Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Clássicos a GPL - opiniões

Tópico em 'Ajuda no Restauro e Manutenção' iniciado por Luís Miguel C. Gonçalves, 6 Abr 2011.

Tópico em 'Ajuda no Restauro e Manutenção' iniciado por Luís Miguel C. Gonçalves, 6 Abr 2011.

?
  1. Sim

    6 voto(s)
    20.0%
  2. Não

    24 voto(s)
    80.0%
  1. Boas,

    Pretendo adquirir um Mercedes 250CE no qual tenciono colocá-lo a gás.

    Sei que existem certos 'preconceitos' de maior parte das pessoas contra a utilização do gpl, uma vez que os primeiros sistemas eram um pouco inseguros. Neste tópico o que pretendo abordar é mais a parte do GPL em carros clássicos, se é fiável, se desvaloriza, gostaria de saber a vossa opinião.

    Tencionava fazer um uso diário do carro, sei que é um carro fiável, confortável e seguro (para um carro dos anos '70), pena é gastar 20 l/100, o que é muito. Tendo em conta que o preço do gás está a metade do da gasolina, se o convertesse, é como se gastasse 10l/100 de gasolina (em termos de preços), o que dava perfeitamente para uso diário. Será uma opção a ter em conta? Na minha opinião, um clássico é um clássico, independentemente do combustível que o faz circular (pena é aquele autocolante rasca) Gostaria agora de saber a vossa!

    Obrigado desde já!
     
  2. O consumo de GPL não é igual em litros ao de gasolina...
    Pelo que conheço, o mesmo carro alimentado a GPL gasta mais um pouco do que se o mesmo carro for alimentado a gasolina.

    Quanto ao uso diário, vejo como desvantagens a menor quantidade de postos de abastecimento e a impossibilidade de estacionar em parques subterrâneos.
     
  3. sacas o autocolante como a maioria faz, quando vao para abestecer e á inspeçao é que metem o ridiculo autocolante...
    e é bem verdade por ja vi muitas vezes...
     
  4. Tendo em conta a conjuntura actual dos carburantes penso que é uma opção viavel.
     
  5. os mercedes sao os melhores carros para por gaz
    nos mercedes actuais o consumo de gaz equivale ao consumo de gasolina em litros
    mas tens sempre um carro muito gastador
    quanto pensas gastar no carro num ano ? gaz,mautençao...
     
  6. Na minha opinião a montagem do sistema GPL não desvirtua o carro, para o uso diario é a melhor opção mas atenção aos Kilometros anuais, se forem mesnos de 25000km pode não resultar.
    quanto ao material se fôr homologado não tem mais perigo que a gasolina.
    Desvantagens não vejo nenhuma até para parqueares tens os lugares reservados!!! a placa sinalizadora é mais uma.
    Bons km.
     
  7. Sempre ouvi exactamente o contrario, e quem o diz são instaladores profissionais de GPL...
     
  8. Moisés, aí em França há lugares próprios para os carros a GPL?

    É que por cá não podem estacionar na maioria dos parques subterrâneos...
     
  9. Poder podem, dever é que nao devem! :p
     
  10. Não, Zé. A lei proíbe.

    Agora, se essa proibição faz sentido... Isso já é outro assunto, que não é para ser discutido aqui.
     
  11. Neste website tem "quase tudo sobre" GPL :

    Comunidade Autogas.PT • Ver Tópico - Quase tudo sobre GPL para iniciados

    Mas tomo a liberdade de retirar partes importantes para este tópico :

    "A perda de potencia e de ‘genica’ é real, e ronda os 10 a 15% nos motores sem turbo (os Turbo, regra geral não padecem deste problema, ou padecem em muito menor grau), mas a potencia do carro não é uma limitação. Depende do que cada um precisa ou pretende. Andam por aí umas Renault 4L a GPL, e os donos não se queixam. Entre 38 cv ou 34 cv, a diferença é entre andar devagar e devagar.
    O GPL tem um indice de octanas superior ao da gasolina, o que, em situação de igualdade, traria um ganho de potencia, e não uma perda. O que se passa é que, primeiro, os motores vem preparados/afinados para um funcionamento ideal a gasolina e não a GPL, e segundo, a injecção de GPL em estado gasoso no motor rouba espaço ao ar, diminuindo a quantidade de ar admitida e consequentemente a energia libertada na combustão, reduzindo assim a performance do motor e aumentando o consumo em relação à gasolina.
    Já existem actualmente, no estrangeiro, sistemas de injecção do GPL em estado liquido que resolvem quase na totalidade estes handicaps, sendo que até permitem um ganho de potencia de cerca de 5%. Infelizmente são bem mais caros, e não são ainda oficialmente reconhecidos em Portugal. "

    PODE EXPLODIR EM CASO DE INCÊNDIO OU COLISÃO?

    "O GPL não é mais do que gás butano e propano misturados (ou muitas vezes apenas propano), estilo o gás de garrafa de nossas casas (daí a tal bilha de gás que alguns pioneiros do GPL usavam antigamente). Portanto, muito de nós ainda temos o ‘paiol’ dentro de casa, com o qual lidamos diariamente, e nunca nos preocupamos com a instalação, o estado dos tubos, das braçadeiras, etc, não é?
    É mais fácil explodir um deposito de gasolina do que um de gás. Precisamente por causa do preconceito e das exigencias de segurança, os construtores de sistemas GPL conceberam depositos que envergonham os depositos de gasolina tradicionais, em termos de segurança. Poder explodir é académicamente possivel, mas... lembra-se de ter ouvido falar em algum acidente em que tal tenha sido referido? Em caso de incendio, o gás é libertado de forma gradual, em pequenos jactos, á medida que a pressão aumenta dentro do depósito (devido ao aumento de temperatura), até se esvaziar por completo, sem nunca explodir."

    ESTÁ SUJEITO A FUGAS DE GÁS, E POR ISSO É PROIBIDO O ESTACIONAMENTO SUBTERRANEO


    Se por exemplo, se por qualquer motivo estranho a pressão do gás no deposito for acima do normal, automaticamente é accionada a valvula de escape que deixa sair de forma lenta e gradual o gás em excesso para o chão), mas convem referir que esta proibição não é comum aos outros países em geral, e que o defeito não está no gás, mas sim na deficiente ou inexistente ventilação dos nossos parques subterraneos. Para alem disso, a proibição de estacionar nos parques de superficie dos hipermercados, com vários pisos, mas que têm uma estrutura aberta e naturalmente arejada, é pura ESTUPIDEZ !

    (...)

    Bem , logo , eu voto sim na instalação de GPL em clássicos (mas não em todos)
     
  12. mais esclarecido não podia ser.... eu pondero numa situação dessas.... a ver vamos!
     
  13. Desvirtuar lá desvirtua.

    Pelo que sei, o consumo aumenta, mas, como o gás é bem mais barato do que a gasolina acaba por compensar (opinião de um amigo proprietário de veiculo a gás).

    Parece-me que o Gás prolonga a vida de um motor, já que não o suja e danifica da mesma forma que a gasolina o faz (opinião de um entendido na matéria, engenheiro mecânico).
     
  14. Na minha opinião, um carro a gpl deveria poder ser estacionado em parques subterrâneos, visto que é um carro tanto ou mais seguro que um a gasolina; e deveria poder andar sem o autocolante feioso atrás para avivar o preconceito dos portugueses em geral contra o gpl; pena é a lei não permitir.

    Por dia faço uns 40-50km, maior parte em auto-estrada, e neste momento tenho um c2 1.1 que me gasta 8l/100.

    O problema não é o facto de o gpl ser ou não perigoso, uma vez que os sistemas de hoje em dia melhoraram bastante, mas sim a fiabilidade num carro de 1970 com 80000km (+/-) e se realmente compensa para a quilometragem que faço por dia. Lembro que se trata de um Mercedes 250CE w114 com 150cv.
     
  15. Aqui em França não existe nada de particular em relação a outro automovel sem o sitema GPL desde que seja homologado.
    Todas as marcas propoêm a opção GPL.
     
  16. Olá amigo, se o seu mercedes for de injecção mecânica, esqueça o gpl... Sei por experiência própria, tenho um 190 e 2.6 a gasolina e tive que tirar o gpl, andava bem uns metros , mas passava kms a falhar... Ia abaixo quase sempre nos cruzamentos. Ainda estou a espera que o mecânico mo entregue bom. Tudo devido ao gpl. Compre um de carburador, ou então um bmw. Abraço.
     
  17. Na minha opinião, é uma boa opção.
    O meu carro do dia a dia está a GPL, é um Mercedes 300SEL W126 de 1986 e até à data estou satisfeito.
    Mas só funciona em pleno a GPL, a partir dos 50 graus de temperatura do motor.
    Com 9€ ando 100kms, isto claro, sem abusos.
     
  18. Nunca deu problemas?

    A nível de mecânica devem ser bastante semelhantes... o seu 300SEL tem carburador?
     
  19. Nunca tive problemas.
    O meu carro tem injecção Bosch KE jetronic.
     
  20. Estive a pesquisar e soube que o 250CE era injecção electrónica Bosch D-Jetronic...
    Mercedes W114/W115 “strichacht”
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página