Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Automóveis da Presidência - O Motor da Républica

Tópico em 'Património Histórico Português' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 9 Mar 2007.

Tópico em 'Património Histórico Português' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 9 Mar 2007.

  1. O MOTOR DA REPÚBLICA-OS CARROS DOS PRESIDENTES
    Estação Ferroviária do Rossio - Lisboa
    A exposição “O Motor da República - os carros dos Presidentes”, organizada pelo Museu da Presidência da República, vai ser inaugurada no dia 5 de Outubro, por Sua Excelência o Presidente da República na Estação Ferroviária do Rossio, em Lisboa. Trata-se de uma excelente oportunidade para conhecer as viaturas que estiveram desde 1910 ao serviço da Presidência da República, bem como a evolução das suas funções, a visitar até ao dia 23 de Dezembro.
    De meio de transporte revolucionário, na Primeira República, o automóvel transformou-se, durante período do Estado Novo, em forma de distinção e dignificação da figura do Presidente da República. O desenvolvimento tecnológico atingido no período final do século XX, bem como a gradual alteração na forma de exercício do cargo de Presidente da República, tornam essenciais atributos como conforto, rapidez, segurança e sobriedade, assegurados pelos actuais topos de gama dos grandes construtores automóveis. É no fundo a história da República e das suas idiossincrasias, que é reflectida na atitude que ao longo de mais de noventa anos o poder político adoptou perante o veículo automóvel e a sua utilização.
    Com a instauração da República em 1910, é reservada ao Presidente uma função eminentemente de representação, e mesmo essa é desempenhada com alguma moderação. Neste período, à Presidência da República foram atribuídos diversos veículos hipomóveis, anteriormente pertencentes à Casa Real, nos quais foi gravado o escudo da República. Foram utilizados por grande parte dos Presidentes da I República (1910-1926), nomeadamente por ocasião das tomadas de posse.
    Com a aprovação, por plebiscito, da Constituição de 1933, é institucionalizado o Estado Novo (1933-1974). O regime defende a necessidade de dignificar o cargo de Presidente da República, que passou a ter nas funções de representação um papel bem mais destacado. Paralelamente, o facto do Presidente Óscar Carmona ter optado por residir no Palácio da Cidadela de Cascais criou a necessidade de a Presidência da República adquirir novas viaturas para o transporte do chefe de Estado, mais rápidas e confortáveis do que os velhos coches da Casa Real.
    Assim, no final da década de 1930, diversos automóveis Packard foram integrados no parque de viaturas da Presidência da República, sendo que um deles foi colocado especificamente ao serviço da Primeira-Dama, Maria do Carmo Carmona. Durante o mandato do general Francisco Craveiro Lopes realizaram-se algumas das visitas de maior aparato que decorreram durante o Estado Novo. As viaturas utilizadas foram-se adaptando a este novo contexto. Assim, e de forma a capitalizar estas situações, é adquirido em 1954 um automóvel descapotável, um Cadillac Sixty Two, de grande aparato, permitindo uma maior aproximação da população ao chefe do Estado, durante os cortejos.
    Em 1957, a rainha Isabel II retribui a visita que Craveiro Lopes efectuara a Inglaterra, naquela que foi a mais mediática visita de Estado recebida em Portugal durante o Estado Novo. Para esta visita, preparada com o maior cuidado pelo Estado português, decidiu-se adquirir uma nova viatura de luxo para a Presidência da República, um Rolls Royce Phantom III.
    Durante o período em que Américo Tomásdesempenhou as funções de chefe do Estado (1958-1974) o número de visitas oficiais foi reduzido. Foram adquiridos Carros de caixa fechada que permitiam, em condições de grande conforto, realizar deslocações de longo curso. Chegaram à Presidência da República um Rolls Royce Phantom V, um Vanden Plas Princess, e mais tarde um Mercedes 600 S Pullman.
    Durante os mandatos de António de Spínola e Costa Gomes são ainda utilizadas as viaturas adquiridas, em 1973, para o Presidente Américo Tomás – os Mercedes 280 SE e 350 SE – no entanto, são tempos agitados os que se vivem, e se durante o período presidencial de António de Spínola ainda se realizaram algumas visitas pelo país, já o mandato de Costa Gomes foi mais centralizado em Belém e nos contactos internacionais.
    Com a eleição do Presidente da República, general António Ramalho Eanes, vem normalizar a actividade presidencial, sendo retomadas as frequentes deslocações do Chefe do Estado pelo país, que se somam a intensos contactos internacionais. No entanto, apenas no início do segundo mandato de Ramalho Eanes é adquirido um novo automóvel, um Citröen CX 2400 Prestige. Neste período destacam-se as visitas a Portugal do Papa João Paulo II em 1982, última ocasião em que o Rolls Royce Phantom III é utilizado em serviço oficial, e da rainha Isabel II de Inglaterra, em 1985, em cuja ocasião é usado o Rolls Royce Phantom V.
    Em 1986, a eleição de Mário Soares para a chefia do Estado marca o regresso ao cargo de um civil, após 60 anos de presidentes militares. Este é um período em que se acentua a tendência, já registada desde a década de 1970, para uma maior sobriedade no que respeita às viaturas que se encontram ao serviço do Presidente da República. No primeiro ano do mandato é adquirido um Citroën CX 25 Prestige; em 1990, um Mercedes 560 SEL; e em 1992 um Mercedes 600 SEL. Só em 2000, durante a presidência de Jorge Sampaio, são novamente afectas viaturas para o serviço do chefe do Estado, com a aquisição de um Audi A8 LWB 4.2 TIP e de um Mercedes S 600, actualmente ao serviço do Presidente Aníbal Cavaco Silva. No final de 2005, um BMW 760 Li é adquirido, e passa a integrar o parque automóvel da Presidência da República.

    in Museu da Presidência

    Para quem não teve oportunidade de lá ir.

    Abraços

    Francisco
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Automóveis belíssimos!!!

    E este Cadillac já o conhecia de outra exposição organizada pela Topos&Clássicos há uns anos...
     

    Ficheiros Anexados:

  3. Diogo

    Parabens com a tua idade já estás com o bichinho dos clássicos. abraço.

    Francisco
     
  4. O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Uma coisa que sempre me impressionou foi o aparato que uma visita presidencial à nossa terra implicava.

    Lembro-me bem que desde miúdo, interessava-me não só ver aquelas figuras que nos representavam, os carros que elas traziam.

    Numa cidade da dimensão de Viana notava-se ainda mais.

    Recordo-me por exemplo do Citroen CX 25 que transportava o Mário Soares. Ficou-me na memória.

    Fui crescendo e acompanhando sempre de perto cada vez que havia uma visita oficial dos Presidentes da República ou até dos elementos do Governo.

    Num passado recente, em Setembro de 2007, numa altura em que Portugal presidia à União Europeia, lá estava eu uma vez mais no centro dos acontecimentos e a observar os inumeros Audi A8 W12 que por cá andaram.

    Passado algum tempo, no Dia de Portugal em 2008, fotografei também uma vez mais os carros que a comitiva do PR trouxeram a Viana. Tirei inumeras fotografias ao BMW 760iL que transportava Cavaco Silva e outras bombas que tal.

    No passado fim de semana tive oportunidade de visitar o Palácio de Belém, e à saída, inevitavelmente, na loja de recordações estava lá um livro denominado "O Motor da República - Carros dos Presidentes".
    Instantaneamente, eu olhei para o meu irmão e ele para mim, pagamos o livro e trouxemo-lo.

    Ao criar este tópico quero partilhar convosco apenas os carros e não quero discutir politica nem nada relacionado.

    Devemos deixar, querendo participar nesta discussão, as nossas opções de lado.

    Limitemo-nos apenas aos automóveis, pois são o que aqui nos move.

    Aprendamos mais sobre eles e conheçamos o nosso património.

    Já agora, recomendo a visita e o livro.
     
  5. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    O livro é este:

    001-2.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

  6. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Bom tópico, vai dar que falar amigo. Força aí.
     
  7. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    É um dos museus que tenho que visitar, já anda nos meus planos à imenso tempo, ainda por cima passo à porta dele quase todos os dias.
    Quando lá for, vem o livro de certeza.:D
     
  8. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Toca a postar aqui umas fotos dessas banheironas...
     
  9. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Bom post!
     
  10. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Infelizmente eu não vi nenhum dos carros mas já houve várias exposições, nomeadamente na Estação do Rossio e na Alfândega do Porto em 2006, conforme o video que atrás coloquei.

    Os carros encontram-se entregues ao Museu do Caramulo, ou estão nas garagens do Palácio de Belém ou pertencem a particulares (que os cedem para exposições).

    Preservar estes carros é também guardar uma parte da história, de uma determinada presidência.

    E vê-los faz brilhar os olhos de entusiastas como eu!

    Visto que não pude tirar fotos vou socorrer-me de fotos da net e retirar informação do livro.
     
  11. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Os pioneiros

    Os20automoveis20da20Presidencia-204.jpg

    Os20automoveis20da20Presidencia--10.jpg

    Os20automoveis20da20Presidencia--16.jpg

    Os20automoveis20da20Presidencia--20.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

  12. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Mercedes 770
    O Grande Mercedes

    -Foi matriculado em 1938;
    -blindado e com vidros e pneus à prova de bala;
    -foi adquirido para Salazar, que prontamente o recusou por achá-lo um desperdicio;
    -custou 480.000$00;
    -foi posto ao serviço do Presidente Óscar Carmona, que pouco o utilizou, tendo por isso apenas 10.000km
    -deixou de estar ao serviço de 1957 e em 1964 foi vendido ao industrial Augusto do Nascimento de Carvalho para o Museu de Automóveis Antigos que este estava a organizar em Vila Nova de Famalicão.

    Os20automoveis20da20Presidencia-201.jpg

    Não sabia que existia um Museu de Automóveis Antigos em Famalicão e sendo assim, vou visitar.
     

    Ficheiros Anexados:

  13. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Excelente tópico!
     
  14. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Packard Super Eight
    HI-10-85

    Esteve vinculado à Presidência da República até 1959, foi vendido a um particular das Caldas da Rainha, e foi posteriormente vendido a um industrial de Camarate que o doou à PR, tornando assim a casa!

    Os20automoveis20da20Presidencia--19.jpg
     

    Ficheiros Anexados:

  15. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    A informação que tenho é de que foram comprados 2, um para Presidente da República e outro para o Presidente do Conselho.
     

    Ficheiros Anexados:

  16. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Então permita-me a correcção: este foi comprado para o Presidente do Conselho, Salazar, pela PVDE após o atentado que tivera sido alvo, que o recusou e então foi posto ao serviço do Presidente Óscar Carmona.

    Tem apenas 10000km
     
  17. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    Exactamente, foram adquiridos 2, um para o Prof. Oliveira Salazar outro para o Marechal Carmona, o primeiro não o quis por 2 razões, a 1ª porque disse que o carro que tinha ainda estava em muito boas condições (até ficou zangado com o Ministério das finanças por ter comprado os carros) e assim fez, rejeitou-o para o Ministério (esse carro é o que está no Museu do Caramulo).
    2ª Porque não queria, que ao aceitar essa viatura fosse conectado com o regime de Hitler, não fosse o povo pensar que tinha sido uma prenda deste a Salazar.

    O Mercedes que está no Caramulo é o carro melhor conservado do Mundo, está novo, tem pouquissimos Kms e os pneus são os de origem, os mesmos que sairam de fábrica.
     
  18. Re: O Motor da República - Os carros dos presidentes

    tem razão

    eu estava errado.

    o Mercedes 770 foi produzido a conta gotas e 3 foram para o Imperador do Japão
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página