Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

datsun 1300 deixou de funcionar subitamente, problemas no distribuidor???

Tópico em 'Ajuda no Restauro e Manutenção' iniciado por Pedro Miguel dos Santos, 18 Ago 2016.

Tópico em 'Ajuda no Restauro e Manutenção' iniciado por Pedro Miguel dos Santos, 18 Ago 2016.

  1. Boa tarde,

    A poucos dias a conduzir o meu datsun 1300, que tem tudo de origem, e sempre andou muito bem, e derrepente parou de funcionar. foi de reboque para casa. Tinha o condensador do distribuidor em curto. troquei-o, feito novos testes voltei a verificar que o condensador voltou a entrar em curto. posso adiantar que na manhã em que o carro parou, antes de iniciar marcha, afinei o platinado que nunca foi alvo de véstoria. Andou cerca de 40 km, e subitamente parou. Agora estou neste impasse, tenho o condensador a entrar pela segunda vez em curto, e a bobine de alta até substituí por via das duvidas. Tenho gasolina a chegar ao distribuidor, purisimplesmente deixou de funcionar.


    Nesta viagem que fez, tinha realizado uma lavagem ao motor como faço todos os anos para o levar a inspecção obrigatória, foi e correu tudo bem.

    A lavagem ao motor foi feita a jato (elef. azul) e o datsun deixou de trabalhar depois de andar 10km, estava tudo seco, havia muito calor.

    Agradeço toda a ajuda que puderem dar,

    Obrigado
     
  2. Boa tarde Pedro,
    Uma coisa de cada vez: o carro ia a andar e subitamente o motor parou, com o veículo em movimento e uma mudança engrenada? Ou foi abaixo quando colocou o pé na embraiagem?
    Como é que verificou que o condensador se encontra "em curto"?
    Tem faísca quando dá à chave? (Desligue o cabo de alta tensão central da tampa do distribuidor e aproxime a cerca de 1cm do bloco do motor. Arranje alguém para dar à chave)
    Não conheço Datsuns, mas calculo que tenha um par de carburadores SU/Mikuni. Verifique se não há gasolina a transbordar da tigela (calculo que seja o nome "técnico"), e já agora se existe gasolina a passar no filtro.
     
    Pedro Miguel dos Santos gostou disto.
  3. Boa noite Pedro,

    Obrigado pela atenção ao meu problema.

    "O carro ia a andar e subitamente o motor parou, com o veículo em movimento e uma mudança engrenada? Ou foi abaixo quando colocou o pé na embraiagem?"
    - Não recordo precisamente, tenho ideia que ia a acelarar e subitamente (desligou)

    "Como é que verificou que o condensador se encontra "em curto"?"
    -Verifiquei com o multimetro e deu sinal sonoro, já substituí e este também ficou em curto-circuito.

    "Tem faísca quando dá à chave? (Desligue o cabo de alta tensão central da tampa do distribuidor e aproxime a cerca de 1cm do bloco do motor."
    -Quando dou ao Starter/chave ignição não vejo faísca, mas vejo faísca quando largo a chave e o motor ainda gira.

    Neste momento estou também a desmontar o distribuidor para o limpar, e reparei que por debaixo do prato onde esta montado o platinado existe 2 peças moveis, e uma tem mola, a outra não tem, nem se encontra dentro do copo de lado partida, concluo que sempre funcionou com uma só mola.
     
  4. "Não conheço Datsuns, mas calculo que tenha um par de carburadores SU/Mikuni. Verifique se não há gasolina a transbordar da tigela (calculo que seja o nome "técnico"), e já agora se existe gasolina a passar no filtro."

    Esqueci de complementar a resposta, é só um carburador simples. Gasolina chega aos "soluços" julgo ser mesmo assim por dar a chave.. noto que injecta gasolina, e vê-se pelo vidro do carburador a boia/combustivel ao nível.
     
  5. Ok... Bom, o multímetro não é o instrumento mais indicado para verificar condensadores, o sinal sonoro é utilizado normalmente para verificar díodos. Se o condensador estiver descarregado e aplicarmos o multímetro nessa função, supostamente vai fazer beep durante uns segundos e depois cala-se, sinal de que ficou carregado. Se depois invertermos as pontas de prova... Acontece outra coisa qualquer! Possivelmente ambos os condensadores estão em condições.
    Já a parte em que falta uma mola no avanço mecânico do distribuidor parece-me mais séria: sem uma das molas o ponto da ignição vai ficar completamente errado. Isso partindo do princípio de que deveriam existir duas molas. Alguém familiar com distribuidores japoneses (Mitsubishi?) Se for isto só tem uma mola (? Ou só representaram uma para simplificar?):
    22928.jpg
    De qualquer forma seria bom verificar também o avanço por vácuo (14), provavelmente já morreu.
    A gasolina aos soluços é característica de uma bomba mecânica.
    Parece que o problema está na ignição. Diz que faz apenas uma faísca quando desliga a ignição? Isso poderia acontecer se os platinados não estivessem a abrir, penso eu...
     

    Ficheiros Anexados:

    Pedro Miguel dos Santos gostou disto.
  6. Portanto um cabo de vela encostado ao bloco não dá faísca?
    Isto foi o que me aconteceu: o meu carro trabalhava direitinho e de repente ia abaixo e já não pegava. Iamos ver o platinado e tinha ganho uma crosta branca. Passava-se uma lixa nos contactos do platinado e o gajo pegava logo a trabalhar até que uns minutos depois ia outra vez abaixo.
    Platinado e condensador novos e ficou fino!
    Mais tarde tive outro problema pois os fios do platinado (ou no meu caso o fio de massa) que ia para a bobine ao passar no corpo do distribuidor leva um isolamento e aconteceu que o meu ficou em contacto com a carcaça do distribuidor e o carro não trabalhava de maneira nenhuma. Só com um multimetro a medir continuidade é que foi possível detectar o problema e teve de ser com outro distribuidor ao lado para comparar.
     
    Nelson C. Santos gostou disto.
  7. Obrigado Francisco, todas as dicas são bem vindas e ajudam a aprender.

    Pedro Seixas,

    -Desmontei o motor de arranque que tive um pequeno problema e até limpei os contactos sujos que tinha deixado de funcionar.
    -Abri o controlador de voltagem, limpei todos os terminais, e esta ok.
    -Verifiquei os fusiveis todos e foram todos limpos com wd40,
    -Já coloquei material novo, platinado e condensador do distribuidor, até desmontei-o e limpei peça por peça. E agora o problema que me esta a dar dores de cabeça, afinar o distribuidor, tem uma marcação " R A" com uns tracejados para afinação, agora, como se faz isto?

    Adianto que já tenho faisca no momento em dou a chave STARTER, não sei exactamente o que estava a causar o problema...
     
  8. Pedro o Distribuidor é Mitsubishi pelo símbolo que o vi algures, justifica-se que só funcione então com uma mola
     
  9. Não, pelo que leio na tech wiki do Datsun 1200 Club, os distribuidores Mitsubishi e Hitachi são fisicamente todos iguais e têm duas molas. Sem mola não há circo.
    Um distribuidor tipicamente tem dois ajustes: a folga dos platinados, que controla o tempo que a bobina "carrega" antes da faísca, e afecta a intensidade da mesma, e o avanço. "R A" provavelmente indica a direção em que se deve rodar o distribuidor para atrasar (Retard) ou avançar (Advance) o ponto de ignição. Muito japonês incluir uma escala!
     
  10. Obrigado Pedro,,

    Vou ter de procurar uma mola compativel para o distribuidor.
    Como faço para proceder a afinaçao do distribuidor? devo alinhar um pistao e depois verificar quando se abre o platinado? algum tutorial para me guiar? agradeço qualquer ajudar, é sempre bem vinda!
     
  11. Normalmente é fácil: antes de tirar o distribuidor do sítio marca-se a posição em que se encontra, e depois coloca-se de volta no mesmo sítio. Presumo que o tenhas tirado do sítio sem marcar a posição?
     

  12. Fiz a marcação sim, não arriscaria a descomandar, mas com um platinado novo, a afinação muda, o calço que encosta no veio é mais alto sendo novo e abre mais cedo que o "velho platinado" logo aqui não sei onde me posso guiar para afinação...
     
  13. Por norma o procedimento "à pata" é este:
    Tirar a tampa de válvulas para ser possível verificar a abertura das mesmas.
    Rodar o motor à mão (roquete no parafuso da cambota) até as válvulas do 4º cilindro estarem a cruzar (uma está a fechar e a outra começa a abrir quase de imediato). Neste momento o 1º cilindro estará a receber faísca.
    Retirar a vela do primeiro cilindro e inserir uma chave de fenda e pousa-la em cima do pistão. Rodar o motor até ao ponto em que a chave passa de subir para começar a descer. Neste momento o motor está no seu Top Dead Center.
    Nesta altura posicionar o rotor do distribuidor para a saída do cabo de vela 1 na tampa do distribuidor.
    Tendo gasolina e faísca ele TEM que pegar.
    A partir daqui seria necessário uma pistola de ponto para afinação correcta do avanço de fábrica. Consigo encontrar dados para o motor do 1600SSS que são 14º às 800rpm.
    No entanto adiantando ligeiramente o distribuidor até a um ponto em que o trabalhar suavize acaba sempre por ser uma solução.
    Isto é o que eu tenho feito no meu motor de cada vez que retiro o distribuidor, não preciso de marcar posição nenhuma.
    Claro que marcando temos sempre um ponto de partida.
    Aconteceu-me ter por lapso apontado o rotor para o 1º cilindro no momento em que as válvulas deste se encontravam no cruzamento quando deveria ser o 4º. Ora dava ao arranque, rodava rodava rodava e pegar "nestum".
     
  14. Ok, então é simples: primeiro ajusta-se a folga dos platinados. Roda-se o motor até o platinado estar completamente aberto, e nessa posição ajusta-se a folga. O platinado deve ser fixo por dois parafusos (?), desaperta-se ligeiramente o parafuso que passa no furo alongado e, com a ajuda de uma chave de fendas, empurra-se o platinado até ter a folga correcta (que não faço ideia qual seja e para medi-la será necessário um apalpa-folgas).
    Seguidamente ajusta-se o avanço. Algures na polia da cambota ou no volante do motor existem marcas que indicam o PMS e o ponto de ignição. Rodar o motor até alinhar a marca do ponto com a referência. Colocar uma lâmpada no fio que sai do distribuidor para a bobina, desligando a bobina e fazendo massa na carroçaria. Rodar ligeiramente o distribuidor até encontrar o ponto em que a lâmpada acende/apaga. Feito.
    Com o motor a funcionar e uma luz estroboscópica pode-se acertar o ponto com maior precisão e verificar se a curva de avanço está ok.
     
  15. Obrigado Pedro Seixas, e Francisco Viterbo, hoje já não consigo trabalhar no carro, assim que tiver tempo é o que vou fazer, ainda reparei que no vira brequim as marcas na poli são 5 marcas, e segundo entendi numa pesquiza da net a marca mais a direita é o ponto maximo superior, assim que puser mãos no motor verifico se esta correto! ;)
     
  16. Obrigado a todos,
    O clássico já anda! não me perguntem o que é, alguma coisa pode ter escapado, desmontei, remexi onde já tinha mexido e felizmente já funciona, a causa da paragem súbita, a única causa era o condenador em curto, disso tenho a certeza. e também descobri que o canhão deveria ser de 5 fios e não de 4 como está. Um problema na parte eléctrica que pode estar relacionado com a má saude que pode dar a bobine de alta... quando se dá a chave alimentamos a bobine de alta a 12 volts, e quando voltamos com a chave a posição normal, a bobine deve estar alimentada a 9 ou 10 volts, tem uma resistência antes ligada. tinha antes a bobine ligada direto sempre, e podia constatar que até fervia de estar sempre ligada aos 12vtls...
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página