Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Decapar até à chapa ou não??????????

Tópico em 'Chapa e Pintura' iniciado por Hélio sequeira, 20 Jun 2008.

Tópico em 'Chapa e Pintura' iniciado por Hélio sequeira, 20 Jun 2008.

  1. Então vamos lá falar a sério sobre o assunto. Vou começar em breve o restauro do meu 635csi e tenho uma dúvida que continua sem estar de todo esclarecida. Vários chapeiros que conheço dizem-me que é melhor não decapar o carro até à chapa porque o primário de fábrica é de melhor qualidade e mais homogéneo, aqui no portal já tive respostas exactamente contrárias. Então em que é que ficamos?
    :huh:
     
  2. Eu conheço a mesma versão que tu dos chapaeiros e pintores ... e acho que de certa forma tem lógica.

    Tudo depende muito, também do estado da chapa. Se tiver muitas surpresas, ou seja ferrugens e massa de antigas reparações, o melhor é levar quase tudo à chapa.
     
  3. O que se ouve é uma coisa, e o que depois realmente acontece é outra. Uma pintura pode esconder muita coisa, mas muita mesmo, e falo por experiência própria, onde tinha partes no meu carro com quase 5 mm de massa, e com uma pintura toda bonita por cima, a tapar mossas e pior podres, buracos que cabiam lá um dedo...Aliando isto ao facto que de certeza que os meios de protecção da chapa desde os anos 60 ou 70, não regrediram, nem estagnaram, é impossível isso ter acontecido, logo de certeza que os meios de hoje em dia sao melhores.

    Conclusão, se houver dinheiro para mandar ao jacto de areia, ou houver boa disposição física para raspar e esfregar, claro que sim, ir sempre ao chapa...

    cumprimentos.
     
  4. Eu também sou da opinião que apenas em ultimo remédio se deve decapar até á chapa, tudo depende do estado da mesma, ou então ir até á chapa apenas em sitios especificos, no caso de encontrar antigas reparações, betumes, ferrugens, etc, etc, o melhor tratamento é quase sempre o de fábrica!!
     
  5. na minha opiniao primeiro desmontar o carro e ver no interior das portas e paineis qual e o estado dele.se esta em bom estado nao mandar ao jacto de areia.se tem muita ferrugen nas embaladeiras e por baixo pode-se optar por decapar so a parte inferior do carro.esta e a minha opiniao
     
  6. Tudo depende do carro e do que se quer dele.
    Um jacto de areia tambem empena a chapa e pode ser dificil de trabalhar uma carroçaria depois.
    na minha opinião se a chapa estiver boa não deve de ser destapada é perferivel ir aos locais afectados. mas se tiverem de ir ao jacto areia então que se faça um trabalho rapido para a chapa ficar o menos possivel de tempo ao ar.:D
     
  7. Se estivermos a falar de carros dos anos 80 para a frente, anos em que os fabricantes de automoveis , como argumento de venda davam garantia de vários anos contra a corrosão, daí manter a pintura de origem a meu ver é o mais apropriado, tratar apenas o que se encontra em mau estado , com os materiais adequados . Eu restaurei um Peugeot 205 Rallye de 1988, o qual não tinha grandes problemas de chápa. A pintura ainda era a de origem,não tinha nada a escondido. Foi só tirar algumas amolgadelas, levar à chapa alguns sitios, isolar toda a pintura velha com aparelho e dar um banho de tinta no carro todo.
     
  8. Deverá analisar criteriosamente todo o carro, e sendo um carro anos 80' penso que seria apenas onde necessário.
     
  9. Obrigado pelas prontas respostas. O meu BM é do início dos 80's e de uma maneira geral não parece estar muito mau de chapa. Alguns sítios apresentam us pontos de ferrugem e alguns "podrecos" nas zonas críticas do costume, fundos e embaladeiras. Temos mesmo que lhe dar uma boa vista de olhos e trazer ao de cima toda a parte suspeita e então, e apenas se necessário, decapar mesmo.
     
  10. Sempre fui contra ao jacto de areia em partes de maior sensibilidade . Neste caso a chapa mais exposta a todo o tipo de contra-tempos!
    Além do mais,será que o operador do jacto, utiliza areia fina,lavada e de proveniência doce?
    Decapante,de acordo em areas grandes.
    Na minha opinião,rebarbar,raspar e lixar é sempre o melhor em qualidade.
    Concordo no entanto,que as opiniões são relativas!Aquele abraço.J.S.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página