Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

''Novo carro''

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Mário Rui Lopes, 16 Mai 2016.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Mário Rui Lopes, 16 Mai 2016.

  1. Boas
    Como me considero novo nestas andanças (19 anos) venho aqui pedir opiniões de malta mais experiente, partilhar a paixão por carros clássicos e claro sempre quero aprender mais um bocado sobre carros.
    Mini porque? ou mais propriamente Austin Mini. Sempre gostei do carro e não sei porque há algo que me sempre despertou interesse como isso eu gostava de ter um como 1º carro e tenho algumas duvidas a nivel de restauro como performance como a nivel de mecânica...

    1º É possivel que um Austin de 70's dure mais 50 anos a uso diario?
    2º 1000 ou 1300?
    3º Gasolina ou gpl? 50km diarios no minimo
    4º Existe sistema A/C para este tipo de modelo? (Austin Mini de 60's a finais de 70')
    5º Renderia mais uma caixa de 4 ou 5 velocidades
    6º Pneus para jante 10' 12' ou 13' de performance segura e boa durabilidade
    7º Da para por radiador frontal em vez de lateral?
    8º A nivel de suspensão estou a 0 quais as melhores?
    9º Dá para por travões de disco traseiros?
    Um a parte da para por 1 carburador por cilindro? se sim quais os efeitos a nivel de performance e economia?
    E por ultimo mas importante...seria caro restaurar um mini?

    Estou disposto a ler criticas construtivas como negativas e a dialogar sobre este 'pequeno' grande projeto que quero fazer

    Espero respostas brevemente

    Cumprimentos
    Mário Lopes
     
  2. Mário, antes de mais apresenta-te ao pessoal criando um tópico na secção "Os Entusiastas".
     
  3. 1 - É possível que um Mini aguente bem mais de 50 anos de uso diário, mas não é provável...
    2 - Economia 1000, performance 1300, chegando a extremos é possível ter o contrário.
    3 - Não imagino uma conversão GPL num Mini, pura e simplesmente não há espaço para o depósito de GPL.
    4 - Há, foram muito populares no Sudeste asiático. Deve dar para importar, mas vai ser muito caro.
    5 - Eu tenho uma caixa de 4 com diferencial longo, as caixas de 5 são para milionários.
    6 - É à escolha do freguês, é tudo bom 10", 12" e 13". As de 13" têm de ter um limitador na direção.
    7 - Perfeitamente, é só escolher um que caiba. Eu tenho e gosto, embora só se justifique para potencia.
    8 - Conforto ou velocidade, de base é mais velocidade e menos (muito menos) conforto.
    9 - Sim existem kits para isso, não são tão caros como as caixas de 5 mas...

    Há sistemas de 1 carburador por cilindro da Amal, mas estamos a falar de um patamar já acima dos 100CV.

    Tudo vai do modelo de base, em que estado está e em que estado queres que fique. Há TODO o tipo de peças que possas querer. O básico e original não é caro, a performance vai custando mais há medida da tontice de cada um:))
     
  4. Quanto ao A/C e sempre "um bem essencial" dos dias de hoje
    A caixa de 5 era somente para ter um bocado mais de economia em auto estrada
    Quanto ao gpl para mim não há problema pois a mala a meu ver é pequena e cabe perfeitamente lá o tanque de gpl uma vez que não sou casado e não tenciono ter filhos tão cedo a mala pra mim é um "extra" que pode ser dispensado é uma vez que tenciono por a gpl perderei ligeiramente potência , possivelmente a compra será um 1000 digamos que seja na casa dos 40 a 50cv uma vez que o trajeto diário passa por uma subida de 15% de inclinação não sei até que ponto este motor era capaz de aguentar tal subida dai dar a ideia do radiador e do carborador por cilindro, mas também não é de esquecer tenho 3 anos de ser "limpinho" na estrada, se não carta fora, dai pra já não abusar mas depois quem sabe né...
     
  5. As subidas com essas inclinações vencem-se com o binário, não com a potencia, o motor 1300 será nesse aspecto mais indicado.
    A questão do GPL também envolve os custos da conversão, 50km/dia dá cerca de 19000km/ano faz bem as contas.
    Quanto ao ar condicionado, tenta ver quem tenha um, onde o instalou etc., não vai ser uma questão fácil.
     
  6. bem visto mas e possivel que começe com um 1000 visto que como a marca ja nao existe basta mudar de motor e passar na inspeçao que fica tudo ok (foi o feedback que me deram)
    quanto ao gpl sei que um kit para carburador e relativamente quase metade do preço de um de injeçao logo seria mais rapido recuperar o dinheiro investido e claro ''dar boleia a 2 ou 3 colegas'' em ves de pagar passe e dividir despesa ajuda mais ainda, quanto ao A\C isso cravo la umas 2h na oficina onde estagio que resolve se a montagem
    outra duvida que tenho e o tablier a meu ver tem muito espaço desaproveitado ente o fim do tablier e o inicio do volante, de alguma forma e possivel mover ou acrescentar para que fique maior?
     
  7. Veja bem, pois se conciliar tudo o que esta a referir, é possível que tenha dificuldades.
    Ou seja, motor 1000 original, a GPL, com AC e com 3 colegas la dentro numa inclinação de 15%..... parece-me que se estiver tudo ao mesmo tempo, alguém vai ter de empurrar para ajudar.
    Acredito que nao se justifica o investimento do GPL, mas é bom de se fazer as contas.
    Em relação ao AC, eu nos meus Minis tenho "ventilação" e funciona bem. Basta abrir os vidros traseiros e ajustar a abertura dos da frente. Se quero mais ventilação é só acelerar :)
     
    António Barbosa gostou disto.
  8. Mário, bem vindo.
    No entanto, acho que estas a começar a casa pelo telhado, e quando assim é aquilo que dá de manhã (coiso de chichi), costuma passar rápido.

    Da uma vista de olhos pelos mercados e modelos, e vê lá se não há algo à venda dentro do que procuras, sem teres as dores de cabeça que prevejo que vais ter, e sem gastares rios de dinheiro que no futuro só mesmo tu irás valorizar.
     
    vitordavid e Eduardo_Silva gostaram disto.
  9. Montam um AC num mini em 2h!!!!????? Tens a certeza disso?
     
    nuno granja e António Barbosa gostaram disto.
  10. Mário não leves a mal o meu comentário.
    Tens 19 anos e paixão por carros queres um clássico para carro do dia a dia. Eu já estive na tua posição e cometi erros (fiat 600d! Gastei mais horas a repará-lo do que a conduzi-lo).
    Quais os teus conhecimentos de mecânica?
    Estás preparado para identificar uma avaria no meio do trânsito e substituir os platinados sob uma chuva torrencial a meio da noite?
    Se vais avançar para um mini (excelente escolha) para usar 50 kms por dia mínimo sendo este o teu único carro e não tendo grandes conhecimentos de mecânico é a receita para o desastre
    Não te precipites, vai com calma estuda alternativas.
    Se mesmo assim decidires avançar para o mini boa sorte.

    PS onde moro um tipo usa o fiat 500 dele dos anos 60 como daily driver 40 kms dia pelo menos à 16 anos e nunca vi o carro parado na berma
     
  11. pelos vistos vou ter de optar mesmo pela opção do 1300

    miguelcristovao o meu objetivo nao e so ser carro diario e mesmo que ele dure mais 50 anos eu gostava mesmo de ter a sensaçao de aqui a 40\50 anos tudo ser eletrico e andar num carro que nessa altura e mais que classico ja, por norma nao costumo de falhar so mesmo se for financeiramente

    vitordavid neste momento estou a tirar curso de tecnico de mecatronica automovel, basta ter garagem que faço revisao mes a mes eu proprio quanto carro unico sempre tenho um toyota corolla 1.4l de 98' aqueles do motor que nunca morre ^_^ fica sempre para reserva que esse sei que nao da problemas, o positivo de eu queres um carro destes e que a mecanica é relativamente facil e eu aprendendo todos os dias conceitos e pratica de mecanica ajudame em 3 coisas 1 nao ser enganado em negocios, 2 revisaozinha regular para durar mais tempo e 3 caso de avaria ter a destreza de identificar o problema, eu precebo o seu comentario e é normal hoje em dia nao se ve muita gente da minha idade a escolher este tipo de carros para 1º por norma e vw e hondas etc..mas eu quero mesmo é algo difrente
     
    Nelson C. Santos gostou disto.
  12. atenção que um motor de um mini e um pouco diferente dos outros motores, a caixa e incorporada no cárter em caso de avaria e preciso conhecer aquilo bem pois tem varias anilhas, e precisas de conhecer vem o material do mini pois a material do motor 1000 que da no 1300, mas não faz o mesmo efeito.
     
  13. por acaso na oficina onde estagio ja tinha reparado a caixa era diferente e foi ai que me disseram que era peça unica mas nem tudo e mau por exemplo a mudança de oleo se for regular +- 10mil, muda logo das ''duas'' peças o que ate nao e mau

    quanto as peças se e 1300 so ponho 1300 nao gosto de adaptaçoes

    rafael s marques acho possivel
     
  14. Ola Mario, bem vindo ao forum:)
    Permite-me quê de A minha modesta opinao. Acho quê estas a começar mal a "casa", estas a quêrer ir pelo telhado. A primeira coisa quê deverias-te preocupar era mesmo encontrar o mini idéal para ti, porque se compras o mini errado, o orcamento quê poderas ter para as alteracoes quê queres pode ir rapidamente so para meter o carro em circulaçao.
    Quanto as alteraçoes quê queres por no carro, parecem-me um pouco contraditorias. Queres meter GPL ( num classico é sacrilègio)para gastares menos , mas depois queres meter um carburador por cilindro. Quanto ao GPL, eu pessoalmente Acho quê nao iràs tirar grande vantagem disso, porque um mini A te nem gasta assim tanto e para mais se metes um deposito de gas na mala, como vais aceder ao pneu suplente ou mesmo à bateria?

    Quanto à montagem de ar condicionado num mini em 2h,é surreal, nao te esquecas quê é preciso fazer alteraçoes, nao é como um carro moderno, quê é so colocar peças, mas com o tempo é experiencia chegaràs A essa conclusao;)
     
  15. Depois de isto tudo, não deixes de comprar um Mini. Fazer de um Mini um Daily Driver é uma experiência apaixonante, mesmo sem os extras de conforto que foram referidos. Acho que o motor 1300 para as condições de 3 ou 4 adultos com uma rampa inclinada será de facto o mais indicado. Tudo o resto deixa vir naturalmente, se precisares de mais binário ou de mais potencia, não faltam níveis normalizados de mais potencia, os preparadores ingleses chamam-lhes 'Stages', tens aqui o link para o 'Stage One'

    C-STN18B - Mini performance stage 1 kit hs4/hif38 1275 big bore centre exit


    Para 'Stage Two' de outro preparador

    T/K1275S2 - Mini Stage 2 Tuning Kit | Mini Tuning | minisport.com


    E para 'Stage Three', já com com 2 carburadores.

    T/K1275S3 - Mini Stage 3 Tuning Kit | Mini Tuning | minisport.com

    Kits para 4 carburadores será 'prái' o 'Stage Thirty-four' ou coisa parecida....:eek:

    C-AJJ4083 - Mini amal carb kit for 8-port head
     
    #15 António Barbosa, 18 Mai 2016
    Última edição: 18 Mai 2016
    Nuno Almeida Santos gostou disto.
  16. eu pra ja so quero mesmo é restaurar e andar porque ainda tenho 3 anos de carta provisoria por tirar a carta recentemente, durante esses 3 anos ja me llivrei (espero eu) do curso, ora sao 3 anos 1 praticamente ja la vai,ficam a faltar 2 o que ainda estou ainda dentro dos tais 3 anos carta provisoria, assim que acabar o curso livro me da tal subida\descida de inclinaçao 15% e ai sim começo a investir em brinquedos
    o ideal era um sinceramente entre 1000 e 1300 pouco me importa porque eu pra ja so conheço o trajeto casa\curso do autocarro , mas e provavel que consiga dar a volta aquele maldito vale que o autocarro se ve a rasca pra subir todos os dias...
    eu quero e ter um mini os extras a meu ver veem com o tempo, uma coisa que quando era piloto que a minha equipa sempre me ensinou foi ''podes fazer a pista de estrada mas nao a estrada de pista'' e com carta recente epah prefiro jogar pelo o seguro

    sei que nao e um caso muito facil eu mesmo ja ando a moer o miolo a ja uns meses sobre isto, uma cousa e certa eu vou ter um mini...
     
    #16 Mário Rui Lopes, 18 Mai 2016
    Última edição: 18 Mai 2016
  17. "

    1º É possivel que um Austin de 70's dure mais 50 anos a uso diario?
    2º 1000 ou 1300?
    3º Gasolina ou gpl? 50km diarios no minimo
    4º Existe sistema A/C para este tipo de modelo? (Austin Mini de 60's a finais de 70')
    5º Renderia mais uma caixa de 4 ou 5 velocidades
    6º Pneus para jante 10' 12' ou 13' de performance segura e boa durabilidade
    7º Da para por radiador frontal em vez de lateral?
    8º A nivel de suspensão estou a 0 quais as melhores?
    9º Dá para por travões de disco traseiros?
    Um a parte da para por 1 carburador por cilindro? se sim quais os efeitos a nivel de performance e economia?
    E por ultimo mas importante...seria caro restaurar um mini?

    "

    Mário tens disponivel para este projecto entre 25.000 e 100.000 euros?

    Se sim, aqduires o mini só para ficares com os documentos, compras uma carroçaria nova na British Motor Heritage ( British Motor Heritage Limited) e escolhes o melhor especialista de upgrades para minis a nível europeu, alguém que esteja para os minis como a "Linx" (Lynx Motors (International) Ltd ), a Vicarage ( Vicarage - Jaguar Restoration Services ) ou a Eagle ( Eagle Speedster - The E-Type Redefined // Eagle E-Types ) estão para os Jaguars.

    Fazes um briefing, uns meses e uns milhares de euros depois eles entregam-te esse mini.

    Se não tens esse dinheiro o melhor é fazeres como eu;

    Escolhes um carro com base num compromisso entre, budget, as tuas necessidades do dia-a-dia e o prazer de conduzir um carro de que gostas. Pontualmente podes fazer uns upgrades, assim tipo colocar uns bons amortecedores ou até no limite uma caixa de 5 que seja da marca e com aplicação no mais puro espírito "just bolt in".



    nuno granja
     
  18. Mário, não me leves a mal, mas soa-me a que queres um GTI moderno "vestido" de clássico.

    Andar de clássico significa em primeiro lugar que recusamos todos os facilitismos da modernidade, e aceitamos lidar com carros mais desconfortáveis, menos seguros, mais temperamentais (discutível, eu sei) que os actuais. Aceitamos tomar a responsabilidade nas nossas mãos em vez de ter um comité electrónico a limpar as nossas asneiras, não queremos ajudas.

    Aplicar tamanho conjunto de alterações a um carro faz com que o descaracterizes por completo. Não me faz muita confusão porque um clássico popular como o Mini ou outro qualquer que existe aos milhares largos não é propriamente uma peça a tratar como sacrossanta, mas no meio disso tudo perde-se um bocado o encanto do "bicho".

    Atenção que eu não sou propriamente apologista do "restauro ao parafuso", aliás, nem sequer apologista do restauro sou. Prefiro carros preservados, e não sou contra modificações, mas gosto mais daquelas que não alteram o carácter do carro.

    Em relação às tuas ideias, deixa-me desde já dar umas sugestões.

    Em primeiro lugar, escolhe bem o carro que queres. Se uma das prioridades é ter conforto, esquece o Mini... além da falta de espaço e da má posição de condução, é duro como tudo. Além do mais, não é propriamente versátil. Já consideraste por exemplo um Fiat 127? Consegue ter tanto ou mais desportivismo que o Mini, muito mais espaço interior, muito mais versatilidade, e continua a ser divertidíssimo de conduzir, com a vantagem de oferecer mais espaço, muito melhor posição de condução, e incomparável conforto. Não tens é o fetiche dos quinhentos catálogos a oferecer-te peças assim e assado para lhe pendurares em cima, mas com um pouco de pesquisa arranjas tudo o que quiseres também.

    Segundo, e talvez a parte mais importante, conhece o carro que escolheres. Familiariza-te com ele, e põe o carro em forma antes de o começares a modificar. Já falei disso várias vezes, é um dos erros mais comuns. Muita gente acha o carro horrível porque conduziu um chasso velho e não o carro em forma. Se eu me tivesse deixado levar pela condução do meu 127 quando fiquei com ele, a esta hora a minha vida era muito diferente... mas quando pus tudo no lugar, fiquei deliciado e viciado. Não é preciso ter seiscentos cavalos, nem trinta extras, um clássico encanta-te mesmo todo de origem. E não são precisas jantes com pneus 205, um radial moderno dos mais reles agarra mais do que o melhor pneu da época em que o carro era novo, por isso não é preciso exagerar, senão dás cabo do gozo.

    Terceiro, se tiveres cumprido a segunda sugestão que te dei, já saberás melhor por onde agir, e planeias bem as modificações que queres. Sim, quatro trompetas de carburador têm um ar terrivelmente sexy, mas no dia-a-dia passa-te logo a pica quando estiveres no trânsito com o carro aos soluços e a ir abaixo. Motores muito desenvolvidos para a performance não gostam de comutas diárias. E não duram anos e anos a dar serviço desse, foram feitos para viver vidas curtas e espalhafatosas. Eu diria que a solução que tu procuras é um motor bem desenvolvido que produza um bom binário, e para isso não precisas de nenhum motor stage isto ou aquilo, precisas de um motor de cilindrada razoável para o tamanho do carro, e mantê-lo bem afinadinho. Um Mini 1000 já tem motor que chega e sobra para as dimensões dele, e não fica mal visto no trânsito actual. Além disso, tem a vantagem de ser bastante económico, por isso talvez dispense o GPL, mas disso tu saberás melhor.

    Quarto, num daily driver a fiabilidade é o nome do jogo. Como referi antes, motores muito elaborados dão chatices e despesas numa base regular. O que precisas para o serviço diário é algo simples de manter, porque a manutenção de um clássico é mais exigente que a de um moderno, mas é por isso que eles ainda cá andam... se forem mantidos segundo o preceito de fábrica, têm pouco por onde falhar. Os nossos antepassados não eram parvos, e sabiam fazer carros. Hoje em dia não os deixam fazer assim por alguma razão, davam prejuízo às marcas... há que manter a malta a consumir. Mas num clássico, se mantiveres a manutenção em dia, tens pouco que te preocupar, e não vais ficar apeado facilmente. E não te preocupes que ele ensina-te mecânica na mesma, tens o melhor professor que pode haver, se lhe quiseres dar ouvidos.

    De resto, tens sempre aqui quem te apoie se for preciso. Mas tem calma, pensa a coisa como deve ser, e relê o que eu escrevi as vezes que for preciso. Não quero indocrinar ninguém, mas se queres ser mais um "Zé do boné" há por aí muito Saxo e Corsa para modificar... se queres ser original, escolhe bem a tua máquina e deixa que ela te ensine como é o caminho. Eu consigo perceber o teu ponto de vista actual, porque já fui assim também, e perdi tempos e tempos a planear modificar isto e aquilo, até que percebi que não era preciso nada de tão radical... às vezes as melhores modificações até são bastante subtis.

    Um abraço e desculpa o sermonete! :):
     
  19. Olhando aos classificados atualmente militam por lá negócios com algum potencial dentro do que procuras, vou deixar de parte a questão de passar nas iPO porque estamos a falar de Minis que de original a nível mecânico já pouco têm mas parece-me que entre os €5000 e os €6000 já arranjas carros prontos a circular, com restauros feitos dentro do aceitável (garagem é sempre essencial para carros destas décadas) mas onde de longe se investiram vários milhares de euros a mais do que os donos estão a pedir.

    Admitindo que recorres a mão-de-obra alheia o ponto de vista básico é este, se queres restaurar um carro podre é dificil fazê-lo abaixo dos €15.000/€20.000, seja um Mini seja um Alfa Romeo 2000GTV, entre peças de interiores, revisão ao motor, paineis novos, pintura, eletricista, etc, facilmente investes essas somas.
    Aquilo que descreves fica ainda mais caro pois estamos a entrar na área dos chamados restomods onde o clássico é modernizado a nível de conforto, motor e tecnologia no geral. Estamos a falar de operações mais exóticas que já não é qualquer gajo sabe fazer e ao tentar aprender vai-te consumir horas de mão-de-obra adicionais, enfim, o céu é o limite e convém que o orçamento acompanhe essa subida vertiginosa.

    Voltando aos classificados, ficava-te de longe mais barato investir em algo assim:
    869733793_1_1000x700_austin-mini-1000-motor-1275gt-suplente-sousel_rev001.jpg

    Tem pinta, tem o motor apimentado que já deve estar a fazer perto dos 80cv, está pronto a circular e talvez a única dor de cabeça seja mesmo descobrir como passar na iPO =P
     
    nuno granja gostou disto.
  20. Mario acredita que isto sao palavras sa'bias! Nao penses que estamos todos aqui contra o teu sonho, estas respostas sao de pessoas com experiencia na vida e acho que um dia mais tarde vais nos dar mais valor a estas palavras

    Agora quanto a classicos como primeiro carro tenho pena mas nao posso falar de minis porque nunca tive um
    Mas ui ha tantos bons carros em Portugal, se eu tivesse 19 anitos com a experiencia de hoje em carros classicos comprava uma 4L digo isto dentro de esperiencias com Mehari, 2cv, mercedes 190, CX , Renault 5gt turbo, camaro, rolls royce, porsche 997 turbo, 993, 964 , ferrari

    Agora o por que ?

    E' simples, pratica, pecas baratas, muito boa conducao na cidade e em estrada, gasta pouco, relativamente classica e muito bons motores e claro algo que nao vai ser tipo papa euros e com o resto da guita que pouparia no primeiro carro ha tanto para fazer por este mundo a fora ; )

    Boa sorte
    Antonio









     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página