Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Dúvida Escolha De Motor Fiat 127 Mk1 - Projecto Rally

Tópico em 'Ajuda no Restauro e Manutenção' iniciado por ASF48, 20 Mai 2014.

Tópico em 'Ajuda no Restauro e Manutenção' iniciado por ASF48, 20 Mai 2014.

  1. Boas pessoal,

    Já há alguns anos que tenho parado um Fiat 127 MK1, a ideia era inicialmente restaura-lo, no entanto e devido ao estado dele, neste momento tenho a vontade de montar um carro para fazer 2 ou 3 provas anuais de rally, provas essas em asfalto.

    A minha maior dúvida neste momento passa pela escolha do motor, pois já andei a ver e até a ideia de colocação de um motor de mota me passou pela cabeça depois de ver os marbelha da Fastbravo, que correm com um motor Honda de uma CBR 1000. Esta opção deixa-me de pé atrás, uma vez que só teria carro entre as 7000 e 11000rpm...

    Outro motor que vi foi o motor abarth, mas não sei até que ponto tem ou não o rendimento esperado para um carro deste género...

    Outra dúvida, o carro neste momento tem os documentos cancelados por não ir à IPO, sendo este um projecto para rally, como teria de proceder? Restauro geral, IPO B e só depois fazer a preparação para rally, ou existe outra possibilidade?

    Cumps
     
  2. Ficas sem dinheiro, sem 127 e sem carro para o rally.

    Restaura o 127 para poderes usar diariamente, o que te vai dar bastante prazer e compra um carro para rallys. Com sorte ainda sobram euros...

    Abraço.
     
  3. A fazer "loucuras" com um 127, a minha escolha seria um 1.6 lampredi de um Dedra.
    Com cabeça de um 1290 e 2 Webers ou 4 de mota, fica aí com 110 a 120 cavalitos.

    De resto a melhor aposta será sempre um 1050 de um a112 ou um 1301 do mk3 abarth.
     
  4. O Carlos Vaz falou bem na parte dos motores. Motores de mota é um erro enorme.

    Mas o Rafael é que falou bem.

    Vais fazer um carro de rally devido ao estado em que está o 127?
    Fazer um carro de rally fica mais caro do que restaurar o Fiat 127.

    Não percebi bem a opção, porque de início dizes que ias restaurá-lo mas que não vale a pena e no fim falas em restauro total e depois preparação para rally...
    Fica mais barato restaurar o 127 e arranjar um Lancia Delta ou um Marbella para rally. São bem mais baratos e bem mais comuns. Até há por aí vários projectos já feitos.

    Já agora, de que ano é o 127? Supostamente só cancelam documentos a carros matriculados depois de 1980.
     
  5. Compra uma CBR1000 e espeta-lhe com um motor de um 127... isso sim!! Ficava uma mota de rally espectacular!!
     
  6. Bem acho que não me expliquei nada bem....

    Neste momento não tenho a certeza do ano, a matrícula é PO.

    A ideia seria basicamente ter um carro quase original, mas todo descascado com Roll-bar e baquets, e de preferência a conseguir dar umas voltas com ele na estrada, sendo a principal finalidade do carro fazer 2 ou 3 rallys por ano, nas nada para estragar o carro.

    A ideia do motor de Mota passou-me apenas ao ver os carros da fastbravo, mas rapidamente me passou, pois aí não teria mesmo o carro que quero.

    Essa informação de só terem cancelado matrículas de carros matriculados depois de 80 deixa-me contente. Tenho de ir ao imtt ver como está a situação do carro. Ele já está parado há mais de 10 anos.
     
  7. Sergio, não me leves a mal e não é querer ser purista porque gosto, mas não sou, qualquer que seja a modificação que faças, vais estragar o carro na sua originalidade, o 127 é um carro "nervoso" e se ligeiramente apimentado já fica divertido, e talvez isso baste, e ficas com um carro que se pode utilizar em qualquer circunstância, agora é obvio que não deves ganhar muitos ralys, mas pronto...

    Não te esqueças que, se não for para fazeres tu, pôr qualquer motor nesse carro que não seja o original, envolve muito "corte e custura" para lá caber, e isso não é nada barato (se encontrares quem to faça).

    Abraço.
     
  8. seguindo o raciocínio do Rafael
    já pensas-te no motor abarth pores uma árvore de cames melhor uns carburadores duplos e talvez se arranjares uns cilindros com maior compressão ficas com um carro para que podes usar na estrada para satisfazer o pé direito e fazer alguns rallys de estrada.
    mas continuas com um 127.wink.png
     
    Rafael S Marques gostou disto.
  9. A não ser que seja para "Rallys" piratas, nunca aprovariam certas alterações para regularidade, que calculo seja o que pretende dizer. E para colocar isso em condições mais vale restaurar.... sem falar em licenças para correr, ficaria tudo muito mais caro.
    Ainda assim, já os vi com twin cam, fires, lampredi turbo, 2.0 ie, motas, etc etc tudo é possível...
     
  10. Antes de dar o berro ... se for alterado só por aí, nem vale a pena enterrar dinheiro!
     
  11. Não necessáriamente!

    Se for um 1050 de um a112 ou o 1050/1301 brasileiro só há corte e costura se for para levar cx de 5.
     
  12. provavelmente...unsure.pngunsure.png
     
  13. Referia-me a "outros" motores...laugh.png
     
  14. A minha ideia inicial seria arranjar mesmo um motor abarth... E nunca me passa nem pela cabeça conseguir chegar a algum lado com ele, seria apenas por diversão fazer rallys regionais.

    O motor original do carro, alterado conseguiria tirar algum proveito dele?

    No caso do motor abarth a caixa é muito diferente da que tenho agora?

    E desde já obrigado por todas as opiniões.
     
  15. Bom, vamos lá pôr alguns pontos nos i's....

    Primeiro, se o carro precisa de ser restaurado, precisa na mesma seja qual for a finalidade. E se o pretendes usar em rallyes, ainda mais te faz falta a rigidez estrutural, que normalmente num carro destes a precisar de restauro está sempre comprometida. Logo, mesmo que não seja para o pôr todo "pipi", vais-te fartar de ter trabalho e despesa nele para o pôr em condições. Não gastas por um lado, gastas por outro...

    Segundo, se o carro é um 127 primeira série, não tem documentos cancelados, porque pode ir à IPO quando calhar, o cancelamento automático de matrículas só é válido para carros de matrícula pós-1980 como já foi dito, logo se o carro é nacional desde novo, está isento dessas "macaquices". Menos uma arrelia.

    Terceiro... o que é que entendes por "motor Abarth"? O motor de um A112 Abarth? Qual deles? Normalmente não sai barato, as peças são caríssimas, e os ganhos de performance são modestos. Assim como é a questão de modificar o original, o 903 é muito limitado em opções de preparação porque é muito estrangulado de fábrica. A melhor opção, como já explorado pelo Carlos Vaz, é um motor Lampredi SOHC, que equipou tudo desde os 128 até Deltas, Puntos, Dedras; Mareas e outros que tais. Estes blocos são facilmente montados no 127, que julgo já ter a carroçaria preparada para receber os apoios deles. Já a caixa de 5 é outra guerra, porque estes primeiros 127 não têm forma que permita metê-la lá dentro (é mais comprida), mas essa é opcional... uma de 4 do 128 seria provavelmente a melhor opção.

    O Lampredi é um motor extremamente performante logo de raiz, e facilmente preparável para potências espectaculares. Muito solto e rotativo, não é conhecido pelo binário abundante em baixas devido ao curso geralmente curto, mas depende das versões... um 1500 ou 1600 já teria baixas a dar e sobrar para um pequeno 127. Além disso, o material é abundante, barato, e os motores em si é igual (embora seja muito mais abundante nas versões pequenas como os 1300).
     
  16. Quando digo que a ideia não passa por restaura-lo, deve-se ao facto de para tal preciso a meu ver de comprar muito material que neste momento é cada vez mais dificil de encontrar, a nivel de interiores por exemplo.

    A minha ideia passa por esteticamente colocar o carro deste genero:
    https://c1.staticflickr.com/9/8168/6993832658_3171dced14_z.jpg

    Quando falo em motor abarth trata-se do motor do a112, o 1050...

    Mecanicamente será tudo visto com muito tempo, pois quando pegar nele quero um projecto que irá demorar no minimo uns 3 a 4 anos até ficar concluido, será tudo feito com muita calma e ao máximo feito por mim e pelo meu pai...isto porque se o carro já está parado na oficina há tantos anos, não é agora que vou fazer tudo...

    Para além de tudo, uma das principais funções deste carro vai ser o ensinar-me mais sobre toda a envolvência de um motor. Apesar de ter nascido no meio de oficinas, nunca tive a oportunidade de explorar a parte mecânica de um carro como gostava e vejo neste carro a hipótese de o fazer.

    Tirem-me uma dúvida, este carro com baquets e roll-bar pode andar na estrada normalmente?
     
  17. O material do 127 é extremamente abundante, e há sempre imensa gente a desmontar carros com material aproveitável a preços acessíveis, logo não sei se não seria viável... Não há muita coisa que seja difícil ou cara de encontrar para estes carros.
     
  18. Atenção que acabam por existir 2 motores em 4 versões com 1050.

    Do a112 Abarth temos um com 58cv e outro com 70cv, ambos com arvore de cames no bloco.

    Da série "brasil", a versão "normal" com 50cv e a versão sport com 70cv, ambos com arvore de cames na cabeça.

    Estes ultimos serão seguramente mais baratos e fáceis de encontrar.
     
  19. Vou aumentar a confusão pondo na discussão os turbo i.e., se o 127 for da 2ª série (não faço ideia de quando saiu a matricula PO) estas mecânicas caberiam? São Lampredi não são?
     
  20. PO vai de 76 a 78.
    Tenho um branco tambem PO debaixo de olho.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página