Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

A Lei à feição dos infractores

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por José Luís Serôdio Nunes, 10 Set 2010.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por José Luís Serôdio Nunes, 10 Set 2010.

  1. Caros amigos e amigas portalistas

    Este texto não é meu, mas achei que era tão caricato (e eventualmente útil) que achei por bem que o devia partilhar convosco.

    Passo então a citar...

    "São muitas as histórias de entidades, singulares ou colectivas que cometem crimes e acabam por sair impunes. Basta ler os nossos artigos para perceberem o que digo.
    Mas hoje trago aqui só uma das muitas bacoradas que a nossa lei permite. Isto só poderia acontecer no nosso país, imagine o seguinte: Vai a conduzir e subitamente teve um furo, coisa normal, quem já não teve? Uma vez furado há que o substituir. Para isso tem de sair do carro e deslocar-se à mala, local onde se encontra o pneu suplente do seu carro. Retira-o da mala, depois coloca o macaco de baixo do seu carro para o elevar, desaperta os parafusos que prendem o pneu do seu carro e quando se vai a voltar para pegar no pneu suplente, surpreende-se com a presença do nosso muito conhecido "senhor agente".
    Com toda a naturalidade dirige-se ao "senhor agente" e diz "tive um furo, mas já está quase pronto", faz isto sem se dar conta que o está a fazer sem colete. Nesse momento o agente pergunta pelo colete, "é aqui que a lei comete uma bacorada". Neste caso nunca digam que se esqueceram de o colocar, pois no caso de o ter e não o colocar a multa é de 120 euros. Mas se disserem que não que não o têm, aí a multa é de 60 euros.
    A questão é, em que estava a pensar o legislador quando fez esta lei? Se é obrigatório, não há justificação para não o ter.
    Compreendemos que há casos em tem de haver excepções à lei, pois há condicionantes que levam por vezes ao incumprimento da mesma. Mas hoje não quisemos dar outros exemplos bem mais caricatos da debilidade que a nossa lei apresenta e que muito beneficia o infractor, principalmente se este tiver dinheiro ou posição social relevante, é caso disso e a titulo de exemplo a classe política."

    Fim de citação.

    É, ou não é, caricato?

    Abraço
    Luís Nunes
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página