Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Nova definição de veiculos históricos

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Vitor Dinis Reis, 29 Jan 2009.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Vitor Dinis Reis, 29 Jan 2009.

?
  1. Melhor!

    14.9%
  2. É indiferente!

    54.7%
  3. Pior!

    30.4%
  1. A notícia vem na Topos deste mês (ver aqui): a tão aguardada reunião entre a FIVA e a FIA, onde participou o ACP-Clássicos, para uma definição conjunta do que é um clássico, deu nisto:


    Passarão a ser considerados "Veículos Históricos de estrada accionados mecanicamente que têm, pelo menos, 30 anos de idade, que são conservados e mantidos em condições correctas de um ponto de vista histórico, que não são utilizados como meio de transporte para o dia-a-dia e que fazem, por essa razão, parte da herança técnica e cultural".

    Embora careça de confirmação, podemos desde já dividir e analisar o que nos preparam com esta definição.


    • ...30 anos de idade - Este será o ponto que mais chama a atenção. Pessoalmente, esperava que definissem os 35 anos. Acho que os 25 anos actuais já eram curtos face à notória melhoria da qualidade da indústria automóvel a partir da década de 70. Podiam ter ido um pouco mais longe...
    • ...são conservados e mantidos em condições correctas de um ponto de vista histórico - Isto é importante! Esta definição é muito abrangente e permite clássicos com alterações d'época, um assunto quase tabu para muitos. Revela bom-senso e perspicácia da comissão.
    • ...não são utilizados como meio de transporte para o dia-a-dia - Aqui não há novidades. Pode ser um ponto de extrema importância por uma questão de salvaguarda perante governos (leia-se impostos) e seguradoras.

    Globalmente, parece-me que foram no sentido certo embora, como afirmo acima, pense que era desejável ir um pouco mais longe na questão da idade, a exemplo do que se faz no norte da Europa - 35 anos.

    De referir que esta definição será apresentada na Comissão Europeia para ser adoptada por todos os países membros!
     
  2. Re: Novas Regras para Clássicos

    Poucas alterações como seria de prever, mas já a abrir algumas portas a temas tabu como é o caso das alterações de época.

    No que toca à idade, acho que os 30 anos se ajustam bem melhor que os 25 anteriores.

    Vamos ver o que se segue...
     
  3. Re: Novas Regras para Clássicos

    Creio que será um bom ponto de partida para (agora sim) nos manifestarmos realmente contra a política de imposto automóvel deste Governo...
     
  4. Re: Novas Regras para Clássicos

    Esta dos 30 anos podem ser perigoso para os futuros clássicos, a tendência vai ser cada vez mais em aumentar a idade aceitável, daqui a uns anos passa a ser 40 e por ai fora, com isto hade haver sempre automóveis da década de 80 que pela lógica nunca serão clássicos para esses senhores da Fiva.
     
    amadeu pires e José Frias Bulhosa gostaram disto.
  5. Re: Novas Regras para Clássicos

    Gostei de saber que as alterações de época são admitidas!

    Fico um pouco reticente em relação à idade (gosto mais dos 25 anos), mas já esperava...
     
    José Frias Bulhosa gostou disto.
  6. Re: Novas Regras para Clássicos

    No caso do HACETS, são consideradas viaturas históricas todas aquelas que foram produzidas até 31-12-1980. Relativamente aos extras de época, já há muitos anos que o clube os aceita. A questão que poderá vir a complicar o panorama, será o controlo da kilometragem ao ano. Não é nada de muito complicado de controlar, no entanto irá criar algum atrito entre os clubes e os seus associados, face ao tipo de uso que dão ao veículos.
     
  7. Re: Novas Regras para Clássicos

    Queria apenas acrescentar, que existem associações que para além dos veículos históricos, possuem também a categoria dos veículos clássicos, que pela marca, modelo, e unidades produzidas, poderão ser considerados de interesse para os clubes e serem aceites independentemente da sua idade. Nestes casos, não existem regras específicas para os mesmos serem aceites, tudo depende da opinião das direcções dos clubes e os critérios podem ser sempre considerados subjectivos, no entanto cabe a elas a defesa dos interesses dos clubes.
     
  8. Re: Novas Regras para Clássicos

    eu só discordo da questão de não serem utilizados no dia a dia.

    qual é o mal?
     
    amadeu pires gostou disto.
  9. Re: Novas Regras para Clássicos

    Sim, que mal tem em ser do dia a dia :huh::realmad:até é um gozo um dono a passar com a sua máquina a caminho do seu trabalho e toda a gente a olhar ,e a dizer "olha , lá vai ele outra vez ,á já muitos anos que faz este percurso, maravilha de carro! " quem não gosta de ouvir estas palavras:huh: , tambem estou de acordo com o João Luis Soares, será cada vez mais dificil , então um Golf2, ou um Uno , um Fiesta, chegar a essa idade, serão mesmo muito raros :skeptical:penso que o que eles querem é " encurtar" cada vez mais o nº de clássicos :unsure:
     
  10. Re: Novas Regras para Clássicos

    Os donos sempre podem optar por uma condução diária das suas viaturas antigas, mas com um custo de acordo com a utilização diária, isto é, idêntico ao de uma viatura de uso regular, falo nesta questão do preço do seguro.
     
  11. Re: Novas Regras para Clássicos

    Pedro quer dizer que vou passar dos 50€ anuais , para o dobro, como uso o meu diariamente:oo:(-o dobro ou mais :(
     
  12. Re: Novas Regras para Clássicos

    Se tivermos em conta o "abrandamento" da evolução na industria automóvel, é perfeitamente aceitável que se aumente os 25 anos para 30 ... mas podiam ir mais longe.

    Já quanto à originalidade ... os que me conhecem sabém qual a minha posição, ou seja carros históricos, só os 100% originais (claro que aceito os acessórios de época, pois fazem parte da história automóvel).
     
  13. Re: Novas Regras para Clássicos

    Carlos, os seguros para clássicos quando inicialmente foram criados, basearam-se no conceito de viatura de pouca utilização ou considerada de colecção. Com o passar dos anos esse conceito foi-se deturpando em prol dos interesses comerciais. As seguradoras começaram a "sentir na pele" o efeito disso, ou seja, como a deturpação não estipulava limites, começou a haver acidentes com viaturas antigas que pagavam o seguro de clássico, umas vezes com culpa e outras vezes sem culpa, em ambas as situações é problemático quando os acidentes são frequentes neste tipo de viatura.

    Existem problemas nos clubes, sobretudo quando surgem associados que fazem uso diário dos seus carros antigos e depois têm acidentes sem culpa. O seguro cobre até um valor, mas o restauro por vezes ultrapassa esse valor. Depois nascem as chatices entre clubes, seguradoras, associados e clientes. No HACETS já houve duas situações dessas, em que 2 veículos de utilização diária tiveram acidentes sem culpa e a seguradora cobriu até um determinado valor, que numa das situações não chegou para concluir o restauro. Antigamente o protocolo estipulava que quanto maior fosse o n.º de acidentes de viaturas do protocolo do clube, isso manifestava-se no valor do prémio do seguro no ano seguinte para todos os associados. Agora já não é assim, no entanto dada a crise, nunca se sabe o que para ai virá.

    Na minha situação pessoal, tenho 2 carros, um novo para uso regular e pago um seguro normal e outro antigo que não ultrapassa os 3000km/ano segurado pelo protocolo do HACETS. É lógico que para uso regular, o valor do seguro seja o normal e não o de para viatura de pouca utilização ou considerada de colecção.
     
  14. Re: Novas Regras para Clássicos

    Só para acrescentar, que na minha opinião pessoal e não como colaborador do HACETS que os clubes deveriam controlar a kilometragem dos carros dos seus associados através da obrigatoriedade da apresentação das folhas de inspecção periódicas, e as seguradoras deveriam impor limites anuais em KM para os seguros de clássicos. Eu sei que a minha opinião vai contra o interesse de alguns Portalistas, mas em prol de um sistema mais justo deve ser considerada, isto é, mais utilização, valores normais de seguro e para menor utilização valores condizentes com tal.
     
    vitor pinheiro gostou disto.
  15. Re: Novas Regras para Clássicos

    Boas. No que diz respeito aos automóveis, estes se o dono assim o entender estará ao seu gosto quer seja clássico ou não. Gostos não se discutem. Porém caberá ao Clube, associaçao ou companhia de seguros a sua aceitação final no que diz respeito ao prémio a pagar. Uma coisa escrevo aqui sem problema algum "SOU COMPLETAMENTE AVESSO AO ELITISMO", chega-me a dar "vómitos". A "Paixão" pelos automóveis não se mede pela carteira. É por isso que eu gosto do clube a que pertenço, onde ainda não vi ponta de elitismo e onde todos são aceites e respeitados. Um bem haja ao HACETS. Cumps.
     
  16. Re: Novas Regras para Clássicos

    Desculpa, mas discordo!

    Estás com "pena" das seguradoras!!???
    Olha que o reverso não existe!!!
    Se tiveres um acidente eles automaticamente agravam o prémio, mas o inverso não se passa(bónus).

    Além do mais, e garanto-te (sou mediador) que não perdem dinheiro, pelo contrario.


    Mas sim sou a favor da obrigatoriedade de outro veiculo(carro/mota) para uso diário, podendo ser aceite,desde que devidamente reconhecido, carro da firma.

    Porque, se a companhia conseguir provar que fazem uso diário da viatura, meus amigos eles não pagam, porque o contrato de seguro é baseado na boa-fé entre as partes envolvidas.

    Relativamente a 25 ou 30 anos, é me igual.
     
  17. Re: Novas Regras para Clássicos

    Não concordo com o ultimo ponto! Não sou do tipo de ter carros guardados na prateleira e sair quando "o rei faz anos" B)o_O
     
    Jose Manuel S Lopes gostou disto.
  18. Re: Novas Regras para Clássicos

    esta classificação de clássicos é a classificação da FIVA e da FIA. ninguém falou em seguros. que para teres um seguro mais barato só possas usar o carro ao fim de semana acho bem, mas que o carro só seja considerado clássico se só andar quando o rei faz anos acho mal!
     
  19. Re: Novas Regras para Clássicos

    Isto fala-se mais de seguros do que propriamente discutir os pontos em votação !

    É da crise .... está tudo preocupado com a carteira :D

    Se o classico for um carro de dia a dia ... de uso "ordinário", comum, então estaremos a banalizar a importancia e o estatuto do mesmo. Não tarda teremos os ambientalistas à perna a dizer que somos poluidores, os governos a querer tributar com impostos os nosso automoveis etc.

    Sou da opinião que ter um classico, é ter um carro para circular e andar regularmente, mas não faz as vezes do carro de dia a dia!
     
  20. Re: Novas Regras para Clássicos

    Para mim o grande problema é ter de levar os meus pré clássicos à inspecção...Há sempre atritos e complicações, apesar de verificarem que faço com eles poucos quilómetros anuais.
    Porquê a anualidade da inspecção nestes carros com menos de 25 anos ?
     
    António Pedro Santos gostou disto.
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página