Portal Crónicas RR Nuno Granja Março 2015

RR Nuno Granja Março 2015

Para não variar Março foi um mês agitado, circulei em todos os carros da frota, houve alguns alguns avanços significativos na C3, uma ou outra chatice menor

482
0

Em Lisboa a C3 foi para o electricista para instalar o canhão de ignição. Fizeram um excelente trabalho, o que permitiu manter a chave anterior. Como também levou o interruptor ficou tudo novo. Andei sempre a correr e só deu para uma foto do canhão já montado na bancada e outra da C3 à espera de vez no electricista. Na última foto as peças substituídas. Levou também buzinas novas (leva duas), as outras estava queimadas. Montagem do canhão e buzinas foram 65.00eur. ( no canhão já tinha gasto 135.00eur em mão de obra e peças). Foi caro mas a sensação ao dar à chave é completamente diferente, quando a comprei notei que tinha de encostar a chave no limite com alguma força para fazer contacto, mas como nunca tinha tido um problema destes não liguei, agora basta um ligeiro toque.
Running Report Nuno Granja Março 2015
Running Report Nuno Granja Março 2015
Running Report Nuno Granja Março 2015

Nas voltas do Porto reparei que tinha uma borracha de escape partida. Em Lisboa passei nos escapes do Areeiro e verificamos que estavam quase todas em mau estado. Foram 30.00 eur de borrachas e mão de obra. Como em 12.000kms é segunda vez que isto acontece estiveram a ver tudo com atenção e talvez tenha de substituir apoios de motor na próxima revisão. Fui muito bem atendido, com simpatia e profissionalismo. Seguiu-se uma semana com a C3 nas voltas na ZER e arredores…
Running Report Nuno Granja Março 2015
Running Report Nuno Granja Março 2015
Running Report Nuno Granja Março 2015
Running Report Nuno Granja Março 2015
Running Report Nuno Granja Março 2015
Running Report Nuno Granja Março 2015
Running Report Nuno Granja Março 2015

Entretanto consegui encontrar um segundo vendedor no OLX que tem peças para a C3 e atende o telefone (o primeiro foi o de Vila Verde). Tinha o suporte da matricula da versão alemã o que me permitiria acabar com as turbulências sentidas em auto-estrada.
A minha C3 veio da Suiça onde as matriculas são mais pequenas do que as nacionais e por isso atrás tem um baixo relevo de menor largura. Quando a nacionalizaram colocaram atrás uma matricula quadrada no mesmo local e que ficava a sair 5cm para baixo, com uma inclinação de +-45º. Em auto estrada fazia um “trrrraaaa” desagradável por volta dos 140km/h.
Running Report Nuno Granja Março 2015