Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Lancia 037

Tópico em 'História e Cultura' iniciado por Carlos Alberto Macedo, 6 Jun 2010.

Tópico em 'História e Cultura' iniciado por Carlos Alberto Macedo, 6 Jun 2010.

  1. Ver anexo 173146




    O Lancia 037 (também conhecido como Lancia Abarth #037) era um carro de Rally com motor central construído pela Lancia no inicio dos anos 80, exclusivamente para o FIA Group B World Rally Car. Conduzido por Markku Alén, Attilio Bettega e Walter Röhrl. O carro ganhou o mundial de construtores em 1983.

    Em 1981 a Lancia começou a desenhar o 037 para obedecer às novas regras do Grupo B que permitia aos carros participarem com poucos modelos de homologação a serem construídos. Como o projecto tinha o numero 37 eventualmente viria a ser o nome pelo qual o carro seria conhecido. Abarth agora parte da família Lancia-Fiat fez a maior parte do desenho do carro sugerindo a incorporação de alguns pormenores de alguns dos mais famosos carros de corridas dos anos 50 e 60 assim como a túnel duplo no tejadilho. Antecipadamente tiveram que ser construídas 200 unidades para estrada para permitir a sua primeira participação no Rally de Grupo B de 1982.



    Ver anexo 173148


    O carro construído para a competição fez a sua estreia no Rally Costa Smeralda, Itália em 1982, participaram 2 carros mas ambos tiveram que desistir devido a problemas na caixa de velocidades. A época de 1982 foi muito azarada devido às inúmeras desistências do 037, mas o carro novo consegui atingir algumas vitórias incluindo a sua primeira vitória no Pace Rally no Reino Unido. Em 1983 foi uma temporada mais próspera para o 037: a Lancia ganhou o titulo de Campeão Mundial de Construtores em 1983 com o Alemão Walter Röhrl e o finlandês Markku Alen como principais condutores, apesar da forte concorrência dos carros de 4WD Audi Quattro. Ambos os pilotos falharam uma série de ralis no final da temporara, apesar de Röhrl manter uma hipótese matemática de ganhar o titulo de pilotos, tais honras iriam para o veterano da Audi Hannu Mikkola.



    Ver anexo 173150





    Para o ano de 1984 a Lancia introduzia a versão evolution 2 do 037 para defender o titulo de construtores com o motor ver a sua potência ser aumentada mas que não foi suficiente para deter a maré dos 4WD, perdendo ambos os campeonatos de 1984 para Audi e outra vez para o Peugoet 205 T16 no final do campeonato de 1985. Alen contudo conseguiu a ultima vitoria do 037 E2 e que seria a única vitória no rally da Tour de Corse, antes de ser aposentado a Martini patrocinou a equipa de fabrica da Lancia, alterando a linha de carros de rally a favor do seu sucessor, o inesquecível compressor e turbo 4WD Delta S4, para o final da temporada no RAC Rally na Grã-Bretanha.


    Ver anexo 173151


    O Lancia 037 tinha uma silhueta de corrida, apesar de ser francamente baseado no Lancia Montecarlo (também conhecido no mercado americano e canadiano como Scorpion), partilhavam apenas a secção central com todos os painéis da carroçaria e mecânica a serem profundamente diferentes. Era usado aço no chassis atrás e à frente da secção central, enquanto que o resto dos painéis da carroçaria eram feitos de Kevlar.


    Ver anexo 173155 - Lancia Montecarlo





    Uma suspenção independente de triângulos sobrepostos era usada nos eixos da frente e traseiro com 4 amortecedores no eixo traseiro para ajudar a controlar as tensões a grande velocidade fora de estrada. O 037 é notável em possuir tracção traseira numa era em que todos os seus concorrentes eram de tracção às 4 fazendo do 037 o ultimo do seu reino.

    Ao contrário do seu antecessor, o V6 do Lancia Stratos, os primeiros 037 tinham um motor 2.0 de 4 cilindros com compressor. Baseado no curso longo de dupla arvore de cames que antes tinha propulsionado o Fiat 131 Abarth, a cabeça do motor seria exactamente igual mas em vez de montar 2 carburadores foram substituídos por único e grande carburador Webber nos primeiros modelos e mais tarde seria adoptada a injecção. Tinha diferenciais ZF.


    Ver anexo 173156



    A Lancia escolheu um compressor em vez de um turbo para eliminar o atraso do turbo e para melhorar a resposta do acelerador. No inicio a potência era de 265cv mas com a introdução da Evolução 1 a potência saltou para 300cv com a ajuda da injecção de agua. A ultima versão produzida o Evolution 2 tinha um potência de 325cv graças a um amento da cilindrada para 2.111cc.
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Bom tópico, sim senhor. Já estive ao lado de um 037 Stradalle e é simplesmente... Perfect.
     
  3. também eu..


    Ver anexo 173158
     

    Ficheiros Anexados:

  4. Um monstro que ainda hoje é algo mal compreendido e que ficou injustamente ofuscado pelo posterior sucesso dos Delta.

    É talvez o Lancia que mais admiro!
     
  5. Boas
    vai estar a manhã na super especial um stratus
    quem vai?
    Cumprimentos
     
  6. Grande máquina sim senhor...e tinha umas linhas que a mim me agradam bastante...

    Adré,também já estive ao pé de um,se não estou errado foi na Expomobilia...

    AbraÇos
     
  7. É um Abarth e basta...

    Diga-se de passagem que este menino representou muitíssimo bem os carros de tracção traseira nos rallyes, envergonhando sistematicamente os Audi Quattro que hoje tanto se veneram, e que eram uns dinossauros com péssima distribuição de pesos, enquanto o 037 tinha um chassis sublime.

    Nota importante também para o fabuloso twin-cam Fiat, que ainda ia em evolução, mas sempre com performances espectaculares. Quando chegou ao Delta S4, já levava compressor e turbo (!!!), para entregar potências estonteantes...

    Além disto, consegue "casar" toda a tecnologia e performance com um estilo magnífico... é sem dúvida um dos mais belos "homologation specials" de sempre nos rallyes!

    Excelente tópico e uma magnífica máquina!

    Um abraço!
     
  8. Foi o carro mais espetacular de sempre de se ver ao vivo em Rallies.

    Duvido da potência declarada.
    Se se consta que os Audis tinham 500 cv, os 037 tinham que ter bem mais de 300 cv.
     
  9. eu vou publicando uma série de carros de grupo b que são miticos na minha opinião.
     
  10. Concordo ;) Fantastico carro
     
  11. Também ainda por cá anda o 037 do Carlos Bica, acho que neste momento não trabalha.

    [​IMG]
     

  12. Não concordo que tenha sido ofuscado pelos Delta..apenas são anos de Rally diferentes e tempos diferentes. Os Rallies já eram outra coisa sem os Grupo B quando apareceu o Delta para responder à concorrência também com 4wd e valorizar um carro de grande produção, aliás como a Peugeot já o tinha feito com o 205.

    O Lancia 037 tem o seu carisma e palmarés invejável em muitos aspectos assim como a curta carreira do fantástico Delta S4. O Delta apenas seguiu a tradição que já vinha desde o Stratos.
    Cada um na sua época...
     
  13. Sim tens razão já não me estava a lembrar do Stratos ;) ainda assim o 037 teve uma curta carreira mas excelente por isso acho que a Lancia devia ter apostado um pouco mais,embora os seus sucessores tenham tomado bem conta do recado
     
  14. Grande tópico Carlos! Carro simplesmente lindo!!! Adoro!!!
    Mas para mim o mais mítico dos carros de rally continua a ser o Stratos...Até o tenho pintado na parede do quarto,posters,livros...
     
  15. 300 cavalos também me parece muito pouco para o bicho,O Mikki Biason também guiou esse carro ,lembro-me de o ver a descer a serra da Lousã,assustava ao passar assim como outros,fiquei com a sensação que se ia despistar,tal era a velocidade,mas aqueles senhores tinha mãozinhas,em Arganil na assistência não sei se no mesmo ano,estavam a tratar os joelhos do Marko Allen ,o tipo era tão grande que batia com os joelhos no tablier do carro.
     
  16. a potência que está escrita refere-se às versões de estrada.
     
  17. Eu é o Stratos
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página