Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Isenção de IPO

Tópico em 'Legislação' iniciado por Henrique Stoll, 14 Out 2007.

Tópico em 'Legislação' iniciado por Henrique Stoll, 14 Out 2007.

  1. Na Holanda foi agora aprovada a isenção total de inspecção para veículos matriculados antes de 1960 e uma periocidade de dois anos para os de mais que 30 anos. O argumento principal foi que quem mantém em circulação esta categoria de veículos o faz por amor e tem toda a razão para o fazer responsavelmente.
    Será previsível uma alteração comparável na legislação portuguesa?

    RHS
     
  2. Tendo em conta que a IPO faz entrar dinheiro em muitos bolsos, dúvido... :(-
     
  3. Nem mais.. Duvido que essa lei seja aprovada em PT.
     
  4. E ainda dizem que o que se passa em Portugal também acontece nos outros países da Europa...

    :(Infelizmente, os outros países têm mais :(sorte que nós...
     
  5. Infelizmente, isso nem pensar :wacko:

    Em relação à isenção do IPO, não sou muito de acordo, mas com uma periocidade bem mais alargada, por exemplo para os 5 anos.

    Mas sinceramente, neste país o que pode acontecer é mesmo o contrário, tipo 2 IPO por ano para carros com mais de 30 anos, isso sim acredito que possa acontecer. :wacko:
     
  6. Também só faltava essa...

    Se os clubes automóvel de Portugal, pelo menos os principais: ACP e CPAA, fizessem alguma coisa para mudar isso, mas não, o que lhes interessa é só passeios e exposições...
     
  7. Acho que tens razão Diogo, realmente nunca vi uma intervenção digna, sobre estas alterações que afectam e muito os classicos.
    Temos que criar um sindicato para defender os clássicos :feliz:

    S.N.C. - Sindicato Nacional dos Clássicos
     
  8. E agora o :wacko:ACP, também já está a ficar como o governo, vai aumentar as quotas porque dizem que 75€ não chega...
     
  9. aprovado!!!
    concordo plenamente...:D:D
     

  10. Pois não deve chegar, a direcção deve ter muita gente a governar-se bem com os lucros. Claro que não dá pra tudo assim
     
  11. Onde é que assino? Não há dúvida que deviamos formar uma espécie de associação para reivindicarmos os nossos direitos no que respeita aos nossos clássicos... Mas elas já existem... ACP, CPAA... Diversos clubes... A questão, a meu ver, é que não nos unimos todos, como 1 só grupo para nos fazermos ouvir... Só 1 desabafo.
     
  12. Se houver vontade tudo se consegue, acreditem.

    As vezes pensa-se que não é possível fazer determinadas coisas, mas digo-vos que um grupo pequeno de amigos em que eu estava incluído, conseguimos criar um sindicato reconhecido a nível nacional que conta actualmente com mais de 200 sócios e sempre a aumentar. Por isso é preciso vontade, conhecimentos, disponíbilidade, um advogado pronto a entrar em acção sempre que for preciso e estamos prontos para a luta ;)
     
  13. É preciso ver que o próprio ACP e afins têm os seus interesses (políticos e económicos) e que não são um clube de apaixonados pelo automóvel. Embora tenha realmente boas propostas e ajudem os sócios, a cota é exageradamente alta.

    Também há clubes cujos programas de actividades são, essencialmente, elitistas e não se preocupam verdadeiramente com questões destas até porque, maioritariamente, os seus carros andam de atrelado o_O.

    Quanto à IPO ser anual, não vejo grande mal nisso, quem não deve, não teme. Se fosse de 5 em 5 anos teria que ser bem mais exigente. E se para um carro que circule a 50 km/h talvez não seja importante, convém não esquecer que há um número razoável de clássicos dos anos 60/70 que podem bem circular a 170-200 km/h. O que me parece acima de tudo essencial, é que as inspecções sejam feitas com competência e sensibilidade e não com vontade de implicar. Se é tolerável que a luz de marcha-atrás não seja do tipo XPTO homologação XYZ, já não será verdade que os apoios duma barra estabilizadora estejam "parte-não parte".
     
  14. Temos sempre que acompanhar a Europa para medidas negativas mas para as positivas não, ficamos com o que temos, e isto a começar pelos ordenados, porque por exemplo temos que acompanhar a subida do juro a Europa aumenta lá vamos de reboque, quanto aos clássicos acho que sim que se devia alargar a periocidade do IPO e O ACP como maior club Português de Automoveis devia fazer mais força junto dos organismos competentes.
    E vou aproveitar esta deixa e também vou escrever uma carta para o ACP sobre este assunto.
    Um abraço!:(-
     
  15. NÃO HÁ CONSCIÊNCIA POLÍTICA NACIONAL PARA ISSO :D
     
  16. Francisco,
    Estou de acordo contigo ! Enquanto neste pais não ouver vontade POLITICA as coisas não podem mexer !

    Esses gajos mandam em tudo ! Vamos la ver se encontramos um dos nossos politicos pronto a dar apoio (têm de ser um que goste de classicos porque se for só por favor a coisas acabam sempre em aguas de bacalhau)...
    Qual será, dos nossos administradores nacionais, o que tera mais classicos escondidos na sua garagem ????
     
  17. Pelo que li acima, na holanda carros fabricados anteriormente a 1960 ficam isentos de IPO e fabricados posteriormente a esta data precisam de ir à inspecção de 2 em 2 anos, sendo que esta lei terá sido aprovada recentemente.

    Ora, já há muitos anos que aqui em Portugal, para automóveis fabricados anteriormente a 1960 as condições são as mesmas, estando estes homologados por entidades reconhecidas pela FIVA (que provavelmente é o que acontece na Holanda), como o CPAA. Isto é, estão isentos de IPO.
    Como se pode verificar por este tópico que consta da página web do CPAA:
    "VISTORIAS - Circulação Automóvel

    A legislação portuguesa exige que obrigatória e anualmente todos os veículos com mais de quatro anos se submetam a uma inspecção, efectuadas nos centros oficialmente reconhecidos, no mês indicado no livrete.

    Contudo, o Despacho n.º 10298/2001 - 2ª Série da Direcção Geral de Viação, isenta dessa obrigatoriedade anual os automóveis de fabrico anterior a 1 de Janeiro de 1960, desde que reconhecidos como veículo antigo, pela Comissão Técnica do CPAA - Clube Português de Automóveis Antigos."

    No caso de viaturas fabricadas posteriormente a 1960 no caso português, como sabemos, temos que efectuar a vistoria de ano a ano, o que concordo perfeitamente, pois na sua maior parte os carros produzidos após 1960 já permitem uma utilização mais assídua relativamente à de automóveis mais antigos e por isso a meu ver estes carros devem ser inspeccionados regularmente de forma a zelar pela segurança de todos.

    Sendo assim, pode-se inferir que neste assunto a diferença do nosso país para a Holanda não é assim tão grande. Na verdade, é mesmo diminuta e poderá até pender para melhor no nosso país.

    Por isso, na minha opinião, penso que antes de se começar a disparar bitaites desmesurados as pessoas deviam investigar um bocadinho.
     
  18. Ola pessoal falando de legislação de carros "oldtimer" posso falar em conhecimento de causa que por exemplo na Suiça, os carros com mais de 30 anos tendo sido inspecionados e aprovados como carro de coleção pelos proprios serviços de inspeção so precisão de passar à inspeção todos os 5 anos... para além do seguro ficar a metade do preço !
     
  19. em portugal tb ha IPO especiais para quem tem carros homolgados pelo cpaa, o problema é que maior parte dos carros classicos nao estao de origem ou em condiçoes para serem homolgados pelo mesmo...
     
  20. Não estou de acordo com a isençao da IPO para nenhum tipo de veiculo que circule na via publica, seja ele clássico ou não... Adoro clássicos, mas não acho esse tipo de facilitismo benéfico para ninguém.
    Temos que pensar que as leis são feitas para todos, e nem todos são pessoas responsáveis como acredito que seja a maioria da malta aqui do portal. E quanto mais antigo o automovel, mas probabilidade de estar degradado. Já imaginaram que assim será possivel pegar num carro que esteja na sucata, fazer-lhe um seguro e andar com ele na via publica? Imaginem que vão a atravesar uma passadeira e esse carro vos atropela porque não tem travões?
    Agora se for uma lei bem pensada, em que a próxima inspecção possa ser ditada pelo próprio inspeccionador de acordo com o estado de conservação do veiculo, e com os devidos cuidados, talvez seja boa ideia...
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página