Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Mergulho anti ferrugem

Tópico em 'Chapa e Pintura' iniciado por M Bento Amaral, 4 Abr 2015.

Tópico em 'Chapa e Pintura' iniciado por M Bento Amaral, 4 Abr 2015.

  1. Vivam.

    Já alguém ouviu falar destes "mergulhos anti ferrugem"?

    Ja ouvi por alto, nem sei já onde, que existe este método, em que agarram num carro completo, e o mergulham num tanque com um produto que remove tinta, betume e ferrugem!

    O que é que acham? Que informações têm?

    Pessoalmente, e sem nenhum dado concreto, parece-me ser um método muito bom, pois, dentro de um liquido, todos os cantos, tubos, zonas ocas etc, são supostamente limpas!

    Vamos estudar este sistema!
     
  2. parece-me muito bem esse processo de limpeza altamente eficaz se assim fôr, não haverá nada que escape!
    não sei nada sobre isto mas gostava de saber...
    por muito bom que seja o jacto de areia, as longarinas no seu interior nunca seram limpas nem tratadas convenientemente.
     
  3. M Bento Amaral gostou disto.
  4. Alves, tenho visto, e realmente, era mesmo isto que fazia da falta!
    Pelo que vejo os preços são até acessíveis.
    Só é pena que ir a Inglaterra 2 vezes para fazer o processo correctamente não fica nada em conta.
    Em Portugal ainda não descobri ninguém que faça isto. Será que em Espanha não há?
     
  5. Se sujeitas o fiat a isso, recebes o carro de volta numa caixa de fósforos, esquece lá isso pá!!!:lol:
     
  6. Penso que cá em Portugal não há ninguém a fazer isto.

    Estive a pensar, e com a legislação super agressiva que por cá temos, não imagino as fortunas que custariam a remoção e tratamento de enormes quantidades de químicos resultantes dos tratamentos.

    Além disso, eu tenho um amigo que faz decapagem por granalha de vidro (acho que é vidro) e faz também o tratamento de fosfatação. fica à roda de €600 uma carroceria pequena/media e o pessoal de cá diz que é caríssimo.
    A decapagem química por imersão deve ficar bem mais caro, imagino o pessoal de cá quando soubessem o preço.
    Segundo apurei, na Surface Processing Ltd. uma decapagem anda à roda das £3000.

    Não creio que houvesse mercado em Portugal para tal investimento. Eu já andei a ver se era viável, e cheguei à conclusão que não é.

    Abraços
     
  7. M Bento Amaral gostou disto.
  8. O meu interesse em fazer um processo destes, é proteger todos aqueles túneis e zonas ocas a que os bate-chapas não chegam.
    Tenho a certeza que tinha carro para mais 50 anos!
     
    José Carlos Magalhães gostou disto.

  9. Pois é! Mas o problema são os custos.

    Pagarias cerca de €4200 só para a decapagem e protecção? ;)

    Para um carro de alto valor, provavelmente até se justifica o valor dispendido, mas para carros cujo valor é relativamente baixo, não é economicamente viável ! Infelizmente :(

    Abraços
     
  10. Tens toda a razão, na perspectiva de quem o faz para vender o carro depois ....
    Já para aqueles que o querem fazer para depois ficar com o carro, penso já não ser assim tão "estapafurdio" ...
    Alem de outras "benesses" que o "sistema" possui; como por exemplo "descascar" o carro todo, depois arranjar de batechapas, e então finalmente a "limpeza" e protecção da carroçaria.

    Pessoalmente e se existisse em Portugal na época, eu teria feito este trabalho no meu vauxhall e não teria feito o disparate de "metalizar" a carroçaria ... mas é o país que temos.

    Sobre os químicos e a sua "agressividade" agro-ambiental acho que é melhor "dar algum desconto" ... Afinal como são "feitos" os adubos "fosfatados" ...
     
  11. Caro Guilherme

    Há de facto lógica no que diz, mas no entanto, infelizmente, não deverá ser a maioria das pessoas a pensar o mesmo.

    Um empreendimento desta magnitude terá que ser auto sustentável, devido ao elevado capital envolvido.

    Como disse, um amigo meu tem uma decapagem / fosfatação e vemos a dificuldade que encontra, quando dá orçamentos de €600 para decapar/fosfatar uma carroceria. As pessoas acham caríssimo, e muitas não contratam o serviço.

    Claro que há outras que nem pestanejam e contratam de imediato. Normalmente trata-se de veículos com valores mais altos.

    P.S.

    Eu também contrataria este serviço para alguns dos meus carros, mas para outros não o faria.

    Quanto aos resíduos, aqui em Portugal (no UK não sei) é de facto um problema. Já as oficinas de pintura automóvel têm este problema. Pagam valores muito elevados para a remoção dos resíduos.

    Abraço
     
    M Bento Amaral e Guilherme Bugalho gostaram disto.
  12. Hi
    Olha eu, há uns anos, paguei 850 por "decapar" e metalizar o meu, mais umas coisas que passaram ao lado "orçamento final"; e como disse anteriormente ... metalizar é uma "c@g@d@".

    Já sobre o "ambiente" (em PT) o melhor é não falar muito. Mas ... só mais um exemplo "cyanamida calcica" (é uma coisa esquisita para agricultura). Pois como dizia .... em Espanha usam, na Alemanha é considerado "biologico"; em PT é uma chatice com autorizações do ministerio da agricultura ....
    O "surface" não sei das quantas em UK é considerado "amigo do ambiente", vamos lá a saber porque ...
    :D::D::D:
     
  13. Pois é!!! Em Portugal é um problema enorme para se fazer alguma coisa.

    A corrupção está em todo o lado. Para obteres licenciamentos seja para o que for é um problema. São tempos infinitos e deslocações sem fim, pois falta sempre um papel qualquer (notas de €€€€) quase sempre.
    Para te dar um exemplo, há uns anos, demorei cerca de dois anos para obter licenciamento para abrir umas simples salas de estudo. Tive que fazer um projecto de arquitectura que custou uma pipa de massa, tive que entregar quatro cópias do projecto, fui sem exagero umas cinquenta vezes à câmara (departamento de urbanismo e licenciamentos), bombeiros, delegado de saúde, etc etc etc. Parecia um filme de terror.

    Tudo isto para instalar umas mesas e cadeiras num espaço que estava perfeitamente legal em termos de construção e licenças de utilização.

    Em tempos fiquei com uma oficina de pintura de automóveis, e tentei fazer a legalização da mesma. acabei por desistir e fechar a oficina, tais foram as dificuldades encontradas.

    Abraços
     
    M Bento Amaral gostou disto.
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página