Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Investir em carros clássicos

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Pedro A. Soares, 3 Mai 2011.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Pedro A. Soares, 3 Mai 2011.

  1. O mercado dos carros clássicos é muito especial. São duas faces da mesma moeda: de um lado, há a potencial valorização do veículo, do outro a emoção. Geralmente quem compra estas carros ou tem uma recordação familiar, um automóvel igual ao do pai ou do avô ou então um desejo secreto de o ter adquirido quando saiu e na época não tinha dinheiro para o comprar. Portanto, mais do que uma raridade procuram-se lembranças. Mas será que é um bom investimento?



    A resposta é unânime: os clássicos não desvalorizam, pelo contrário!



    Veja o programa para aprender mais sobre o assunto e descubra algumas histórias curiosas sobre os Rolls Royce e micro-carros.

    O mercado de carros clássicos - SAPO Vídeos


    In: O seu dinheiro- RTPN
     
  2. Os tempos mudam, mas os clássicos não, há sempre uma fonte de rendimento por detrás de um gosto (é de lamentar, mas acontece), nos dias de hoje os clássicos estão no poder de compra de qualquer pessoa, ou como dizia a peça por saudosismo ou por não ter tido a chance de obter novo por custos elevados, é um sector em grande expansão, a meu ver.

    Eu prefiro seguir algumas regras da Fiva no que toca a idade certa dos clássicos, além do mais pelo que não foi dito na peça, qualquer carro ou modelo com o devido tempo será um clássico independentemente do nº de produção, todos os carros sem excepção terão o seu devido valor, tanto estimativo como monetário, nenhum fica de fora.

    Quem compra por impulso, quer sempre ganhar mais do que compra, isso não é um gosto mas sim pura ganância da ingenuidade dos outros que compram.

    Cada um pede o que quer pelas coisas que vende, como também compra quem quer, se à coisa que eu não sigo são as estimativas e arredondamentos das tabelas de clássicos portugueses, digamos que as contas matematicamente são elevadas para um país pequeno e inferior aos países de massa industrial automóvel, quase faltou dizer na peça que se queres um bom investimento compra a revista MC e escolhe uma sucata e valoriza a com a lábia das tabelas B)

    Resumindo, sem ligar aos choques de interesses da malta que por aqui navega, ou não, quero dizer que quem ama os Antigos/clássicos, não deve olhar para o meio, como meio de subsistência, caso contrário o gosto dissipa-se, a meu ver B)
     
  3. Hoje ao fim da manha tinha acabado de ver esta reportagem, muito interessante
     
  4. a moça fala na carroçaria....bem.... não é nada má não!:D:D
     
  5. Gostei da reportagem, mas é muito superficial. Sem dúvida, que o mercado dos clássicos está a expandir, são cada vez mais os seguidores deste "hobbie". Como em tudo, existem sempre aqueles que olham para este meio como um negócio. Vou ser sincero, é possivel fazer-se bons negócios com clássicos, com sorte, precisão e honestidade. O problema disto tudo, é que quase nunca existem estes pressupostos, e apenas sobra a ganância. Não ligo a tabelas de cotação, são uma imagem muito baça da nossa realidade e do nosso pais. Comprar sim, mas por gosto e vontade própria.

    Cumps
     
  6. Também estive para por aqui essa reportagem :D

    Ainda não é este ano que compro o meu e-type... está caro...
     
  7. Lindas e grandes maquinas, gostei de ver a historia do RR exclusivo para Portugal ! Realmente é uma "amante" difiçil de satsifazer :D
     
  8. Nelson.... tinhas que ver o video que ela fez aqui em Mz em 2004/5.
    A Teresinha estava bem mais "apelativa"....;):D
     
  9. O conceito do clássico como mero investimento a mim dá-me uma certa sensação de mal-estar. A coisa que mais detesto é a ideia de um mercado movido a especuladores que não fazem nada a não ser aproveitar-se dos carros para fazer dinheiro. Foi assim que se chegou ao ridículo do final dos anos 80, e depois da brutal quebra em 89-90 quando o mercado caíu e imensa gente perdeu dinheiro em quantias enormes... mas como esses eram os investidores, bem feita para eles! Voltem às bolsas e acções... :p

    O programa acabou por ser mal conseguido, e passou-se muita má informação e incompleta. Investir num carro só resulta em modelos de alta gama, é inviável restaurar na perfeição um clássico popular ou mais acessível ao topo da escala e ver retorno financeiro. Mesmo aquele 308 GTB duvido que com 50,000€ de restauro mais o preço de compra inicial retorne grande coisa no momento da venda.

    Enfim, eu percebo o que vai por trás disto, pretende-se injectar dinheiro num mercado que com a crise abranda naturalmente, e há empresas desta área a precisar desesperadamente de trabalho, daí o incentivo ao investimento. Mas passa-se muita história mal contada e enche-se o mercado de iludidos e especuladores, ninguém ganha nada com isso (a não ser quem facturou com o restauro).

    Eles que se metam na bolsa e deixem os carritos para quem gosta...

    Um abraço!
     
  10. Não se esqueçam que o programa da RTPN é financeiro e não sobre clássicos ou sobre noticias quotidianas. Daí ser um pouco vago em certos aspectos da reportagem.

    Na relação clássico/investimento, é óbvio que há muitos "ses" pelo meio, ou seja, não é tão fácil fazer bons negócios, nem é tão fácil valorizar um carro, as tabelas de preços são o que são(não valem nada)... Um clássico pode ser um investimento real, mas na maior parte dos casos não é, pelo contrário, é uma fonte de despesa. Eu tenho os clássicos como parte integrante da cultura, da história e da vida e isso tem muito pouca relação com investimento financeiro. Nem tudo na vida é dinheiro, há coisas que não se pagam nem se compram e que nos são proporcionadas, ás vezes, por simples actos como estar certos sítios, estar com algumas pessoas ou poder estar uma tarde de volta do carro a arranjar, limpar ou simplesmente a passear.

    Quando falam na reportagem de carros clássicos com 15 anos, soltei uma boa gargalhada, porque por muito que as pessoas queiram, não são. Serão talvez um dia...

    Há concerteza modelos que irão valorizar com o passar dos anos e esses sim, são os Investimentos, mas como qualquer outro Investimento, não é seguro que seja rentável. Não há formulas matemáticas que o consigam sustentar.

    Quando falam em ganancias por parte dos profissionais, é certo que existem, mas não se esqueçam que ao existir um Mercado, a lei da procura e da oferta é soberana. Só compra quem quer, quer saiba ou não o que está a comprar. Há pessoas que fazem disso profissão, por isso generalizar as pessoas que trabalham na área e fazem disso profissão como gananciosos, não acho correcto. Já apanhei vários ditos "profissionais" que sabiam menos do que eu, da mesma maneira que felizmente aparecem outros que sabem perfeitamente aquilo que fazem e como o fazer bem.
     
  11. Relvas,

    m'a men. gi´me five! (em crioulo sms no texto)

    Nenhum carro normal (jaguars incluidos) vale o preço do restuaro, é o "abc" de qualquer artigo sobre a matéria em revista de clássicos.

    Quando alguem vende um carro restaurado, ou perde dinheiro quem o restaurou ou foi só maquilhado e perde quem compra, tão simples quanto isso.

    Valorização e mais valias só em modelos muito especicos tipo Buggatis e Ferraris GTOs e mesmo assim com o estaleiro muito bem gerido.

    La fora e um pouco cá, os comerciantes mais atentos sabem encontrar as excepções que confirmam a regra ou comprar carros já restaurados por preços inferiores ao restauro, mas para isso é preciso ter olho e estar sempre muitoa tento.

    O primeiro leigo a tentar dá um desbaste na conta bancária.


    nuno g
     
  12. Eu compraria num carro como investimento se:

    - Reconhecimento global (Japão, Alemanha, USA,etc);

    - No minimo, bom estado geral, de preferencia nunca restaurado;

    - Procura intensa (não adianta ser raro se não houver procura);

    - Custos de manutenção moderados;

    - FSH e certificado de conformidade;


    Dado estes requisitos, muitas opções podem-se encaixar aqui, mas o me que vem à cabeça é o Porsche 911 (911 S/RS Pré 73; 911 2.7 Carrera 74; 964/993 RS/GT2/TurboS)
     
  13. A reportagem está interessante, pelo menos valoriza os clássicos como um bom investimento.

    E claro está não é este ano o mais indicado para comprar um E-Type. Não falaram foi da Renault 4 que também faz os 50 anos este ano e a preços bem mais apetecíveis:D
     
  14. O amigo Nuno Granja é que tem razão: nenhum vale o restauro.
    Quem anda a divulgar o investimento nesta "paixão" não sabe o que diz.
    O unico caso em que pode não se perder dinheiro é em clássicos com muita procura, muito raros e que nunca foram restaurados nem precisem de o ser (como diz o amigo Aguiar).
    Se nós fizessemos contas ao dinheiro perdido neste hobby...
     
  15. Eu nem aos custos das miniaturas faço, quanto mais aos carros :))))



    nuno g
     
  16. Quero acreditar que é ou poderá ser um bom investimento.... é o que digo sempre à minha mulher quando chega o extrato do visa de compras no ebay.

    Cada cm por vezes fica por uma pipa de massa.....:huh:
     
  17. A crise financeira, veio ajudar o mercado?

    Ainda na semana passada um dos carros históricos dos nossos rallys nacionais, o Ford Escort MK2 RS1800, ex-diabolique, o famosissímo GU que é capa deste mês da Motor Clássico, foi comprado por um colecionador e amigo que já tem uma bela coleção de carros com história na competição, o Fernando Soares.

    [​IMG]
     
  18. Por curiosidade um anúncio do mesmo negociante/coleccionador na Classic & Sports Car de Maio, onde colocou parte da colecção à venda....
    CAS_DATSUN1-1.jpg
    CAS_DATSUN1-2.jpg
    CAS_DATSUN1-3.jpg

    nuno granja
     

    Ficheiros Anexados:

  19. Nuno, o Fernando é colecionador, mas é também a sua profissão comprar e vender carros. :)

    No mercado do Portal, também podes encontrar alguns carros dele à venda.
     
  20. Sabia que era negociante, mas coleccionador desconhecia.

    Nota: que fique bem claro que não tenho nada, contra quem negoceia em clássicos. Eu tive lucro em 2 carros que comprei e tenho muita pena de ter tido prejuizo nos outros todos.
    Conheço quem goste genuinamente de carros e negoceie ao mesmo tempo.

    O que me tira do sério é gente desonesta ou vendedores undercover que não é o caso do FS, mas volta e meia cruzamo-nos com gente dessa. Pela minha experiência este tipo de gente tem tendência a gravitar à volta do que estiver a dar tipo VW "Pão de Forma" e outros sucessos de estima junto do publico...


    nuno granja
     
    Pedro A. Soares gostou disto.
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página