Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Crosley, o pequeno americano.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Ivo do Val Gil, 1 Dez 2010.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Ivo do Val Gil, 1 Dez 2010.

  1. O industrial Powell Crosley, da Crosley Radio Corp., um dos maiores produtores de rádios dos EUA, desde cedo teve planos para construir de raiz um pequeno utilitário. Com a ajuda do seu irmão Lewis Crosley, engenheiro mecânico, montaram duas fábricas para a produção dos seus pequenos bólides no estado do Indiana.
    O primeiro Crosley foi apresentado em 1939, durante as 500 milhas de Indianapolis. Era um descapotável de duas portas, com apenas 454 Kg que custava 250 dólares. Este novo modelo tinha uma distância de apenas 2,03m entre a base das rodas. Era alimentado por um motor Waukesha de dois cilindros , com 580 c.c. e 20 cv, arrefecido a ar.
    As vendas deste modelo não tiveram grande sucesso, por isso em 1941 algumas alterações foram desenvolvidas. Surgiram modelos de 2 e 4 lugares, incluindo descapotáveis, berlinas, carrinhas e pick-ups.
    Durante a 2ª guerra mundial, a Crosley tornou-se bastante atractiva devido ao racionamento de combustível e aos baixos consumos dos seus motores, cerca de 4,7 L/100 km. Foi a ultima companhia a cessar produção de veículos civis, em grande parte devido à economia de combustível e também porque as instalações das suas fábricas não se coadunavam ao esforço de guerra.
    Foram pioneiros em certas matérias no mercado americano. Desde o nome “Sport Utility” em 1948, passando pela produção em série de motores com árvore de cames à cabeça, bem como de o primeiro carro a ter travões disco às 4 rodas.
    O melhor ano de vendas foi o de 1948, com 24,871 unidades vendidas. A partir de 1949 as vendas começaram a ter quebras significativas, mesmo com o surgimento de novos modelos como o Hotshot (desportivo) e o Farm-O-Road (jipe-tractor). Em 1952 apenas 1522 veículos foram vendidos. A produção cessou em Julho desse ano e as fábricas foram vendidas à General Tire.
    Independentemente da sua curta vida e tamanho o Hotshot será para sempre lembrado como um carro desportivo fenomenal para a sua classe. No início da década de 50 os motores Crosley de 750 c.c. dominaram as corridas da classe, vencendo 10 de 12 corridas SCCA.
    Motores:
    O motor original foi o Waukesha 580 c.c., arrefecido a ar, L-head, twin-cylinder. Usado de 1939 a 1945.
    Foi substituído em 1946 pelo Crosley Cobra, um motor muito pequeno e ultra leve. O bloco tinha apenas 6,7 kg, completo com todos os acessórios ficava com uns meros 60kg. A cilindrada tinha subido para 720 c.c., e a potência para 26 cv. A sua produção apenas durou até 1949, devido à fraca qualidade do bloco, eram feitos de folha metálica, daí a corrosão destrui-los em pouco tempo. Mas a durabilidade do motor em si não estava em causa.
    Em 1949 surge o CIBA, já feito da forma tradicional (bloco em ferro), bastante mais resistente. Foi o motor usado até ao fim da produção em 1952.


    [​IMG]

    Crosley Hotshot 49-52

    [​IMG]

    Station Wagon

    [​IMG]

    Crossley Convertible 1939

    [​IMG]

    Farm-O-Road

    [​IMG]

    Crosley 1946
     

    Ficheiros Anexados:

    • images.jpg
      images.jpg
      Tamanho:
      8.2 KB
      Visitas:
      6
    • 2.jpg
      2.jpg
      Tamanho:
      11 KB
      Visitas:
      6
    • 3.jpg
      3.jpg
      Tamanho:
      9.3 KB
      Visitas:
      6
    • 4.jpg
      4.jpg
      Tamanho:
      14.7 KB
      Visitas:
      6
    • 5.jpg
      5.jpg
      Tamanho:
      10.4 KB
      Visitas:
      6
    • 6.jpg
      6.jpg
      Tamanho:
      9.5 KB
      Visitas:
      6
    • 7.jpg
      7.jpg
      Tamanho:
      9.4 KB
      Visitas:
      6
    • 8.jpg
      8.jpg
      Tamanho:
      11.1 KB
      Visitas:
      5
    • 9.jpg
      9.jpg
      Tamanho:
      6.6 KB
      Visitas:
      7
    • 10.jpg
      10.jpg
      Tamanho:
      7.6 KB
      Visitas:
      9
    • 11.jpg
      11.jpg
      Tamanho:
      6.7 KB
      Visitas:
      10
  2. IVo,

    Obrigado pela partilha deste peixe fora de água, tanto na sua época como no nosso meio de clássicos. A versão cabrio deveria caber na mala de um CadilLac e gostei da versão "bombeiros".

    Interesse desinteressado da tua parte.. ou andas a preparar alguma relacionada com esta marca?


    nuno g
     
  3. Nuno,

    é mesmo interesse desinteressado :D.
    Mas tinha que partilhar, os carrinhos são um encanto!!!!!
     
  4. Desconhecia este pequeno dos states e a sua história, obrigada pela partilha;)
     
  5. Que coisa mais feia. Não vingou e não me admira.
     
  6. Boas,

    a mim, estes carros parecem ter saído da antiga União Sovietica.
    Completemente desenquadrados com os E.U.A.
    As versões bombeiros e todo o terreno acho bastante engraçadas.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página