Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Mercedes-Benz 300 SL

Tópico em 'História e Cultura' iniciado por Eduardo Flôr, 4 Jul 2008.

Tópico em 'História e Cultura' iniciado por Eduardo Flôr, 4 Jul 2008.

  1. O mítico desportivo alemão apresentou-se ao mundo há mais de cinquenta anos no Salão de Nova Iorque.

    Quando conheceu os flashes em 1954, este Mercedes estava destinado a fazer carreira nas pistas, mas depressa a sua natureza se revelou atraente para outro tipo de entusiastas.

    O 300 SL surgiu munido do primeiro motor tetracilíndrico a gasolina com injecção directa, que desenvolvia 215 cavalos de potência e permitia ao conjunto acelerar até aos 250 km/h. Quando a produção terminou, em 1963, tinham sido entregues 1400 coupés e 1858 da versão roadster (mais tarde introduzida).

    O Mercedes 300 SL foi realizado com base na grande experiência que a Mercedes adquiriu com o seu envolvimento na competição onde a marca passeou a sua superioridade antes da Guerra Mundial.

    No pós-Guerra, quando a Mercedes pensou regressar à competição realizou um novo motor de 3.0 litros de cilindrada com um veio de excêntricos à cabeça que accionava duas válvulas por cilindro, que foi o primeiro a apresentar injecção.

    Outra inovação foi o primeiro chassis tubolar a ser utilizado num modelo de série. Ele sustentava uma carroçaria construída em aluminio que impedia que as portas fossem montadas da forma tradicional, pelo que se recorreu ao tejadilho para a fixação das dobradiças. Nasceu assim o "gullwing" (asas de gaivota).
     

    Ficheiros Anexados:

Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página