às inscrições. Conversamos, fotografamos e confraternizamos até chegar a hora de almoço. Partimos em direcção à Barra pra comer uma Francesinha e acabamos por juntar um grupo porreiro: David Silva, Filipa Marques, Claudia Cruz, Emanuel Pinheiro e sua esposa, Filipe Vitorino, Nelson Faria e Robert Soares...
    Durante a tarde levantou algum vento que esmoreceu um pouco os menos resistentes. Foi uma tarde de convívio salutar entre Portalistas onde tive a oportunidade de conhecer o nosso Provedor Manuel Ferreira Dinis e a sua simpática esposa. Estivemos bastante tempo a partilhar experiencias e conhecimento relacionados com os nossos 914. Foi um dos objectivos que tinha colocado para o Encontro e que felizmente foi atingido. Está apalavrada uma visita à Feira de Abaças para voltar a juntar os 2 irmãos novamente... À medida que o fim de tarde ia chegando crescia a adrenalina com a aproximação do Track Night. Antes ainda rumamos todos em direcção a um belo rodízio. Fomos servidos por uma sargentona e por uma simpática matulona que ofereceu maminha a toda a gente...:D:D:D
    Depois de tudo isto chega o ponto alto do Encontro... Tive o prazer de liderar a caravana rumo ao Track Night de Oiã. Nunca mais me es poderei esquecer da visão espectacular através do retrovisor, com uma quantidade infindável de faróis numa caravana incrível... Foi lindo!!!
    Chegados ao kartódromo tratei imediatamente de ajudar a arrumar os carros e de seguida assumi a responsabilidade de preencher todos os termos de responsabilidade necessários para estes eventos. Agradeço a todos os Portalistas por se terem portado à altura e me terem facilitado a vida... Depois do briefing do Francisco Lemos fez-se história... O David Sousa e o Rui Maldonado destacaram-se com as suas máquinas diabólicas e com os seus kit de unhas. Mas todos tivemos oportunidade de descarregar a adrenalina em pista... A minha série foi uma série de amigos, tive o prazer de partilhar a pista com o Ângelo Miguel e o seu BMW 3.0CS que fez questão de marcar territóio assim que chegou ao kartódromo com um burnout espectacular, o Gabriel Rosa Carlos e o seu Renault 12 que foi feito para aquela pista, e o Ivo do Val Gil com o seu imponente e espectacular coupe Ford 20m. Lamento apenas o facto de o Ivo ter tido um princípio de incêndio que felizmente não passou de um susto... O 914 portou-se espectacularmente bem. Já trata a pista por tu. O seu condutor é que cometeu um pequeno exagero à saída da recta da meta na penúltima volta que felizmente foi corrigível...
    Depois de todos terem oportunidade de queimar pneu em pista foi o aproveite quem quiser... Assim ainda Tive a oportunidade e ir para a pista no mini da Filipa com o Andre Trapatony a servir de co-piloto... Um mini é um mini e parece que foi feito para aquilo... que gozo!!!
    Já passavam das 2h00 da manhã quando abandonei a pista. Ainda fui espreitar o ambiente na Discoteca Quest com os amigos Jaafa e Pedro A. Soares mas por pouco tempo... Tínhamos que recarregar baterias para o 2º dia...

    2ºDia
    Encontramo-nos na Costa Nova onde tomamos o pequeno almoço e confraternizamos um pouco. O David Cunha tinha vindo directamente da saída das 500 milhas do ACP Clássicos e teve a relatar as maravilhas a que tinha assistido. Partimos então para a Vista Alegre numa Caravana mais uma vez espectacular... Fizemos virar muitas cabeças por onde passamos... Lá chegados tiramos a nossa fotografia de grupo... Partimos então para o piquenique no Jardim Oudinot onde nos foi servido um pequeno banquete com direito a morangos nos fim... Ajudei a digestão com uns toques na bola, onde tive oportunidade de mostrar todo o meu potencial aos meus amigos do Gang dos Rojões...:D:D
    Depois saímos novamente em Cravana em direcção ao centro de Aveiro que permitiu posteriormente encaminhar toda a gente para a A25 onde cada um seguiu o seu rumo...

    Agradecimentos

    Filipa Marques - És a minha secretáriazinha. Obrigado por seres como és. Tenho realmente muita sorte de poder contar sempre contigo nestas maluqueiras. Desculpa as horas que passo aqui mas olha... Era pior se andasse nos copos...

    Francisco Lemos - É um orgulho ter um amigo como tu...

    Miguel Menezes - Custou-me mesmo deixar-te dares meia volta na Maia. Obrigadíssimo por teres ido comigo; de outra forma fazia aquele troço sozinho...

    Filipe Vitorino - Tás condenado a ser com o Miguel o meu mano portalista do Norte... Obrigado por tudo. És o espanhol mais porreiro que conheci até hoje...

    Habitués dos encontros de Aveiro - Uma saudação especial ao José Silva pelo trabalho a montar todos aqueles aparelhos que acabaram por ter pouco uso devido ao vento que se levantou. Fiquei com pena de não o ter visto mais. Abraços ao Gabriel Carlos, ao Miguel Ferreira, ao Filipe e Silvia Sil, António Gonçalves, João Moura, Orlando Patrício, Nelson Costa, Abílio Gonçalves, Miguel Paiva, Fernando Roque, David Cunha, Filipe Alexandre Santos, Hugo Rainho, etc...

    Malta do Norte - Vocês são todos do melhor... Nelson Faria, Robert Soares, Carlos Alberto Macedo, Francisco Costa, João Soares, Nuno Andrade, André Trapatony, Alberto Silva, Miguel Cristóvão, Ângelo Miguel... À vossa beira só dá pra tar bem disposto... É um pagode constante... Pedro Bessa, António Magalhães, Emanuel Pinheiro...Estamos condenados a cruzarmo-nos muitas mais vezes...

    Transmontanos - Um abraço especial ao amigo Manuel Ferreira Dinis dono de um belo 914 de última série. Há bastante tempo que desejava conversar pessoalmente consigo e finalmente concretizou-se... E as expectativas foram superadas. Obrigadíssimo pela simpatia e pelas dicas importantes... Em breve vamos-nos encontrar em Vila Real...
    Abraço também para os amigos Pedro e Luiz Vaz de Carvalho (espero ver o Giullieta em breve, Pedro), e à estrela do Track Night Rui Maldonado...

    Malta do Sul - Jorge Faustino e Pedro A. Soares que comigo resistiram e foram beber um copo à discoteca. Fiquei com uma vontade enorme de vos conhecer melhor e fazer-vos uma visitinha num futuro evento que organizem... Sem dúvida dois Gentlemen Drivers...
    Miguel Angelo Martins, Jorge de Aguiar e Ivo do Val Gil, apesar do pouco tempo foi super gratificante ter a oportunidade de vos ter conhecido...

    João Machado - Uma simpatia de pessoa!!! Aquela liçãozinha de mecânica no Junior do Francisco foi a cereja em cima do bolo na tarde de sexta. Espectacular!!! Dá vontade de ter um Alfa...;)

    Perdoem-me todos aqueles que não referi... Felizmente somos tantos que é inevitável que fique sempre uma conversa por ter e um aperto de mão por dar...

    Obrigado por tudo a todos!!!
     
  8. Equipa nº 46
    Gabriel Rosa Carlos/Paula Ruivo
    Marca - Ford
    Modelo - Taunus
    Ano - 1974

    Breve história do veiculo:
    Nao se muito acerca deste modelo e também nao há muito na net onde se possa procurar mas sei que a partir de 1970 passaram a ser semelhantes aos cortina vendidos na inglaterra,partilhando quase tudo excepto alguns paineis de carroceria,sei que nao foi comercializado em portugal ao contrario dos modelos mais antigos,ficando-nos reservado o cortina.
    Veio da alemanha pelas maos de um emigrante e nao teve muita sorte pois devido a um processo legal ficou confiscado durante anos.Encontrei-o parado junto a umas vivendas em albergaria-a-velha e depois de muito o namorar nao resisti a tentar compra-lo.Compra efectuada,começou o processo de restauro que demorou cerca de tres anos até esta fase.Está quase concluído na totalidade,faltando apenas uns pormenores mecanicos e mais um ou outro detalhe de cosmética.Nao foi restaurado 100% conforme o original mas acredito que o conceito de originalidade é muito abrangente e que cada carro deve ter a assinatura do seu proprietário a nao seja que tenha como proposito a venda,qua nao é o caso.

    Viagem:
    O dia começou bem cedo porque nao gosto de me atrasar,logo de manhã tomar o pequeno almoço,pegar na maq. fotografica em em mais algumas coisas que poderia necessitar,atestar o deposito(a reserva quero eu dizer) e fui para a estrada.A viagem nao demorou mais de 15/20 min. ,nao devido á velocidade ou potencia da viatura mas devido a viver relativamente perto do local do encontro.No primeiro dia fui sozinho devido a incompatibilidades de horários!!!!

    No local:
    Chegado ao local deparei-me logo com o Mister Francisco e com o Grande Ivo,que tive o maior prazer em conhecer,e desde logo tive de acelerar as agulhas da "tricotadeira" pois o doido do francisco é sempre a abrir........
    Fomos á costa nova buscar algum material em falta onde pudemos falar um pouco e tomar uma cafezada e logo de seguida de volta ao local de encontro onde ja se encontravam alguns portalistas.
    A manha passou da melhor maneira a colocar bandeirinhas com a ajuda do David Cunha,Filipe Santos,Ivo,e mais dois ou tres que andavam ali nas redondezas.
    Muita conversa com p pessoal e chegou a hora de ir almoçar,mais uma vez a levar com o David e o Filipe e também o Clã Rainho,o Sr do 2cv(Catarino se nao me falha),do Filipe Sil e mais alguma malta que nao me lembro os nomes pois vou conhecendo o pessoal pouco a pouco.Nao faltaram uma palhaçadas por causa do pao e pelo atendimento pouco eficaz e assim se passou um bom almoço em boa companhia.
    A tarde foi mais carros,mais conversa,bastante vento,conhecer mais alguns entusiastas e depois nao podia faltar o jantar que correu da melhor forma,incluido está o menos bom atendimento por parte de uma funcionária e o muito melhor por parte de outra........
    Muita gargalhada,aí na companhia dos msmos e mais o Simão e sua esposa,a esposa do Ivo claro,o Miguel,o amigo dele(nao sei o nome) e sua namorada etc etc... e depois partida para a aguardada noite dos aceleras.Fiz a viagem sozinho porque tive que ir a casa trocar o Taunus pelo Renault 12(grande máquina).
    Nao me poderia esquecer de referir a voltinha no aparelho de slide do Sr J. Silva que foi espectacular.......

    Track Night:
    Pois é,esta sim a parte mais esperada por alguns e devo dizer que adorei,muito por causa do Sr. Rui Maldonado e seu diabolico Manta.Foi uma experiência alucinante ser o co-piloto por meia duzia de voltas....Acreditem......
    Claro está que também lá fui fazer uma perninha á pista e nao correu nada mal.....Mas se soubessem o que tive de chatear o Xico para ie á pista!!!!!!As sucatas ficam sempre para o fim mas o ditado diz que quem ri por ultimo ri melhor!!!!!!
    Entre meninas da red bull,grandes derrapagens e muita conversa nomeadamente com o Sr Alfredo Rodrigues,com o David Silva,a Filipa,o Sr António Gonçalves e o Seu filho que é um rapaz espectacular,o Roque(nessa noite mal disposto por causa do seu mini),o Joao Moura e até o Sérgio que lá apareceu sem clássico,foi uma noite bem passada e chegou rapidamente a hora de ir dormir,nao fui á discoteca porque como estou perto de casa só iria encontrar malta conhecida e nao me estava a apetecer mais do mesmo...........

    Domingo:
    Devido a andar muito cansado nao apareci de manha mas da parte da tarde lá apareci com a minha namorada a tempo de ainda acompanhar a malta do norte até á cidade e claro fazer meia duzia de derrapagens que logo foram seguidas pelo Filipe Sil no seu BMW........Ainda tempo para indicar o caminho ao Ivo e ao Miguel Angelo até á A17 e depois o descanso do guerreiro.....

    Agradecimentos:
    Os meus agradecimentos vao para a malta que costuma vir aos track days e com quem ja tenho alguma amizade nomeadamente o Filipe Santos,David Cunha,David Silva e Filipa,J.Silva,António Gonçalves,Miguel Paiva,Roque,Filipe Sl e Silvia,Hugo Rainho,Orlando,Joao Moura,Miguel Ferreira,Alfredo Rodrigues e um grande agradecimento ao Francisco que é sempre aquela pessoa espectacular...........
    As minha desculpas se me esqueci de muita gente mas nao podia nomear todos e sem duvida que esta malta é a malta com quem lido mais mas gosto da malta toda e nao tarda conheço todo mundo!!!!!!!!
    Abraço para todos e para o Sr Manuel Ferreira Dinis por estar a fazer este trabalho

    Fotos:
    Ver anexo 111460

    Ver anexo 111461

    Ver anexo 111462

    Ver anexo 111463

    Ver anexo 111464

    Ver anexo 111465

    Ver anexo 111466

    Ver anexo 111467

    Ver anexo 111468
     

    Ficheiros Anexados:

  9. Equipa nº 004
    Jorge de Aguiar/Aguiar de Jorge:huh:
    Máquina pré-histórica : Alfa Romeo 33 1.3VL ( O Lemos diz que é Super, mas eu insisto que é Veloce...)

    O Alfa foi adquirido este ano nas Caldas da Rainha, mas veio dos Açores. Tem motor "Boxer", com aquele barulhinho inconfundível B) Cuore sportivoB)

    Cronologia dos eventos :

    5ª feira 30/4/09 : Manutenção estética à máquina (lavagem e aspiração).

    6ª feira 1/5/09 : Saio de casa por volta das 6.10, o Alfa a rolar em baixo para ir aquecendo.
    Ponte 25 de Abril, Eixo Norte/Sul, 2º circular e A1 em direcção a Aveiras (estação de serviço).
    Já no Eixo Norte/Sul o "animal" queria ser soltoB), mas tive de o domar...na 2ª circular rolar até aos 80km/h, por causa dos radares.
    A1 á vista e largo o "animal", às 6.40 já tinha chegado a Aveiras, já lá estavam o "Jimbo" e o "Bimbo":D:D(tinham chegado no dia anterior:p).
    Chegam passado um bocado o Zé Lopes mais a sua trupe e os Flores:D.

    Café, xixi e toca a rolar...viemos num ritmo muito lento por causa da Campina:p
    2 paragens estratégicas, para esperar pela Campina :D e lá chegamos, sem que antes o GPS da Campina, nos fizesse andar ás voltinhas à procura do Jardim Oudinot, nem os "cabeças de giz" sabiam, tiveram qye falar para a central :D:D

    Eram quase 11h da matina, quando demos com o sitio, isto é depois da caravana do norte passar por nós e nos juntarmos a eles.

    Vi muito pessoal a dizer :" é pá, mas aquele não é clássico. Que está a fazer aqui??"Ver anexo 111621
    Veio ver as montras:D:D

    Depois dos cumprimentos e tal e coisa e a hora de almoçar começava a ser bastante desejada. Fomos almoçar; a caravana de Lisboa; onde tínhamos ido almoçar o ano passado e que até comemos muito bem, mas este ano fomos enganados :wacko:. "Mães da foca..." Excepto os Flores que se safaram com uma bela caldeirada...

    Regresso ao local do crime, mas começou a levantar-se um ventinho bem frio e o pessoal como a dispersar, inclusivé eu. " Ó Lemos, onde é que é o Hotel, que é para ir lá por as coisas?" (tanga!!! tava cheio de sono:huh:, não via hora de me deitar...)

    O Hotel da Barra é um típico e original hotel dos anos 70B), a sério..tirando a "mamalhuda" da recepção:p mas tinha um vista espectacular lá do 5º andar:feliz:

    Lá fomos todos para o Rodizio, comer da bela "maminha" e apreciar a matulona que lá andava a servir á mesa:pVer anexo 111622

    Bem, depos fomos todos para o kartódromo, sem antes que me tivesse perdido da caravana, fui atrás de um tipo que eu julgava que ia para lá, meti-me atrás do gajo pela A17 e comecei só a ver placas com Nazaré, Lisboa e o catano e eu a pensar: "não tarda muito estou em casa":D:D

    Lá telefonei ao "Jimbo" e ao seu assistente que com ajuda do GPS, não sabiam onde estavam também:D:D bem lá me safei saindo em direcção Águeda e apanhei a malta na rotunda...

    Depois foi o espectáculo que assistimos, com aqueles maquinões Manta do Rui e o Escort turbo...

    Também lá fui molhar o "bico"B) nunca tinha experimentado e foi uma sensação bem fixe, cheio de adrenalina que não estava com vontade de sair.
    Ver anexo 111626 [/ATTACH]

    No entanto, já o "João Pestana"(mãe da foca) andava a espreitar e o regresso impunha-se. Mas, como não podia deixar de ser, novamente uma aventura com o duo maravilha, Jimbo e Bimbo e o seu magnifico GPS, que me fizeram andar quase uma hora para chegar...irra penico!!!:wacko: Ora vira para a direita, agora para a esquerda, trava, inversão de marcha..vai a vai..aquele GPS estava enguiçadoo_O:D

    Sábado-2/5/09 - Acordo ás 9h, higiene pessoal (mudar de meias e cuecas :D:D) e toca a subir para o 5º andar à procura do pequeno-almoço.
    "Bandulho" recomposto:huh: e toca a reunir com as tropas estacionadas no "Cosa nostra"...

    Blá-blá para aqui, bica para ali e fomos formando a caravana em direcção a "Guantamano" (vulgo Vista Alegre)...Ver anexo 111627

    Pelo caminho fui convidando alguns a juntarem-se, mas não quiseram vir...Ver anexo 111631


    Tive que dar o exemplo,puxei do voucher e abri os cordões á bolsa (7.50 € :D)para comprar uma peça para oferecer à minha cara-metade. Depois fui logo secundado pelo "Jimbo" e o Zé Lopes...:D:D

    Foto de família e regresso ao Jardim Oudinot para o pic-nic (em que eu pensava que era para ser na 6º feira:oo)Ver anexo 111628

    Mais um bocado de confraternização e depois o cafézinho e o descansoVer anexo 111629

    E pronto, desta vez deixei o duo maravilha, virem ao seu ritmoB) e eu pus-me a milhas:D

    Tchau e até para o ano!!!
     

    Ficheiros Anexados:

  10. Equipa nº 017
    Eduardo Flor Jr e Eduardo Flor Sr
    Audi 80 Gl Diesel de 1983

    06:30 - toca a levantar que daqui a uma hora temos de estar em Aveiras.
    07:30 - Em Aveiras para nos encontrarmos com a caravana de Lisboa. José e companhia. Jorge e Miguel.
    La seguimos pela nacional, nos sempre atrás da Campina a levar com o fumo do escape e a apreciar a jante empanada.

    PICT0007-1.jpg

    PICT0011-1.jpg

    Duas paragens pelo caminho. O Jorge e o Alfa iam cheios de genica. em certa altura ele andava aos zig-zags na estrada, ao género da F1 para aquecer os pneus.

    PICT0015-1.jpg

    PICT0009-1.jpg

    Chegados a zona de Aveiro a campina decide parar no meio da rotunda para pedir informações a autoridade local, e nos as voltas na rotunda ( 5 ou 6 voltas) ate que decidimos também parar na rotunda ( código da estrada ardeu).
    La seguimos ate a Costa Nova ( ou quase), porque entretanto encostamos na AE ate que passou a caravana do Norte a buzinar... la fomos atrás deles.
    Chegados ao local dos encontro, inscrição e cumprimentos ao pessoal e por la ficamos ate a hora de almoço.
    PICT0016.jpg

    caravana de Lisboa segue ate a Costa Nova para almoçar e muito bem almoçados. Achei piada ao amigo Simão Reis aparecer a meio do almoço a querer comprar a Campina hehehe. Bem jogado Simão, ficamos todos parvos a olhar para ti hehehe.
    La seguimos novamente para o ponto de encontro, ficamos por la um bocado e fomos passear ate Aveiro, onde íamos batendo num Porsche das 500 milhas ACP ( A culpa era dele). Tomamos um café e tivemos de fugir da "CGTP! UNIDADE SINDICAL", antes que ficasse-mos presos no transito.

    PICT0029.jpg

    Voltamos então para o ponto de encontro onde praticamos os um pouco de "pseudo slide" antes de irmos para o parque de campismo com a equipa do Jose.
    Chegados la e ultrapassados os problemas técnicos reparamos que nos havíamos esquecido da rosca para selar o colchão de ar...uma rolha do garrafão de vinho para aqui e um canivete para ali e estava feito. Siga para o jantar... e que jantar.
    Lembro-me especialmente da VACA a porta do restaurante e do pessoal todo borrado a ver em que carro o camião que havia saído de estação de serviço batia.
    Jantar consumido e siga para Oia! Os minis deram espectáculo, tal como os escorts.
    Em relação ao Red Bull, so tenho de pedir desculpa pelos gazes libertados nas emediações... Dass! Eu culpei os Alfas! :p


    PICT0044-1.jpg

    PICT0047-1.jpg

    Saímos cedo em direcção ao campismo mas la chegados faltou o papel higiénico...AGUENTA!
    Passei a noite as cotoveladas ao meu pai porque ele não parava de ressonar...adormeci as 7... foi quando ele saiu da tenda para ir tomar o pequeno almoço...resultado? Estava mais que podre no sábado...
    La seguimos ate a costa nova para nos encontrarmos com o pessoal... ainda passei pelo Simão a correr..." Bom diaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa Simão", ainda apanhei o Ivo e o pessoal da campina antes de irmos para o café.
    Estivemos la pouco tempo, pois tivemos de sair para ir almoçar a Bairrada e depois seguir ate Abrantes. Foi muito bom e para o ano há mais. Um abraço a todos.

    PS: consumo ate Aveiro- 4.3 litros B)
     

    Ficheiros Anexados:

  11. A minha Experiência no Encontro Nacional do Portal:
    A 1ª vez que participo no Encontro Nacional, e como moro em Gaia, saímos cedo de casa para nos encontrar-mos com o restante pessoal na área de serviço de Ovar. O meu pendura para o 1º Dia: Mário Pinto, amigo, Dirigente Federação de Motociclismo de Portugal e companheiro de aventuras do Moto Clube do Porto.
    Com o seu feitio característico, saímos de casa já a rir com as suas piadas e boa disposição, pois tristezas não pagam dívidas! Entramos na A29 em direcção a Ovar e lá fomos na conversa. Quase a chegar à área de Serviço, somo ultrapassados por um carro patrulha descaracterizado, e que apesar de estarmos a fazer sinal de que íamos para na área de serviço, nos mandaram encostar. Os agentes, muito simpáticos pediram os documentos da viatura e qual não foi o meu espanto quando me disseram: É pá, você vem a conduzir um Fiat de Mercadorias a Gasóleo um bocado para o pequeno!
    -Hein? (que cara$%&% se está a passar? – pensava eu)
    -Segundo o computador, a sua matricula é dum Fiat de Mercadoria a Gasóleo. Ora venha cá ver!
    -Lá fui eu e qual não é o meu espanto: É Mesmo! Que base de dados é essa?
    -A das Inspecções periódicas.
    E lá estivemos na treta a ver os sistemas e a confirmar tudo.
    -Foi alguém que se enganou a digitar na DB das Inspecções e meteu a sua matrícula ao invés da correcta! – Disse o Agente.
    Sabe, diz-me ele, eu ia manda-lo parar de qualquer maneira! Nós estávamos a circular no outro sentido e eu vi-o e disse ao meu colega: Vai ali um Isetta! Rápido, vamos dar a volta naquela saída e vamos vê-lo… e cá estamos!
    Resultado - mais 20 Minutos na Galhofa com os Agentes a falar de carros antigos e de tombos de mota…
    Após este incidente, lá fomos nós até à Gafanha a tentar manter o andamento estonteante do Porche do David Silva (obrigado por não passares dos 80!) e a tentar que a Filipa Marques não nos passasse por cima a pensar que era mais um mosquito ou cágado na estrada.
    Mesmo ao chegar ao Jardim Oudinot, o meu grande momento do dia: Na Rotunda, faço-a um pouco depressa demais e o resultado foi andar em duas rodas quase a virar e consegui salva-lo mesmo à última. Ficaram-me os tomates nessa rotunda, pelo que depois tive de lá voltar para os ir buscar…
    Após a Chegada ao Jardim, deu para cumprimentar mais algum pessoal já conhecido e receber o material.
    Infelizmente, e talvez devido ao vento, alguns dos participantes no encontro passaram muita da tarde dentro dos veículos e a nossa não foi excepção. Na AMI6 (Obrigado António pela pastilha para as dores de dentes!) A conversa e a música estava boa (Não troques de rádio que eu não quero!...). Talvez da próxima o encontro seja num local onde não se faça sentir tanto o vento e possa haver mais interacção entre os acompanhantes dos participantes.
    Preparados que estávamos para a Janta, lá fomos, sempre a fundo a 75 à Hora até ao local da comezaina! Comemos bem, bebemos melhor (para tentar afogar a gripe!), rimos quase até fazer nas calças, e apreciamos o serviço da colaboradora Brasileira que estava a servir.
    Acabado a janta, viemos para Gaia com mais 2 paragens nas áreas de serviço e mais dois momentos de galhofa.
    No Sábado a minha pendura era minha esposa Ilda Seixas. Saímos de Casa já passava das 9:15 pelo que decidi ir sempre pela A1 para tentar recuperar tempo. Sempre a fundo a 75/80 sem paragens, chegamos à Costa Nova em 1 hora certa!
    As natas e as Tartes de Morango do Coza Nova estavam mesmo boas.
    De seguida apreciamos o belíssimo passeio pela região em direcção à Vista Alegre.
    Fica a minha nota pela negativa ao antipático que estava de serviço no museu da Vista Alegre! Demos meia volta a saímos sem ver nada!
    Por outro lado, na loja da Vista Alegre, fizemos umas compritas e fomos muito bem atendidos!
    Na continuação do passeio e de volta ao Jardim, podemos apreciar o pirotesco da região.
    Apesar do Pic-nic instalado em pleno Jardim, fomos almoçar perto do Farol e que bem que se estava! Voltamos ao jardim e estivemos na conversa a comer uns moranguitos de sobremesa e a beber Guaraná (Obrigado Lemos e demais patrocinadores).
    No Final, viemos calmamente até casa na companhia da 4L do Emanuel e Esposa que seguiram viagem de fim-de-semana (espero que tenha sido bom e que a 4L se tenha aguentado!) e do António na sua AMI6 (Abraço).
    Concluindo que a história vai longa: No Geral gostei, e acho que é uma experiência a repetir.
    Obrigado a Todos pelo convívio!

    Abraços
     
  12. Este ano não deu para me encontrar com a malta em Aveiro mas como o vício era muito combinei com o meu amigo David encontrar-me em Braga e irmos juntos até à área de serviço de Trofa onde nos encontraria-mos com o pessoal que vinha de Espanha (Guimarães).
    Acordei cedo por volta das 7 e eram 7,30 saí de casa em direcção ao centro da cidade e ao local onde ficamos de nos encontrar.
    Cheguei um pouco antes da hora marcada mas o David não demorou muito a chegar estivemos um pouco na cavaqueira e logo partimos em direcção à A3 e ao ponto de encontro no qual estava combinado o David estar ás 8,30 digo o David pois ninguem sabia que eu ia também.
    Os nossos colegas estavam demorados, talvez por formalidades na fronteira, portanto fomos tomar um café enquanto esperava-mos.
    Logo logo chegaram os nossos amigos vindos de terras distantes e ficamos mais um tempo na tagarelice.
    Depois ..... bem depois foi a hora das despedidas, ainda tentaram que fosse até Aveiro mas era impossível, e se fosse talvez ficasse e não podia correr esse risco, foi com muita tristeza que na Maia voltei para traz ao som dos clacsons do Vitorino que devem de ter ficado mal tratados depois de tanto barulho que fizeram.
    Não tenho nenhuma recordação, fotos, desta viagens só mesmo o vidío que o David fez.
    Até pro ano
    Miguel
     
  13. António Barbosa
    Carro 83 - Mini 1275GT

    Visto por muitos como o "triste" substituto da geração, Cooper, para mim não tem nada a provar, é tão fácil de "apimentar" como os seus antecessores e, perdoem-me os "originalistas", é "apimentados" que eu gosto dos nossos clássicos...

    No 1º (e para mim único) dia fiquei de me encontrar na área de serviço da A1 de V.N.Gaia, com o Berto no seu "fabulástico" Datsun 1200 (obrigado pela boleia para o almoço), que tinha como pendura o Nuno Andrade. Evidentemente o Francisco Costa chegou... atrazado, afinal era o que morava mais perto.

    Fomos pela A1 saímos na A29 e nova reunião na área de serviço de Ovar, aí já se juntou mais malta, obrigado a quem pagou os cafés e seguimos.

    O único percalço da viagem aconteceu quando voltamos a entrar na A1 e eu era o único clássico com via verde, quando me apercebi já era tarde, passei à frente de todos e só me juntei na saída de Aveiro.

    Quando cheguei ao local do encontro, já estavam bastantes clássicos cumprimentei todos e foi um fartote de belas máquinas.

    A tarde passou-se entre as referidas máquinas, ainda experimentei o tiro ao arco e a descida radical de um furgão.

    O jantar foi uma animação, o seviço impecável, e gostei de ver que as coca-colas se esgotaram, quem pilotou a seguir no kartódromo evitou a tentação do verde fresquinho, sinais de progresso cívico ou medo de estragar o tão estimado clássico?

    O Track Night foi absolutamente "adrenalinante", adorei mesmo, tanto a minha participação e do meu bólide como a dos outros, ao Maldonado e seu Manta um especial abraço!!!

    Para o ano haverá mais!!!
     

    Ficheiros Anexados:

  14. de tras pra frente...no domingo não pude aparecer questoes profissionais...na noite do truck fui dar uma espreita..dei opurtunidade aqueles que nunca lá tinham estado...e gostei particularmente das primeiras voltas dos minis, escort e opel...ganda maquinoes...as 11 horas foi hora de recolher...a boss mandou msg...
    no dia 1 foi interessante estarmos na cavaqueira ali junto a ria a discutir os cavalos debaixo dos capôs..e o momento mais lindio foi a chegada 2 cv com a mobilia...espetaculo..pensei...hum será para entregar a alguem no fim da concen?? mas afinal era para estarem mais confortaveis e dormir a sesta...
    alguem precisou de fazer uma mijinha e fomos até a barra tomar cafe e desanuviar...na companhia do meu mecanico preferido Armando o GAbriel e Sergio...
    o almoço tinha que ser com os trabalhadores e fui até Oia....
    de volta ao parque ainda fomos "desenrascar um amigo 260Z " a oficina do Armando que ia pra 500 milhas, passamos pelo hotel onde estavam a chegar as maquinas e tirei alguma fotos..
    de volta ao parque era uma sorna pegada...o pessoal bem queria dar um ar da sua graça com as maquinas, mas a bofia andava por perto...
    o jantar foi agradavel á brasileira...apertadinhos e tudo...mas valeu pelo convivio e camaradagem até me senti mais novo 25 anos..
    parabens a organização...


    [/ATTACH]
     
  15. Depois do sucesso que foi o 1º Encontro Nacional não podia deixar de ir ao 2º. Esteve muito difícil a minha presença, com a constante ameaça de ter de começara a trabalhar dia 1 de manhã e só acabar dia 2 às 10 horas. Mas finalmente tudo se compôs e até levei … 2 carros.
    No dia 1 de manhã peguei na minha família (a esposa e o Abílio júnior) e todos dentro do Triumph 2000 lá fomos até Aveiro. Depois dum pequeno erro de percurso lá chegamos ao local do Encontro, onde já estavam alguns dos participantes. Foi aproveitando para reencontrar alguns amigos que a manhã passou rápido.
    Como o almoço era livre, decidimos encomendar uma caldeirada de enguias no Gafanhão, onde acabamos por almoçar com outros portalistas. Infelismente o Restaurante não cumpriu e deu direito ao David comprar pão na padaria do lado.
    A tarde correu mais lentamente porque o vento e o desabrigo do Jardim não foram propícios ao convívio desejado. Mas ainda deu para algumas actividades mais ou menos radicais.
    O jantar foi excelente, com doses individuais de vinho por causa da ASAE, vinho sem rótulo e queijo do carro do Miguel e mais haveria se tivéssemos pedido. Mas estava na altura de ir até Oiã para mais um Track night, cujas fotos são melhores que alguma discrição. Já passava das 0.30 quando regressamos à Figueira da Foz, numa rápida viagem pois o Triumph gosta é de andar bem em AE.
    No dia seguinte levei o Fiat Abarth. Chegados à Costa Nova reencontramos os participantes mais madrugadores, enquanto os outros iam chegando. Já na Vista Alegre o Pedro não se cansava de admirar e comparar o seu 850 SC e o meu 1000 OTS, de tal forma que lhe fiz a proposta de trocarmos de carro durante o trajecto de regresso à Gafanha, o que fizemos.
    O pick-nic do Portal foi mais uma brilhante organização do Francisco & Co e já estava passado mais um Encontro Nacional
    Para o ano não faltaremos

    (as imagens estavam em outro tópico e não são minhas)
     

    Ficheiros Anexados:

  16. Equipa nº 51-Rui Maldonado/Zita Preto
    Marca - Opel Manta
    Modelo - Manta A 1.6 '74

    O estudo de um novo coupé, foi lançado no final da década de 60 pela General Motors, (proprietária da Opel depois de 1928) com vista a concorrer com a Ford que obtivera um grande sucesso com o Capri. Ainda durante o período de pesquisa e desenvolvimento, a viatura foi inicialmente baptizada de “Kadett coupé”, mas entretanto durante o percurso a Opel decidiu por em marcha a criação de um modelo completamente novo.

    A Opel confiaria o desenho a Chuck Jordan. A sua frente com um “longo nariz”, reza a história que o designer recebeu inspiração depois do visionamento durante o trabalho de uma reportagem do Comandante Cousteau. George Gallion ficou impressionado pelas linhas e ritmo majestoso da maior raia do mundo, a raia Manta. Era assim que ele via o seu novo coupé e a Opel deu o seu aval.

    Foi a 16-09-1970, que foi apresentado à imprensa o “Manta”. A GM acabaria por não seguir a Ford e ao invés de dar o nome de uma cidade ao seu novo carro, mais ao charme italiano, preferiu o exotismo de um peixe marinho.
    Tal como proclamava a publicidade da época, “falamos da sua elegancia”; é verdade que esteticamente a viatura é uma ressurreição. As linhas do Manta, apelam ao Chevrolet "Camaro" de 1967 ( modelo e marca pertencentes também à GM) e também ao Ford “Mustang” com as suas 4 opticas na frente do seu longo “nariz”. Quanto à traseira e os seus quatro farois redondos, são retirados do Opel “GT”, ele mesmo fortemente no Chevrolet "Corvette". Acima de tudo a beleza deste novo modelo seduzia pelo seu caracter verdadeiramente desportivo.

    Se indiscutivelmente o Manta tinha um look agressivo, a motorização não se mostrava verdadeiramente à altura. Se com efeito o carro fazia ilusões às suas capacidades desportivas em 2ª e 3ª, a passagem da 3ª para a 4ª velocidade demonstrava a existência de um poço enorme! No entanto nada há a apontar quanto à robustez e fiabilidade dos motores desta gama, o que demonstrara também que a Opel não explorou a mecânica aos seus limites...

    Aquando do seu lançamento o Manta era proposto com dusaa motorizações (1600 e 1900cm3) e 3 níveis de equipamento (Standard, Luxe, SR). A partir de 1972 a gama alargou para um nível mais acessível com o Manta 1200. Este carro já não era forte e nervoso, e o seu motor 1193cm3 foi herdado do Opel Kadett, e debitava 60cv às 5400rpm. No ano seguinte aparece o “Berlinetta” com o seu tecto em vinil e estofos em veludo. Em 1974 foi comercializado o verdadeiro topo de gama, o Manta A GT/E. Desta vez a Opel não olhou a meios para apresentar uma motorização de acordo com o seu look. Por baixo do capot negro encontrava-se um motor de 1879cm3 com injecção Bosch.

    No mesmo ano era introduzido o Turbo Manta, um Berlinetta com turbocompressor no motor 1,9 para chegar a 156 cv - desenvolvido pela empresa Broadspeed, foi oferecido apenas no mercado britânico. Tinha caixa manual ou automática, opção de diferencial autoblocante, cor única preta e amplas tomadas de ar frontais.

    O mais impressionante Manta desta geração(embora não fosse uma versão oficial da Opel, mas reconhecida por esta, pois comprometeu-se na assistência do mesmo e garantias), foi o TE 2800 concebido em 1971 pela preparadora belga Transeurop Engineering. Com um motor de Opel Commodore de seis cilindros, 2,8 litros, 142 cv e 224N/m de binário, acelerava de 0 a 100 km/h em 7,9 s e atingia a máxima de 207 km/h. Recebia bancos Recaro, disco de travão ventilados, jantes 7X13 com pneus 195/70-13, pára-lamas alargados, spoiler dianteiro, volante Nardi e suspensão recalibrada.
    Inicialmente deveriam ser produzidos 1.000 exemplares, no entanto apenas 79 TE2800 entraram em produção. Este carro foi comercializado pela Greder (França) e pela Steinmetz (Alemanha).

    A 9 de Julho de 1975 cessou a produção do Manta A. O Manta B, entretanto redesenhado lutaria pela difícil sucessão...
    No total 31.463 Mantas A foram produzidos.


    Características técnicas

    Visto esta história, e como não gosto deste parágrafo:
    "...indiscutivelmente o Manta tinha um look agressivo, a motorização não se mostrava verdadeiramente à altura. Se com efeito o carro fazia ilusões às suas capacidades desportivas em 2ª e 3ª, a passagem da 3ª para a 4ª velocidade demonstrava a existência de um poço enorme! No entanto nada há a apontar quanto à robustez e fiabilidade dos motores desta gama, o que demonstrara também que a Opel não explorou a mecânica aos seus limites..."
    e sendo um fã de carros com vitamina mas estéctica de origem, decidi colocar o meu com umas boas vitaminas, tendo sempre por base as alterações da época, e todas reversíveis, embora nunca mais o irei por de origem...:D
    Inicialmente o meu manta era a versão 1.6S, que passou a um 2.0...




    Motor:

    -Bloco 1.9S aberto para 2.0.
    -Pistons forjados e de alta compressão Wössner(95mm).
    -Bielas OEM equilibradas e com casquilho para cavilha do pistão.
    -Cambota aligeirada, polida e equilibrada.
    -Bronzes Glyco.
    -Bomba de óleo de maior débito RisseMotorsport.
    -Radiador de óleo LR.
    -Cárter com mais capacidade e estabilizador de nivel de óleo centrifugo.
    -Kit de polies (alternador/cambota/bomba de água) dentadas RisseMotorsport.
    -Cabeça 1.9S trabalhada, polida e faceada.
    -Junta da culassa Irmscher Motorsport.
    -Kit árvore de cames 290º RisseMotorsport (incluí molas e touches mecâninas).
    -Carreto da árvore de cames com regulação Dbilas.
    -Válvulas sport maiores RisseMotorsport.
    -Vedantes e rolamentos todos novos.
    -Volante do motor OEM mais leve.
    -Embraiagem reforçada Autotravões
    -Colectores de escape independentes em inox.
    -Linha de escape em inox com panela final também em inox.
    -Colectores de admissão Irmscher.
    -2 Carburadores Weber 45DCOE.
    -Velas de mota NGK p/ Suzuki Hayabusa em Iridium.
    -Ignição electrónica Bosch.
    -Bomba de gasolina electrica de alto débito Facet.
    -Tubagens de gasolina todas em malha de aço.
    -Suporte para termoestato RisseMotorsport.
    -Termoestato sport 71º.
    Entre outras coisas...

    Trasmissão:
    -Caixa Getrag 240 5V com "quick-shift".
    -Autoblocante ZF.
    -Semi-eixos reforçados.

    Ligação ao solo:
    -Cinoblocos e casquilhos em polyuretano.
    -Molas desportivas K.A.W. Fahrwerkstechnik.
    -Amortecedores Koni Sport reguláveis.
    -Jantes ATS Classic 7X13 com pneus 205/60 R13.


    Breve descrição do encontro
    Ora agora em relação ao encontro, este para mim começou bem cedo uma vez que às 02H00 de sábado ainda estava com o meu amigo Armindo a instalar a bomba de gasolina nova no carro...

    Terminada a operação foi tempo de ir para casa tomar o duchezinho, fazer as malas e descansar umas horitas...sim horitas, pois às 07H00 já estava a pé!!! Toca de lavar o carro, aspirar e testar a nova bomba!!! Chegado do test road, as conclusões foram obvias, que diferença, meu deus, esperar pelo Armindo e ainda deu tempo para trocar os gigleurs dos weber e afinar a orquestra.

    09H30!!! Já estou atrasado!!! Pois tinha combinado a partida com o Pedro Vaz de Carvalho e o Manuel Ferreira Dinis às 09h00, aiaiai toca de ir buscar a minha companheira a casa, atestar o bólide e encontrar-me com eles!
    Eis que finalmente pronto para a viagem, já na zona industrial de Vila Real avisto as duas máquinas brancas ao longe encostadas. Lá estavam eles à espera do companheiro de viagem, com o Porsche 914 e o Fiat 850SC a brilharem prontinhos a arrancar. Uns cinco minutos de conversa e fizemo-nos à estrada.

    Uma viagem calma e animada, tomamos a A24 em direcção a Viseu onde em cada descida que havia lá nos passava o Fiat do Pedro em grande velocidade...130Km/h!!!:D:D:D E em ponto morto como ele dizia!:D
    Mais umas ultrapassagens saudáveis e descontraidas entre os três e já iamos na A25.
    Mais uns km/h a observar a estrada e paisagem, mas sempre de olho nos sinais que o carro me ia transmitindo, pois tinha sido afinado e montado material há cerca de umas duas horas atrás...mas tudo ok.

    Chegada a Aveiro! Fomos aos alojamentos respectivos(tirando eu pois para mim foi camping) e rumo ao Jardim da Gafanha.
    Já lá estavam uma boa quantidade de clássicos, tempo de estacionar o carro, fazer o check-in, e começar a conhecer todos os amigos virtuais daqui do Portal, adorei! Muito convívio, mostrar os carros, etc! Espectacular!
    Conheci finalmente e pessoalmente o Pedro A. Soares, e o Hugo Rainho doidos por Mantas como eu!:D
    Bem mas chegada a hora do tacho era tudo a pegar nos classicos em direcção aos restaurantes...excepto eu e mais uns poucos, os resistentes!!! Abri a mala do Manta e começo a tirar o chop chop, como não podia deixar de ser a manta também!!! :D
    Momento divertido apesar do vento que se fazia sentir, eis que aparece um Panda preto que solucionou grande parte deste problema que era o vento! Grande João Luís Soares, ali começei a conhecer mais uns Portalistas O João, o David Silva, entre outros.
    Bem terminada a bela refeição ora de arrumar a tenda e bota para o convivio outra vez!:D
    Ai que surge mais um mantomaniaco! O Bruno Ricardo Silva, a quem tive o maior prazer de lhe mostrar o carro como deve de ser....:D.

    Mais umas conversas pelo meio e já era hora de jantar!!! E que jantar!!! Tinha de ser um rodízio, pois outra coisa não combinava com o espirito alegre dos Portalistas a não ser a gastronomia Brasileira! E que brasileira...(esta é só para os presentes):D:D:D. Foi um jantar animadíssimo.

    De barriguinha cheia e bem regada(as canecas estavam à altura da carne) hora de aquecer os motor e rumar ao Kartódromo da Oiã.
    Aqui, para melhor descrever este momento, e verem as fotografias e videos, simplesmente espectacular!
    Diverti-me imenso com o Manta, que queimou borracha até mais não...:D
    Não tenho palavras para descrever o momento das palmas depois dos drift's com o Manta, o meu obrigado a todos os que cumprimentei e principalmente a quem não tive oportunidade de agradecer na altura. Conseguiram fazer daquela noite um momento marcante para mim e para o meu Manta!;)
    A organização foi excepcional O Francisco Ferreia, o David Silva, O Ângelo, João Soares, Pedro Soares, e todos os outros foram incansáveis. Vocês merecem todas as felicitações.
    Passado isto e muita borracha queimada, hora de recolher, pois domingo também era dia de passeio.
    Hora de recolher disse eu? Enganei-me hora de conversar e macacada!!!:D
    Bem lá foram os campistas para o parque de campismo tentar convencer o guarda nocturno para guardar-mos os carros dentro do parque, mas nada. Lá arranja-mos uma maneira de os carro ficarem trancados de maneira a ser dificil o roubo.
    Vamos para as tendas, mas foi ponto de reunião em frente aos balneários, conversar conversar e conversar, eu o Miguel Cristóvão, Robert Soares, João Soares, Alberto Silva, Nuno Andrade, André Silva menos para um que se deitou cedo, o Vitorino, mas que teve o castigo! Toca a armadilhar a tenda virando-a ao contrário. Demais, o que eu me ri com esta malta!!! E de manhã para acabar a praxe do Vitorino, nada melhor do que dizerem que lhe estavam a roubar o seu lindo Mustang, para ver como havia de sair de uma tenda sem saída!!!:D:D:D
    Bem que risota, hora de irmos embora mas sem antes acontecer mais uma peripécia, o cartão desaparecido que afinal estava no bolso do João Soares.:D A cara da recepcionista durante o episódio foi demais!!!:D:D:D

    Passado isto vamos ao pequeno almoço na Costa, onde alguém depois de uma noite de descanso em contacto com a natureza, esta lhe deve ter transmitido muita energia, pois em vez de agitar uma simples e frágil garrafa de compal, a esmaga com uma mão!!! :D:D:D Uma explosão de fruta nas calças do Robert Soares.:D:D:D
    Onde foi também o momento que revelei o segredo, beber anti-congelante!!!:D
    Um pequeno almoço repleto de gargalhadas.;)
    Rumo à Vista Alegre, onde deu para apanhar uma sombrinha, apreciar os jardins e ver umas porcelanas lindas como só a Vista Alegre sabe fazer.
    Mas só para alguns, pois outros preferiram estar em comparações...:D O Pedro e a sua paixão pela Abarth, que foram despertadas pelo 1000OT que lá apareceu. O 850SC ainda vai ser vitaminado...:D

    Almoço convívio no jardim Oudinot, onde para mim foi a pior parte, pois fiquei super mal disposto, e não pude estar juntamente com o resto dos portalistas na boa disposição. Mas passado isto ainda deu para falar mais um bocado e para as despedidas de um fim de semana memorável.
    E hora de regressar a Vila Real e digerir as emoções deste encontro único.

    Nunca mais estamos em 2010 para repetir!:D
     
  17. Apresentação da equipa 23

    Depois da apresentação do Rui Maldonado até me sinto inferiorizado, que grande maquinão...
    Bem, mas aqui fica o registo da participação no 2º encontro Portal dos Clássicos

    Marco Catarino
    Marcia Estrela
    Gustavo Catarino

    Citroën 2 cv 4 435 c.c.

    Este motor foi a transição do 425 cc de 6 volt para o 602 de 12 volt . Motor com 26 cavalos já equipado com alternador a 12 volt
    A história deste carro começa na Holanda, país do qual foi importado e que tinha a matrícula 06-ZK-97 de 31-07-1974 . O dono português deste veículo era um pescador que trabalhava nos barcos Holandeses e que quando se reformou e veio para Portugal recebeu como gratificação pelo seu companheirismo para com o povo piscatório Holandês esta máquina que estava para seguir para a sucata uma vez que apresentava alguns podres e como o nível de vida daquele povo era alto, o seu dono nem sequer se dava ao trabalho de o mandar arranjar... Rolou em Portugal alguns anos pelas mãos da esposa do tal pescador, professora de profissão, e foi encostado e meio desmanchado numa oficina que estava para o reparar mas nunca o chegou a fazer .
    Até que chego eu, olho para ele e como por telepatia estabeleço comunicação com a relíquia que pedia, quase suplicava, que o removessem daquela situação de pó e ferrugem para poder desfrutar dos dias de sol que esta magnifica região proporciona .
    Bom, escusado será dizer que tive que o acartar aos bocados para a minha casa onde acabei por o desmontar peça por peça, parafuso a parafuso, parecia um "puzzle" ( que dores de cabeça me deu ). Eu não conhecia nada do carro em questão e tive que me aplicar a fundo para o colocar novamente a andar . Eu sei que há pessoal que diz que num 2 cv qualquer pessoa mexe... mas receber um carro às peças sem nunca ter contacto com algum e depois colocar tudo nos seus diversos locais correctos é complicado . Só uma curiosidade, na Citroën em Aveiro poucas peças ou quase nenhumas eles têm, mas existe ainda um livro de oficina antigo o qual me era facultado para consulta ao balcão, tal foram as vezes que lá me desloquei afim de saber de pormenores de montagem. Por vezes, estava no sofá com a minha mulher a ver um programa televisivo qualquer quando de repente e dando um salto me lembrava onde determinada peça encaixava . Foram quase dois anos a testar diariamente o meu casamento tal era a absorção que o 2 cv me causava .
    Pronto e assim ficou o meu 2 cv 4 que me roubou muito tempo e dinheiro mas com a compensação final de desfrutar de algo reconstruido por mim .

    Quanto ao encontro como sou de Aveiro pouco há a relatar sobre a viagem, apenas de referir que com uma criança tão pequena é sempre um filme para sair de casa para um qualquer evento...
    Foram dois dias muito bem passados, muito por culpa do pessoal excepcional e peripécias que sempre acontecem nestas reuniões . Como foi a familia toda tive que levar a mobília também e o sofá lá estava para conforto e "coboiada" da cambada . O Track Night como sempre foi muito bom com a particularidade de ter umas mais valias em relação aos Track Days, pois participaram pessoas e máquinas de varios locais de Portugal, enriquecendo assim uma brincadeira cada vez mais séria nas actividades do Portal .

    Penso que já chega, pois não quero contribuir para a vossa sonolência ao consultar este forum

    Um grande abraço
    Marco Catarino
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página