Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Fiat 1100/103 de 1956

Tópico em 'Fiat' iniciado por Daniel_Carvalho, 8 Ago 2016.

Tópico em 'Fiat' iniciado por Daniel_Carvalho, 8 Ago 2016.

  1. Olá a todos,

    Venho aqui apresentar o meu Fiat 1100 de 1956 que recentemente adquiri. Aqui fica o preâmbulo da história (se for muito chato, passem à frente):

    28234487593_ca866ebe7a_z.jpg

    Recentemente apaixonei-me por este modelo que até há bem pouco tempo não me dizia grande coisa. Lembro-me de ver os modelos mais recentes e não ligar muito mas quando há uns tempos vi um da primeira série, com a traseira mais redonda, adorei. Fui pesquisando mais acerca deste modelo e quanto mais via, mais gostava. Tinha de ter um...

    Fui pesquisando nos sítios habituais e encontrei um que talvez fosse o que queria, tinha um ligeiro problema, não havia fotos no anúncio. Liguei, o anunciante não se encontrava no país, combinamos para quando estivesse. Chegado o dia fui ver o carro, ainda eram 150km, tinha de valer a pena. Quando lá cheguei... desilusão. Era um Neckar, não fiat. Para além disso era um modelo mais recente e, pricipalmente, em muito mau estado. Mas mau mesmo! Todos o paineis tinham massa por cima das amolgadelas e/ou buracos de ferrugem. Essa mesma massa parecia ter sido posta à mão e à chapada. Motor uma lástima encostado a um canto. Enfim, nada do que eu esperava. Viagem em vão...

    À vinda, desiludido, lembrei-me de um outro anúncio que tinha visto mas que não tinha dado muito atenção por o carro estar desmontado. Como ficava a caminho de casa decidi ligar, atendeu-me um senhor que estava disponível para eu ir lá ver o carro na hora.

    Era mesmo isto! O carro era realmente o modelo que eu queria, ano de 1956, ainda da primeira série. Estava no estado em que vêem na foto, todo desmontado. O dono foi muito prestável, mostrou-me todas as peças que tinha dele. Faltam algumas mas ele enumerou-as todas.
    Resumindo, gostei do que vi, depois de ver o carro, conversar um bocadinho ( o mundo afinal é pequeno e tínhamos amigos comuns), lá me decidi e resolvi que queria ficar com ele. Depois de alguma negociação lá chegamos a um entendimento e comprei o carro na hora.

    Era o novo dono de um Millecento!!!

    Já a seguir mais umas fotos do bicho já cá por casa...
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Para contextualizar devo acrescentar o seguinte. Este carro vai ser um presente para a minha companheira, ela não tem paixão pelos clássicos mas tenho a certeza que quando ela o vir, todo restaurado como é a intenção, vai adorar. É um carro tão giro e acho que lhe assenta como uma luva.

    Ela tinha um um Twingo de 1993 que absolutamente amava, não trocava nem por um BMW novo, infelizmente num acidente em que não teve culpa nenhuma (bateram-lhe por trás) o carro foi dado como perda total. Ficou arrasada e lá se contentou em ficar com um carro que eu tinha que estava para pôr à venda. Decidi no dia que tinha de encontrar um carro que ela ia gostar tanto quanto aquele e este foi o escolhido.

    Portanto, tudo isto será segredo, o carro permanecerá longe, em casa dos meus pais, e eu próprio não terei o acesso a ele quando quero para não levantar suspeitas. Não vá ela pensar que tenho uma amante :D

    O meu pai é um tipo que se desenrasca a fazer um pouco de tudo e gosta de clássicos, principalmente motos, por isso sei que fica em boas mãos.
     
  3. Primeiras fotos, o carro encontra-se na oficina que vai tratar da chapa/pintura.

    28742768362_ba32de3ab5_z.jpg
    28232958333_44fa43bcba_z.jpg
    28742774742_60f3631220_z.jpg
    28771741251_5f1d0b4a41_z.jpg
    28816696916_755c9ea2b8_z.jpg
    28563372530_11d1039d1d_z.jpg
    28563512810_b3610a6ea3_z.jpg
    28232982963_1a2e05b208_z.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

  4. Os caixotes de peças em casa dos meus pais:

    28563380470_f18bec8607_z.jpg
    28563488530_70792acb9a_z.jpg
    28230390284_05c60b4b2f_z.jpg
    28563366140_038dbd794e_z.jpg
    28232968853_5a931470d3_z.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

  5. O motor está todo desmontado e irá ser preciso retificar. A quem conhece o modelo pergunto o seguinte: Este motor de 36cv é suficiente para o carro ser utilizado no dia-a-dia? Como disse, o carro será o utilizado pela minha companheira para as suas deslocações diárias para o trabalho e demais voltinhas. Será difícil "transformar" este motor num TV, que era igual mas com mais cerca de 20cv? É que se os valores forem iguais, um motor com um pouco mais de alma não lhe fará mal algum.

    28563509250_64f25ca198_z.jpg
    28816718646_e01a819a2d_z.jpg
    28816618896_e4f54886ac_z.jpg
    28816701876_466815f6d7_z.jpg

    O senhor da foto é o meu pai, a entreter-se a limpar a montanha de peças :D
     

    Ficheiros Anexados:

  6. Daniel. antes de mais, parabéns pela compra.

    O meu pai tem uma carrinha 1100 de 1956 e já vamos conhecendo relativamente bem esse modelo.

    Esse carro foi matriculado nos primeiros meses de 1956, certo? É que os de traseira curva só se fabricaram até 1955.

    Quanto ao restauro, atenção aos podres que podem estar escondidos na zona dos pedais e nos fundos das laterais.
    Apesar de tudo a chapa é relativamente robusta.

    A mecânica é fiável e a manutenção não é difícil.

    O principal problema do carro é a raridade de algumas peças. A propósito disso, guarda bem os farolins traseiros que estão aí numa das caixas. É quase impossível encontrar isso para substituir.

    Quanto ao motor se safar no trânsito actual, depende. Qual é o tipo de trajecto que a tua companheira vai fazer normalmente?
    Para o trânsito citadino e de arredores, os 36cv podem ser curtos. E a caixa ao volante requer habituação...

    O motor do TV tem a mesma cilindrada mas tem vários componentes diferentes para atingir cerca de 50cv. Mais vale arranjar um desses inteiro, a meu ver. Mas não é fácil.
     
  7. Olá João, adoro a carrinha do teu pai e já tinha visto o tópico que criaste. Aliás, ainda estou à espera de novidades e de vê-la a circular. Quem me dera uma dessas, são realmente lindíssimas.
    Vou pedir-te ajuda com algumas coisas de certeza, espero não ser chato demais...

    A chapa do meu, depois de devidamente inspecionada, revelou que tinha sofrido (a palavra é a correta) anteriormente um daqueles restauros em que betume é aplicado por cima de ferrugem. O carro tinha relativamente bom aspeto mas tinha algumas surpresas. Vai obrigar-me a levar tudo à chapa e fazer um restauro como deve ser.

    Quanto a peças, as mais óbvias que falham são os pára-choques frontal e traseiro. O da frente já arranjei entretanto no ebay, o anúncio e vendedor referem que é novo e com o cromado intacto. Pedem normalmente para cima de 200 euros por cada um, este foi bem mais barato, veremos se fiz bom negócio ou não...
    Falta-me também o volante original.

    As deslocações diárias são de cerca de 6/7 km para cada lado, incluindo cerca de 3km numa variante tipo auto-estrada mais umas voltas em cidade (Braga). A condutora não é nenhuma acelera nem para lá caminha mas um carro minimamente "desenrascado" seria o ideal.
     
  8. Para esse trajecto o 1100 pode chegar, se não houver grande trânsito nem grandes declives.

    Os pára-choques a esse preço valem a pena. Mandar cromar é praticamente ao mesmo preço.

    O volante não é fácil de encontrar. Qual é a cor dos plásticos interiores do teu carro?
     
  9. O pára-choques comprei por 100€, o que é uma pechincha se estiver em condições. Falta-me o traseiro e aqueles acrescentos que ficam ao alto, não sei como se chamam.

    Os plásticos são bege, e já reparei que vai ser uma luta para encontrar o volante... :(
     
  10. Parabens pela compra e muitas felicidades com esse "pequeno" projecto!
     
  11. Parabéns pela aquisição, um belo modelo.
    Bons trabalhos para o restauro.
    Ab
     
  12. Começam alguns trabalhos de TLC. Incrível o que alguma paciência (e horas de trabalho) conseguem fazer. Tenho mesmo um pai espetacular! :thumbs up:
    28891364395_bc568ba324_z.jpg28860426116_cb5bd1017d_z.jpg28276157703_285b67345d_z.jpg28816203621_dff3235c29_z.jpg28860483826_9f97bdb13b_z.jpg28606612610_84e202dff0_z.jpg28276221113_39d71baae3_z.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

  13. O Fiat está a revelar-se em bastante pior estado do que eu pensei. É o que dá ter um nabo a ver os carros antes de os comprar (neste caso, eu).
    Mas como diz o outro, "vestiu-se de anjinho, agora tem de ir na procissão...".

    As portas, todas elas, têm mais betume do que chapa, com vários remendos pelo meio. A tampa da mala também. O mais sensato a fazer é arranjar outras portas e mala. Alguém pode indicar onde posso arranjar isso sem ter de assaltar um banco?
     
    joao ruivo quelhas e afonsopatrao gostaram disto.
  14. As linhas nas portas dos carros antigos estão lá para que se possa cortar a parte inferior e substituir sem dar muito nas vistas. E o betume, em quantidade moderada e bem aplicado, dura uma vida (de carro, que oficialmente são 13 anos).
    Encontrar portas e mala novas em condições será difícil, penso que será mais produtivo reparar as existentes.
     
  15. Concordo contigo a 100% só que isso bate tudo certo se: 1º - os remendos de chapa forem bem feitos e respeitarem as linhas originais; 2º - o betume em vez de bem aplicado e em quantidade moderada estiver aplicado EM VEZ DE chapa e em quantidades industriais. Inclusive por cima de ferrugem e de buracos da mesma.

    É que ainda por cima o que resta de chapa está abaulada, ficando as portas com um superficie convexa, parece um ovo. Para o trabalho que vai dar, o ideal seria mesmo arranjar outras, que sei que é difícil. Confirmem os entendidos mas acho que as portas até aos anos 60 são todas iguais, mesmo não sendo o carro de mala redonda (103).
     
  16. 11d_f1.jpg

    O 1100D tem portas diferentes... Abaixo do friso são lisas.
     
    Nelson C. Santos gostou disto.
  17. Sim, isso eu sei, o D é muito diferente. Estou a falar do modelo anterior, com portas malcriadas, como o meu, mas a mala já um pouco diferente. Os farolins são já quase em "rabo de peixe". As portas aqui acho que são iguais.

    Fiat_1100_Large.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

    Nelson C. Santos e JoaoFonseca gostaram disto.
  18. Parabéns pela aquisição, um modelo bem bonito.
    Boa sorte no restauro
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página