Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Destacado Alfa Romeo 33 1.3 VL

Tópico em 'Diários de Bordo' iniciado por Eduardo Tomas, 28 Set 2016.

Tópico em 'Diários de Bordo' iniciado por Eduardo Tomas, 28 Set 2016.

  1. Olá.

    Depois da minha apresentação, fica a do meu humilde clássico. :)
    Já muita coisa aconteceu, portanto vou ter de fazer um apanhado de 4 ou 5 posts até ao presente.

    Foi comprado dia 4 de Março de 2015 - há 1 ano e meio. Vindo de Abrantes, era utilizado para as voltinhas e tinha apenas 65 000 kms. No entanto, os kms não contam a história toda e a idade e trato faziam-se notar. A pintura estava baça, os plásticos desidratados e havia um ou outro toque, alguns locais com a tinta estalada ou riscada. No entanto, em geral parecia direito.

    O interior estava praticamente imaculado, tirando a chapeleira já não se segurar, uma manchita no centro do tablier e as pegas das portas um pouco riscadas.

    O óleo estava preto, o líquido de refrigeração ultra barrento e no test-drive pareceu-me preso e libertou algum fumo mais denso.

    O primeiro contacto com a caixa foi difícil, mas o resto do carro pareceu minimamente saudável. Pelos 400 euros, não ia conseguir melhor e portanto o negócio fechou-se.

    Mal vou para meter gasolina, fico com a chave presa na tampa do bocal. :lol: Depois de o meu pai dar voltas àquilo enquanto meti gasolina e paguei, lá se conseguiu arrancar a chave (a única) dali. Ainda em Abrantes, liguei a um amigo em alta voz, no meio do trânsito, para ele ouvir o motor - e saber que já havia feito o negócio - e alguém num Clio II 1.9d decidiu que também seria boa ideia acelerar e mandar algum fumo preto para a atmosfera. :rolleyes:

    Os 200 kms correram sem problemas. No dia seguinte, tirei umas fotos:

    DSCF7989x_zpsbknj3rf5.jpg

    DSCF7995x_zpselacus6h.jpg

    DSCF7996x_zpsgqys1sb6.jpg

    DSCF8004_zpsktxeal5b.jpg

    DSCF8005_zpsxaikons8.jpg

    DSCF8003_zpsn4inld8c.jpg

    DSCF8006_zpsysluywh7.jpg

    DSCF8009_zpsvn9ucxi1.jpg

    A primeira coisa a fazer foi hidratar os plásticos com 1z Vinil Gel, o que melhorou logo o aspecto do carro:

    IMG_0021-1_zpsgvmvwrta.jpg

    11025182_877721802250756_4817411998441147609_n.jpg

    Depois levou uma limpeza rápida ao sistema de refrigeração, na oficina, e o óleo foi mudado (por aspiração, coisa da qual não gostei muito mas à qual cedi). Foi um Total 10w40.

    A 11 de Março desse ano foi à IPO, na qual apontaram como defeitos tipo 1 o CO elevado, o triângulo (coisa que não compreendi, por ser o original do carro) e mais qualquer coisa pequena. Nesse dia, ao verificar os níveis, a tampa do vaso de expansão desintegrou-se e apesar de a ter conseguido meter precariamente no sítio, fui a correr mandar vir outra.

    Uma foto dessa altura, com o outro carro da casa:

    11005948_880611238628479_1779124398_nx_zpsxs4vlroa.jpg

    Entretanto, apercebi-me de que o carro trabalhava um pouco quente demais para o meu gosto, frequentemente nos 95º e em certas situações chegando aos 100º. Dado o sistema de refrigeração estar como estava e o facto de a temperatura baixar em situações de pouca carga, decidi trocar o termostato:

    11063225_882083265147943_1951964451_n_zpsqfhbbgbi.jpg

    10951835_882083275147942_1919926719_n_zpsgmdzxq3t.jpg

    Isto já foi depois da primeira limpeza. Vim a descobrir mais tarde que não tinha resolvido o problema, mas ao menos fiquei de consciência tranquila.

    Em Abril, surge a primeira avaria. A polie da cambota descravou e o carro ficou sem alternador, sem DA e sem bomba de água. Quando me apercebi, lá ia ele nos 115º. Como foi perto de casa (500m), esperei que arrefecesse e levei-o de volta até ir, noutro dia com mais tempo, para o mecânico.

    IMG_0386_zps4frnbyjc.jpg

    IMG_0342_zpskgx7ehis.jpg

    Como se pode ver, a barra está tocada e a polie da bomba de água já não era a original, o que me levou a perceber que o carro já havia levado um toque de frente. Naturalmente, havia outra coisa que mostrava sinais desse toque e que foi trocada meses depois.

    Há males que vêm por bem e já ficou com correias de acessórios novas e com a distribuição mudada. Comprei eu o material (120 euros), paguei mais 120 pela MO.

    Já arranjado mas ainda com a pintura cansada, decidi tirar umas fotos melhorzitas:

    IMG_0196_zpsffbddj0o.jpg

    IMG_0199_zpsk67cthiv.jpg

    IMG_0201_zpsha3zn3aq.jpg

    No entanto, em Maio fartei-me de esperar por uma oportunidade/local para usar a minha polidora orbital e decidi que ia fazer a coisa mesmo à mão, apenas para trazer alguma dignidade de volta. Foi cansativo, mas valeu a pena:

    IMG_0249_zpsslggglep.jpg

    IMG_0296_zpsm1dkbb05.jpg

    IMG_0282_zpsafnn2bbv.jpg

    Apesar de o capot ter imensos defeitos por baixo da pintura e de o guarda lamas e porta traseira do lado do condutor terem sido também muito mal repintados, ficou assim:

    IMG_0335_zpsdx7ikxhl.jpg

    IMG_0338_zpsujxnvtyl.jpg

    DSCF8133x_zpsrjj6moyc.jpg

    DSCF8137x_zpscpsccwbf.jpg

    DSCF8144_zpslnbyfsev.jpg

    DSCF8141x_zpsnpkvapdy.jpg

    Fiz nesse dia também um videozito na estrada da Penacova, N111:



    Neste período de tempo foi rodando um pouco, fazendo algumas viagens Lamego-Coimbra. Aos 67 000 e poucos, a chegar a Castro Daire, reduzo para 2ª e sinto que alguma coisa cedeu. O selector estava solto e ainda por cima ficou preso em ponto morto. Sem ferramentas, chamo o reboque.

    Graças às condições da minha apólice, só tenho direito a carro de substituição após a oficina enviar o relatório para a seguradora, pelo que voltei com o carro e estive horas na oficina à espera, até terem tempo de olharem para o problema.

    Como muitos já devem ter percebido, foi simplesmente o tirante que se soltou e foi resolvido em 10 minutos, sem custos para mim (também já lá tinha ido). Lá fiz a viagem ao fim do dia:

    IMG_0559_zpsjwh6w1jx.jpg

    Mas porque um amuo nunca vem só, ao chegar sinto o carro a trabalhar de forma descompassada ao ralenti e do lado de fora ouve-se um barulho de ar a escapar. Após um diagnóstico errado de um mecânico, dias depois, decidi sondar a coisa e descobri que era simplesmente uma fuga pelo carburador do lado do condutor:



    Entretanto, levou pastilhas (26 euros, mais 10 de MO porque queria ver como se fazia em relação aos avisadores antes), tampa do distribuidor, rotor, cabos de velas NGK (um total de ~30 euros) e velas Golden Lodge 25HL (50 e tal euros!). Ficou com mais pujança e com um trabalhar mais certo.

    IMG_0803_zpsjpgwnmt3.jpg

    20150625_145839_zpssbvnfew7.jpg

    20150625_145924_zpsvynia5i4.jpg



    Entretanto, em mais uma lavagem e aspiragem:

    IMG_0814_zpsc1lvfxnw.jpg

    IMG_0821_zpsnineny00.jpg

    IMG_0652_zpszuznemzb.jpg

    IMG_0651_zpsly8l7uhe.jpg

    Continua. :)
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Gostei, muitos parabéns pela compra e que te proporcione milhentas de km de boa condução.
    A diferença da polidela no carro é como da noite para o dia, parece que foi pintado de novo.
     
    Eduardo Tomas gostou disto.
  3. Bom carro, e está a dar uma boa manutenção :)
    Já agora, não gostou que o óleo fosse retirado com bomba porque?
     
    Eduardo Tomas gostou disto.
  4. Obrigado.

    André, não gostei muito da ideia mas não tenho nenhum fundamento técnico para isso. Simplesmente prefiro fazer a muda de óleo da forma tradicional, por gravidade (pelo cárter). O óleo tinha sido trocado há 2 anos, demasiado tempo, estava preto e fico sempre com a ideia que sai sempre mais alguma porcaria. Não quer dizer que seja verdade.

    Irei continuar mais logo. :)
     
  5. Boas. E bem vindo ao forum!

    Gosto bastante do 33 pela sua motorização! Aquele motor em boxer faz um barulho bem engraçado!

    Para mim trocar óleo também é sempre pelo carter, também tenho ideia que fica mais limpo, porque a bomba ás vezes pode não chegar a todo lado. De uma forma ou de outra fica sempre óleo contaminado no motor, mas depois de diluído com o óleo novo é como não estivesse lá.

    Boa sorte com a máquina!
     
    Eduardo Tomas e JoaoFonseca gostaram disto.
  6. Fica logo diferente a pintura , e com essa manutenção .
    Boa continuação

    Tive um amigo com um igual mas em branco.
     
    Eduardo Tomas gostou disto.
  7. Grande máquina.
    Bons kms.
     
    Eduardo Tomas gostou disto.
  8. Obrigado! Vou continuar a história. :):

    Em meados de Julho, o 33 começou a andar muito menos e esteve em repouso absoluto de Setembro até ao fim do ano (andei com um Uno 45S).

    Entretanto, várias coisas foram feitas. Decidi fazer algumas pequenas limpezas:

    IMG_0893_zps9p9nccu0.jpg

    IMG_0906_zpset6vy6ne.jpg

    Como é uma zona invisível que acumula porcaria, tratei também da zona das escovas:

    IMG_0926_zpsonngkrj2.jpg

    IMG_0935_zps75ebw4ze.jpg

    É escusado dizer que esse silicone que se vê foi a tentativa de alguém atamancar, o plástico está partido.

    Apesar de a andar menos regularmente, ainda teve tempo de me pregar um susto, ao qual não liguei, até ter repetido a graça numa rotunda - soltou a traseira do nada, a uma velocidade baixa. Fui muito, muito devagar para a minha oficina habitual. Tudo impecável...até se mexer na roda traseira do lado do passageiro e ela apresentar uma folga gigante. Rolamento kaputt e mais 80 euros para o rolamento e MO (achei um bocadinho caro).

    IMG_1130_zps4vereblc.jpg

    Mudando de assunto e avançando no tempo, como eu dizia, para as polies terem sofrido com um toque no passado algo sofreu antes e absorveu parte da pancada:

    IMG_1153_zpsjawfq1bs.jpg

    Até podia refrigerar muito bem e não ter fuga, mas não podia ficar com um radiador com este aspecto no carro. Já nem original era, valha isso o que valha. Portanto, arranjei um usado em bom estado, por 15 euros, e tratei de o lavar e de fazer alguns flushes ao circuito. Troquei também o vaso de expansão, que estalou e começou a pingar umas gotas, por um em bom estado que depois de limpo ficou porreiro.

    IMG_1382_zpsgpruv1r8.jpg

    O novo:

    IMG_1426_zpswv6y6kel.jpg

    Já com anticongelante Motul G12:

    IMG_2894_zpstqsuj2nw.jpg

    Troquei também o retrovisor do passageiro, visto que estava descascado, não regulava e abanava imenso, para além de ter uma mola a segurá-lo.

    IMG_1427_zpsrqf9ks6u.jpg

    O estado da rosca:

    IMG_1428_zpsnbmylbo4.jpg

    Próxima coisa? Dexron III para a DA, passando de quase preto para o avermelhado normal. Não notei grande diferença na direcção. Talvez tenha ficado marginalmente mais leve, coisa de que até nem gosto.

    IMG_1789_zpsbvp4wwjx.jpg

    IMG_1785_zpsls82y96m.jpg

    IMG_1795_zpswnf2uudm.jpg

    A pensar na época de chuvas que ia apanhar quando começasse a rolar novamente com o carro, decidi fazer a passagem para 14" e despachar os meus fantásticos Roadchamp em 175/70 (ou 65?) r13, campeões do bailado em piso molhado e profissionais da derrapagem artística.

    Comprei inicialmente 2 Goodyear EffiGrip Performance e mais tarde 2 Apollo Alnac 4G. A Apollo, patrocinadora do Manchester United, é vista um bocadinho de lado mas as críticas eram porreiras, os testes também e a etiqueta convenceu também. Queria pneus que agarrassem minimamente bem mas que fossem também "macios" e não fizessem muito ruído de rolamento. Foram uma boa aposta.

    IMG_23721_zpshmt710e7.jpg

    IMG_2884_zpslhhl5ci1.jpg

    E arranjar umas jantes em 14" que ficassem bem no carro, que tivessem furação 4x98 e fossem o mais barato possível, visto serem para restaurar mais tarde? Confesso que andava há meses com uma ideia em mente...e acabei mesmo por concretizá-la. Há quem aprove e até veja parecenças com as jantes dos 33 Quadrifoglio Oro e de alguns Sud, há quem preferisse as originais. Sinceramente, apenas acho que perdi pelo offset - ficam mais para dentro. Mostro mais à frente. Ficaram as 5 por 90 euros e os pneus num total de 88.

    Apesar de o carro não se ter queixado dos meses parado, voltei a achá-lo algo lento em regimes baixos e pensei que fosse da (des)afinação dos carburadores. Como um deles deixava sair gases e como estavam imundos, atirei-me de cabeça para a reconstrução dos Weber IDF 40.

    Desmontar é fácil, sendo apenas preciso algum jeito para os tirantes de plástico que unem a barra do acelerador aos carburadores. O resto é uma questão de tirar a caixa do filtro de ar fora, desligar os tubos de vácuo e desapertar algumas porcas.

    Cá fora:

    20160228_160239_zpsc6gx4rri.jpg

    20160228_160545_zpswkgl4ivd.jpg

    20160228_121945_zpsropbx2kn.jpg

    20160228_154656_zpsuy26gap2.jpg

    Ficaram bonitos e limpinhos, no fim da montagem:

    20160301_134013_zps8ek0ryo5.jpg

    No entanto, cometi dois erros e quem tiver bom olho vê pela foto o primeiro - coloquei os venturis ao contrário. O outro foi, noutro lapso idiota, ter partido um jacto da bomba de aceleração.

    Seguiu de reboque para o mecânico em Nelas, que já tinha mexido nos carburadores de outros 33. Tratou do problema, afinou os carburadores e assim seguiu o carro para a IPO, na qual passou apenas com a anotação do espelhado dos faróis gasto. No entanto, senti que o carro tinha ficado com a mistura um pobre demais e portanto fui ajustando gradualmente e indo para a estrada. Numa das saídas aproveitei para fazer um vídeo:



    Por esta altura, o carro contava com 71 500 kms e estava a fazer média (com pouca cidade) de 8 l/100 kms.

    Nesta foto de meados de Março deste ano já se vê um bocadinho das jantes escolhidas. Foi o Corsa que ficou sem bateria.

    20160222_155930_zpsuopxmxms.jpg

    Em Abril, levou mais meia dúzia de mimos:

    - óleo sintético 75w90 para a caixa de velocidades (para facilitar um pouco a vida a frio e porque não sabia quando e se o outro havia sido trocado);
    - pintura da tampa da caixa do filtro de ar;
    - colocação de matrículas antigas (visto o carro ser de 91, ainda é legal e dada a configuração mais "crua" acho que faz todo o sentido);
    - colocação da mola que saltou do pedal da embraiagem no sítio (funcionava na mesma mas o pedal não subia totalmente, só ~ 95%);
    - lubrificação do pedal da embraiagem e do acelerador;

    20160412_111731_zpsvc6hnbgx.jpg

    20160412_111641_zpssfrd9fvi.jpg

    As matrículas com fundo preto iam esperar, mas precisava delas para que o 33 entrasse numa curta-metragem, um projecto bastante verde feito para uma cadeira do meu mestrado. Também por isso, levou desta feita uma polidela rápida com a minha Porter Cable e um polish da Menzerna. Foram limpos os vidros e hidratados novamente os plásticos, para além de os pneus terem sido condicionados. Aproveitei para tirar várias fotos, e são as primeiras em que irão ver as jantes escolhidas, do Delta HF Turbo.

    20160422_100748x_zpsiuxhrikj.jpg

    10_zpsooxpx1jv.png

    95_zpskihqug7l.png

    70_zpscdjurcoh.png



    Dessas filmagens, resultaram dois vídeos bons para petrolheads:





    Curiosamente, só depois delas é que comprei finalmente uns tapetes em condições:

    13342464_1102051563151111_926666098_n_zpshe7wsbw6.jpg

    13348918_1102049853151282_487320867_n_zpsknes8smd.jpg

    E esteticamente é assim que o carro está até à data.

    Mas de Junho até cá mais coisas aconteceram. To be continued. :)
     

    Ficheiros Anexados:

    #8 Eduardo Tomas, 28 Set 2016
    Última edição: 28 Set 2016
  9. que inveja!! quem me dera ter esse 33, ainda por cima foi uma pechincha!
    É um carro com umas linhas que envelheceram muito bem!
    Continua o bom trabalho e boas curvas !
     
  10. Agora sim!

    Temos portalista!

    Quanto ao teu carro não vou dizer nada... com o tempo vais perceber o que eu penso deles!

    Continua que eu estou a gostar! :D:;)
     
  11. Muito bom, belo 33! Ainda por cima a ser bem tratado, parabéns!!!
    Agora 1 crítica (construtiva): Não gosto das jantes... sem centros. Não equacionas colocar uns?
    Agora 1 esclarecimento: vazar o óleo pelo cárter é sem dúvida o mais benéfico, se houver detritos a probabilidade de sairem é muito superior, esta é a grande vantagem. Segunda vantagem é que, desde que se aguarde o tempo suficiente e se use o procedimento correcto, fica menos óleo contaminado no motor.

    E pronto, tópico a acompanhar!
     
    Hugo Albuquerque gostou disto.
  12. É assim que se fazem tópicos!! Obrigado!

    Não fiquei fã das jantes. Elas são bonitas, mas no carro delas. Talvez te tenhas precipitado.

    De resto, continua a fazer-nos inveja com esse roncar maravilhoso.
     
  13. Olha olha quem por aqui anda :)
    Adoro os 33 e os 75! Como tal não fico indiferente ao teu velho italiano!

    Aquela polidela é sem dúvida algo que modificou por completo o carro.
    Também já vi que já lá moram as matrículas da sua época, algo que já te tinha dito à uns meses!

    Os tapetes também gosto bastante. Bom gosto ;)

    Vai continuando a dar notícias que gostei muito de ler todo o report.
     
    Rafael Isento gostou disto.
  14. Ah... e já me esquecia... eu gosto das jantes... mesmo no 33. Agora se o off set não é o correcto é que já são outros "500"!
     
  15. Boa máquina, a polidela foi top, o hidratante para plásticos também!
    Bom inicio de tópico.
    Pneus Apollo é que não sei, mas ok.

    Manter e utilizar o 33 é primordial para ele e para a saúde mental com certeza.
     
  16. Vou acompanhar :)
    Que belos mimos o 33 levou nestes meses muito bem!!
     
  17. Aquelas filmagens parecem na estrada Coimbra-Penacova... tens um bons kms de curvas :D:

    Parabéns pela máquina e pelas melhoras que estás a fazer!
     
  18. Mais uma vez, obrigado a todos.

    Em relação às jantes, já lá andam há 9 meses e gosto bastante de as ver. O offset não compromete o handling do carro e uns espaçadores de 10 ou 15 mm devem resolver o problema (também não quereria mesmo as jantes à face dos guarda-lamas). Naturalmente, preferia umas Ronal, mas os valores são outros.

    ronal_a1_blackbg.jpg

    Sim, se realmente ficar com elas pretendo arranjar uns centros, apenas existiram outras prioridades. Tal como aconteceu com as matrículas, é uma questão de tempo. )

    Com estes pneus, o comportamento do carro mudou imenso. Ficou um pouco menos "brinquedo", mas ficou muito mais seguro. Aliás, vejo muita gente a dizer que o 33 tem pouco chassis mas o meu tem poucos kms, bons pneus e o motor mais fraco, portanto não sinto muito isso. Nunca me pregou um susto, e eu faço a N2 e IP3 frequentemente, às vezes com mau tempo.

    Algumas das fotos e os vídeos foram filmados precisamente nessas curvas da estrada Coimbra-Penacova.
    _____


    Continuando a história, como dá para perceber pelos vídeos o carro levou nesses dias uma tareia monumental. Junte-se a isto o óleo preto que vinha quando o comprei (isto é, sinal de negligência), o facto de ter aquecido um pouco quando a polie da cambota descravou e...de certa forma explica-se a quebra na performance que comecei a sentir e algum aumento nos consumos. Também começou a custar mais a pegar a quente e a consumir óleo, sem grandes fugas visíveis. Bom, começou a ficar babado à volta do orifício da vareta.

    Com a pulga atrás da orelha, fui medir a compressão e o melhor cilindro ficou pelos 125 psi. O pior? 104. Mentalizei-me, mesmo que eventualmente houvesse outro problema, de que este motor iria precisar de investimento.

    Ainda ponderei vender o carro, mas rapidamente ganhei juízo. Ou perdi-o, deixo-vos decidir. Comecei a procurar outro motor para abrir e reconstruir, com calma, enquanto este ainda tem condições para circular. Assim teria o carro parado o mínimo de tempo possível.

    Encontrei um motor na Covilhã a um preço simbólico, supostamente com 79 000 kms, parado há 3 anos. Só sabia que o carro tinha sido encostado por trabalhar volta e meia a 3 cilindros e que as juntas haviam sido trocadas algures no tempo por umas da Victor Reinz. O motor já estava fora do carro quando o fui buscar e vinha com os periféricos todos.

    Atravessei, portanto, a Serra da Estrela duas vezes. Podia ter sido mais agradável, com mais tempo e se o motor não estivesse em dificuldades (a trabalhar mais quente do que o normal e a asfixiar, acima dos 1500m de altitude), mas fez-se.

    serra10_zps201jyetm.jpg

    20160803_183156_zpsypuqvfmo.jpg

    Já com o motor descarregado para fora da mala, ainda fui passear mais um bocadinho com a namorada, num lindo dia de sol, ao Parque do Alvão:

    alvao40_zpsfvitogzx.jpg

    Estava a brincar.

    Ao fim de uns dias, comecei a tirar os acessórios e tubagens:

    20160806_115737_zpsuq0que5w.jpg

    Passei para a distribuição:

    20160816_163956_zpsaswn6qfs.jpg

    20160817_121037_zpscxcvvk9r.jpg

    (a bomba de água precisou de alguma tareia para sair)

    20160817_123439_zps3lqrn8oj.jpg

    A primeira cabeça custou a sair. Tive de dar várias pancadas a toda a volta, sempre com um pedaço de madeira pelo meio, até conseguir roda-la sobre o "dowel". Como podem ver, as válvulas não pareciam muito bonitas.

    20160818_131523_zpsmy7eohqd.jpg

    Uma pausa para explicar que o motor foi desmontado dentro da mala de uma Rover 416 Tourer à espera de melhores dias, a única opção viável dado o peso do motor não possibilitar transportá-lo de um lado para o outro e não ter uma garagem/ espaço do género privado onde trabalhar. Mas nada se perdeu. Acho.

    20160820_161358_zps2djxbwqp.jpg

    Deparei-me com isto ao retirar o cárter e ainda com limalhas cinza, algumas das quais presas na rede da bomba de óleo:

    20160820_161720_zpsuw1wjmao.jpg

    Suspeitei imediatamente dos bronzes das bielas. Ainda tenho de confirmar se entrou mesmo alguma coisa para a bomba.

    Esta era a vista:

    20160820_161748_zpsioyywujl.jpg

    A face do bloco, do lado do condutor, e o topo dos pistões:

    20160820_162915_zps796orsvb.jpg

    A seguir...

    20160821_171758_zps6gvdtaqa.jpg

    As camisas estavam com um aspecto promissor.

    20160821_214553_zps4iwpj3jc.jpg

    As capas também. Prometiam provocar estragos em breve.

    20160821_220558_zpskyqkf1au.jpg

    Note-se ali no outro pistão o segmento de baixo com a folga quase no mesmo sítio que no do topo.

    Entretanto, já tinha desmontado a embraiagem e desmontei o volante do motor trancando-o com um parafuso e um dos apoios que tinha. Já a polie da cambota teve de ser retirada numa casa de pneus com chave 36 mm e uma daquelas pistolas com compressor. O que vale é que o motor estava mais leve e não custou muito metê-lo na mala do carro, com o meu pai.

    20160820_193349_zpsoi0diwwq.jpg

    20160822_151013_zpsd7p98fi8.jpg

    A vista da parte de trás do bloco:

    20160822_151309_zpsqciedaoc.jpg

    Uma vez desmontada a parte de trás e o apoio da frente, retirei os parafusos que suportam os apoios da cambota e eis que se vê o bloco praticamente despido:

    20160830_134333_zpssmhsnmyl.jpg

    Um conjunto de algumas peças:

    20160830_140734_zpsclregjxc.jpg

    (os diferentes parafusos foram arrumados em sacos plásticos diferentes)

    Aqui a cambota, mais de perto, com os carretos e polie só encostados no sítio. As anilhas caíram do nada e nem tive oportunidade de ver de onde. Preocupação de quem nunca fez nada disto.

    20160831_114536_zps8lsmdhau.jpg

    Só de olhar calculei que a cambota precisasse de ser rectificada. Foi o que aconteceu. Deixei o bloco, pistões/bielas e cambota na rectificadora de Viseu e a cambota será rectificada a 0.10 (apoios) e 0.20 (bielas). O bloco será apenas limpo, basicamente, porque está realmente bom. Também me disseram que iam dar uma "polidela" - suponho que falem de fazer um re-honing às camisas para ainda se ver mais aquele padrão.

    Entretanto comecei a dar uma limpezazita às cabeças, por alto (não é a melhor foto):

    20160827_182547_zpslg6lmk2b.jpg

    Segunda-feira a rectificadora terá isto pronto, mas só lá passo dias depois e o rebuild irá avançar devagar. Preciso ainda de comprar imenso material, do qual falarei mais tarde. Também tenho algumas dúvidas com as quais certamente a malta mais experiente poderá ajudar.

    De momento, este 1.3 88 cv (fora os que fugiram) está a usar 40 euros de SC95 a 1.35/L para fazer 320 kms, a velocidades muito moderadas (e raramente passando das 2500 rpm). Ainda assim, vai fazendo o seu papel mais básico: levar-me a sítios:

    14502887_1186995064656760_9135039591230527818_n.jpg

    Agora já não precisarei de fazer testamentos tão extensos. :)
     

    Ficheiros Anexados:

    #18 Eduardo Tomas, 29 Set 2016
    Última edição: 29 Set 2016
  19. Epá!!!! Um tópico com um 33!!! :)

    Gostei MUITO de ler e gostei também de saber que os 33 estão agora a ser acarinhados por outro tipo de donos! Parabéns Eduardo pelo 33 e pelo dono que és!! Tópico a seguir com atenção...
     
  20. Fantástico tópico, não vou perder pitada! O 33 é um carro magnífico, e até começo a gostar do mk2!
    Enorme trabalho com esse motor, muitos parabéns.
     
    Eduardo Tomas gostou disto.
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página