Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

E.F.S. GT Super - Dúvidas e problemas

Tópico em 'Motos e Motorizadas' iniciado por andre.duarte, 7 Jun 2016.

Tópico em 'Motos e Motorizadas' iniciado por andre.duarte, 7 Jun 2016.

  1. Boa tarde a todos.
    Sou possuidor de uma E.F.S. GT Super, de 1988.
    A mota foi comprada "ao desbarato" e a prioridade é pôr-la boa de mecância para tentar que não me deixe ficar mal (foi comprada para lazer/prazer mas atualmente é usada diariamente como veículo de transporte).

    Sou leigo em mecânica de motas;
    Cada vez gosto mais delas;

    Situações "estranhas" e que desconfie que não esteja tudo bem:
    • A mota com alguma frequência desliga-se: se a embraiar (tanto a 10 km/h, como a 60 km/h), ao ralenti (desengatada, ver video);
    • O carburador está babado, bem como aquele pequeno depósito onde tem a patilha de abrir a gasolina;
    • A peça de rosca que prende o tubo de escape ao motor, com alguma frequência desaperta;
    • Se andar um bocado de tempo com a mota e usando muito reduções/esticar um pouco as mudanças, quando a desligo e depois quero voltar a ligar, por vezes só de empurrão, ou seja, quando está muito quente custa a pegar.
    • Barulhos metálicos no trabalhar do motor (ver o vídeo pf)


    Situações "não percebo nada disto":
    • Há um tubo que sai da parte debaixo do carburador que está ligado a... lado nenhum;
    • O mecânico onde a levei disse que o pinhão (?) já não era o de origem e que tinha mais dentes, resultando numa velocidade de ponta maior. É normal a mota a partir dos 70 km/h parecer que se acelerar mais ela talvez ande mas parece que já estou a forçar o motor?
    • Não notar diferença quase nenhuma entre a 4ª e a 5ª mudança;


    Fotos:
    Video:


    Muito obrigado desde já por todo o tempo que possam dispensar.
     
  2. Boas
    Uma boa maquina que ai tens,
    Agora no video nota-se que algo está com folga dentro do motor, o que, não sei Sachs não percebo muito.
    Mas os problemas podem ser dai os que falas.
    -A rosca no escape para desenroscar pode ter a rosca moida ou vias de ficar, tenta por daquela massa do escape.(sabes qual é?)
    -A torneira da gasolina pode ter uma borracha gasta ou rota ou ter sujidade, tira fora limpa bem e confere as juntas(borachas) cuidado ao desmontar onde liga a gasolina, e passa para a reserva, tem uma molinha tramada.
    -O carburador pode ser normal o babado, pois tem um furo por onde sai a gasolina, mas pode ter os vedantes resequidos e perder gasolina confirma, o tubo solto por baixo e mesmo assim, para sair impurezas ou o respirador ou o excesso de gasolina e uma das três:rolleyes
    Espero ter ajudado mas o pessoal da Sachs de certeza que te vão ajudar mais do que eu.
     
    andre.duarte gostou disto.
  3. Obrigado

    Vou aguardar então feedback de outra malta. Aquele "grilar" do motor ela não fazia antes de ter colado o pistão (que aconteceu porque meti gasolina da GALP em que, pelo que me disse o mecânico, é provável que tivesse óleo a menos. Andei a uma velocidade perto de 80 km/h numa reta... pumba!Depois foi retificado (segundo me disse o mecânico) e também me disse que era normal nos primeiros tempos mas ... o barulho ao trabalhar nunca mais foi o mesmo e já andei bastante com ela. Parece que tem ferros/limalhas lá soltas.

    Não faço a mínima ideia. :blush: Essa massa resolverá? É colocada entre a rosca e o tubo de escape? Se não resolver, é a rosca que tenho que arranjar e não todo o tubo de escape, certo?

    Sabes se ao desenrroscar, a mesma salta ou só preciso de ter cuidado ao desapertar e depois tiro a tal mola?

    Esses vedantes ainda se arranjam para uma mota destas?

    O que dá a ignorância.. :lol:

    Ajudaste bastante. Qualquer info para quem não percebe é sempre muito bem-vinda.
     
    JoaoFonseca gostou disto.
  4.  
  5. Logo ai uma novidade é ser de 1988 com essa cabeça !!
     
  6. Essas cabeças de ferro aquecem muito , apertas com o motor com o aquecimente dilata !
    quando o motor agarra devido ao aquecimento, para levar o piston novo a cabeça tem retificação e leva um piston novo de outra letra.
    Tira a colaça e virifica o piston e se tem ainda o segmente ou se já saiu pelo escape
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página