Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

A Bicavalaria Azórica - Vai A Ilha de Santa Maria

Tópico em 'Clubes e Eventos' iniciado por Daniel Melo, 3 Mai 2008.

Tópico em 'Clubes e Eventos' iniciado por Daniel Melo, 3 Mai 2008.

  1. Tens um Classico? Não tens clube local? Junta-te a nós. Data 06-08 de Junho
    Conseguimos um bom preço de transporte no ferry Ilha Azul.

    2 Pessoas + Viatura por apenas € 101 (ida e volta) por cada pessoa a mais apenas € 27. Alojamento em quarto duplo € 25/noite/pessoa em Single € 37/noite.

    Quanto mais cedo confirmarem as vossas participações melhor será para organizar as atividades na ilha de Santa Maria.

    Plano de actividades:

    Sexta Feira - 06 de Junho

    Ponta Delgada

    18h15 - Concentração junto ao Forte de Braz ( lado sul) perto da Lotaçor

    18H30 – Embarque de viaturas e passageiros

    19h00 – Partida do navio Ilha Azul

    Jantar a bordo ( por opção pessoal)

    23h30 – Chegada a Vila do Porto, seguida da descarga das viaturas

    00H15 – Check In no Hotel Santa Maria, ou para os que optarem pelo campismo prosseguirem até ao mesmo no local da Praia.

    Sábado – 07 de Junho

    01h00 – (Optional) Visita nocturna a Vila do Porto, terminando com visita ao bar sobranceiro ao forte de S.Braz, com vista panorâmica do Porto e arredores, seguido de regresso ao hotel ou parque de campismo.

    09h30 - Pequeno Almoço no hotel

    10h00 – Concentração de todos os participantes no parque auto do Hotel.

    10h30 – Vista Guiada ao Aeroporto, tendo por lema a importância desta plataforma no desenvolvimento da ilha durante e pos II guerra mundial, assim como o elo de ligação Europa – América e o controlo de espaço aero Atlantico.

    (Hipótese remota) de percorrer e acelarar em pistas aeroportuárias desactivadas, por onde aterrou e descolou o avião supersônico CONCORD.

    Visita aos recintos sociais de apoio dos funcionários do Aeroporto, locais onde se formaram em Hokey em patins, Julio Rendeiro e Livramento

    11H15 – Visita a Baía dos Anjos . Local histórico, onde Cristóvão Colombo pisou território português depois da descoberta da América, onde ouviu missa e posteriormente foi preso, por ordens de el Rei D. Joao II, por este estar ao Serviço do rei de Espanha.

    12h00 – Partida pelo Norte da Ilha via Fatima até Santo Espírito. Hipotetica participação nas festas populares do espírito santo e almoço de sopas Tradicionais desta época festiva.

    14h00 – Visita a Baía de S.Lourenço, o maior cartaz turístico da ilha. Hipotética prova do famoso Vinho de Santa Maria.

    15h00 – Visita a localidade da Malbusca , Maia e Ponta do Castelete. Terra de baleeiros, com interessantes histórias para contar

    16h30 – Visita a Melhor praia Açoriana. O Algarve dos Açores. Impossível a resistência de um bom banho.

    Jantar a cargo do Daniel Tavares – Hora e local a combinar

    Restante parte do dia Livre

    08 de Junho

    09h30 – Pequeno Almoço

    10h00 – Visita a Vila do Porto. Paragem para a Bica e compra de lembranças da Ilha

    11h00 – Passeio ao Pico Alto e parque florestal

    12h00 – Almoço na Almagreira – tasca típica com ótimas refeições e bons preços.

    Tarde livre para actividades pessoais

    18h00 – Passagem pelo hotel para recolher as malas e visita ao Clube Asas do Atlântico, antigo e famoso clube da Elite de Santa Maria, que teve durante muitos anos um emissora radio em diversas bandas que cobria emissões regulares diárias em todo o arquipélago e que continua, sempre debaixo do amadorismo, mas manteve sempre bom nível, que so foi quebrado com a chegada da Televisão já evoluída na década de 80. (Classico de natureza e espírito)

    18h30 – Embarque no Porto de Vila do Porto no navio Ilha Azul

    23h00 – Chegada a S.Miguel e final da actividade

    PS: Quem optar pelo campismo, terá de efectuar reservas e pagamentos por conta própria, não se responsabilizando a Bicavalaria por qualquer contratempo. O transporte marítimo será marcado e terá de ser pago conforme instruções da organização.

    Agradecemos a Divulgação e a confirmação das presenças até dia 19 de Maio, Mesmo que não seja um Bicavalista e que tenha um veiculo clássico, será na mesma Benvindo. Todos os nossos passeios, teem por lema: Lazer, turismo, cultura e ambiente.

    Para confirmar a sua participaçao: Email: azimute@hotmail.com ou Telemovel: 917849103.

    Um Abraço
     
  2. Boas Sr. Daniel Melo

    Esta semana vou o contactar para falarmos melhor sobre isso. Gostava muito de participar nesta viagem e estou disposto a ir.

    Aqui deixo o meu contacto de e-mail para resolvermos isso melhor. andre.ferreira46@hotmail.com

    Cumprimentos:
    André Ferreira
     
  3. Passeio a Ilha de Santa Maria

    06-08 de Junho de 2008

    Para este passeio tivemos uma lista de 23 participantes e 10 viaturas, no entanto a maneira que se foi aproximando a data do evento, começaram as desistências, a causa maior foi a subida acelerada do preço dos combustíveis ( sem bem que não assumida, mas o receio da crise econômica). Então este passeio reduziu-se praticamente a uma deslocação quase familiar, eu, minha esposa, meu filho Frederico e o meu amigo e mecânico José Casemiro e respectiva esposa Teresa. Tudo correu sobre ondas e rodas, foi um passeio inesquecível muito tranqüilo, como nos habituou a ILHA DO SOL, confesso que se fossem todos, talvez não seria tão apetecível como foi.
    A ilha de Santa Maria é a mais solarenga de todas as Ilhas do arquipélago, devido a sua localização mais a sul. Enquanto o céu se encontrava nublado em S.Miguel ou com chuviscos, durante estes dois dias tivemos bastante sol que foi necessário mudar para roupas mais leves, alem disso o clima é bem mais seco, mas nem por isso menos verdejante do que S.Miguel.
    Na Sexta Feira, depois de terminado a labuta profissional, já o meu 2 Cv e o Dyane estavam de deposito atestado e carregadinhos para iniciar a aventura , dirigimo-nos diretamente ao cais para tomarmos a nossa vez para o Embarque no N/M Ilha Azul, ai tomamos conhecimento de que o navio estava com 1 hora de atrazo vindo a ilha Terceira, mas não foi motivo para nos estragar o planos, apenas o Jantar a bordo é que aconteceu 1,30m de atrazo. La começamos a nossa viagem com o mar tranqüilo sem ondulação a velocidade de 14 milhas/hora, pelas 23h30 chegamos a Vila do Porto onde desembarcamos de imediato. O cais estava repleto de pessoas a aguardar familiares e curiosos, os nossos 2 carros chamaram logo a atenção dos curiosos, as buzinas do (Nando) ainda cativaram mais as pessoas ali presentes. Pelo que soubemos nesta ilha existem apenas 2 Meharis a andar e um 2CV em mau estado, portanto ha muito anos que não se viam por aqui estes 2 modelos de veículos.
    Após o desembarque, passamos pelas artérias principais de Vila do Porto seguindo depois para a zona do Aeroporto, onde nos alojamos no Hotel Santa Maria, o que foi uma agradável surpresa. Este hotel foi inicialmente construído em madeira pelas tropas dos USA durante a II Guerra Mundial, patrimônio que perdurou até ao começo deste novo século, tendo sido vitima de um incêndio que o destruiu totalmente. Sendo depois reconstruído e modernizado com amplas áreas sociais, amplos quartos com vista mar e montanha e acessos privados dos hospedes a piscina e courts de tennis. Com um staff simpático tal como nos habituou os habitantes mariensses. Ainda antes do merecido repouso, atravessamos a estrada e fomos ao Clube Asas do Atlântico ver se encontrávamos algum velho amigo desta terra, o que não aconteceu mas tomamos uma bebida e ficou acordado, voltarmos no Sábado a noite para assistir a estréia de da selecçao de Portugal contra a Turquia o que veio a acontecer.
    Apos um merecido repouso sem quaisquer ruídos no nosso aposento e tomado o pequeno almoço, Tínhamos uma manhã de Sábado com o sol radiante, da nossa janela víamos o verdejante Pico Alto que parecia coberto de veludo verde. Tomamos a nossa montada, e fomos directos a histórica Baia dos Anjos, passando por Santana. Durante a viagem foi para nos uma surpresa a quantidade de cabeças de gado Charoles que encontramos por estas paragens, houve uma grande melhoria na qualidade e quantidade de gado em criação nesta ilha. Até que chegamos ao local donde Cristóvão Colombo, desembarcou no seu regresso das Américas, hoje transformado num local de veraneio muito apetecível. Os nossos companheiros Casemiro e esposa, vieram aqui pela primeira vez e no rosto deles era bem visível a satisfação por esta iniciativa, dado que o meu mecânico estava demasiado viciado a sua oficina a reparar Caterpillars e diversas maquinas pesadas, de forma que estava na hora certa de ele sentir um pouco de lazer apetecível, dado que se reformou recentemente para dar um novo fôlego a vida, depois de ter passado muitos anos por Moçambique donde fazia de mota 1100 Klms para ir namorar ao fim de semana, Zimbabubué (ainda de nome Rodesia) e depois regressado a terra que o viu nascer, Capelas, terra de baleeiros, donde saiu tinha 12 anos.
    Continuamos a nossa digressão pelo norte da Ilha, passando pelo lugar de Fatima , Lagoinhas, Santa Bárbara até a baia de São Lourenço. Muitos Miradouros, diversas paragens para tirar fotografias para recordar mais tarde. O sol acompanhava-nos em cada esquina, lindas casas típicas e especial atenção as suas chaminés de origem Mourisca, comuns ao baixo Alentejo e Algarves, para não falar nos jardins a beira da estrada, repletos de flores de diversas cores o que nos transmitia uma tranqüilidade absoluta.
    São Lourenço, o melhor cartaz turístico da Ilha de Gonçalo Velho, os seus currais de vinhas bem conservados, as casinhas de veraneio bem preservadas e um mar cristalino, onde não se conhece poluição alguma, as algas brancas, e as concavidades vulcânicas submersas no mar, são todas bem visíveis, nem precisava por óculos para ler um jornal debaixo de água. Pena foi que nesta época, ainda não ha pessoal a usar as suas casinhas, pois não tivemos a sorte de encontrar uma adegazinha aberta para provar o famoso (chá da parreira) desta localidade. O acesso a esta Baia é bastante acentuado e estreito, mas nem o 2 CV nem o Dyane tiveram problemas para a sua conquista.
    Já estávamos perto das 13h00, as hipóteses para encontrar um restaurante eram poucas e daqui partimos para a Maia, para comermos um peixinho grelhado, passando primeiro pela freguesia de Santo Espírito com a sua emblemática e pitoresca Igreja, que são ainda uns bons 18 klms, de estrada verdejante como o lugar de Terras do Jordão . Passando pelo Miradouro da Ponta Do Castelo com o seu bonito Farol e a bonita encosta da Maia, terra de baleeiros, donde fomos para o único restaurante aqui existente, do já falecido baleeiro Joao Grota. Aqui novamente o mar tem uma cor de Azul celestial, convidando a um bom mergulho, mas também não menos belos currais de vinha pela encosta acima que lhe da uma beleza paisagística de arquitetura rural única e bem preservada . De novo o Mestre Casemiro, não deixava de elogiar as descobertas e a beleza natural desta ilha pacata e encantadora, sempre com comentários cheios de humor. Aguardamos bastante tempo pelo nosso peixinho, mas mereceu a pena a espera pelo nosso Goraz Grelhado a um bom preço relativamente ao que se consegue na ilha de S. Miguel, que é quase proibitivo, ou não acessível a todas as bolsas.
    Depois do estomago confortado, retomamos as energias e fomos de novo pela serra acima e voltamos para a localidade de Malbusca a cerca de 200 metros de altitude, onde encontramos também paisagens espetaculares descendo até a Praia Formosa, a única com areia quase branca nos Açores, como o estomago estava cheio resolvemos não ir a água, e daqui voltamos para o conforto do nosso hotel, para uma repousante soneca e depois um banhinho relaxante na piscina do hotel, sem qualquer preocupação com o horário. Quando demos por nos, já estava quase a começar o jogo cheio de expectativa Portugal - Turquia , conforme combinado no Clube Asas do Atlântico. Entretanto soubemos pela recepcionista, que muitas pessoas curiosas telefonaram para o hotel a perguntar se estavam lá estacionados os “carros antigos”, pois as pessoas queriam apreciá-los de perto e tirar fotografias.
    Portugal bateu-se bem contra a Turquia, 2-0 o resultado final. No Clube Asas do Atlântico segui-se uma passagem de modelos organizada, por comerciantes locais a apresentar a roupa de verão para criança, esta é umas das muitas iniciativas que se tomam nesta ilha para diversão noturna, acabamos por jantar também aqui no Asas o que se tornou confortável em ter de atravessar apenas a rua para encontrar a nossa caminha de novo.
    Domingo...o ultimo dia da nossa estadia, após o pequeno Almoço no hotel, um excelente buffet, partimos para Vila do Porto para tomarmos a bica no café “ O Jorge” e levar conosco as lembranças de Santa Maria, as típicas Cavacas e Biscoitos de orelha que estavam fresquinhos, feitas durante a noite enquanto repousávamos. Fomos então ao Pico Alto, o ponto mais alto da Ilha com 587 Metros de altitude. Apesar deste lugar ser aprazível com espetaculares panorâmicas sobre toda a ilha, para mim guardam-me tristes recordações, porque no ano de 1989, caiu aqui um avião donde não houve sobreviventes, faleceram 9 americanos e mais de 170 italianos que se deslocavam a republica dominicana numa viagem promocional. Quando isto aconteceu, eu tive que me sacrificar a dormir fora de casa durante uma semana para dar a devida assistência entre Santa Maria e Washington D.C a nível de comunicações, o que foi bem sucedido, mas sempre na expectativa de haver um sobrevivente para contar o que se passou, porque até hoje não houve qualquer explicação plausível para este acidente, pois o piloto era uma pessoa com muita experiência e que conhecia bem a Ilha e o seu aeroporto, portanto sem motivo aparente para justificar tão grande tragédia, mas a realidade foi que ela aconteceu . De seguida fomos d novo a Santo Espírito, tirar uma foto diante da Igreja com as nossas viaturas para depois passarmos ainda na freguesia de Almagreira, que era a única que nos faltava percorrer, fechando assim o circuito que era nosso objetivo em encerrar a volta a ilha completa. Mais do que isto, ficam as fotos para esclarecer todo o resto que ficou por contar.
     
  4. O navio Ilha Azul e o estacionamento da Bicavalaria a bordo
     

    Ficheiros Anexados:

  5. Baia dos Anjos - Local onde Cristovao Colombo, de regresso das Americas ancorou, ouviu missa e pernoitou antes de regressar a peninsula iberica. Conta a Historia que foi aqui mandado prender por el-rei D.Joao II
     
  6. Fotos da Baia dos Anjos
     

    Ficheiros Anexados:

  7. O lugar de Fatima, bastante devoto da populaçao desta ilha e que revela grande curiosidade dos crentes visitantes a esta ilha
     

    Ficheiros Anexados:

  8. Fatima, continuaçao...
     
  9. continuaçao
     

    Ficheiros Anexados:

  10. Norte da Ilha, Lagoinhas e freguesia de Santa Barbara. O mestre Casemiro, esta transmitindo a sua alegria pela sua participação neste passeio
     

    Ficheiros Anexados:

  11. Baia de S. Lourenço
     

    Ficheiros Anexados:

  12. Baia de s.Lourenço, continuaçao
     

    Ficheiros Anexados:

  13. Miradouro da Ponta do Castelo. Famoso e bonito farol, sobranceiro as cristalinas aguas do mar de cor celestial e cristalina.
     

    Ficheiros Anexados:

  14. mar
     

    Ficheiros Anexados:

  15. Extraordinário Daniel. Fico sempre com saudades dessas ilhas, Stª Maria também conheço bem . obrigado pela partilha e pelo excelente artigo, sempre vai dando para matar algumas saudades.:notworthy::notworthy:
     
  16. Fraguesia da Maia. Terra de baleeiros, clima ameno onde as bananeira podem crescer a beira mar sem serem prejudicadas pelo salgado do mar, o que não é comum noutras ilhas
     

    Ficheiros Anexados:

  17. Maia, continuaçao...
     

    Ficheiros Anexados:

  18. AS CHAMINÉS TIPICAS DE SANTA MARIA, que se encontram tambem no Baixo alentejo e Algarves...
     

    Ficheiros Anexados:

  19. Por terras da Malbusca e Praia Formosa
     

    Ficheiros Anexados:

  20. Hotel Santa Maria...e suas facilidades
     

    Ficheiros Anexados:

Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página