Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Eu e as quatro-latas...

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Mike Silva, 27 Nov 2008.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Mike Silva, 27 Nov 2008.

  1. http://img528.imageshack.us/img528/2783/portugal146qg0.jpg



    Podia vir para aqui falar de cilindradas e potências, e o Renault 4 assim e o Renault 4 assado. Foram fabricados X, na fabrica Y, com os motores A e B, etc.Nada disso! Venho aqui falar sobre o modo como encaro a Renault 4 como veículo, e como fenómeno.

    Cresci a ouvir gabar a Renault 4. Que era um pau para toda a obra, que levava desde tijolos a sacas de batatas, e que só acabava a sua "comissão", quando estivesse com o motor a cair no chão, ou sem fundo. Passei toda a minha vida, a ver "Quatro latas"nos Bombeiros, na Câmara Municipal, a carregar fiscais barrigudos para cima e para baixo, a ver a companhia dos telefones e da electricidade a arranjerem postes, e gajos das obras cobertos de lama a estacionarem-nas ao pé das JCB junto aos contentores que serviam de escritório nas obras.

    Uma "Quatro Latas", não era carro que uma pessoa comprasse para a família.Nada disso. Isso era como hoje comprar uma Berlingo de dois lugares para o mesmo fim. Quer dizer, há quem o faça, mas não é logo a primeira coisa que nos vem à cabeça quando pensamos numa Renault 4.

    Nos anos setenta e oitenta, o grosso das empresas tinha R4 nas suas frotas. Novínhas em folha. A empresa onde o meu Pai trabalhava, tinha umas. ( O Pai de TODA a gente guiava Renaults 4 nas empresas,caraças!)Novínhas em folha. O cheiro a napa, que só os carros novos tinham, fazia daquele objecto de luxo, algo com que o Simca 1301 não podia competir. Por isso, eis que a minha primeira volta num carro novo " a estrear", foi num Renault 4.

    "L", claro. Chamam "Quatro L" a todas a R4, mas isso é uma enormidade, porque havia muitos "4", que não eram "L". Assim como haviam muitos Minis que não eram "Cooper S", e ninguém anda por aí a dizer que teve um "Mini Cooper S", por dá cá a quela palha. Mas pronto.

    Havia mais R4 na empresa. Principalmente 4 FV, as "Furgonetas", estas sim, as "Renault 4 para trabalhar". As "Berlingo" do tempo dos enchumaços dos ombros, do "Dallas" e dos "Wham!" As empresas comunicavam por CB, e por isso, era "baril" ( Ou buéda fixe) um gajo ir a guiar e a empunhar o microfone em pose policial. Ninguem vinha cá multar por causa dos telemóveis. Era vir a guiar desde a Costa da Caparica até ao Centro Sul, só com uma mão, e ninguém morria por causa disso.E claro, com uma antena do tamanho do Cristo-Rei no tejadilho...

    Os anos passaram-se. Muitos mesmo. As sedutoras R4 empresariais de cheiro a napa nova, eram agora meros carros abandonados debaixo de arcadas de prédios, e estufas onde as velhotas punham comer para os gatos. As Câmaras municipais, por intermédio desses parasitas frustrados, conhecidos por GDC ( Gajos da Câmara), entretinham-se a comercializar sucata pela porta do cavalo, vendendo carros rebocados compulsivamente da porta das pessoas. Subitamente, os sucateiros estavam pejados de "quatro latas".


    O meu Renault 4, veio parar ás minhas mãos, porque eu precisava de um ATRELADO!
    " Epá, eu tenho uma Renault 4, há malta que as corta para fazer uns atrelados, podes ficar com ela..." Quando a fui buscar, vi que não podia cortar um modelo dos ultimos de 845 cc e de tablier dos antigos. Nem pensar. Além disso, o cheiro a napa, ainda parecia estar presente...Havia que salvar aquele exemplar.

    Assim, não olhei a meios para recuperar de cima a baixo este exemplar, e instalar-lhe uns extras . Como ignição electrónica, volante Alpine, Jantes Rinaud ( Especialmente de França), e uma grade no tejadilho. Apesar de ter recuperado e testado o motor de arranque, este "empacotou" pasados uns meses, e deixei estar. Só quem tem um R4 com 845 cc, sabe o trabalhão para tirar um motor de arranque. Até o escape e o apoio do motor tem de sair! E a montagem completa do travão de mão!

    Andei com este carro, por todo o País, e fui tolo o suficiente por me juntar a "clubes" que começaram muito bem, mas depois sucumbiram aos "doutoures", e só quem tinha uma Renault quatro com muito dinheiro gasto , e tinha um "dr" no Multibanco,é que era bom. A malta que ia alí com um betumezito no guarda lamas, era para "queimar" . A subida das quotas para valores mais altos do que um sócio do Rolls Royce club of Midlands paga por ano, desmotivou muita gente.

    Por isso, esmoreci um bocado com o Renault 4.Está aí para baixo, dentro de um barracão. E há-de ficar.Prefiro largar-lhe fogo, do que colocá-la nas mãos de um burgesso endinheirado qualquer. Aquela, não vão cromar os parafusos da matrícula...

    Um carro do povo, para a malta ir fazer uns picnics ao Alentejo, raspar a pintura nuns arbustos, e assar umas febras, tornou-se num brinquedo para ricos, para doutoures e endinheirados poderem gastar ali o dinheiro como se fosse um Jaguar E.

    " Ai, estes parafusos da suspensão estão todos cromados!!"

    Pois estão! ...Mas onde estão os meus amigos daquelas tardes de Verão dos encontros gratuitos e das amizades que perduraram até hoje? Um dia, hão-de acordar, e perceber que o " Doutor" que conheceram no encontro, está numa reunião, e não se lembra de maneira nenhuma do João da 4L azul...
     
  2. E a sua 4L?Eu punha-a a andar e dava umas voltas...

    Concordo com a sua definiçao de "carro do povo"..

    Tem fotos da sua 4L?
     
  3. Já coloquei um link no inicio do topico, pois ainda estou para descobrir como colocar as fotos aqui.

    Vai com o tempo,que isto não é do meu tempo, lá dizia o outro...


    Cumprimentos
     
  4. Compreendo te bem apesar de preferir os motores 956cc :D
    mas no modelo R5;)
    Conheci um R5 845cc a cair aos bocados por uma quantia exorbitante,
    mas que a esta hora já deve ter ido para um centro de abate:(
    Mas o motor que falas é de 70´s lembro me bem de ver mais tarde nos finais dos anos 80´s a boas R4 ou R4L´s no seu árduo serviço eram bons carros,
    mas os que se vêem hoje são altamente alterados ou têm um custo exorbitante apesar de ainda haver por aí algumas abandonadas:(
    Mas aquela caixa de mudanças sempre me fez confusão já faz lembrar os primeiros R5´s de 72:D:D:D
    Uma bela história,tenho pena é que tenhas a tua num barracão e não a circular:(:D
    A meu ver nos clássicos o Dr aqui não entra,o que conta é a sua máquina;)
    Quem gosta de clássicos como nós,convive e não olha ao dinheiro,assim deveria ser!
    Acho que um clássico é para ser usado e não para estar tipo museu todo o ano,
    como alguns aqui na minha garagem;)
    As R4 ou R4L´s hão de sempre fazer parte da história,Renault é renault e o resto é conversa! :D
     
  5. É belíssima apesar de eu gostar de as ver mais originais :D
    (Esta R4 é do Mike Silva e não minha)

    Ver anexo 83194
     

    Ficheiros Anexados:

  6. É uma pena estar encostada..
     
  7. Gosto das jantes!!!:oo
    Dão-lhe um ar mais agressivo!!!:p
     
  8. Não me venham para cá com tretas, quando uma 4L passa na estrada, toda a minha gente olha e sorri...;)
     
  9. Olha que é capaz de ser verdade...
     
  10. Mike eu tambem tenho uma r4 com motor de 845 cc e foi este fim de semana para a oficina para quando eu tirar a carta andar com ela e vai ser o meu carro diário! nao desista da sua r4, pense em tudo o que lutou para a salvar e meter explendida como ela está! E sim acreditem que durante os dois anos que a minha esteve parada na garagem cada vez que saia á rua todos os que a viam sorriam e perguntavam se não era para abater e eu cheio de orgulho da minha menina dizia que ela nunca havia de ir para a sucata pois penso no que discuti com os meus pais para eles não a darem á troca de um novo!
     
  11. Ficheiros Anexados:

  12. Fiz grandes passeatas numa 4GTL amarelo ovo estrelado....
    4 adultos e 3 miudos (eu era um deles) todos a monte... ia-mos para todo lado....
    Bons tempos....
     
  13. Eu tb estreei uma R4 GTL quando era pequeno e foi carro que nunca mais esqueci, até pq tb tá la uma na garagem, vá-se lá saber pq...

    Quanto aos clubes, é como tudo, maior parte funciona mal e a vontade de fazer é menor que devia ser...

    Quanto aos Drs. que tanta fala nos seus textos e parece que lhes tem uma real aversão, é como tudo, há pessoas boa e más, espertas e burras e não é por serem doutores ou trolhas que uma R4 tem de significar o mesmo para todos. Cada um com a sua, como costumo dizer.

    Cumps,
     
  14. Também tem uma 4L?
     
  15. sim Zé, como pudeste ler no texto.

    Uma R4 GTL das ultimas...
     
  16. E nao tem fotos?
     
  17. é branca e não tenho fotos.
     
  18. gosto muito da 4L.

    O texto ta muito temperamental e sincero.
     


  19. :D :D :D :D :D :D :D








    boa cronica Mike!! gosto das jantes da um look :p :p
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página