Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Datsun 1200 para um "puto" de 19 anos.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Joao Miguel Cajado, 26 Out 2015.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Joao Miguel Cajado, 26 Out 2015.

  1. Ora boa noite camaradas!
    Venho aqui colocar este tópico, pela simples razão de andar simplesmente apaixonado pelo Datsun 1200.
    Desde pequeno que sempre gostei de carros clássicos, e após ver vários modelos (dos quais Ford Escort, Cortina, Opel Kadett, Ford Capri) apercebi-me que dentro do orçamento que tenho, a melhor opção seria um Datsun 1200 (porque se houvesse orçamento, era um Dodge Charger 1968).
    O que venho aqui perguntar é se o motor é fiável, se encontrar peças de mecânica é fácil, pois o meu objectivo era mesmo ter o carro para o dia-a-dia (de momento conduzo um Renault Clio de 1997 1.9d)
    Sei que pelo preço do carro em questão, se calhar ia buscar um carro mais recente (VW Golf 1.9tdi etc etc), mas acho que não há nada melhor que conduzir um carro que nos faz babar, coisa que carros mais recentes, não produzem esse efeito em mim. (salvo raras excepções)
    Outra questão também, são os consumos, visto que fui ver um Datsun e o senhor em questão disse-me que com 30€ faz 260km, que, fazendo as contas, anda ela por ela em comparação com o clio (tirando o facto de o gasóleo ser mais barato, comparando com o mesmo numero de litros)
    Desde já obrigado a quem responder!
     
  2. Bom dia João,

    Antes de mais, bem-vindo ao Portal. Deve criar um tópico na secção "Os entusiastas" e fazer a sua apresentação.

    Quanto à questão que coloca, daquilo que conheço (e desde já deixo claro que não é a minha área de especialidade), o Datsun 1200 é um classico bastante robusto e simples de manter, o que lhe confere uma boa fiabilidade se for bem cuidado.

    Tenho vários conhecidos que têm carros deste modelo (alguns em uso regular) e gostam bastante. O material não deve ser muito complicado de adquirir, e não acredito que seja dispendioso, pois foram carros produzidos em grandes quantidades, logo habitualmente as peças de consumo são fáceis de encontrar e acessíveis.

    Pela minha parte, uso clássicos todos os dias (não tenho carro moderno) e posso dizer que não mudava por nada. De vez em quando lá temos um ou outro berbicacho para resolver, mas num carro de concepção sã e bem cuidado, é difícil ser apanhado desprevenido.

    A única desvantagem do clássico é exigir uma manutenção mais regular (e normalmente mais envolvida em termos de mão-de-obra), mas é também isso que lhes confere a longevidade que podem ter. Além disso, muita desta manutenção é simples de executar e está ao alcance de qualquer um de nós, mesmo com pouca experiência.

    Um abraço!
     
    João Pereira Bento e nuno granja gostaram disto.
  3. Antes mais João, bem-vindo ao Portal.

    Em relação ao Datsun sinceramente só tenho assim mais "conhecimento" do 1600, no qual a versão SSS é a mais cobiçada e como tal também não te consigo ajudar em relação à facilidade em arranjar peças porque lá está, não estou dentro nem deste modelo nem da Datsun (ou Nissan? hehe) mas estou a intervir para realçaroutro aspeto.
    Estes carros clássicos um dia já foram a norma e como tal eram os carros que condução diária de toda a gente mas as coisas mudaram e nos dias que correm nós estamos habituados a "modernices" para não dizer paneleir... ;)

    Essas paneleirices viciam, assim como a dependência dos telemóveis ou da internet e assim sendo, sem te querer desmotivar, o que te queria dizer era que penses muito bem antes de decidires "investir" num clássico para uso singular/diário, estou a assumir que o Datsun que estás a ponderar é para tal visto que mencionaste que com o mesmo dinheiro ias buscar um carro muito mais recente. Repara que não estou a falar de computadores de bordo ou vidros elétricos, estou a falar por exemplo de no inverno a saufage não funcionar em condições e teres de conduzir com o vidro embaciado, gelar/ensopar de janela aberta ou parar, mas isto dependerá do quão bem conservado e mantido o carro está o que nos leva a outro ponto.
    Qual é a tua capacidade com uma chave de fendas? Pessoalmente a minha é perto de nula dado que sabendo usá-las não tenho conhecimentos de mecânica pelo que não me arrisquei ainda a fazer reparações sozinho, felizmente nunca precisei de fazer grande coisa diga-se de passagem, mas para circular frequentemente com estes carros convém ter um punhado de artimanhas para desenrascar situações chatas que te podem deixar apeado a caminho do trabalho/faculdade.

    Se estiveres a ponderar o clássico como segundo carro para os tempos livres tudo o que escrevi ali atrás perde alguma importância.

    Boa sorte.

    datsun_1200_draw%2003.jpg
     
  4. Obrigado pelas respostas! Sinceramente, a saufage não trabalhar, ir com o vidro embaciado, só me dará mais piada a conduzir. Sou completamente anti tecnologias nos veículos, tanto que a minha mãe tem um Mercedes Benz C270 e o meu pai um Seat Leon e não conduzo nenhum dos dois, pois de longe prefiro muito mais conduzir o meu simples clio ou até o Citroen AX 1.1 tre da minha avó. Pode ser por gosto, nas penso que se sente muito mais o carro, o carro dá luta a conduzir, na chuva não vai começar para lá a acender luzes a avisar que está em escorregamento, se os quisermos agarrar o carro, tem de ser com a nossa experiência.
    Quanto a técnica com ferramenta, tenho alguma, visto que sempre que tive motas desmontei as mesmas duma ponta à outra e voltava a montar, e tenho também um curso de mecatronica automóvel, apesar de infelizmente não ter ganho muito conhecimento com o curso, mas isso já são outras histórias.
    Quanto aos consumos, há algo a dizer?
     
    Nelson C. Santos gostou disto.
  5. Em relação a consumos não me adiantei mas tenho conduzido de vez em quando um Hyundai i20 de 2010 com 1200cc e 80cv, das últimas duas vezes que lhe meti gasosa foram €20, da primeira vez low-cost e da segunda BP. Ambas as vezes fez em torno dos 240km até entrar na reserva, se esse com €30 faz 260km não me parece estapafúrdio, faz mais 20km mas gasta mais 50% de combustível, se tiveres cuidado no acelerador e andares sempre em regimes onde não é preciso ir buscar binário ao inferno talvez até consigas melhorar ligeiramente mas em carros sem injeção eletrónica os consumos saem sempre prejudicados, são muito menos eficientes, estou a assumir que esse 1200 é carburado pelo que também terá um trabalhar mais atabalhoado (mas fantástico!).
    Sem querer fazer publicidade pois quererás estudar bem a lição no que toca ao que está atualmente disponível no mercado nacional, este anúncio acaba por ser interessante:

    Pareces estar bem aviado e se até já estás habituado a carros mais espartanos não será um Datsun 1200 que te vai assustar. Se conseguires ultrapassar a questão dos consumos relativamente ao preço da gasolina acho que tens tudo para te tornares proprietário e condutor assíduo de um clássico hehe

    Espera mais um pouco, com um bocadinho de sorte aparecem por aí os peritos desta marca e quiçá deste modelo ;)
     
  6. Já tinha visto esse carro em questão, está fantástico tenho que admitir, adoro essas jantes no carro, e seria provavelmente a primeira coisa que faria ao carro (assim que possiv€l).
    Essa é outra questão minha. Numa breve pesquisa que fiz pela internet, vi que estes carros vêm com jante 12 de origem. A minha questão aqui é se nos documentos vem com possibilidade de colocar jante 13, ou se tem de ser feita uma posterior averbação.
     
  7. Eu acho que está caro, face aos valores que vejo no OLX a menos que esteja num estado prístino em relação aos demais (aparentemente não) ainda assim parece ser um modelo pouco valioso para os dias de hj pelo que deves conseguir bons valores.

    Em relação às alterações muito sinceramente quanto mais se mexe mais se estraga, se queres o clássico pelo que ele é (era) então conserva as características de fábrica. As jantes não seria grave mas com o valor das mesmas mais averbação já amealhas algum para eventuais reparações ou renovação de uma ou outra peça ou restituição de originalidade que se tenha perdido nas mãos pelo qual ele passou antes de ti.
    Quanto mais se mexe mais se desvirtua o clássico e menos valor o carro tem para quem gosta do modelo e quando dás por ti já não estás a conduzir um Datsun 1200 ;)
     
  8. João;

    Primeiro parabéns pela atitude, és do meu clube, do clube do Relvas e de mais uns quantos. Para uns a zona de conforto fica na Alemanha, para outros em Itália, outros em França, etc, mas o campeonato é o mesmo.

    Para além do que o Relvas disse tenho pouco a acrescentar.

    O Datsun1200 é uma excelente opção e talvez o único ponto fraco seja a chapa.

    Tem muito cuidado a comprar ( muitos 1200 correram...) e se possivel vai ver o carro com mais alguém.

    Não sou especialista do modelo mas se puder ajudar dispõe.

    Assim que tiveres novidades coloca fotos, os "agarrados" agradecem

    nuno granja
     
  9. Hugo Silva, quanto às alterações, concordo plenamente no que dizes, clássico é para se manter de origem. De qualquer das formas, se fizesse algum tipo de alteração, teria de ser tudo completamente reversível, pois não quero matar um clássico como infelizmente tenho visto pelas ruas, o que devo dizer que me entristece por vezes, a falta de gosto e descuido que certas pessoas têm perante os seus carros, de qualquer das formas, acho que uns toques ou outros plenamente reversiveis, da outro ar ao carro, e se por ventura quiser vender, posso retirar e o carro continua original a 100%.

    Nuno granja, desde já obrigado pela resposta. Ao fazer algumas pesquisas pela Internet, deparei me com o facto de ver alguns datsuns preparados para correr, e despertou a minha atenção para a possível compra no futuro.
    Infelizmente a compra do carro em questão está pendente da venda duma mota que tenho, que infelizmente, está por reparar pois tive um azar com a mota.
    Mas assim que o carro aparecer, a primeira coisa que farei é apresenta-lo na comunidade e posteriormente, aparecer nuns encontros.
     
  10. Geralmente carros desta época só trazem averbadas nos documentos as medidas com que vinham equipadas de fábrica, esta moda de calçar tudo e mais alguma coisa é recente.

    Com a jante 12 é um problema pois começa a existir muito pouca oferta, e de facto passar para jantes de 13 polegadas será a melhor opção. Em princípio não terá problema a nível de IPO desde que não alteres dramaticamente as medidas (convém que não se afaste no diâmetro e não alargar demasiado), ficas apenas com uma anotação, mas não chumba por isso. Mas eventualmente será bom tratar de averbar a medida que escolheres no documento único. Há por aqui experts da marca (@Mário Macedo chamado à recepção) que te podem aconselhar nesses aspectos.

    Quanto às modificações, eu sou da escola que diz que elas se podem fazer, desde que se respeite a época do carro (e preferivelmente que sejam reversíveis). Ou seja, nada de jantes fatelosas de design moderno, queremos algo da época. Aquelas do 1200 da Cool & Vintage ficam bem, não detrai em nada da originalidade do carro e até o valorizam esteticamente. Se as alterações forem deste género, estás a elogiar o carro e isso joga a favor dele, tanto pelo resultado como pelo valor. E se alguém de futuro não gostar, pode sempre reverter à originalidade.
     
  11. Vou me desbroncar todo, mas também para deixar alguns utilizadores deste portal descansados.
    As únicas alterações que faria ao carro seria apenas as jantes minilight 13, luzes amarelas, e gostava de ver o carro com o volante da versão desportiva (salvo erro) e retrovisores no guarda lamas, mas isto provavelmente não iria ser colocado, pois acho que ia implicar a furacão de guarda lamas ou capot e está completamente fora de questão.
     
  12. Não é nada que não se fizesse na época (tirando os faróis amarelos, que não aprecio nem entendo), por isso não estás a estragar nada. Mesmo os retrovisores nos guarda-lamas são algo que joga bem com as linhas do carro e dois furinhos de cada lado não são o fim do mundo e corrige-se bem no futuro se for caso disso. Já me aconteceu ter carros assim, mas onde os espelhos não ficavam nada bem e tirei-os, não foi complicado de resolver. Nem sequer pintei o painel todo, e ficou muito bem acabado.

    Não tens de ser escravo da originalidade, o carro também precisa de ter história nas tuas mãos. Pessoalmente não gosto de ver carros excessivamente restaurados, pois isso é negar toda a história que o carro viveu e que nele está registada. Da mesma forma, um carro que é preservado a todo o custo e sacrifício do que gostaríamos de ver, nunca é verdadeiramente nosso. Somos apenas quem tem a custódia de algo que alguém no futuro irá gozar (ou não... estes carros acabam por ser elefantes brancos), e nunca os vivemos. É preciso termos esta noção de que a história se faz todos os dias, e vem daquilo que vivemos.
     
  13. São gostos, sempre adorei ver os carros com luz amarela, até mesmo com película.
    Se acontecer algum tipo de alteração, vai ser tudo da época, até mesmo um possível rebaixamento (dependendo da estabilidade do carro) ia ser com o rebaixamento da altura, que soube que na altura se utilizava marca grayson.
     
  14. Por acaso foi mania que nunca entendi, pelo que percebo a origem é francesa pelo que nem sequer foi uma questão universal a nível técnico ou whatever, deve ter sido estilo os horríveis para-choques americanos que a estética de tanto clássico magoaram mas esses ninguém quer trocar pelos cromados ;)

    Muito honestamente, by default, deixar original. O que não gastas é o que poupas e podes vir a precisar do guito para coisas mais importantes. Mas claro, o @Eduardo Relvas também tem razão, qualquer alteração facilmente reversível não deve impedir-te de teres o carro mais ao teu gosto.

    PS: atualmente a minha máxima é "quanto mais alteras o clássico mais denuncias que não gostas assim tanto daquele modelo em particular".
     
  15. Tenho um 1200 e digo-te que é um carro que consegue ter consumos comedidos (na casa dos 7.5 - 8.0) e uma conduçao agradável
    Como o Eduardo já falou, pneus para a jante 12" podem ser um problema. São as que eu tenho, mas sei que um dia que tenha de mudar de pneus, terei de optar por jante 13. As peças que vou precisando tenho arranjado, mas não é com a facilidade com que se arranja para Fiat ou Ford da mesma época.
    Um conselho para um "puto de 19 anos": se optares por um 1200, e nao te querendo assustar, recorda-te sempre que são carros divertidos de conduzir, mas que tambem podem ser perigosos, principalmente à chuva. São carros leves, de tracção a trás e que facilmente soltam a traseira ;)
     
    Abílio Teixeira Gomes gostou disto.
  16. João,

    Não vou repetir o que já foi dito, mas vou aconselhar um Datsun1200 em particular.
    Manda msg privada ao nosso companheiro Alberto Silva, e vê o anúncio (custo justo?), é azul metalizado e não sei que raio deu ao Berto pra meter o carro a venda!!
     
  17. Boa noite! Tenho visto o seu diario de bordo e tenho de lhe dar os meus parabéns.
    Sim calculei isso, mas a principal razão seria mesmo pela estética, acho que umas boas minilight muda o ar ao carro, sem fazer o carro deslocar-se muito da sua época.
    Obrigado pelo aviso, porém sou apologista de carros de tracção traseira, tanto que o mercedes as vezes que o conduzi, andou sempre com o ESP desligado. Penso que com jante 13, e uns bons pneus, e talvez um rebaixamento, mude bastante em termos de segurança e estabilidade (seria a unica razao pela qual eventualmente rebaixaria o carro)

    Quando à travagem, há algo a dizer? nunca conduzi um daí fazer estas perguntas todas.
     
  18. Boa noite! Agradeço informar-me sobre o carro, mas de momento algum possível negócio, está pendente da reparação da moto, como referi mais a cima.
     
  19. Trata-me por tu, ok?
    Ainda bem que tens acompanhado e gostado do DB do 1200. Obrigado!
    Quanto à travagem é um dos pontos que requerem alguma habituação, principalmente para quem vem habituado a carros recentes. Não tem servofreio, como tal tens de lhe carregar bem. A primeira sensação é que o carro não trava, abranda, mas depois de te habituares é pacifico.
    No entanto, se for necessário uma travagem mais repentina, nada como uma redução para ajudar.
    Se gostas do carro e encontrares um que te agrade, experimenta-o e de certeza que não te arrependes.
    Conheço bem o 1200 do Alberto Silva que o Cristóvão falou em cima, aliás, foi o primeiro 1200 que conduzi.
     
  20. Combinado!
    Obrigado pela explicação, estou a ver que ainda me vou ter de habituar, mas o carro também não será para andar a "rasgar"
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página