Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Todos os registos com zero comentários e sem visitas ao Portal nos últimos 12 meses serão removidos definitivamente da base de dados.
    Fechar Aviso
  3. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Desfile de eléctricos antigos do Museu da Carris - Domingo, 18 de Maio

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Jorge Faustino, 15 Mai 2008.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Jorge Faustino, 15 Mai 2008.

  1. Jorge Faustino

    Registo:
    22 Jun 2006
    Local:
    Amadora
    O meu amigo Pedro Barreto, tambem membro aqui do portal, mandou esta indicação para o RWDclassics, como acho o assunto deveras interessante deixo aqui a transcrição do texto que ele elaborou a este propósito, assim como as fotografias

    "Caríssimos,

    Apesar deste assunto ser "lateral" ao foro do RWDclassics, julgo que poderá ser do interesse de alguns membros, com quem já tive o prazer de conversar sobre os eléctricos da Carris, para poderem participar nesta oportunidade ainda pouco divulgada.

    Recebi um e-mail da Carris que informa o seguinte:

    Cortejo de eléctricos do Museu da Carris

    O Museu da Carris foi integrado nas comemorações do Dia Internacional dos Museus com a participação num cortejo dos eléctricos do Museu, a realizar no dia 18 de Maio, e que terminará no Museu da Carris, na Estação de Santo Amaro.

    Este cortejo percorrerá Santo Amaro – Praça da Figueira – Santo Amaro, às 10h00 e às 16h00, e terá a duração de 2 horas.

    A participação/entrada nos eléctricos do cortejo é gratuita.

    Entretanto já soube também que, entre os períodos dos cortejos (entre o meio-dia e as 4 da tarde), os seis eléctricos protagonistas irão efectuar viagens entre a Estação de Santo Amaro e Belém, integrados na carreira 15 igualmente com acesso gratuito. Trata-se de carros eléctricos que actualmente quase não saem à rua, sendo uma rara oportunidade de os poder apreciar em acção, à luz do dia.

    São seis os venerandos eléctricos que vão participar neste evento no próximo Domingo, dos quais faço uma apresentação de seguida já que a informação disponível no site www.carris.pt é escassa ou inexistente:

    O 444, eléctrico ligeiro de carroçaria fechada e plataformas abertas entrado ao serviço no dia da inauguração da tracção eléctrica em Lisboa, a 31 de Agosto de 1901 (série 400 - 474). Esteve em serviço até 1973, passando a ser o "expositor" da Carris na FIL durante alguns anos, até ter sido reservado para integrar a frota do Museu. Foi restaurado em 1999 com o aspecto que apresentava originalmente. É conhecido por "São Luís" devido à cidade de Saint Louis, nos EUA, onde se localizava a fábrica do seu construtor "Saint Louis Car Company".

    O 283, que é o primeiro de uma série de 40 eléctricos grandes de caixa aberta (283 - 322), conhecidos no início do século XX pelo epíteto de "Almanjarras" e tem uma história muito particular... Entrou em serviço em Março de 1902 e circulou nas grandes carreiras para o Lumiar, Benfica, Carnide, Algés, Poço do Bispo, etc.até Agosto de 1955, quando toda a série destes carros foi abatida ao serviço. Passou a fazer instrução de guarda-freios até 1961, ano em que foi colocado no Parque Infantil do Alvito, em Monsanto, onde "sobreviveu" às crincinhas durante 20 anos. Em 1981, a Carris foi buscá-lo, tendo sido restaurado em 1984 / 1986, ano em que voltou a circular, fazendo serviços de carácter turístico até 1992. Desde então, foi integrado na frota do Museu, sendo o que é mais frequentemente requisitado para passeios, alugueres e outros eventos.

    O 330, eléctrico "salão" de carroçaria fechada de uma série de 20 (323 - 342), que entrou ao serviço em Março / Abril de 1906. Foi o único que permaneceu até ao fim com uma particular característica: o leito (chão) em madeira, enquanto que todos os outros 19 receberam leitos metálicos entre 1959 e 1961. Foi retirado do serviço em finais dos anos 80, enqunato que os restantes 19 foram automatizados e circularam até Janeiro de 1996 (90 anos de serviço!!!). Foi restaurado em 1994 com as características o mais proximo possivel das originais, passando a integrar a frota do Museu. O meu é o primeiro desta série de "salões de 2 motores", o 323.

    O 535, eléctrico ligeiro construído pela Carris nas suas oficinas em 1929 com material eléctrico e mecânico proveniente da Inglaterra, cuja carroçaria foi protótipo dos actuais eléctricos das colinas, pertenceu a uma série de 20 (532 - 551). Passou parte da sua vida a rebocar atrelados mas nos últimos anos fazia serviço nas colinas. Saíu de serviço em Dezembro de 1990, quando terminou a automatização da frota, onde não foi incluído. Foi restaurado em 1998, incorporando a frota do Museu.

    O 802, eléctrico "salão" fechado construido pela Carris nas suas oficinas em 1939, o segundo da série 801 - 805 com 4 motores de 45 HP (não foram construídos mais devido à II Guerra Mundial, que impediu o fornecimento das partes electricas e mecânicas provenientes da Inglaterra); Foi um dos eléctricos mais potentes (mas também mais pesados) da rede lisboeta, circulando maioritariamente, por esse motivo, na linha marginal entre a P. Comércio e a Cruz Quebrada / Estádio Nacional. A dada altura da sua vida, trocou de n.º com o 801, coisa que só mais tarde foi descoberta durante o seu restauro em 1991 /92, meia dúzia de anos depois de ter saído de serviço, que lhe devolveu as características originais assim como o seu número.

    Finalmente, o 2. Trata-se de um dos "São Luis", o antigo 435, que foi "transformado" para turismo em 1965, passando a ostentar a cor vermelha com decalcomanias e bancos forrados a veludo. Nos 30 anos seguintes efectuou inúmeros alugueres e, entre 1989 e 1995, o "circuito das Colinas". Desde 1999, alterna com o 1 (o outro "São Luis" - ex 437 - que foi alvo do mesmo tratamento em 1965) o transporte dos visitantes do Museu da Carris, num pequeno percurso no interior da Estação de Santo Amaro.

    Segundo consegui saber, há ainda um sétimo eléctrico "de reserva" para o caso de alguma substituição de última hora.

    É o 508, que é "apenas" o primeiro eléctrico da primeira série de eléctricos (508 - 531) integralmente construídos nas oficinas de Santo Amaro entre 1924 e 1926. Esteve em serviço até 1980, tendo sido objecto de restauro em 1990, passando a fazer ocasionalmente o "Circuito das Colinas" a par do 1 e do 2 até 1995 e alugueres até ter sido incorporado na frota do Museu. Tendo passado os últimos 3 anos em exposição estática "à chuva e ao sol" na Estação de Miraflores, num pedestal, regressou há alguns meses a Santo Amaro, onde foi objecto de algumas reparações que o puseram de novo operacional.

    Anexo algumas fotografias destes eléctricos que tirei no dia em que a Carris celebrou o centenário da tracção eléctrica em Lisboa - 31 de Agosto de 2001 - e no âmbito do seu 128º aniversário - 22/9/2001.

    Saudações RWDclássicas
    Pedro Moniz Barreto"

    pois é o P. Barreto para alem de 02 é um grande entusiasta dos nossos eléctricos, de tal modo que tem um só dele e bem guardado ;)
    ops... não sei se devia ter contado isto... mas já está. ;)
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Jose Manuel S Lopes

    Portalista Delegado Regional

    Obrigado pela divulgação! Eu também sou um "apanhado" pelos caminhos de ferro Carris, Cp...ou seja depois do encontro mensal do portal não posso perder uma viagem dessas ainda por cima à "borliu":feliz:

    O quê o nosso amigo tem um electrico no quintal??? era o meu sonho... e estiveram a venda muitos a partir dos cem mil escudos, com e sem motor, ele que post aqui a foto para o pessoal ver.
    Abraço!;)
     
  3. Manuel Ferreira Dinis

    Manuel Ferreira Dinis Dinis Vila Real

    Registo:
    1 Jan 2007
    Local:
    Vila Real
    Bons belos tempos e muito ecológicos.
     
  4. Diogo Lisboa

    Diogo Lisboa Veterano

    Registo:
    1 Set 2006
    Local:
    Leiria
    Belos eléctricos!!:D

    Nunca andei em nenhum:( porque nunca houve por estes lados, mas há-de vir a oportunidade:D...

    Sei de 2 eléctricos abandonados em Fátima, não sei como, mas estão lá.:rolleyes..
     
  5. Carlos M Ramos

    Carlos M Ramos YoungTimer

    Registo:
    18 Mai 2007
    Local:
    oeiras
    Jaafa, andei muitos anos com carros desses no (28) mas depois fartei-me e vendi-os ? Mas já estou arrependido porque eram mais económicos que os de hoje . Uma pessoa agora mete 100€ de gasoil e não anda nada.
    Antigamente comprava o passe por 300 paus e fartava-me de andar, a malta agora só quer cú tremido?

    Um abraço!
    CR.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página