Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

É impressão minha ou...

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por miguelcristovao, 24 Dez 2009.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por miguelcristovao, 24 Dez 2009.

  1. Alguns potenciais vendedores de clássicos continuam a confundir valores de restauro com o valor de venda dos carros???

    É que pode ser só impressão minha... não sei!!

    Cumprimentos
     
  2. Cada um vende o seu produto ao preço que lhe parecer justo.
    Ninguém é obrigado a comprar!

    As vezes custa-me ver certas peças para o 850 a preços extrombolianos, mas a pessoa esta no direito de o fazer.

    Se vender um mini todo arranjadinho por 15 mil euros , sou maluco,
    e se vender o mesmo mini por 500 euros, ninguém me chama maluco(e que na minha opinião, assim sim, era maluco), e é então um negocio fantástico.

    Só compra quem quer
     
  3. Miguel, tu sabes perfeitamente o que e quanto custa restaurar um carro, sabes que em grande parte dos carros o restauro ultrapassa em muito o valor real do mesmo e que apesar de ninguém ou quase ninguém estar disposto a dar esse valor por eles não quer dizer que não os vala.
    Toda a gente me diz que o canhão de ignição que tenho a venda no Mercado que é muito caro e até membros do portal me chamaram de trafulha e ladrão, mas o que é certo é que não o roubei, foi esse o valor que dei por ele, alias tive que comprar dois, mas precisava mesmo dele e não tive outro remédio senão dar esse valor, também achei que 250€ por 2 canhões de ignição era muito, mas precisava e caro é não haver.
     
  4. os tugas querem sempre tudo muito baratinho ... de preferencia dado :twitcy::SLEEP:
     
  5. Ora bem, é claro que toda a gente tem o direito de pedir o que quer que seja pela sua propriedade, atribuindo-lhe o valor que muito bem entende, não ponho isso em causa como é óbvio...

    Eu sei bem o que custa restaurar um clássico.
    Mas também sei, que assim como acontece em todo o lado, existem bons e maus negócios.
    O restauro pode correr sem grandes imprevistos nem deslizes, mas, como sabemos, também à casos em que os valores duplicam ou triplicam durante os restauros, do que era o orçamento inicial.

    E depois, que preço pedir pelo clássico?
    O preço gasto no restauro (ainda que de boa qualidade, mas muuuuuuito superior ao valor de mercado de um carro a 100%), ou o valor de mercado de um clássico restaurado, mesmo sabendo que se perde dinheiro no restauro?

    É que existem casos de preços super inflaccionados, mas que as leis de mercado se vão encarregar de dizer se é o correcto ou não.
    Os donos continuam a fazer o preço que muito bem entendem, mas se colocam qualquer coisa à venda, o objectivo é vender, correcto?

    Atenção, não estou contra nada nem ninguém...:D

    É apenas uma dúvida minha, queria ver se é só minha ou se mais Portalistas partilham da mesma opinião!


    Cumprimentos:D
     
  6. A venda de um carro ou outra coisa qualquuer, só depende da necessidade de quem o vende ;) ou seja: Se um determinado "vendedor" tiver falta de €€ vende até por um preço que não será justo dado ao estado do carro, etc,etc. Agora se for alguém que vende só por vender...pede o preço que quiser ( seja justo ou não ) e aí só compra quem quer mesmo e pode ;)
     
  7. É comprar umas revistas estrangeiras e fazer comparação,Cá como em tudo somos uns "espertalhões" , essa de que ninguém é obrigado a comprar é o máximo, se chega às batatas e feijões ....quero ver como vai ser.
     
  8. Bem eu ja tinha reparado nisso também. Mas acho que as mentalidades vão começar a mudar, tem mesmo de mudar. Relativamente aos carros até não tenho tido razão de queixa, os preços tem sido bons, alguns muito bons, principalmente para o e30. Já relativamente a peças, enfim. Para a minha KTM Ponny por uma peça em aluminio, onde aperta o farolim de trás pediram-me 150 € ... Mentalidades.

    Grande abraço
     
  9. Ok malta!;)

    De qualquer maneira, muitos clássicos se perderam e vão perder por causa de valores não negociáveis altos para os modelos em questão...

    Ainda há muita gente a pensar que o carro que têm parado a servir de capoeira desde o 25 Abril 74 vai pagar a faculdade dos filhos, netos, e por aí alem...


    Em relação aos carros restaurados, ainda há puco tempo numa conversa entre portalistas um amigo dizia "Invistam num carro que tenha valor, senão perdem muito dinheiro na altura da venda".


    Muitos clássicos são vendidos por preços bem bem diferentes do anunciado, pura e simplesmente porque pelos valores anunciados, ninguém lhes pega... mas isso já são as leis da oferta e procura a funcionar.

    Abraço
     
  10. Existem por vezes carros ou peças pelos quais pedem fortunas, mas são os seus DONOS que as pedem. O mais giro disto tudo, é que na maior parte das vezes quem compra uma pechincha, se a tiver de vender, já vende um tesouro.

    Cada um pede o que quer e só quem quer o dá.

    Eu tenho o meu MX5 à venda há mais de 2 anos por 7.500€, ainda ninguém me chamou maluco, mas os mais baratos vendem-se e o meu não, só que o meu está em 15.000€ para mim.
    Explicar a uma pessoa por telefone, que vê os outros por 5.000€, que o meu está melhor, é complicado, portanto vai ficando cá em casa até ver...

    Eu só me queixo que uma coisa é cara, quando não há muitas e quando eu não tenho dinheiro.



    Agora no meio disto tudo, existem realmente uns exagerados que devem pensar que têm carros benzidos pelo Papa, mas isso é já é uma questão de "FÉ".
     

  11. muito superior ao valor de mercado ...

    pergunto eu, e qual é o valor de mercado para um determinado veiculo? é baseado e calculado como?
     
  12. Não sei!
    Mas é por eu achar que este assunto é tabu, ou se comenta em qualquer conversa do tipo "Epá, já viste bem aquele gajo a pedir X por um monte de ferrugem?" que achei por bem escrever sobre isto.


    Mas quer dizer, vamos ser sinceros connosco... sei que o pessoal leva as revistas de clássicos com cotações (algumas irreais/duvidosas para os valores de compra e venda praticados em Portugal, mas isso é outra história), mas toda a gente se serve da desculpa "mas aqui diz que só vale X e o senhor pede 2X!" quando lhes convém..
     
  13. E quando existem aqueles casos,em que pedem balúrdios por clássico? A maioria das vezes todo podre...
    Sei de uma Srª que tem um Capri e várias motas clássicas,que não as vende ao preço que realmente vale...
    Fui lá uma vez perguntar quanto queria pelo Capri,a resposta foi:
    «Não lhe posso fazer por menos de 7000€...É um carro de colecção e desportivo,já se vêem poucos e queria deixar de herança...» Lá vai o carro para abate,o que é uma pena...:rolleyes:(-
     
  14. sim claro Miguel. Acho interessante este tópico.

    É obvio que quando queremos comprar algo, neste caso, carros, motos, peças, temos sempre o objectivo de querer o melhor preço possível, ao invés do vendedor que quanto mais alto for o valor de venda melhor.

    Quanto às cotações das revistas (nacionais), o "problema" das cotações por cá, certamente começa por ai! Salvo raras excepções, e outras excepções :D, os valores indicados são completamente descabidos da realidade!! Apenas dois exemplos:
    fiat 600 (1ª série) em condição 100% por 3800 euros!!
    escort mk1 1300 igualmente a 100% por 1400 euros!!!!!!

    Onde é que eles estão?

    Temos a mania que somos uns espertalhaços, e os outros são uma cambada de burros, mas a realidade é esta: poder de compra praticamente inexistente.
     
  15. o uma coisa é certa e já disseram aqui por vezes ao valor que pede pelos carro os destinos deles e abate o que é uma pena, já se passou um caso comigo em que quis comprar um carro e pediu-me um valor muito alto em relaçã ao carro a respost do dono foi "por menos de X prefiro fazer dele um galinheiro", o que é certo é ninguém lhe pegou, e por muito pena minha o dono acabou por manda-lo para abate devido ao carro piorar de ano para ano devido a estar exposto ao tempo e ter mais ferrugem do que chapa....
     
  16. Não vou falar de casos concretos, porque respeito os proprietários e o direito que estes têm em relação aquilo que lhes pertence.

    Mas...

    Existem aí uns casos de "boa base de restauro" em que não se aproveita quase nada, ou carros "recentemente restaurado" por um valor que o dono há-de considerar justo, digo eu... mas que se calhar não é nada mais nada menos que a soma de todos os custos do restauro, incluindo taxas da alfandega, horas de mão de obra que pagou a mais, e por aí além...

    Temos os extremos do mercado!
    Num lado temos cotações baixas (já discutidas noutros tópicos, com ou sem polémicas não estão adequadas a alguns modelos), no extremo oposto valores que pedem (não os de mercado certamente) altíssimos!

    Porquê esta diferença e esta mentalidade?

    Será que com os clubes e actividades de clássicos toda a gente se convenceu que tudo vale fortunas?
     
  17. Tenho um situação dessas "boa base de restauro" que se passou comigo.

    Cerca de 2 anos adquiri um peugeot 404 para restauro. A pretensão seria fazer um bom restauro. O ano passado, tendo pensado o futuro do mesmo, decide colocar o carro em venda. Era de facto uma boa base de restauro, tendo 2 pontos que estavam efecticamente podres e mais uns pontos de ferrugem. Motor a trabalhar em perfeitas condições, todo completo, interiores quase como novos, etc, etc.

    Tive dezenas de propostas, muitas delas nem sequer me dei ao trabalho de responder, outras propostas envolvendo trocas ... enfim. Toda a gente a dizer que estava muito mau e caro (cerca de 1250 euros).
    Concluindo, a realidade é passado vários meses, soube esperar, pois vendi o carro recentemente a uma pessoa que teve o cuidado de analisar o carro como um todo, e vendi-o pelo preço praticamente anunciado. Chegou a pessoa "certa". Afinal era mesmo uma boa base de restauro.
     

  18. Claro Francisco, mas isso aconteceu de certeza porque ou os primeiros interessados não estavam realmente interessados, ou queriam o carro dado.
    Mas confirmou-se que era uma boa base de restauro porque o carro foi vendido pelo preço pedido!;)

    Agora o Francisco também soube colocar um preço no carro para o vender, se colocasse um preço bastante superior corria o risco de não vender de todo, ou acabar por vender pelo preço que vendeu.

    Moral da historia:
    Vendedor honesto, preço justo, carro vendido!;)


    Nem sempre é assim...:rolleyes:rolleyes:rolleyes
     


  19. pois queriam dado ... :D
    foi vendido mas só passados uns 10 meses após :huh:
     
  20. uma coisa é o preço justo outra é querer ganhar fortunas por um carro que não vale....agora á muita gente que o quer dado e ai o que se tem a fazer é dar ao para trás....
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página