Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Fiat 1300 Berlina

Tópico em 'Fiat' iniciado por Eduardo Relvas, 2 Out 2016.

Tópico em 'Fiat' iniciado por Eduardo Relvas, 2 Out 2016.

  1. Aqui está o meu novo projecto... uma Milletrecento Berlina de 1964.

    IMG_9044%20Large_zpsrmlcyvkw.jpg

    Por aqui conhece-se melhor o irmão mais crescido, o 1500, mas pertencem à mesma gama, era o modelo de gama média da Fiat no princípio dos anos 60, ocupando o segmento entre os 1100/103 e os 1800-2300.

    IMG_9047%20Large_zpstjjbaugt.jpg

    Por terras lusas, não sei se por não haver muita diferença de preços ou outros motivos, são pouco difundidos. Em Itália há bastantes, devido aos segmentos fiscais mais apertados que criavam uma diferenciação acentuada no custo das duas versões.

    IMG_9050%20Large_zps6kgv6riw.jpg

    Pela minha parte, é um modelo que desde miúdo me fascinou pela linha de claras influências americanas, mais em concreto do Corvair.

    IMG_9051%20Large_zpswsxgo0ov.jpg

    Este carro chegou ao meu conhecimento em conversa com o João Luís Soares, que me deu a novidade que um outro amigo nosso portalista o tinha adquirido por mera curiosidade, porque nunca tinha visto nenhum. Longe estava eu de adivinhar que daí a uns tempos o teria no meu quintal... :):

    Passados uns tempos, em conversa com este amigo sobre a minha nova aventura empresarial no mundo dos clássicos, salta de imediato a sugestão de fazer a aquisição deste carro... por todos os motivos e mais algum, especialmente porque este rapaz não pára de comprar carros, tem a garagem cheia e mais um Alfa a caminho... precisa de espaço desesperadamente.

    Fui ver o bicho pessoalmente (em chapa e ferrugem) no fim-de-semana passado para ter uma melhor ideia do estado de desgraça da coisa... e fiquei indeciso. Há muito que fazer, e eu queria algo mais simples. Mas depois de ponderar outras hipóteses, achei que este, apesar de tudo, se adequava melhor ao que eu pretendia, e lá dei o sinal verde para avançar com a aquisição.

    Chegou à minha casa na sexta, mas eu estava tão entretido a cuidar de outro carro que nem tive tempo para lhe dedicar... a minha oficina nos últimos tempos não tem folga!

    Antes de entrar no quintal propriamente dito, ainda o comparei ao do vizinho, mas apesar de ser também cinzento, sei bem qual quero e não é o alemão... :))

    IMG_9046%20Large_zpse0tepgib.jpg

    Hoje, e depois de ter terminado mais um trabalho no outro carro, lá decidi tirar um pedaço para sujar as mãos no meu novo brinquedo. Fui pedir emprestada a bateria à 124 Familiare e comecei o diagnóstico, com a assistência do meu vizinho.

    Nas mãos do anterior proprietário, apesar de várias tentativas, nunca trabalhou, embora rodasse com facilidade com o motor de arranque. E não trabalharia de forma nenhuma, pois após uns minutos de observação, apercebi-me de várias questões erradas, as mais graves das quais eram os parafusos de afinação do mínimo completamente fechados...

    IMG_9055%20Large_zpsijpev4ri.jpg

    ... e o distribuidor desfasado 180º do motor. Estava mais ou menos a ponto, mas a disparar no PMS em vez de ser no tempo devido.

    IMG_9054%20Large_zps6tidjrcq.jpg

    Para os mais entendidos na matéria, este motor tem um ar suspeito... e têm toda a razão, porque não é o motor de origem. Como já tinha sido identificado por nós e referido no anúncio, este exemplar foi vítima de um transplante, e tecnicamente será agora um Millequattrocento... :lol: o motor é um 1438 cc originário dos 124 Special.

    Para a maioria das pessoas seria uma desvantagem e um factor de desvalorização, mas para mim e para o uso que pretendo dar ao carro, é um ponto positivo. Além de ter ganho em desempenho (este motor tem potência idêntica ao 1500), ganho em facilidade de manutenção e acessibilidade do material.

    Como a plataforma do 124 foi derivada desta, nem sequer é uma adaptação difícil de fazer, já que o motor acopla direitinho à caixa de velocidades.. Apenas os apoios de motor necessitaram de alguma criatividade, mas vou tentar resolver esse problema de forma mais elegante.

    Bom, mas regressando aos ensaios clínicos, depois de ter percebido os problemas, a resposta do motor foi imediatamente positiva e ganhou vida...

    Telefonei logo ao nosso amigo, que não queria acreditar que tinha sido tão rápido... ao todo o diagnóstico deve ter levado uns 20 minutos! E para que não restem dúvidas, depois de confirmar que havia travões (poucos...) não pudemos resistir e fomos dar uma voltinha ao bairro! :lol: Pus o miúdo no banco de trás a filmar e aí vamos nós!



    Apesar de uma afinação "a olhómetro" (ainda há que dar os toques finos), trabalha lindamente e pega ao primeiro toque de chave. Desconfio que a bomba de gasolina está a verter para o cárter (já encomendei uma eléctrica, como de costume), mas apesar disso funciona. Nas fotos de cima vê-se um tubo ligado a uma vasilha porque suspeitámos que a gasolina estivesse má ou a bomba não estivesse a fazer o seu serviço, mas viu-se que nenhuma das hipóteses se confirmou, por isso voltou tudo ao sítio. A válvula de agulha da cuba é que estava presa e o carburador não enchia por causa disso, estava a seco.

    Bom, e agora planos para o futuro...

    Este carro está planeado ser um primeiro carro de serviço da minha empresa, com o intuito de servir para aluguer para eventos, pelo que o objectivo não é um restauro à Pebble Beach mas apenas uma fiabilização completa da mecânica, e o restauro estético. A carroçaria não parece muito má, tendo apenas dois pontos graves a necessitar de intervenção profunda. O interior também precisa de uma revisão grande, mas nada que não se faça.

    IMG_9049%20Large_zpsylbqw59x.jpg

    Assim, vou avançar com o desmantelamento parcial do carro para estas intervenções (mais detalhes em breve) e uma limpeza profunda para começar a retirar os anos de tratamento negligente. Entretanto levará um serviço geral de revisão de fluidos e aos travões a ver se soltam (o pedal está duro que nem pedra mas pouco trava, por isso o circuito está bom mas as pinças e bombitos presos).

    Amanhã entro numa análise mais pormenorizada, mas assim já fica apresentado! :):

    Um abraço a todos!
     

    Ficheiros Anexados:

    #1 Eduardo Relvas, 2 Out 2016
    Editado por um moderador: 9 Nov 2016
  2. Gosto muito das linhas deste modelo.
    Seguirei com interesse a sua recuperação.
    Alguém que tem a coragem de usar clássicos no dia a dia e na sua actividade profissional merece a minha admiração.
    Boa Sorte!
     
    Eduardo Relvas gostou disto.
  3. Bah... não gosto de versões base... mas como está tunado para um motor maior, estás perdoado! :D:;)
     
  4. Que espectáculo! A vitalidade que o motor aparenta e a facilidade com que as mudanças entram leva a que nunca se suspeitasse que esse carro tivesse estado parado tanto tempo!!
    Enfim, estou rendido ao 1300. Não só as linhas dos 1300/1500 são verdadeiramente magníficas, como é genial esse ambiente de bordo que o vídeo mostra.
     
    Paulo Oliveira e Eduardo Relvas gostaram disto.
  5. Obrigado!

    A minha ideia parte exactamente daí, quero tirar o medo de usar os carros com regularidade às pessoas e mostrar que se pode usar um clássico mesmo como veículo de dia-a-dia.

    :lol::lol::lol::lol::lol:

    Eu logo vi que tu ias dizer algo desse género...:):

    E posso afiançar-te que se calhar ainda não terminam aqui os desvios da originalidade... mas isso logo se verá. Não pretendo transformar isto num hot rod (já tem andamento que chegue!), mas simplesmente facilitar a manutenção e a fiabilidade geral.

    Não vale a pena andarmos nisto se não for para nos divertirmos... e eu estava mesmo a precisar de uma dose de italiano para desanuviar depois de vários dias a trabalhar num alemão que só tem dado chatices! :lol:

    Também sou um fã confesso da linha, acho que o modelo é lindíssimo. Aliás, neste momento o meu maior dilema é mesmo a escolha da cor para ele, porque é lindo em qualquer uma das opções, e há que escolher apenas uma... mas ainda tenho tempo para decidir! :))

    Quanto ao motor, de facto aparenta estar muito bom... é um motor de 124 e basta! :): E sempre gostei imenso das caixas de coluna, esta está ligeiramente dura na selecção da marcha-atrás mas de resto está excelente. Vou dar uma revisão no mecanismo que está sujíssimo a ver se melhora.
     
  6. UAU!!! :oo:thumbs up::thumbs up::thumbs up::thumbs up::thumbs up::thumbs up:

    E até trabalha e tudo!!! Eh eh eh eh

    Muito bom!!!

    Esse carro merece um futuro decente, FORÇA EDUARDO!! :thumbs up::thumbs up::thumbs up::thumbs up:
     
  7. Obrigado Pedro! Fica já o convite para o vires visitar (e matar saudades! :lol:) quando estiveres por estes lados... :): Não tem a história da vossa Berlina, mas também não é nenhum plástico insignificante.

    Quanto ao futuro, podes ter a certeza que o vai ter... se tudo correr bem, em breve andará a espalhar charme pela estrada novamente.

    Grande abraço!
     
  8. Ó Relvas, tens de dizer-me onde foste desencantar este mono. Mas que excelente negócio! Está a circular melhor que alguns carros recentes.

    Este 1300 só podia ir para as tuas mãos e melhor prova disso, foram os 20mns que demoraste a meter este destroço na estrada a circular.

    Grande abraço.
     
  9. Grande aquisição. Vou alugar para um evento...fazer o Caramulo com mudanças no volante a esticar o gajo :lol:
     
  10. Já viste os monos que eu encontro? :lol: É preciso ter talento... e os amigos certos! ;))

    E tu que não querias acreditar que era o bicho a fazer barulho... o vídeo foi só mesmo para te dar a prova! :D:

    Por mim estás à vontade... se quiseres podes já reservar para o do próximo ano! :D:
     
  11. Que desilusão, outro fiat, amanhã já te ligo a ver se te meto juízo na cabeça...
     
  12. Grande aquisição! Cheguei a ver o anuncio, felizmente foi para boas mãos! A estética é mesmo muito consensual neste modelo 1300/1500! Nunca tinha pensado acerca das inspirações Americanas, mas faz sentido.
    O servo freio neste modelo vem de fábrica? Digo isto porque em 66 os primeiros 124 vinham sem servo freio.

    Adorei o video! Continuação de bons trabalhos!
    Para quando mais detalhes sobre o novo projecto profissional?
    Abraço.
     
  13. A Fiat passou uma fase (como a maioria dos fabricantes europeus) de influências muito ligadas ao que se fazia na América, mas obviamente sempre com um toque italiano. Esta escolha do Corvair como inspiração para o 1300-1500 é excelente e resultou numa estética muito convincente e bem resolvida.

    224171-1000-0@2x.jpg

    Quanto ao servo-freio, sim, é equipamento de fábrica, curiosamente. Penso que tal se tenha devido a ainda haver algumas hesitações quanto ao sistema de travagem - estes modelos equipam discos à frente mas com um sistema da Girling produzido sob licença, enquanto os 124/125 já têm o sistema proprietário da Fiat. As pinças são consideravelmente grandes (já não recordo ao certo mas têm 3 ou 4 pistões), por isso o esforço para as mover poderá ser maior que o sistema de pistão único que eles desenvolveram, daí talvez a necessidade da assistência.

    Relativamente à travagem, até é um dos aspectos do carro em que estou a ponderar fazer mais uma modificação a condizer com o motor... tenho um par de cubos dianteiros do 125 completos, e ainda são capazes de lá ir parar, para simplificar a manutenção e acessibilidade das peças. A bomba central vai ser despachada e substituída por uma de circuito duplo, como já é costume fazer em todos os meus carros.

    O projecto profissional ainda está na fase de projecto, mas vou dedicar-me aos clássicos a tempo inteiro... quando houver novidades em concreto eu vou documentando aqui.
     
  14. Fantástico. Mais um que se safou de ir parar a latas de conserva!

    Muitos parabéns pela compra. Mesmo não sendo um Austin :xD: este Fiat tem muito carácter, e é um carro com linhas muito bonitas.

    Vou acompanhar o tema, e qualquer dia tens-me aí para o ver ao vivo.

    Grande abraço e felicidades no restauro.
     
    Eduardo Relvas gostou disto.
  15. Eu não quero ter culpas nisto! Estou inocente. Eu só falei. Não sugeri nada.
    Se precisares de ajuda psicológica, estou ao dispor.

    Mas, já agora, a razão de haver bastantes em Itália e poucos por cá é mesmo essa. Em Itália o escalão fiscal mudava aos 1300 cc, por isso este (com 1295) era excelente. Em Portugal já não era assim e a diferença de preço era pequena, por isso venderam-se muito mais 1500.

    Luís, apesar da resposta do Eduardo, ainda há dúvidas. Estivemos a falar os 2 e descobrimos que, a partir da 2ª série, apresentada em Novembro de 1964, os 1300 e 1500 traziam servo-freio.
    Este 1300, ou já é dessa série, ou é da série anterior e o servo-freio foi acrescentado.
    Mas uma coisa é certa, aquele servo-freio é de um Fiat 1300-1500.
     
  16. Relvas, hoje devo ir para os teus lados. Deixas-me dar uma voltinha no 1300? :)
    Aproveito e levo a declaração de venda para consumar o negócio, depois de estar registado em teu nome já não aceito devoluções...

    Abraço.

    Ps: devo ir de FIAT 132, o que achas?
     
  17. Estás à vontade... mas de 132 acho difícil cá chegares. Não é culpa do carro, note-se... :))
     
  18. Bom projecto!
    Ficarei atento aos desenvolvimentos.
    Bom trabalho.:thumbs up:
    Cumprimentos
     
    Pedro Pereira Marques gostou disto.
  19. Não sei o que dizer! :)
     
    Pedro Pereira Marques gostou disto.
  20. Eu sei que este plano não é bem a tua linha, João... :lol: mas não tenho tempo nem recursos para estar agora a fazer um restauro integral. Além de que sinceramente acho que o carro não precisa. E como é para ser um carro de trabalho, as modificações não me chateiam... até agradeço que me facilitem o uso, e estou a usar material da época, nada de modernices.

    E a intenção é aos poucos repôr a originalidade, mas para já funciona e isso é que importa. Não vou tapar a ferrugem com massas, vai ser reparada como deve ser e pintado. Ainda não decidi se o desmonto todo, vou analisar melhor o estado geral e depois tomo uma decisão (ainda não tive tempo de voltar a olhar para ele, tenho carros para despachar e outros em espera).
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página