Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Ford Escort Mk1 - RS2000 (Réplica)

Tópico em 'Ford' iniciado por João Carlos Cruz, 9 Dez 2011.

Tópico em 'Ford' iniciado por João Carlos Cruz, 9 Dez 2011.

  1. Depois de alguns anos a utilizar o Portal para ver os fantásticos restauros que por aqui vão sendo realizados, resolvi contribuir e colocar aqui, não um restauro, mas um mini-restauro em versão fast-foward de um carro que comprei em Setembro deste ano.
    O carro em questão é um Ford Escort MK1 com a cilindrada de livrete é 1297 cc. , que foi restaurado em 2000 e preparado nessa altura para competição de velocidade tendo participado no campeonato nacional de velocidade conduzido pelo Pedro Vera Cruz.

    6%252520horas%252520de%252520braga%2525202001.JPG

    Pedro%252520Vera%252520Cruz%252520%2525282%252529.jpg

    6%252520horas%252520de%252520braga%2525202001%252520%2525282%252529.JPG

    Vila%252520do%252520Conde.jpg

    Pedro%252520Vera%252520Cruz%252520%2525281%252529.jpg
     
  2. Uma curiosidade foi a publicação na revista TURBO em 2003 de um comparativo entre este carro e Ford Focus RS que se transcreve:

    Comparativo Ford Focus RS/ Ford Escort RS 2000
    28/ Fevereiro/2003 17:50

    Comparativo%252520Ford%252520Focus%252520RS%252520-%252520Ford%252520Escort%252520RS%2525202000.JPG


    Três décadas separam o Escort do Focus, mas a sigla RS junta-os numa herança desportiva que continua bem viva.
    Foto:

    Veja a galeria
    Os carros que fazem a história do mundial de ralis são uma versão revista e aumentada de modelos de série. Com três décadas a separar o Ford Escort do Focus, é a mítica designação RS a juntá-los numa herança desportiva que continua bem viva.
    Passados 30 anos, o Ford Escort RS 2000 voltou às estradas do saudoso Rali de Portugal na serra de Sintra para um confronto de gerações com o novo Focus RS.
    A mítica sigla RS (Rally Sport) faz a ligação entre o modelo que lançou a Ford no mundial de ralis – Graham Hill, duplo campeão do Mundo de F1, foi o primeiro piloto a conduzir o RS 1600, no final de 1969 – e o novo Focus RS, uma versão civil do World Rally Car (WRC).

    Traços de WRC
    À luz da actual regulamentação, os WRC são autênticas bombas de estrada que têm por base modelos de série cuja produção atingiu 25.000 unidades/ano, e das quais 2.500 unidades devem medir, no mínimo, quatro metros de comprimento. Bem diferente, portanto, da época do Escort RS 2000, em que bastavam 1000 unidades para homologação em grupo 2, como sucede com o carro que tivemos a oportunidade de experimentar e pertencente a Pedro Vera Cruz.
    Não admira que as enormes jantes de 18 polegadas, o avantajado guarda-lamas dianteiro, a “asa” traseira e a larga saída de escape dêem ao Focus RS um ar de WRC. Só falta mesmo o número nas portas...
    O interior não deixa dúvidas que foram feitos a pensar em altos voos. Mesmo pertencendo a épocas diferentes, é curioso verificar que não são tão dispares como parece à primeira vista. Recuando no tempo, o Escort RS 2000 apresenta-se despido de qualquer revestimento e brinda-nos com uma “bacquet” Sparco de competição, cintos de quatro apoios OMP, arco de segurança (roll bar) e uma instrumentação composta por conta-rotações, velocímetro e manómetros da pressão do óleo e da temperatura da água. Dando um salto de 30 anos, o Focus RS responde com a assinatura da Sparco nas “bacquets”, nos pedais, no comando da caixa em alumínio e no travão de mão.

    Os dois carros têm um motor de quatro cilindros de 2.0 litros, mas essa é a única semelhança que existe a nível mecânico. A primeira grande diferença não se sente, ouve-se. Enquanto no Focus RS o ruído rouco do 4 cilindros é cortado pelo silvo do turbo nas acelerações mais violentas, no Escort RS 2000 a aspiração dos dois carburadores duplos Weber e o escape de competição soltam uma sonoridade grave que é “música” para os ouvidos dos amantes dos ralis.
    O conhecido bloco Duratec, que na versão atmosférica debita 136 CV, surge vitaminado no Focus RS com a introdução do turbocompressor Garrett (pressão máxima de 1 bar) que eleva a potência para 215 CV.
    A mais valia deste motor está na disponibilidade e capacidade de
    resposta sempre que é solicitado, praticamente não se sente inércia do turbo, uma vez que a válvula de recirculação mantém o turbo em rotação quando se tira o pé do acelerador. A grande elasticidade permite coisas tão simples como andar em 5ª, às 1000 rpm, sem que o motor se engasgar. Ao acelerar com vigor a potência aparece de forma progressiva até as 3500, altura em que se obtém o binário máximo de 310 Nm, sentindo-se depois um disparo até às 6000 rpm. É então que aparece no conta-rotações um “led” a avisar que está na altura de passar para a mudança superior.
    O motor “Pinto” do Escort RS 2000 foi cuidadosamente preparado em Inglaterra, na HT Racing, e viu a potência aumentar para 200 CV, o dobro da versão de série! É um motor pontudo, que pega acima das 3500 rpm, pelo que recuperações é coisa que não existe, e só entre as 5000 rpm e as 7000 rpm se sente verdadeiramente a potência. A disponibilidade do motor é inversa à forma como acelera, quer isto dizer que a margem de utilização é curta e encontra-se nos altos regimes. Tratando-se de um carro de competição, mais verdadeiro não podia ser.

    Com personalidade
    O Focus ST 170 tinha deixado boa impressão, e a versão RS
    confirmou que se trata de um excelente chassis. A suspensão, do tipo McPherson à frente e eixo multilink atrás, recebe amortecedores mais duros da Sachs Racing, que travam os movimentos de carroçaria, permitindo curvar bastante depressa e em segurança, mesmo com o carro em apoio. A estabilidade com que ultrapassa as zonas rápidas e a forma como mantém a trajectória deve-se às vias mais largas (muito próximas das do Focus WRC), ao reforço dos pontos de fixação das suspensões, às barras estabilizadoras de maior diâmetro e, claro, aos largos pneus 225/40 montados em jantes Oz Racing de 18 polegadas!

    Questão de feitios
    No entanto, em percursos sinuosos a geometria do eixo dianteiro, com um camber negativo, e o diferencial autoblocante Quaife fazem com que o eixo dianteiro seja caprichoso à saída de curvas fechadas, evidenciando um comportamento demasiado subvirador. Podemos mesmo dizer que o eixo traseiro é mais estável que as rodas dianteiras, o que é pouco ortodoxo num carro de tracção à frente. É precisamente neste tipo de situações que observam perdas de motricidade importantes, apesar da gestão electrónica do motor aliviar o binário sobre as rodas motrizes nas duas primeiras velocidades.
    A suspensão do Escort RS 2000 é de rodas independentes com braços oscilantes à frente e de eixo rígido atrás, com amortecedores Bilstein a endurecem os dois eixos. Embora a suspensão seja mais elaborada do que nos carros de série, a motricidade é menor em estradas irregulares, mas em bom piso é equilibrado, mostrando-se estável em mudanças bruscas de apoio. Num carro de tracção traseira com 200 CV equipado com pneus que não eram os mais adequados (Pirelli 185/55 R13), cada aceleração mais forte dava direito a uma bela derrapagem à saída de curvas apertadas, muito pelo efeito do autoblocante Salsiburg. Mas bastava contrabrecar e dosear o acelerador para controlar a perda de aderência das rodas traseiras.
    O Focus RS conta com uma direcção bem assistida e mais desmultiplicada, sendo fácil colocar o carro em curva.
    Já a direcção do Escort RS 2000 é directa e pesada, parece colada à estrada. Isso permite colocar o carro com grande precisão, muito perto da sensação de um monolugar, mas obriga também a um maior esforço muscular. Em curvas rápidas, a força para segurar o volante obriga a ter mãos de aço, da mesma forma que o poder direccional exige alguma atenção para manter a direccionalidade em piso irregular.
    A caixa de cinco velocidades do Focus RS é rápida, precisa e curta, como deve ser num desportivo. Já a caixa de quatro velocidades do Escort RS 2000 é rude e seca, ouvindo-se o tradicional “claque” em cada troca de mudança, depois de pisar a fundo a embraiagem, também dura. Esta caixa tem a vantagem de permitir trocas de mudança rápidas, não havendo tempos mortos, nem quebras importantes de rotação. Competição a quanto obrigas!
    A capacidade de travagem do Focus RS é bastante boa, graças aos travões de disco Brembo, ventilados à frente. Mas para tal é preciso saber travar, isto é, pressionar o pedal com força, pois a primeira sensação é que trava mal. O ABS está bem doseado, não interferindo numa condução desportiva. O mesmo se passa no Escort RS 2000, cujo pedal do travão é duro e tem um curso pequeno de modo a optimizar a tarefa do piloto em travagens limite.

    Essência desportiva
    Os 30 anos que separam os dois carros demonstram a evolução que houve na concepção de um automóvel. O Focus RS é um tudo à frente, com motor turbo, enquanto que o Escort RS 2000 segue a tendência da época com motor atmosférico colocado à frente e tracção traseira. O Focus RS é um carro que se conduz sem licença desportiva, ao contrário do Escort RS 2000. Isso leva-nos a pensar no gozo que deveriam ter os habilidosos e talentosos pilotos dos anos 70 ao percorrer as classificativas de Sintra com o RS 2000...

    Texto: João Sena
    Fotos: Adelino Gonçalves
     
  3. O carro foi vendido em 2006 para Lisboa ao Carlos Pereira para participar em ralis de regularidade sport, tendo sofrido várias alterações ao nível de motor e de suspensão para cumprir esta função, uma vez que tanto o motor como a suspensão estavam preparados para velocidade. O carro já com esta configuração participou por exemplo nas 500 Milhas ACP de 2010.

    2693933242-Ford%25252BEscort%25252BRS%25252B2000.jpg

    2659839966-Ford%25252BEscort%25252BRS%25252B2000.jpg

    2687689751-Ford%25252BEscort%25252BRS%25252B2000.jpg

    2610979880-Ford%25252BEscort%25252BRS%25252B2000.jpg

    2626938676-Ford%25252BEscort%25252BRS%25252B2000.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

  4. Mais uma bela máquina
    parabéns pela aquisição
    apareçe por Coimbra já no dia 18 Dez no almoço do Portal
    abraço
     
  5. Parabéns, bela bomba!!!:p:p
     
  6. Depois de algum tempo à procura de um MK1 para participar em ralis de regularidade pareceu-me que este tinha as características que eu procurava e depois de o comprar resolvi fazer uma “pequena” intervenção:

    Motor e caixa fora:

    019.JPG

    A caixa original era uma caixa de 4 velocidades que foi trocada por um Type 9 da Tran-X com dentes direitos:

    002.JPG

    O motor já tinha algum nível de preparação:

    022.JPG

    023.JPG

    Mas resolvi melhorar a preparação do motor, a cabeça foi trabalhada, foram colocadas válvulas de maiores dimensões e uma árvore de cames mais puxada da Kent Cams:

    012.JPG

    015.JPG

    016.JPG

    034.JPG

    035.JPG


    Ajustamento dos colectores de admissão e de escape:

    037.JPG

    038.JPG

    033.JPG
     

    Ficheiros Anexados:

  7. No entretanto o carro foi reparado de chapa e pintura:

    002.JPG

    003.JPG

    004.JPG

    038.JPG

    006.JPG

    008.JPG

    009.JPG
     

    Ficheiros Anexados:

  8. 010.JPG

    011.JPG

    065.JPG

    066.JPG

    068.JPG

    072.JPG

    002.JPG

    003.JPG
     

    Ficheiros Anexados:

  9. 004.JPG

    005.JPG

    007.JPG

    018.JPG

    027.JPG
     

    Ficheiros Anexados:

  10. Olá João.

    Gostei de ver o Mk2 azulinho no 24h( sou o co-piloto do 2002 laranja e preto na comitiva/caravana marinhense para o 24h). Tenho pena de não ter tido mais tempo para o ver com mais detalhe.

    De facto as diferenças entre os RS de "ontem" e de hoje são grandes, mas há muitas, muitas, semelhanças.

    Espero ver esse carro a andar um dia destes.


    PS: Abre também um tópico para o MK2

    Abraço,
     
  11. UI UI UI UI
    o que está para aqui.
    boa
    dá-lhe trabalho
    cumps
     
  12. João,

    Parabéns pelo carro, simples e discreto!

    Abraço
     
  13. Já pintado mas antes do polimento:

    040.JPG

    042.JPG

    A suspensão também foi melhorada tendo sido aplicada na frente:
    • escort mk1 gr4 coilover
    • bilstein front insert 300/70 long - tarmac spec
    • coilover spring 2.25" id x 10.5" long x 250lbs
    • Bilstein Coilover Helper Springs
    • adjustable tcas with spherical joints
    • escort rs alloy top mount - eccentric
    • compression strut kit adjustable in-situ
    • anti-roll bar kit 16mm with drop links

    e atrás:

    • English axle com LSD Quaife
    • Turrent
    • Gaz rear coilover
    • Spring 10.5" long 21/4"ID 75 LBS (helping spring)
    • Rear leafs 1,5” decambered
    • 1,5” lowering blocks
    • Panhard bar

    041.JPG

    042.JPG

    043.JPG

    044.JPG

    045.JPG

    046.JPG

    003.JPG

    008.JPG

    Reforço do eixo:

    006.JPG
     

    Ficheiros Anexados:

  14. Lindo Belo trabalho realizado!
    Os meus parabéns não só por este mas pelo trabalho do mk2 que já tive oportunidade de o ver na rampa da figueira da foz.
    abraço
     
  15. Já de rodas no chão e com o upgrade aos travões:

    057.JPG

    Fruto da experiência do azul (que já foi referido neste tópico pelo Soares) resolvi colocar uma direcção assistida neste:

    076.JPG

    077.JPG

    O painel de instrumentos e a consola no sitio:

    050.JPG

    051.JPG

    O travão de mão e o repartidor:

    052.JPG

    Motor e caixa colocados:

    079.JPG

    IMG_0054.JPG
     

    Ficheiros Anexados:

  16. Resultado final:

    001.JPG

    001.JPG

    002.JPG

    003.JPG

    005.JPG

    006.JPG

    007.JPG

    008.JPG

    010.JPG

    011.JPG

    012.JPG
     

    Ficheiros Anexados:

  17. Bem bonito e bem equipado.

    Parabéns pelo carro.
     
  18. Está simplesmente soberbo o carro! Parabéns
     
  19. Primeiro arranque do motor ainda sem afinação:

    http://youtu.be/eBtBlx0jik0

    Depois da primeira afinação fez 159 cvs no banco de potência estando neste momento a ser rodado para se proceder a afinação final...
     
  20. Obrigado a todos pelos comentários.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página