Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Carta B+E – Uma Verdadeira Odisseia

Tópico em 'Legislação' iniciado por Dias Gonçalves, 7 Set 2012.

Tópico em 'Legislação' iniciado por Dias Gonçalves, 7 Set 2012.

  1. Este vício, que são os clássicos, por vezes coloca-nos perante situações difíceis de acreditar.

    Para poder deslocar os meus carros antigos, arranjei um atrelado porta-carros. Só que, para o poder rebocar, necessitava de ter Carta de Condução B+E.

    De acordo com a lei, a carta de ligeiros apenas permite conduzir um conjunto de carro reboque cuja soma do peso bruto não exceda os 3500 Kg. Ora, o meu reboque tem um peso bruto de 1900 Kg e o automóvel para o rebocar só poderia ter até 1600 kg de peso bruto, o que não é possível pois um automóvel com estas características não pode ter escrito no livrete que pode rebocar 1900 kg de peso bruto. De facto, a minha carrinha tem um peso bruto de 1800 kg e só pode rebocar até um peso bruto de 1300 kg.

    E o que conta é o Peso Bruto e não o peso em circulação ou a tara. Aliás, o meu carro até já levou o reboque com um carro em cima (num total inferior a 1300 Kg) mas isto não será legal, pois o que conta são os 1900 kg do Peso Bruto.
     
  2. A minha Odisseia começou com a visita a quase todas as Escolas de Condução da Figueira da Foz, para pedir para fazer a Carta B+E. Em todas tive a resposta que não davam instrução para essa carta mas que era muito simples fazer o exame: bastava autopropor-me a exame e depois ia com o meu jeep (que pode rebocar mais de 1900 Kg de Peso Bruto) e o reboque para o Centro de Exames. Depois de tanta insistência que era fácil e que me bastava treinar umas marchas-atrás, lá foi tratar de me autopropor.

    Andei a consultar o site do IMTT e lá estava que me podia autopropor, os impressos para preencher em duplicado, cópias dos livretes do automóvel e do reboque, e a necessidade de 2 fotos, que o reboque teria de ter peso bruto superior a 1000 Kg e ter, na altura do exame, um peso em circulação de pelo menos 800 kg. Até aqui tudo bem, só ficando na dúvida numa nota que dizia ser necessário certificado de pesagem com menos de 1 ano – pensei que seria apenas para as Escolas de Condução.

    Na “delegação” do IMTT na Figueira da Foz não puderam fazer nada; afinal, apenas são uma espécie de loja do cidadão onde se pode renovar a carta. Foi então ao IMTT de Coimbra. Depois de 30 minutos à espera, lá entreguei os impressos (sem necessidade de duplicado), uma foto (e não 2), sem necessidade das cópias dos livretes (isso seria só na altura do exame) e … tive de pagar 75 € em dinheiro e sem me ser passado recibo na altura, o que não me pareceu muito correcto, mas passado uns dias recebi em casa os respectivos recibos.
     
  3. No dia 21 de Agosto recebi em casa a minha licença de aprendizagem e a marcação do exame para o dia 6 de Setembro. A acompanhar, para além da base legislativa (no fundo o DL 45/2005 de 23FEV e a Portaria 536/2005 de 22JUN, com tiveram algumas alterações mas não têm interesse para este exame) e vinham os elementos que deveria levar para o exame:

    - Os meus documentos (Cartão Cidadão, Carta Condução e Licença de Apendizagem) – TUDO OK
    - O carro, que tem de ter pelo menos 5 lugares e com travão de mão acessível ao passageiro da frente (não dá para fazer com um Mercedes !) e respectivos documentos, incluindo autorização para utilização do carro no caso de não estar em meu nome – TUDO OK

    - O reboque, que tem de ter Peso Bruto de pelo menos 1000 Kg e estar com um peso em circulação de pelo menos 800 Kg (tara + carga), com largura e altura pelo menos igual à do carro (ou ligeiramente menos largo desde que visível pelos espelhos) – TUDO BEM – mas de CAIXA FECHADA :wub: e com certificação de peso há menos de 1 ano :eek: :eek:

    Precisava então de arranjar um reboque fechado pois o meu não dava (o porta-carros é aberto) e, ainda por cima, com peso certificado; para tudo isto tinha 15 dias !!!
     
  4. Foi então à única Escola de Condução da Figueira da Foz onde não tinha ido, que me confirmou a necessidade do reboque fechado e que, teria uma escola do mesmo grupo que teria esse reboque em Coimbra. Contactou a Escola mas o reboque vinha de Oliveira do Hospital e só faziam os exames em Tábua, estando o meu marcado para Coimbra, não sendo possível a vinda do reboque.

    Foi altura de estudar na Net todas as Escolas de Condução de Coimbra, descobrindo que nenhuma fazia carta B+E. Finalmente encontrei a Batalhense que contactei: faziam a Carta B+E mas sugeriram o contacto da Escola Triangular, do mesmo grupo mas sediada em Pombal, o que era o mais perto para mim.

    Fui à Triangular em Pombal e o Sr. Hugo, na recepção da Escola, fez tudo o possível para me resolver o problema, ficando acordado que no dia 6 iria ter a Pombal com o meu jeep, vindo o reboque de Leiria e, de forma a ser mais possível passar no exame, o instrutor, vindo de Soure, iria fazer comigo umas aulas de manhã, levando-me assim a exame, como eu queria desde o início.

    Nos dias antes do exame fui “treinar” com um reboque com menos de 750 Kg (que se pode conduzir com carta de ligeiros) e de apenas 1 eixo (como o da Escola de Condução), que é diferente de conduzir o meu porta-carros de 2 eixos.
     
  5. No dia 6 cheguei a Pombal pelas 9 horas, tendo ainda de se resolver uma lâmpada fundida do reboque … e descobrir que as ligações do meu jeep eram diferentes das do reboque; problema resolvido levando a carrinha da Escola de Condução.

    A instrução serviu essencialmente para me eliminar alguns vícios de quem tem carta de ligeiros há mais de 30 anos (viagem leeeeeeeeenta entre Pombal e Coimbra a cumprir todos os 50 e 70 Km de velocidade máxima), para além de me ajudar a encontrar a melhor forma de fazer marcha-atrás, inversão de marcha e estacionamento.

    Pelas 15 horas lá fiz o meu exame de condução, estando agora habilitado a rebocar o meu porta-carros. :D :D :D
     

    Ficheiros Anexados:

  6. A minha descrição desta Odisseia tem como objectivos:

    - Não fazer autoproposta para exame

    - Ler a legislação (DL / Portaria) e não ligar muito ao site do IMTT

    - Descobrir uma Escola de Condução que faça a B+E, mesmo que não exista nenhuma numa Cidade capital de Distrito

    - Não arriscar a andar sem a carta necessária pois, para além da coima muito elevada (salvo erro 500 €), a carta de ligeiros poderá ser também apreendida.
     
  7. :D :D

    (Comentário) Dias Gonçalves - rebocando a barraca das farturas ....
    :lol:
     
  8. Abílio, andei para comprar um atrelado para atrelar ao pronto socorro para poder transportar 2 carros. Deparei-me com tantas dificuldades que acabei por desistir, além do preço do atrelado ser caro, tinha que alterar o seguro do pronto socorro e fazer um também para o atrelado. Desisti logo...
     
  9. Realmente caro Dias é uma aventura neste nosso "Portugalzito" conseguir facilmente alguma coisa... muitos de nós devido a burocracias pura simplesmente desistem ... enfim

    O que conta é que já está resolvido...


    Um abraço
     
  10. Abílio, obrigado por partilhar esta odisseia com a malta. De certeza que já tirou a vontade a muita gente de tirar este tipo de carta... Portugalices...
     
  11. Desconhecia Diogo, obrigado pela partilha :)



    Off-topic - P.S."tenho tantas saudades dos tempos que passei na tua terra, velhos tempos"



    Um Abraço
     
  12. Não sei se é mesmo assim:

    "2 — A condução de veículos com massa máxima autorizada superior a 3500 kg e até 4250 kg pode ser exercida por titulares de carta de condução da categoria B com mais de 21 anos e pelo menos 3 anos de habilitação naquela categoria desde que esses veículos:

    a) Se destinem exclusivamente a fins de recreio ou a ser utilizados para fins sociais prosseguidos por organizações não comerciais;

    b Não permitam o transporte de mais de nove passageiros, incluindo o condutor, nem de mercadorias de qualquer natureza que não as indispensáveis à utilização que lhes for atribuída."

    Penso que um porta-carros continua a não poder ser aqui incluído; de qualquer forma, desconhecia esta alteração que parece ser sobretudo destinada às autocaravanas, como mencionado no site do ACP
    O que fala é do peso bruto do veículo e não do veículo + atrelado
     
  13. Para mim é mais uma "palhaçada" de uns "artistas" armados em legisladores ...

    Já que falam desse artigo vejamos o que ele diz logo no início:
    -"Artigo 21.º
    Outros requisitos de obtenção de cartas de condução"

    O "problema" dos pesos nem se coloca porque o "porta-carros" apontado anteriormente é na realidade um reboque .... e para isso B+E


    Post scriptum - e a propósito ..... sabiam que foi publicado um novo "código da estrada" recentemente e que os automobilistas (eu não sabia) nem sequer foram alertadados para isso. Quer dizer o pessoal pode estar fora da Lei sem saber.
    Mais uma vez legislação publicada "nas costas" dos interessados ... lamentável ...
     
  14. Este país cada vez tá pior...não sei onde isto vai parar com esta situação sócio / económica vivida em Portugal :ph34r: :ph34r: :ph34r:


    É uma vergonha este governo :ph34r: :ph34r: :ph34r: fazem tudo pela calada....
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página