Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Ayrton Senna da Silva

Tópico em 'História e Cultura' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 5 Out 2011.

Tópico em 'História e Cultura' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 5 Out 2011.

  1. Ayrton Senna da Silva (São Paulo, 21 de março de 1960 — Bolonha, 1 de maio de 1994)
    [​IMG]
    Foi um piloto de automóveis brasileiro, vencedor por três vezes do campeonato mundial de Fórmula 1. É considerado um dos maiores nomes do desporto brasileiro e um dos mais importantes pilotos de automobilismo de todos os tempos.
    Nascido na capital paulista, filho de um rico empresário brasileiro, logo se interessou por automóveis. Incentivado pelo pai, um entusiasta das competições automobilísticas, ganhou o primeiro kart, feito pelo próprio pai (Sr. Milton), aos quatro anos de idade, que tinha um motor de picadeira. A habilidade do garoto na condução do novo brinquedo impressionou a família. Aos nove, já conduzia jipes pelas precárias estradas existentes no interior das propriedades do pai. Começou a competir oficialmente nas provas de kart aos treze anos. Em 1977, venceu o Campeonato Sul-Americano de Kart. Foi vice-campeão mundial da categoria, a única que não conseguiu o título máximo. Ayrton Senna da Silva foi detentor de um recorde impressionante que levou 10 anos para ser batido(poles), um paulistano de carisma e competência, deixou um grande legado para os brasileiros que vai além do exemplo como piloto. Idealizou o Instituto Ayrton Senna, instituição do terceiro sector atualmente dirigida pela irmã Viviane.

    TRAILER FILME SENNA - AYRTON SENNA DOCUMENTARIO 2010 - YouTube[/URL]

    Mudou-se para a Europa em 1981, onde disputou a Fórmula Ford 1600 inglesa, conquistando o título de campeão. Em 1982, Senna participou dos Campeonatos Europeu e Inglês de Fórmula Ford 2000, sendo o campeão de ambos. Na temporada de 1983, venceu o famoso Grande Prémio de Macau e a Fórmula 3 inglesa. Neste último campeonato, após várias vitórias em Silverstone, a imprensa inglesa especializada chegou a chamar o circuito de Silvastone em homenagem a Ayrton.
    Em 1984, conseguiu uma vaga na equipa Toleman-Hart de Fórmula 1. Nesta categoria, mais uma vez seu talento não tardou a destacar-se, especialmente no Grande Prémio do Mónaco, disputado em condições adversas devido a uma forte chuva. Nesse GP, mesmo sem vencer, ele já demonstrava enorme talento. Nas últimas voltas da corrida, sob um forte temporal, Senna saproximava-se rapidamente do piloto que liderava a corrida, o francês Alain Prost, quando esta foi dada por encerrada pelo juiz da prova antes do número regulamentar de voltas, por questões de segurança. Ainda neste ano, Senna chegaria em terceiro lugar em dois GP's, um deles em Brands Hatch , Inglaterra.

    Primeira vez que Senna ergueu a bandeira - Detroit 86 - YouTube


    No ano seguinte, Senna foi contratado como segundo piloto da então grande equipa Lotus, e logo venceria seu primeiro GP no Estoril, Portugal, também debaixo de uma grande chuva. Com o excelente motor Renault de treinos, Senna passaria a ser o "rei das pole positions". Mas nas corridas, Senna não terminou a maioria dos grandes prémios. Encerraria o ano com uma corrida marcante no GP da Austrália, quando repetiu o feito do seu ídolo Gilles Villeneuve e pilotou um bom bocado sem o bico do carro, saindo várias vezes da pista e levantando terra para todos os lados, mas mantendo a segunda posição. O carro mais uma vez não aguentou e Senna abandonou a corrida.

    A melhor volta de todos os tempos. - YouTube[/URL]

    Em 1986, reconhecendo estar com um carro inferior aos Williams e McLaren, Senna passou a adoptar uma estratégia de não parar para trocar pneus, tentando ficar na frente dos adversários o maior tempo possivel. Essa estratégia levou-o a ganhar o GP de Espanha de 1986, por exemplo, quando chegou à frente de Nigel Mansell com uma vantagem de milésimos de segundo. Na Hungria, um circuito ainda mais lento (que não permitia ultrapassagens), repetiu uma vez mais a estratégia, mas ali foi ultrapassado por Nelson Piquet, numa das mais sensacionais manobras da história da Fórmula 1 moderna. Ainda nesse ano, Senna tornar-se-ia definitivamente um ídolo no Brasil, ao vencer o GP de Detroit e superar o francês Prost, logo depois da Selecção Brasileira de Futebol ser desclassificada pela Selecção da França no Campeonato do Mundo de Futebol. Ao dar a volta da vitória, Senna exibiu uma bandeira brasileira, o que emocionou os brasileiros, que entenderam o gesto como uma vingança sobre os franceses.

    F1 GP USA Detroit 1987 Ayrton Senna celebrates his victory - YouTube

    Em 1987, a Lotus receberia o patrocínio de uma nova marca de cigarros e mudaria sua cor do tradicional preto para o amarela. Como novidade tecnológica lançaria a chamada suspensão activa, recurso eletrónico que depois seria refinado pela Willians. Mas com a Lotus essa tecnologia não funcionou bem e Senna continuaria sem alcançar seu objectivo, que era ganhar o campeonato. Mesmo assim conseguiria vencer o GP do Mónaco, o primeiro de uma longa série de vitórias neste tradicional circuito.
    Em 1988 Senna migrou para a equipa McLaren, formando dupla com Alain Prost. A competitividade acirrada entre ambos provocou alguns incidentes durante a temporada. No final, mesmo sendo menos regular e tendo pontuado menos que Alain Prost, Senna sagrou-se campeão, devido à regra existente na época.
    Em 1989, veio a resposta de Prost, num polêmico campeonato marcado pela desclassificação de Senna no GP do Japão de 1989. Numa curva de baixa velocidade, Prost aparentemente atirou o carro para cima de Senna, fazendo com que os dois saissem da pista. Prost abandonou mas o brasileiro, com a ajuda dos fiscais de pista, conseguiu ligar o carro e voltou para a corrida. Estava agora em segundo lugar e voltou a liderança ao ultrapassar Alessandro Nannini, na mesma curva em que Prost o atingiu. No final da corrida, Senna foi desclassificado pois ao retornar a pista não fez a curva completa.
    Em 1990, com Prost na Ferrari, Senna venceu novamente o campeonato. Senna teria ido à desforra com o francês, quando, no final da reta, em alta velocidade, na primeira curva do decisivo GP do Japão, chocou contra Prost. "-Deixei bater", disse o piloto brasileiro logo após o acidente. O abandono de ambos deu o campeonato daquele ano a Senna.
    Em 1991 Ayrton Senna conseguiria o terceiro campeonato, desta vez tendo como principal rival o britânico Nigel Mansell.
    Ayrton venceu duas vezes o GP do Brasil: em 1991 e 1993. O GP em que mais ganhou foi o do Mónaco (6 vezes), marca que não foi atingida nem mesmo por Michael Schumacher. Por esse recorde, Senna recebeu o antigo apelido de Graham Hill: Mister Mónaco.
    Na pista, dedicou-se ao máximo e conduziu sempre com muita técnica e precisão, inclusive durantes os treinos classificatórios, uma de suas especialidades.
    Em pista molhada, Senna sempre foi extremamente talentoso. No Grande Prémio da Europa de 1993, em Donington Park, demonstrou o seu talento ao sair em quarto lugar, cair para quinto e, depois, ir para a primeira posição, ainda na metade da primeira volta, passando Michael Schumacher, Wendlinger, Hill e Prost. No decorrer da prova, com a instabilidade climática, havia períodos em que a chuva parava logo depois voltava, aumentando a dificuldade para os pilotos e para as equipas, que precisavam ser o mais eficientes possíveis nas trocas de pneus "slick", ou seja, pneu para pista seca, e pneus "biscoito" para pista molhada. Senna por sua vez, dispensou essa particularidade que os pneus exigiam, não entrando nos boxes para as trocas quando a pista molhava, segurando o carro na chuva com os pneus "slicks" de pista seca, e não se dando por satisfeito, conseguia manter-se na frente dos seus adversários correndo mais rápido do que eles, com os seus respectivos carros devidamente adequados com pneus "biscoito", de chuva. No fim da prova, tinha uma vantagem de uma volta sobre praticamente todos os oponentes (excepto Damon Hill, que chegou em segundo lugar por que o proprio Senna permitiu para forçar seu ri Em 1994, Senna finalmente deixou a McLaren e mudou-se para a equipa Williams-Renault. Em função da mudança no regulamento da FIA, foram proibidos para todas as equipes os recursos eletrónicos, como suspensão activa e controlo de tracção das rodas traseiras.
    A primeira corrida de 1994 aconteceu no Brasil, em Interlagos. Ayrton Senna liderava a prova seguido de Michael Schumacher. Contudo foi ultrapassado por este durante o pit stop (paragem das boxes). A 16 voltas do final, quando Senna tentava alcançar o alemão, acabou a fazer um pião, com o motor a apagar-se de seguida. A vitória ficou com Michael Schumacher. No Pacífico, em Aida, no Japão, largou na frente, mas na primeira curva foi atingido por Mika Hakkinen e Nicola Larini. Teve que ver nas boxes uma nova vitória de Schumacher.

    Ayrton Senna's Last Lap - Imola 1994 - YouTube[/URL]

    Em 1 de Maio de 1994, no GP de San Marino, Senna teve um acidente mortal. Largou novamente em primeiro, mas um acidente envolvendo os carros de J. J. Lehto e Pedro Lamy trouxe o safety car à pista por cinco voltas. Na sétima volta, o seu carro saiu da pista na curva Tamburello e, apesar dos esforços da equipa médica, que demorou muito no socorro, não sobreviveu à colisão a mais de 200 Km/h contra o muro de colisão.

    Accident Senna en 3D - YouTube[/URL]

    De acordo com a perícia, Senna perdeu o controle do carro devido à quebra da coluna de direcção do seu Williams. O documento sugere que houve negligência dos técnicos da equipa numa reparação feita na coluna de direcção. Em Novembro de 1996, a denúncia do promotor Maurizio Passarini foi acolhida pelo juiz Diego Di Marco. Frank Williams, Patrick Head, Adrian Newey, Federico Bondinelli, um dos responsáveis pela empresa que administrava o autódromo de Imola, Giorgio Poggi, o responsável pela pista, Roland Bruinseraed, o director da prova, e o mecânico que soldou a coluna de direcção do Williams foram indiciados por homicídio culposo, por negligência e imprudência. Porém, em Dezembro de 1997, o juiz Antonio Constanzo absolveu os acusados.
    Senna tinha 34 anos e faleceu de traumatismo craniano, devido a um dos braços da suspensão dianteira do Williams se ter transformado numa "lança" durante o choque contra o muro, entrando pela viseira do capacete de Ayrton Senna.

    "Correr, competir, eu levo isso no sangue, é parte de minha vida"
    Ayrton Senna

    [​IMG]

    Nome completo: Ayrton Senna da Silva
    Nacionalidade: Brasileiro
    Local de nascimento: São Paulo, SP
    Data de nascimento: 21 de março de 1960
    Local de falecimento: Bolonha, Itália
    Data de morte: 1 de maio de 1994 (34 anos)
    Registros na Fórmula 1
    Anos: 1984-1994
    Equipa>Z(s): Toleman, Lotus, McLaren, Williams.
    GPs disputados: 162 (161 largadas)
    Campeonatos: 3 (1988, 1990 e 1991)
    Vitórias: 41
    Pódios: 80
    Pontos: 610
    Pole positions: 65
    Voltas mais rápidas: 19


    [​IMG]
    Em dezembro de 2009 Ayrton Senna foi eleito, por seus próprios pares, o melhor piloto de Fórmula-1 de todos os tempos . A eleição foi organizada pela revista inglesa Autosport, que consultou 217 pilotos que passaram pela categoria.

    lrg_Ayrton_Senna_singnature.gif
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Obrigado pela partilha amigo Francisco.

    Sem dúvida o melhor piloto de sempre.

    Abraço
     
  3. Ando a ler a biografia dele e ele de facto era um "homem das corridas", na mais pura interpretação da expressão. Lutava por aquilo que queria, mesmo que lhe pudesse causar dissabores... o Homem com H grande e para mim o melhor piloto de F1 de sempre.
     
  4. Não conhecia .... Senna???
    Era este o professor não era?
     
  5. Duma coisa podes ter a certeza Miguel... Não era este o protegido do Balestre...:p:p:p
     
  6. Sabia ... sabia mesmo que tinhas de ser tu a pegares comigo
    Malta .......... não preciso de inimigos para nada
     
  7. heheheheh

    Aquilo foi só pra n te perguntar palavras começadas por Prost... :D:D:D
     
  8. O professor não era o piloto que Senna era. Isso é um facto!

    Mas, sabia lidar melhor com toda a industria que envolvia a F1 e aproveitava bem os erros dos adversários. Estava sempre lá quando eles erravam e isso também só está ao alcance de poucos.
     
  9. HAAAAAAAAAAA
    Pois esse gajo com esse capacete .... Francisco podias ter dito logo
     
  10. Shumacher .... só o mais vitorioso na F1
     
  11. Para mim foi e será sempre o melhor do Mundo. A sorte virou-lhe as costas mas deixou uma história que será sempre recordada.
    Um Homem com um H enorme.
     
  12. Saudades... muitas!
    Felizmente ainda sou herdeiro de um autografo do campeão, dado no estoril em 85!
    Infelizmente, é o unico que sobra em papel, pois tambem exitia na familia um saco de desporto da JPS autografado pelo campeão!
    Penso que ainda está nas bancas a revista auto hoje que tras junto isto:
     

    Ficheiros Anexados:

  13. eu fico em silêncio quando vejo isto!
    respeito....
     
  14. Que belo tópico, está tudo aqui.
    Gostei muito de rever a melhor volta de sempre.
    Fabuloso.
    Sem duvida o melhor piloto de sempre.
    Deixa muitas saudades.
    Deixei de ver F1 depois de 1 de Maio de 94.
     
  15. Este senhor é hoje em dia um dos administradores da Fundação Senna.
    Podia ser só por simpatia, mas não me acredito.
    Sem Prost nunca Senna teria sido tão grande.

    É verdade que lhe faltava algum do virtuosismo do Senna, mas caramba, comparado com o Senna ninguém o tinha.
    É também verdade que era um protegido do “sistema”, mas era também um grande piloto.

    Para quem não conseguiu comprar o DVD (que vinha na revista) pode-o adquirir por quatro euros (mais coisa menos coisa) na net. Ebay por exemplo….

    Senna era algo transcendente.
    Era brasileiro, era católico, era mulherengo, era espiritual, era competente, corajoso, é o melhor.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página