Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

A culpa é da Luftwaffe!

Tópico em 'Clássicos Modernos' iniciado por Mike Silva, 20 Jan 2009.

Tópico em 'Clássicos Modernos' iniciado por Mike Silva, 20 Jan 2009.

  1. Confesso que quando me falam em "Opel", tenho cada vez mais dificuldade em relacionar o nome com os modelos que sempre conhecemos ( Kapitan,Kadett, etc) principalmente porque estou num país forrado a "Opel", que por acaso não são Opel, mas sim Vauxhall.

    ( Acho graça aquele anuncio do " Opel...Deutch technologie..." a fazer reclamo a um carro feito pela Vauxhall em Ellesmere Port , próximo de Liverpool ( Corsa e Astra)

    A História da utilização do nome "Opel" pela inglesa Vauxhall, remonta a 1937, quando a mesma foi comprada pela General Motors, e apareceu esta confusão toda. Um Opel Astra, ou um Corsa, não são "Opel", mas sim Vauxhall ingleses rebaptizados com o nome de Opel.

    Ainda por cima, o facto de a Alemanha ter andado a despejar bombas a torto e a direito sobre Inglaterra, não ajudou muito também. A culpa portanto, é da Luftwaffe!

    Lamento, mas um Astra ou um Corsa têm tanto de alemão e de comum com um Golf ou BMW, como uma garrafa de vinho do Porto tem com umas sandálias holandesas...
     
  2. Vauxall Nova(Corsa)...

    Nao interessa... cada um tem a sua opiniao e a que as respeitar
    No meu caso prefiro muito mais um Corsa GT ou como queiram Vauxall Nova que um VW polo G40 mas é a minha opiniao...

    Cumprimentos

    André Ferreira
     
  3. Caro
    Adoro ouvir os teus comentarios acho que és uma pessoa culta e inteligente...
    Agora chamar o Nova (Corsa) ou o Astra (Kadett) de Vauxhall inglês é como dizeres que um casal portugues que foi passar férias a espanha e teve o filho lá automaticamente o filho é espanhol e pronto.

    Tenho aqui ao meu lado o Sobrinho do sr que desenvolveu o Calibra (um dos meus carros), e posso-te garantir que o Nova é Alemão
     
  4. ca em casa temos um opel corsa B de 96, um opel astra de 2008 e um golf III que acho que e de 94 (por acaso sao todos carros que interessam neste topico e por isso achei piada e que devia comentar). dos 3 carros o unico que gosto realmente e que se puder hei-de ter toda a vida e o corsa. seja ingles ou alemao ou chines, nao interessa. nao e bonito, nao e um carro potente, ninguem olha para ele na rua, nao e um classico, nao tem nada que se possa gabar. mas gosto mais dele do que qualquer outro. tudo o que ja passei com ele, a facilidade de conduçao, a simplicidade em tudo faz dele o meu preferido. o golf parece que pesa toneladas, nao da gozo nenhum em conduzir. no astra que ate e novo estou de acordo consigo. dos 3 e o mais desconfortavel. de conduçao tambem foi uma grande desilusao admito. a unica coisa que gosto nele e a estetica. e a primeira vez que nao concordo totalmente consigo. parabens pelo primeiro aniversario da sala das maquinas e nao se preocupe em justificar tantas vezes a sua maneira de pensar sobre isto dos classicos. porque quem gosta mesmo de classicos percebe-o perfeitamente e continua sempre a ir a sala das maquinas a espera de ver coisas novas
     
  5. Sempre pensei que o facto de em Inglaterra se comercializarem Opel remarcados de Vauxhall, devia-se exclusivamente a estarem as marcas inseridas na GM. Não faria sentido, em Inglaterra, vender Opel, se têm a Vauxhall que pode dar ideia de um carro nacional.
    De modo semelhante que nos Estados Unidos e no Brasil os Opel são remarcados de Chevrolet.

    Ainda para mais, em face à boa qualidade dos Opel, acredito mais em Deutche Technologie do que em British Technologie.

    Mas isto sou eu a pensar, que não percebo nada disto.
     
  6. Eu também não!

    Mas sempre achei "curioso", que se referissem a estes carros ingleses como alemães, e estivessem a comprar " gato por lebre".

    Isso do preferir alemão ao inglês, respeito incondicionalmente. Cada um gosta do que gosta, e prefere o que prefere. Não está em causa. Eu quando estava em Portugal não podia ouvir falar sequer em carros ingleses. Para mim, era Carocha e mais nada.

    Passados cinco anos em Inglaterra, continuo a acreditar que os alemães são sem dúvida engenheiros e técnicos superiores, mas quanto a mim, os carros alemães falta-lhes um certo charme e uma certa paixão nos carros que fazem. O estado de espírito sisudo e calculista dos nossos amigos das salsichas, não lhes deixa fazer carros com que nos identifiquemos . Olho para um carro alemão, sem dúvida potente,bem construido e desenvolvido, mas vejo um computador ou uma máquina de lavar. Olho para um inglês ou para um italiano, com soldaduras á mostra e carburadores a falhar, e vejo a alma de quem o produziu.

    Os carros alemães são dos mais eficazes e competentes do Mundo, mas os ingleses, com as suas falhas e as suas características comuns a uma cultura que sempre procurou a diversão e o glamour nas estradas, levam pontos de avanço.

    Isto dava pano para mangas: É isto que torna este interesse pelos carros uma coisa fascinante. Cada país tem a sua maneira de estar automóvel, e uns fazem carros mais para usufruir da vida, outros mais para o desportivo, outros mais para satisfação básica de locomoção, e outros ainda para rebentarem o mercado com quotas de participação.

    Mesmo Portugal, embora não pareça, tem a sua identidade automóvel característica e a sua quota-parte importante na História do automobilismo mundial.
     
  7. Então quando os Vauxhall Nova eram fabricados em Espanha, eram carros espanhóis? :huh:
     
  8. Quem foi Adam Opel?

    Adam Opel (May 9, 1837 - September 8, 1895) was the founder of the German car-maker Opel.

    Born in the town of Rüsselsheim near Frankfurt, he began his career in a locksmith apprenticeship. He traveled across Europe as a teenager, and became fascinated by sewing machines. In 1863 he opened a factory in Rüsselsheim to mass-produce these machines.

    In 1868, Opel married Sophie Marie Scheller. They would have five sons: Carl, Wilhelm, Heinrich, Friedrich and Ludwig. All five would eventually become involved in the growing family business.
    An Opel bicycle

    In 1885, Opel expanded into building pre-assembled bicycles.

    He died in 1895, with his company the leader in European sewing machines sales and producing over 2,000 bicycles yearly.

    [edit] Source
    This German business-related biographical article is a stub. You can help Wikipedia by expanding it.

    In: Wikipedia
     

  9. Concordo com o fundamento do texto porque advêm do gosto pessoal.
    Concordo ainda que os carros alemães dão ideia de serem mais «secos», austeros. No entanto, na minha opinião, são também mais funcionais, práticos, fiáveis e melhor construídos.

    Para concluir, tenho um Land Rover :D:D:D
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página